História The Great Gig In The Sky (Interativa) - Capítulo 4


Escrita por:

Visualizações 40
Palavras 783
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Festa, Ficção Adolescente, Harem, Hentai, LGBT, Musical (Songfic), Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Suicídio, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá amiguinhos! Tudo bom?

Deixe me lhes explicar, isso aqui foi meio que um capítulo tapa buraco, ou seja, não ia ter capítulo hoje mas eu postei
Pensei bem e conclui que o melhor tempo que eu tenho pra postar os capítulos são sábado e domingo, então serão esses dias onde haverá capítulos (as vezes não, mas na maioria vai ser sim)

E sim, eu vou usar memes idiotas em todos os capítulos, TODOS

Bem, apesar de ser um capítulo curto e sem propósito de ser escrito com toda praticidade do mundo, ele vai apresentar uma personagem que eu gosto, e que vai aparecer melhores vezes em outros capítulos

Capítulo 4 - Car Accident


Fanfic / Fanfiction The Great Gig In The Sky (Interativa) - Capítulo 4 - Car Accident

P.O.V. Dammy On

Path havia me levado até alguns quarteirões perto da minha casa, e eu seguia meu caminho pelas ruas normalmente.

Me encontrar com Path foi muito legal, e foi incrível tocar guitarra junto com ela, eu senti algo que não sentia a tanto tempo, desde que minha mãe teve que sair de casa.... Bom, quando eu estava começando a chegar próximo da minha casa, notei que precisaria atravessar a rua. Olhei pros dois lados e não vi sinal de nenhum que aparentava se aproximar, então comecei a atravessar a rua, quando bruscamente sinto uma forte batida na minha perna, me fazendo cair no chão, precisei de uns minutos até me tocar que eu havia sido atropelado:

- PUTA QUE ME PARIU QUEM FOI O ARROMBADO QUE PULOU NA FRENTE DO MEU CARRO DENO.... - uma mulher, que aparentava ser a motorista do carro, parou seus xingamentos quando percebeu que havia me atropelado - Meu deus! Aí caralho, moço você tá bem? - ela disse me ajudando a levantar

- Minha perna dói.... - eu disse grunindo baixo, não tinha certeza se havia quebrado algo - deixa eu ver... - eu tentei me levantar pra ver como minha perna estava, porém cai no chão sem êxito

- Calma, aguenta aí - a garota disse se aproximando e examinando minha perna, que apenas estava com uma baita cicatriz que doía muito

Quando ela se aproximou, pude ajeitar meu cabelo que havia ficado na minha cara e vi a garota, ela tinha uma pele bem clara e um longo cabelo roxo com pontas rosas e azuis, parecia que vinha diretamente do Rocky Horror Picture Show:

- Olha cara, é um corte bem grande e ele doi muito mesmo, mas dá pra ajeitar com uns bandaids que eu tenho aqui, se quiser eu levo você em algum lugar pra você descansar

- Minha casa é aqui perto, eu estava indo pra lá mesmo - eu disse dessa vez conseguindo me levantar, porém estava com muita dificuldade

- Hey! Pare com isso, se ficar fazendo força vai piorar sua perna, vem, eu te levo lá - ela me ofereceu e eu fui em seu carro, que era uma caminhonete velha e que tinha um aspecto digamos.... Sujo, ou até mesmo grunge

Ela ia dirigindo até minha casa e percebi o porque dela ter me atropelado: primeiramente, ele corre mais rápido que tudo, eu me sentia numa cena de perseguição do James Bond, segundo, ela não respeita nenhum sinal de trânsito, atravessava antes do sinal ficar verde e ignorava todas as placas com limite de velocidade. Chegando em minha casa, ela me ajudou a andar e entramos nela, peguei uma cadeira e me sentei enquanto ela fazia curativos na minha perna:

- Onde aprendeu a fazer esses curativos? - eu perguntei curioso

- Bom, as vezes arrumando umas "encrenquinhas" em lugares que visito, aí acabei adotando esse costume

- Uau.... - eu disse surpreso

- A mais recente foi quando eu tinha pegado uma garota num bar e o namorado dela tava lá.... Confesso, apanhei, mas ele não se saiu bem também não - ela disse imitando uns socos de boxe, que me fez dar umas risadas - aliás, qual o seu nome?

- Dammy - eu disse sendo curto

- Sobrenome, quero saber a pessoa que atropelei - ela disse num tom engraçado

- David Dammy Siker - eu disse rindo - e o seu?

- Sarah - ela disse sorrindo

- Sobrenome, quero saber a pessoa que me atropelou - eu disse imitando ela, fazendo nós dois rirmos

- Sarah Reed Kooks - ela disse fazendo uma reverência

- Will you stay in our lover story.... - eu cantarolei baixinho

- Engraçadinho! Mas eu gostei, não são muitas pessoas que conhecem essa música - ela disse rindo e terminando o curativo - terminei! Agora você só tem que descansar que logo passa, meus serviços estão terminados majestade - ela disse imitando uma reverência, como um servo faz ao rei, que me fez rir

- Até mais - eu disse e ela arrumou suas bolsas e foi até a porta

- Boa noite - ela disse e só então eu lembrei que estava bem de noite, quase na hora de dormir

- Boa noite... Obrigado Sarah - eu disse meio tímido, nunca fui bom em me despedir de pessoas

- Que isso, eu que peço desculpas eu acho.... Enfim, qualquer dia a gente se vê novamente, tchau!

- Tchau... - eu disse e ela saiu pela porta

Cara, esses dias foram muito insanos, tem alguma coisa muito estranha rolando nisso tudo, e de certa forma eu gosto disso... Bem, ok Cosmos, bote minha vida pra frente!


Notas Finais


Diablo III é um jogo legal a beça


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...