1. Spirit Fanfics >
  2. The great challenger >
  3. Capítulo 9 - Último suspiros

História The great challenger - Capítulo 9


Escrita por:


Notas do Autor


Boa noite!!!

Tudo bem com vocês?

Mais um capítulo para vocês espero que gostem

Uma boa leitura

Capítulo 9 - Capítulo 9 - Último suspiros


Ao sair do hospital, explodiu.

— Nããããoooo. – Comecei a chorar mais que antes.

Ao chorar o clima mudou com os meus sentimentos, um nuvem de chova pesada se formou e em poucos minutos começou a chover cada vez mais forte.

— Por quê?....

Não acreditava que a Troy foi embora para sempre. Como irei viver sem ela.

Do nada o comunicador começa a tocar.

— Emanuel o que aconteceu?. – disse o Dick com voz trêmula.

— A Donna Troy, morreu…

— Como assim morreu?. – chocado com a situação.

— Nós encontramos o coringa que sequestrou, e amarrou na sala das caldeiras, tentei salva, mas eu falhei nisso.

— Estou indo para ir.

Desligando o rádio.

A chuva irá apagando o fogo a cada segundo, quando o fogo foi apagado, fui no entulho para ver se encontra ela. Fui procurando, cada vez mais e o desespero e chora só aumentava cada vez.

De repente ouço a voz do Dick atrás de mim.

— Emanuel. Sinto muito, mas ela não sobreviveu. – encostando sua mão no meu ombro.

Ao escutar isso, foi como o meu coração estivesse arrancado de uma vez.

— Vamos Emanuel, Biel e Julia vão ficar aqui para procurar o corpo. – Abaixo e dano um abraço de lado.

Levantei e segui o Dick até o jato que eu e Donna viemos. Voltamos até o Monte da Justiça, durante o caminho foi um silêncio, até chegar lá.

Ao chegar eu fui direto para o meu quarto na base que fica no andar de cima da Donna.

Ao chegar no quarto e fui direto para cama e percebi o retrato que eu e ela na praia de Floripa no Brasil, peguei ele e ataquei com toda força na parede quebrando em mil pedaços.

— Por quêêêê? Por quê ela e não eu? Me diga por favor. – Voltou o choro com mais intensidade.

Não acreditava que tudo aquilo aconteceu, principalmente com ela. Eu estava triste e ao mesmo tempo com raiva de mim, pois deveria não tivesse saído na hora que ela pediu.

//////

Pov’s Dick Grayson.

Depois que nós chegamos, o Emanuel foi direto para o quarto dele sem falar nenhuma palavra, eu fui direto para cozinha para dar a notícia ruim para o Conner e Megan.

Chegando lá, percebi que os dois estão feliz fazendo bolo um sujando o outro com a massa.

— Oi gente. – Dei um sorriso meio forçado.

— Boa noite Dick, está tudo bem?. – Sorriu alegre por ver eu e Conner sorriu para mim.

— Bem pessoal não queria estragar sua felicidade, mas aconteceu uma tragédia.

— Conte Dick, o que aconteceu?. – Conner que estava feliz agora estava sério.

— A Donna Troy morreu na missão de Moscou. – Disse sem enrolação.

— O que? – Exclamou Megan sem acreditar no que acabou de ouvir.

— Coringa sequestrou a Donna e amarrou com duas bombas no corpo na sala das caldeiras o Emanuel até tentou salvar mais infelizmente a bomba explodiu amarrada a ela.

— Que trágico. – Disse Megan com a mão na boca.

— Como estava o Emanuel?. Perguntou Conner preocupado com o Emanuel.

— Arrasado, chegou da missão foi direto para o quarto.

— Vou falar com ele. – Disse Megan, já retirando do local, com o prato de salgado.

//////

Pov’s Emanuel

Fiquei no quarto sozinho, tentando colocar a mente em ordem, até que alguém bate na bota.

— Posso entrar?. – Esperei um pouco antes de abrir a porta. — É a Megan.

Fui até a porta e abrir ao de para com a Megan com um prato de salgado.

— Oi Manuel. – Sorriu para mim. — Fiquei sabendo do acontecimento de Moscou eu sinto muito, sei que está sofrendo muito, porém eu trouxe um prato de salgado que você ama.

A Megan foi como uma irmã mais velha cuidadora, sempre me protegeu, mimou e digamos eu confio muito nela.

— Oi Megan, obrigado pelo prato era tudo que eu precisava me afogar minhas mágoas nos salgado. – Pegando o prato da mão dela. — Entrar.

Ela entrou no quarto e fomos até a mesinha perto da cama.

— Emanuel, eu sei que é difícil superar a morte de alguém querido, mais uma hora ou outra vai ter que superar. – Pegou nas minhas mãos. — Manuel você não está sozinho, tem eu, Dick, Conner, Flash, Aqualad e muito mais, estamos todos junto.

— Obrigado mesmo. – Sorri.

— Nos Te ama muito, o enterro vai ser às 16h. – Saiu do quarto.

Fiquei no quarto refletindo no que ela acabou de falar, até que cair no sono

/////

Pov’s Dick Grayson.

Fiquei conversando com o Conner sobre assuntos aleatório até que chegou a Megan.

— Como ele está?. – Perguntou o Conner que estava preocupado.

O Conner foi como um irmão mais velho, aquele protetor. Quando o Emanuel ingressou na equipe os dois não davam muito bem, um perdia a paciência com outro até que os dois foram obrigados a ir na missão junto e perceberam que tinham muito coisa em comum e acabaram virando o que são agora.

— Arrasado. – exclamou Megan em tom chateado.

É bem difícil ver a Megan chateada com algumas coisa, mas hoje ela estava tanto com Emanuel pois os dois têm uma grande intimidade de irmão e pela Donna Troy por perder uma grande amiga de fofoca.

— Ficou triste pelo o Emanuel não merecia perder a namorada desse jeito, principalmente no aniversário de namoro. – Exclamou o Conner.

Sim o Emanuel não merecia perder a namorada desse jeito, ele sempre foi um membro querido, ajuda todo mundo sem esperar nada em troca, conselheiro muito bom sinceramente ele é mais novo que eu e dar conselhos excelente. Uma vez que ele me ajudou foi o momento do banheiro que eu estava para baixo que era o dia que Jason Todd morreu ele foi lá e me ajudou muito.

Flashback on.

— O que aconteceu Dick?. – Aproximei dele.

— Hoje faz dois anos que Jason morreu na mão do Coringa. – descendo lágrimas do rosto dele.

— Meus pêsames. – Tentando consolando ele. – É muito difícil perder alguém que é muito próximo.

Nesta hora Dick encostou o rosto no meu ombro e começou a chorar de verdade sem parar, continuava a fazer carinho na cabeça dele.

— Ei Dick. – Levantou e olhou diretamente para mim. — Sei que é muito difícil superar a morte de alguém próximo, mas você tem que seguir em frente, você acha que ele iria gostar de ver você desse estado. – Secou as lágrimas do rosto. — Honra os momentos bons que teve junto a ele, Dick.

— Você está certo. – Olhou no espelho. — Tem uma lembrança que gosto muito de lembrar que foi quando ele chegou na mansão Wayne.

Flashback off.

Ele é um anjo para gente e não merecia passar por tudo isso, se fosse possível tirar a angustia e o sofrimento dele e colocasse em mim, eu faria.

O Monte da Justiça, ficou chocado com a morte da Donna Troy. A Donna Troy era igual ao Emanuel, gentil, carinhosa, amorosa e sempre disposta a ajudar a quem precisa sem esperar nada em troca, porém ela tinha a personalidade de guerreira, em sempre destacava nos treinos para se tornar uma Amazonas.

Infelizmente ela foi retirada desse jeito da gente, até lembro como a gente nos conhecemos.

Flashback on…

Entrei bufando no meu quarto, pois novamente o Bruce pisou na bola comigo como sempre não sei como não passou no Vale a pena ver de novo o programa da Globo. Ao entrar deparei uma garota mais ou menos da minha idade com uma pele meio rosada, os olhos azuis igual a cor do mar e um longo cabelo liso meio louro.

— Quem é você?. – Perguntei meio grosso com ela.

— Deixa adivinhar o Bruce pisou na bola com você. – Levantou da cama. – Sou Troy, Donna Troy.

— Richard Grayson, todos me chamam de Dick, prazer. – Indo até a escrivaninha para guardar as coisas do bolso. — Viu como saber?. – Olhei inquieto para ela.

— Meio que sou uma “ Ajudante ” da Diane a mulher maravilha e a minha irmã, de vez em enquanto ela pisa na bola comigo e também me ajudou a adivinhar pelo seu jeito que chegou no quarto, viu que quarto maneiro. – Olhando em volta.

— Como entrou?. – Olhei cético para ela, que ao mesmo tempo revirou os olhos.

— Pela porta, onde acha que seria?.

— Ok.

— Viu eu sei que o Bruce não é o melhor pai do mundo e principalmente sendo o morcegão, porém da um crédito a ele também é difícil ter alguém para cuidar sempre foi sozinho. – Indo até mim

— Valeu. – Sorri.

— Vou ir, acho que a Diana já terminou o assunto com o Bruce. Até a próxima. - Saindo do quarto.

Flashback off

Tudo bem que nosso espírito não bateu de primeira, porque eu estava com raiva do Bruce, ela fez enxergar um outra visão, a do Bruce e a partir da aí se tornarmos melhores amigos. Saber da morte dela, perder uma grande amiga que ajudou muito a mim no começo da relação minha e do Bruce foi como um soco no estômago, mas eu imagino a dor de perder a namorada que Emanuel esta sentindo Agora.

— Vou toma um banho pessoal. – Sai da cozinha.

Fui em direção ao meu quarto e depois de tomar banho e arrumar para o velório sem corpo eu iria até o quarto do Emanuel para conversar um pouco, sempre me ajudou agora está na hora de eu ajudar ele.

////

Pov’s Emanuel.

Acordei do sonho e fui em direção ao chuveiro para tomar uma ducha, para ver se relaxa.

Depois do banho, fui ao meu celular para ver as hora e percebi que faltava meia hora para o enterro

Me arrumei para o enterro, coloquei um terno preto com uma gravata cinza e fui para sala de reuniões a onde será o enterro.

Ao chegar na sala, todos os membros da equipe e da Liga da justiça, estavam de preto, algumas pessoa estava chorando, no momento fiquei paralisado não consegui emoção, nenhuma lágrima saia fiquei paralisado.

~~~~

Algumas horas depois, o enterro terminou e fui para o meu quarto. Ao chegar no quarto tirei o sapato e deitei na cama em menos de cinco minutos alguém bateu na porta, levantei da cama indo até para ver quem é, ao abrir a porta deparei com o Dick.

— Oi. – Sorriu.

— Oi Dick, tudo bem?. – Olhei para ele.

— Sim, e você?.

— Mais ou menos, entrar. – Abrindo o caminho.

— Com licença, Emanuel você quer um tempo para digerir tudo isso?. – Olhou preocupado.

— Não Dick, eu não quero um tempo, creio que vai piorar a situação. – Sentei na cama.

— Tem certeza? Eu sei que estou pisando na mesma tecla, mas só quero seu bem.

— Sim, viu quem é meu professor de luta marcial?. – Olhei cético para ele.

— Marcos, o primo da Canário Negro. Ele foi um ex militar e foi dispensado depois de um conflitos no quartel. – Levantou e veio até mim e deu um abraço. — Se precisar de alguma pode contar comigo.

Afirme e ele saiu do quarto, fiquei sozinho no quarto pensando em como cada segundo é precioso com a pessoa que você ama.

Fiquei lá, até que menos de dez minutos fui chamado para sala de reuniões novamente.

— Pela amor de Deus, ninguém está me deixando em paz. – Sair bufando de raiva.

Chegando lá vi todos os membros reunidos.

— Todos estão presentes. – Começou Aqualad. — Sei que o dia fui digamos turbulento, mas temos um problema maior.

— Ultimamente tivemos muitos casos de Jovens sequestrado ou índice de mortalidade juvenil aumentando cada vez mais, Batman, Mulher Maravilha e Superman estavam investigando estes casos e descobriram que estão fazendo experimentos com jovens para ativar seu metagênese. – Completou Dick a fala Aqualad

— Como assim Metagênese?. – Perguntou Conner.

— O metagênese seria o seu poder digamos. – Respondeu Dick.

— E esse jovens com metagênese, são vendidos nos leilões, para evitar que mais jovens, nos cruzamos alguns dados do sistema e “ descobrimos ” alguns jovens que não teve seu metagênese ativado e esses jovens têm uma possibilidade de serem sequestrado para o cada um de vocês vão investigar um jovem. – Terminou Dick. — Alguma pergunta?.

— Viu. nós vamos monitorar eles, porém vamos investigar tudo sobre ele?. – Perguntou Kid Flash.

— Sim, mais alguma pergunta?. – Olhou em volta. — Pega a ficha do seu jovem e amanhã começa a investigação, boa noite a todos.

Peguei a ficha de um qualquer e voltei no quarto. Ao chegar fui direto ao computador para investigar o rapaz.

— Então o nome dele é…..



~~~

Contínua


Notas Finais


Gostaram?

Quem será ele? 😯😯

Espero que tenham gostado, deixa seu comentário que ajuda a saber se estão gostando e o que posso melhorar a história, deixa o favorito na fanfic.

Bjão a todos e uma boa noite

Até a próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...