História The Good Side Of Life - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Aaron Carpenter, Cameron Dallas, Matthew Espinosa, Nash Grier, Taylor Caniff
Visualizações 16
Palavras 1.784
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Aventura, Festa, Ficção Adolescente, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi, oi, meus amores! 💗

Eu sei, eu sei, estou tirando meu período sabático, mas quando assisti o filme Mamma Mia 2 (recomendo, recomendo muito! Assistam o 1 no Netflix, xoxo) eu me inspirei e comecei a escrever de uma maneira descontrolada que preciso me livrar dos capítulos, digo, postar, hihihi

Bem, meus anjos, como vocês viram, a fanfic é um Musical, é a primeira vez que escrevo uma fanfic desse gênero e espero que gostem! Todos os capítulos terão uma música que será cantada pelos personagens(link nas notas finais), enfim, espero que gostem! 🖤🎧

Capítulo 1 - Graduation


Fanfic / Fanfiction The Good Side Of Life - Capítulo 1 - Graduation

I Love It, Icona Pop ft. Charlie XCX

Lua Foulibre p.o.v

 

Diretora: Boa noite, senhoras e senhores aqui presentes. Hoje estamos aqui para concluir uma etapa, o encerramento de mais um ano e, junto com ele, mais uma turma que se forma aqui na nossa escola, Constance School. Porém, quem é melhor que uma própria aluna para dizer sobre esse ciclo? Uma salva de palmas para a oradora da turma, Lua Foulibre!-o som das palmas invadem o salão e eu me levanto, com meu discurso escrito em mãos, caminho até o palco, me direcionando ao microfone. Deixo meus papéis a distância dos meus olhos e encaro os veteranos sentados em minha frente, junto com seus pais e, ao meu lado, a equipe de professores e diretores da escola. Procuro com os olhos minhas amigas, Juniper e Mabel, que abrem um sorriso encorajador, em seguida, olho para Taylor, meu melhor amigo, ele estava conversando com o Aaron, os dois estavam responsáveis pelo som, o que era muito útil já que eu tinha uma surpresa que ia além de um simples discurso. Bem, nada que não fosse previsível para Lua Foulibre.

Eu: Boa noite, senhores pais, professores e colegas, por meio deste discurso, trago palavras em nome de toda a turma. Durante esses anos aqui na Constance School, fomos preparados para nos tornarmos profissionais brilhantes, independente do caminho que sigamos, entretanto aqui aprendemos algo completamente maior e mais importante: aprendemos a nos tornar humanos, através da amizade, companheirismo e a convivência. Agora, somos adultos, ou pelo menos deveríamos agir como tais, mas mesmo que sejamos, adultos também erram, nós precisamos de luzes que orientem nosso caminho para alcançarmos nosso destino. Afinal, o que é o destino? Nós o criamos? Nós o seguimos? São muitas perguntas. Entretanto, não liguem para o que querem o que você faça, foda-se quem querem que você seja. Seja quem você quiser ser. O futuro é nosso e nós o escrevemos..-nesse momento, faço um sinal para Cameron, que estava responsável pela iluminação do salão e ele, concorda com a cabeça, seguindo o plano ao mirar diversas luzes no palco e desligando as lâmpadas principais, tiro o microfone do pedestal e vou até o meio do palco, chamo Juni e Mabel para o palco e Taylor entende o recado, soltando a música. Em sincronia, as meninas e eu tiramos a toga e a jogamos em um canto do palco, deixando à mostra nossas roupas exageradas, coladas e brilhantes, o que causa uma reação ótima nos nossos colegas, que nos recebem com gritos e palmas, já nossos professores estavam tão confusos e embasbacados que nem se preocuparam em resistir a nossa apresentação surpresa- We Don’t Care! 

Enquanto cantávamos e agitávamos ao som de “I Love It”, Icona Pop, os seguranças tentavam nos alcançar, mas eram impedidos pelos grupos de alunos que dançavam e vibravam ao som da nossa música e coreografia. 

Diretora: E essa foi Lua Foulibre, oradora da turma.-ela fala, tirando o cabo da caixa de som da tomada, o que gera gritos e vaias dos estudantes- Agora, Senhoritas Foulibre, Parker e Rothefordd, sentem-se, vamos continuar a formatura. 

Eu: E essa foi Lua Foulibre, meus caros amigos.-murmuro para mim mesma, me sentando em meu acento com minha toga em mãos, orgulhosa do meu pequeno, e impactante, feito.

“Eu tive esse sentimento no dia de verão em que você não estava.

Eu bati o meu carro na ponte.

Eu assisti, eu deixei ele queimar.

Eu meti a sua merda num saco e empurrei escada abaixo.

Eu bati meu carro na ponte.

Eu não me importo, eu amo isso...”

QUEBRA DE TEMPO

 

“Buenas noches! Usted ligastes para Bel Libre, pero en momento yo no puedo respuender, llame más tarde!”

 

Eu: Por que eu ainda tento?-pergunto, encarando Juniper e Mabel, enquanto guardava o celular no bolso, frustrada. 

Mabel: A Bruxa Má ainda não atendeu?-ela fala, se referindo a minha mãe, “Bruxa Má” se tornou seu apelido oficial desde que me emancipou quando eu tinha 16 anos para poder viajar sozinha a Las Vegas, onde sua carreira como cantora chegou ao ápice e é aonde ela está vivendo até então. 

Eu: Não, dá pra imaginar que minha mãe faltou a minha própria formatura?-falo, me apoiando na barra de proteção da varanda e brincando com o canudinho da minha bebida. 

Juniper: Lua, temos coisas mais importantes com o que nos preocupar do que com a maluca da sua mãe! Você mesma disse que não queria que ela viesse.

Eu: É, vocês tem razão.-falo, levando o copo de Dry Martini até meus lábios. 

Taylor: E como estão as mulheres mais bonitas que eu conheço?-ele diz, entrando na grande varanda da casa dos Dallas e enlaçando minha cintura, em um abraço fraternal.

Eu: Achei que eu fosse a única mulher da sua vida!-exclamo, fingindo indignação.

Taylor: E você é. A única mulher com que eu me importo.-ele fala, beijando o topo da minha cabeça.

Cameron: Quanto amor para dois melhores amigos.-ele fala, dando o mesmo ênfase irônico que todos dão ao se referirem ao Tay e a mim como melhores amigos, Cameron Dallas, o dono da casa, dono das festas mais badaladas que frequentei durante o ensino médio,dono da maioria dos corações das adolescentes de Los Angeles, inclusive de Mabel, por mais que Cam não soubesse disso. Mas antes que eu pudesse contestar a sua fala, Nash intervém, com seu par de olhos azuis que encantam qualquer uma, todavia Nash Grier era diferente, se preocupava com os outros e com os sentimentos alheios, sem contar que era um dos amigos mais especiais que eu adquiri em meus anos na Constance School.

Nash: Nem precisa se dar ao trabalho, senhorita Foulibre.-ele fala, pedindo um tempo para se preparar e começar a imitar, de maneira fajuta, minha voz- “Somos só amigos, seus pervertidos!”.

Eu: Obrigada, Nash. 

Matt: Alguém quer mais bebida?-Matthew Espinosa oferece, se aproximando com Aaron Carpenter ao seu lado, com um fardo de cervejas em mãos. Matt era o que chamamos de garoto de uma só menina, no caso, Juniper, os dois começaram a namorar aos 17 anos e desde então fazem planos para o futuro, envolvendo família, faculdade e metas a serem cumpridas. Já Aaron, por mais que estivesse solteiro, ele tinha um jeito especial, único, sensível e verdadeiro, ele nunca foi de ficar com varias garotas porque sempre envolvia sentimento, sem contar que se importava com as emoções alheias e isso o impedia de ficar “só por ficar”.

Eu: Já parei.-falo, virando o líquido de uma vez por todas e deixo o copo no encosto da varanda. 

Juniper: Já, Lua?-ela pergunta, abraçada em Matt. 

Eu: Sim, acho que já causei demais por hoje sóbria, quem dirá alcoolizada. 

Taylor: Como se, quando você bebesse, quem cuidasse de você não fosse eu. 

Eu: Você fala como se eu te desse trabalho!-falo, fazendo um beicinho e ele beija minha bochecha, abrindo um sorriso, logo em seguida.

Taylor: Você nunca me dá trabalho.-ele fala, bagunçando meu cabelo- Só de vez enquanto, para não dizer sempre. 

Eu: Você é escroto, Caniff. 

Aaron: Ei, sem querer atrapalhar a briga do casal...-antes que ele terminasse a frase, Tay e eu o encaramos, sem esconder nossa raiva- casal de melhores amigos, seus idiotas. Continuando, vocês perceberam que mesmo depois de anos na Constance, nada mudou? Lua e Taylor continuam brigando, Cameron e Mabel com ciúmes um do outro, mas cada um com seus esquemas, Juniper e Matthew mais juntos que nunca... 

Eu: Você e Nash solteirões...

Nash: Ei!-ele exclama, fingindo indignação- Abaixa a tua bolinha que tu também está solteira.

Eu: Solteira, mas não sozinha.-falo, lhe lançando uma piscadela que o faz rir.

Taylor: Vocês já podem parar?-ele pergunta, me dando um puxão de orelha- Continua aí, Carpenter. 

Aaron: Enfim, vocês tem ideia que tudo isso vai acabar? 

Mabel: Nosso Squad nunca vai acabar.-ela fala, comprimindo os lábios, como se não acreditasse em suas próprias palavras. 

Eu: Será mesmo?-pergunto, abrindo uma próxima latinha de cerveja- Cada um está seguindo sua vida, não? Do seu jeito, em lugares diferentes... não vai ser igual. 

Matt: A distância não vai nos afastar. 

Nash: A propósito, trouxeram as cartas das faculdades?-ele pergunta e todos nós concordamos, e todos nós deixamos a mostra os envelopes das nossas respectivas universidades. 

Cam: Quem abre primeiro? 

Aaron: Acho que nosso casal da Yale.-ele fala, se referindo a Tay e eu. Confesso que eu não era aquela adolescente que possuía o “sonho da universidade”, de todas as faculdades, a que eu mais me identificava era a Yale, todavia não tenho certeza que é isso que eu quero para minha vida. 

Taylor: Juntos?-ele pergunta e eu concordo com a cabeça, rasgando o envelope delicadamente e tirando de lá a carta de admissão, já esperando não ter sido aceita- E-eu entrei! Eu entrei! 

Eu: E eu também.-falo, sem demonstrar emoção, Taylor já estava sentindo alegria por nós dois, tanto que me pega no colo e me gira no ar. 

Taylor: Pequena, estou tão feliz pela gente! Sabe a sorte que nós temos de dois melhores amigos da mesma escola serem aceitos na mesma universidade? 

Eu: E-eu não estou nem acreditando.-falo, o que não era mentira, de certa forma. 

Mabel: Nossa vez! As garotas da Columbia!-ela exclama, fazendo uma pose ao lado de Juniper, as duas suspiram, evidentemente rezando mentalmente para terem sido aprovadas juntas, elas abrem os envelopes e ralam os olhos pelas respectivas cartas, largando as mesmas e se abraçando, em seguida. 

Juniper: Nós fomos aprovadas! Passamos! Mabel, vamos para Columbia! 

Mabel: Eu sei, caralho! Isso é incrível! 

Eu: Parabéns, minhas irmãzinhas!-comemoro, me jogando no colo das duas, as parabenizando. 

Nash: E que tal os garotos da Brown?-ele pergunta, Aaron, Cam, Matt e Nash se inscreveram na Brown, uma universidade que fica em Providence, Rhode Island, 250 km de Nova York.

Taylor: Vocês tem ideia de que se vocês forem aceitos, vamos todos ficar algumas horas de distância?-ele fala e eu concordo com a cabeça, a Yale fica em New Haven, Connecticut, 1 hora e 51 min de Nova York, onde fica a Columbia que, por sua vez, fica 2 horas e 57 min de Providence, onde ficava a Brown.

Mabel: E nosso Squad não precisa terminar!-ela exclama, empolgada. 

Cam: Então, melhor abrirmos, não é?-ele pergunta e os três concordam com a cabeça. Os quatro abrem suas próprias cartas, cada um abrindo seu próprio sorriso aliviado. 

Aaron: Acho que todos vamos para a Universidade! 

Nash: Brown que nos aguarde!-ele grita, abraçando seus futuros colegas de universidade, assim como eu faço com Tay que, aparentemente, seria meu mais frequente companheiro na universidade. 

Matt: Somos universitários, babes!-ele grita e demos um abraço em grupo,é comemorando nosso novo estado acadêmico, mesmo que isso não me agrade nem um pouco.


Notas Finais


Gente, se vocês toparem entrar nessa loucura de Songfic comigo, eu posso criar uma conta no Spotify e, ao longo que os capítulos são lançados, adiciono as musicas na playlist. O que acham?? 🚨❤️

I Love It, Icona Pop - https://m.youtube.com/watch?v=UxxajLWwzqY


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...