História The Guardian of Degasgan - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Magia, Mistério, Mundo Magico, Original, Revelaçoes
Visualizações 5
Palavras 598
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Magia, Mistério, Romance e Novela, Sobrenatural
Avisos: Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Segundo capítulo como prometido, espero que tenha ficado bom, pesso perdão pelos erros de ortografia desde já...
Caso tenham gostado, por favor comentem e deixem suas criticas caso a tenha!!
~Sebs

Capítulo 2 - O inicio da descoberta


 Cerca de 30 minutos depois, Greg finalmente conseguiu me acalmar, fomo para sua casa, o caminho foirepleto de silêncio. Se qualquer pessoa nos visse na rua perceria que ambos precisavamos falar algo, porém, nenhum disse nada.
 O silêncio reinou até Greg abrir a porta de seus apartamento e enfim perguntar.

-Por que estava naquele lugar? -Vendo que eu não responderia nada completou com um tom de diversão em sua voz.

-Não poderia ter escolhido um lugar mais limpo para encher a cara? - Dei um leve sorriso, pensando em como Greg conseguia tormar tudo nem que por um momento melhor. -Onde fica o banheiro? - Perguntei tentando mudar de assunto, e surpreendentemente funcionou.

-Segunda porta à direita no final do corredor - disse desanimado percebendo que eu evitaria de todas as formas tocar naquele assunto.

Logo que entrei no banheiro começei a despir-me para, então, entrar de baixo do chuveiro e ter que relembrar de tudo, a razão pela qual este poderia ser conciderado o pior de toda a minha vida.

FLASHBACK ON

Acordei, como qualquer outro dia, e tornei meu olhar para a pessoa ao meu lado, adormecida, tão plena. Decidi levantar-me e direcionei-me para a cozinha, estava morrendo de fome!!
Como sempre optei por comer apenas uma torrada com manteiga e café preto. Após o café da manhã, me vi obrigado à fazer um desjejum para minha amada, não que isso fosse um sacrifício, longe disso, porém, vendo-a tão serena não quis encomoda-la com futilidades.
Caminhei em direção ao quarto e lentamente acordei Elizabeth.

-Acorde querida - sussurei em seu ouvido - Já está na hora de levantar!!

Ela esfregou as costas das mãos em seus olhos, como uma criança ao acordar, e então ainda sonolenta disse:

-Bom dia!! - deu um leve sorriso ao falar, sentou-se na cama e analizou seu café da manhã.

-Nossa querido, dessa vez você se superou - riu e começou a degustar seus ovos fritos.

Ri, adorava ve-la comendo, sempre se sujava, às vezes me perguntava se casei com uma mulher de trinta anos, ou uma garotinha de dez.

-Do que você está rindo?? - perguntou curiosa

-Você se sujou - passei o polegar no canto  esquerdo de seus lábios - Viu? - perguntei mostrando meu dedo sujo com a gema do ovo.

-Às vezes acho que sou a pessoa mais desastrada que existe! -disse entre leves risadas

-Com certeza é!! - Concordei rindo também

FLASHBACK OFF

Mas eu estava muito enganado, certamente eu era a pessoa mais desatrada, mais descuidada...

Sai com os olhos inchados do banheiro, sentei no sofá, estava passando algum programa sobre comida. É imprecioante como tudo no mundo faz com que eu me lembre dela agora.
Depois de quase uma hora decidi ir dormir, afinal, nada fará com que eu me esqueça, nem por um segundo, do que vi.
Direcionei-me para o quarto de hóspedes, Greg já havia ido dormir, deitei-me na cama e fiquei olhando para o teto completamente escuro, pela falta luminosidade, flashes de lembranças de mais cedo voltavam em minha cabeça.

FLASHES

-Corra Elizabeth, CORRA!! - disse desesperado 

-Stuart, não me deixe sozinha - implorou chorando, debruçada em meu ombro.

-Não vou Elizabeth!

-Stuart!!- Gritou Elizabeth caindo em cima de uma grande poça de sangue.

-ELIZABETH!! -Desesperado corri para socorrê-la e vi seus olhos perdendo a luz, se aprofundando na escuridão da morte, Elizabeth morreu em meus braços e a culpa é minha!

Voltei a realidade quando ouvi um grande barulho vindo da janela, levantei-me apressadamente da cama e peguei o que estava mais perto para me defender, um coçador de costas...

 


Notas Finais


Wow esse capítulo foi grandinho, o próximo sairá dentro de um ou dois dias se tudo der certo... Não esqueça de comentar, ajudaria muito!! Obrigado por lerem!!
~Sebs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...