1. Spirit Fanfics >
  2. The guy(s) who stoled my heart (Reescrevendo) >
  3. A reason to smile

História The guy(s) who stoled my heart (Reescrevendo) - Capítulo 13


Escrita por:


Notas do Autor


SIM, EU Q DESENHEI A CAPA
N quero ver ninguém usando essa imagem sem permissão, hein >;v

A capa é um desenho meu porq o capitulo é especial, nada mais justo ;w;)

BELEUZA, confesso que eu estava com preguiça na maior parte do capítulo, então me desculpem se algo estiver atropelado ou mal escrito qwp
Mas aqueçam seus corações para o final, tabôm? ;3

SIMBORA LEK

Capítulo 13 - A reason to smile


Fanfic / Fanfiction The guy(s) who stoled my heart (Reescrevendo) - Capítulo 13 - A reason to smile








Podia-se julgar cerca de dez horas da noite. 


Deidara e Obito estavam cansados por causa de tanto dançarem, bem no fim, o loiro acabou vencendo. Agora o Uchiha deveria convencer seu pai a fazer bolachas pela próxima semana inteira. Era algo justo, afinal.


Os dois já estavam se preparando para descansar. Obito se encontrava deitado no beliche, estava na cama inferior. Deidara chegou no quarto com uma toalha enrolada em seu cabelo e com seu pijama azul. 


ー Vai dormir no de cima ou no de baixo? Hun. ー O loiro perguntou se sentado na cama.


ー Hnm… Em qual você quer dormir?


ー Tanto faz ー Deidara deu de ombros.


ー Deita aqui, então.. ー Obito puxou o menor para si e o abraçou, enquanto jogava seus corpos para trás, deixando-os deitados. A cabeça de Deidara estava sobre o peitoral do moreno.


O mais novo sequer pensou em reclamar, aquilo estava confortável demais para ele tentar algo, mas os dois sentiram falta de uma única coisa.


Sasori.


Seria bom ter a companhia do ruivo nesse momento. Deidara tirou a toalha de seu cabelo, jogou em algum canto de seu quarto e voltou a se acomodar ao lado do amante. Suspirou várias vezes, insinuando que queria algo, chegava até ser engraçado, aos olhos do Uchiha. 


ー Fala logo o que você quer, poxa ー O maior gargalhou um pouco ao falar. Estava afagando as madeixas loiras do companheiro.


ー Eu queria o Danna aqui e agora… ー Deidara adotou um certo tom manhoso na voz.


ー Você tá ficando impaciente como ele. ー Obito riu e selou a testa do loiro ー Amanhã a gente vê ele.


ー Tá certo.. ー O menor se acomodou mais no suposto "colo" que estava recebendo.


ー Boa noite, Dei. ー O Uchiha falou fechando os olhos.


ー Boa noite, Tobi. ー A voz de Deidara já estava começando a sair arrastada.


ー E boa noite, Sori. ー Os dois falaram juntos. Sabiam que o ruivo não iria ouvir, mas nada custa desejar boa noite àquele que amam.









[...]










Sasori abriu seus olhos, as orbes castanhas olhavam para os cantos de seu quarto procurando o motivo pra ele ter acordade antes mesmo de amanhecer. Ao não encontrar nada, pegou seu celular para ver a hora. Três da manhã.


Bocejou por alguns segundos, mas já não estava mais com sono. Tentou dormir mais um pouco, porém não teve sucesso. Seus olhos não fechavam, a não ser quando necessitavam piscar. 


Quando finalmente sentiu que iria voltar ao mundo dos sonhos, um barulho estrondoso perto de sua cama o acordou de vez. Pulou da cama e acendeu a luz rapidamente.


ー MAS QUE PORRA?! ー Sasori já havia pego uma cadeira que estava por ali para acertar seja lá o que fosse.


ー Oi, senpai! ー Komushi. Apenas isso.


ー O QUE VOCÊ TAVA FAZENDO NA CACETA DO MEU ARMÁRIO?!


ー É que eu queria te assustar, mas você demorou tanto e eu acabei dormindo ー O moreno se levantou enquanto massageava sua cabeça. Aparentemente ele se machucou.


ー Puta que pariu, seu stalkerzinho.. ー O ruivo suspirou tentando se acalmar. ー Ai minha noite de sono..


ー Desculpe por te acordar, eu também me assustei quando caí.. ー O maior encolheu-se entre os ombros quando sentiu um soco em sua cabeça.

 

ー Pare de invadir minha casa assim, se fizer isso com outras pessoas, você vai ser preso. ー O menor finalmente pôde se acalmar. Se jogou na cama com as duas mãos no rosto ー Caralho, ai que susto…


Sentiu algo cair do seu lado. Moveu um pouco os dedos em seu rosto e viu a figura de Komushi deitado do seu lado. Pensou em xingar o moreno, mas fechou sua boca quando o ouviu roncar.


Revirou os olhos consigo mesmo, se perguntava porque ele não conseguia ser frio com aquele pirralho que mal conhecia. Ajeitou-o na cama, colocou alguns travesseiros de seu lado para previnir que o mais novo acabasse ficando em cima de si enquanto dormia.


Deitou ao lado daquela barreira de travesseiros, acabou abraçando um no processo, e tentou dormir novamente. Não demorou muito para o sono voltar e suas pálpebras pesarem. 











[...]














I'm a Barbie Gilr

In a Barbie World

Life in plastic

It's fantastic

You can---


ー Alô..? ー Sasori xingava internamente o ser que havia mudado o toque de seu celular. Sua voz estava totalmemte rouca, havia acordado com a música tocando.


ー Oi, Sori! ー A voz de Obito pôde ser ouvida d'outro lado da linha.


ー Que porra você quer? ー O ruivo estava com um humor de alguém com poucos amigos.


ー Como assim? Já é hora da aula porra, cadê tú?


ー Eh..? ー Danna passou o olho pela tela de seu celular e viu o horário.


ー Hnm… Que que foi, senpai..? ー Komushi falou assim que ouviu o grito de Sasori.


ー Quem tá aí com você? ー O Uchiha perguntou.


ー Tem alguém com ele? ー A voz de Deidara se fez presente ー OY, DANNA! O QUE 'CÊ ANDOU FAZENDO ESSA NOITE?!


ー Porra, não grita no meu ouvido!! ー Sasori se levantou rapidamente e estava atrás de seu uniforme ー Rápido, estamos atrasados Kom… ー O ruivo falava o nome do mais novo, mas se interrompeu quando se lembrou que Deidara estava ouvindo.


ー EI! O que o Komushi tá fazendo aí? Sasori, o que 'cê fez?! ー O loiro parecia irritado. O de olhos castanhos se irritou e desligou a chamada.


ー Vamos nos arrumar rápido, temos dez minutos pra chegar na escola ー O ruivo falou abrindo as cortinas do quatro.


ー Ahhhh ー Komusi reclamou ーDeixa eu ficar aquiiii..


ー Tsc, nem pensar!


ー Eu faço seu almoço..


ー Fique à vontade, mas não diga que eu não avisei! ー Sasori andava até o banheiro com seu uniforme já em mãos.










[...]











A respiração de Sasori estava ofegante. Correu o mais rápido que pôde até chegar na escola, mal teve tempo de comer uma torrada, sem falar que quase não conseguiu escovar os dentes direito. Daria qualquer coisa por alguns chicletes e um pacote de bolachas nesse momento.


Ao entrar na sala de aula, notou que o professor já estava ali. Julgou-se internamente por ter se atrasado, mas pra sua sorte, era o professor que tinha certa afinidade com o ruivo.


ー Se atrasou um pouco. ー Disse Danzou olhando para um relógio ー Apenas cinco minutos.. Venha, pode entrar.


ー Obrigado… ー Sasori agradeceu baixinho. 


Foi até seu lugar, estava sendo esfaqueado pelos olhares de raiva de Deidara e alguns resmungos de ódio vindos de Obito. 

Assim que o professor virou-se para a lousa e começou a esrever, Deidara olhou para Sasori e apontou para o nariz do mesmo.


ー No intervalo(recreio) nos encontre perto do campo, não irei pedir de novo, hun. ー Falou curto e grosso, depois voltou sua atenção para frente, sem nem mesmo deixar o ruivo questionar algo.


Sasori sentiu seu corpo arrepiar. Por que ele estava com medo? Aliás, por que ele sentia certa culpa do que poderia acontecer?


Mal prestou atenção nas aulas que passavam, sua mente apenas procurava um motivo para Deidara ter falado de uma forma ameaçadora como aquela. Talvez fosse o acontecimento de mais cedo? Mas ele apenas explicaria o ocorrido, não havia razão para o loiro ter sido rude daquela forma. Nem mesmo Obito estava lhe dando tanta atenção, respondia brevemente ou o ignorava totalmente quando Sasori pedia ou perguntava algo.


Isso se sucedeu até o bendito intervalo, tanto o Yamanaka, quanto o Uchiha já haviam se retirado da sala, o que deixou Sasori mais confuso ainda, já que todos eles iriam para a mesma direção. 


ー Vocês brigaram? ー O professor ali presente perguntou curioso.


ー Nem eu sei. ー Sasori pegou seu dinheiro e se dirigiu para a saída da sala ー Até mais, Danzou-sensei.


ー Até, Sasori.



O ruivo andava lentamente. Faria questão de deixar os amigos esperando, era um castigo por terem sido babacas com ele por mais ou menos duas horas inteiras.


Ao chegar no local combinado, não viu absolutamente ninguém. Bufou irritado por aquilo, saíram mais cedo e ainda chegariam atrasados. Xingou Obito e Deidara internamente, se sentou no gramado do campo e aguardou.


ー Akasuna no Sasori! ー Um certo loiro apareceu, seu semblante estava raivoso e suas duas mãos se encontravam na cintura. Obito estava logo ao lado com uma feição decepcionada e braços cruzados.


ー O que foi, hein? ー Sasori falou já sem paciência. 


ー O que você anda fazendo com crianças, hun? ー Deidara não perdia o contato visual com o ruivo, deixando este último um tanto quanto intimidado.


ー Fazendo… cOM O QUÊ?! ー O ruivo se assutou com a pergunta cheia de malícia vinda do loiro.


ー VOCÊ ME OUVIU MUITO BEM!! ー Obito colocou a mão no ombro do loiro, tentando fazê-lo parar de gritar.


ー Sasori.. ー O moreno se pronunciou ao suspirar. ー Você se atrasou e hoje quando eu te liguei o Komushi estava contigo. 


ー VOCÊ DORMIU COM A PORRA DE UMA CRIANÇA, DANNA?!


ー DEIDARA, SE ACALMA, HOMEM!! ー Obito também se alterou.


ー NÃO VOU ME ACALMAR, ISSO É QUASE UMA PEDOFILIA, SASORI!



ー Ô seu animal! Eu não fiquei com a droga de um pivete! ー Danna falou sem paciência ー E eu posso explicar isso. ー Sasori não entendia o porquê de se importar tanto com o que eles achavam ou pensavam sobre a situação. Ah é, ele é apaixonado pelos dois. 


Após uma breve explicação sobre sua casa ter sido invadida por uma CRIANÇA do FUNDAMENTAL, Sasori deixou essa parte bem clara, Obito começou a rir por ter sido idiota ao ponto de pensar que o menor poderia ter algo com um pirralho.


ー Tem certeza do que diz, hun?


ー Claro, eu não mentiria pra vocês!


ー Não sei, agora tô achando que você é pedófilo. ー Deidara cruzou os braços. 


ー Ora, seu..


ー Acho que ele está falando a verdade, Dei.. ー O mais velho coçava seu pescoço.


ー Você acha..? ー O loiro tinha certa dúvida em sua voz.


ー Sim ー Obito deu de ombros.


ー Sei não, eu não confio em pedófilos. Hun.


ー Ora, seu…


ー Para de cú doce e drama, você sabe que já perdoou o Sasori. ー O moreno falou com desânimo. 


ー É, tem razão!! ー Deidara puxou seu ruivo e o abraçou com força, deixando seu ego totalmente de lado ー Hnm… Aquele garoto tem razão, sua cabeça cabe perfeitamente nos braços! Hun.


ー Sério? ー Obito se interessou pela informação e foi testá-la, se surpreendendo ao notar o conforto em abraçar o baixinho.


ー A b-bipolaridade de vocês me assusta.. ー Sasori falava tentando respirar.


Danna ganhou uma coloração vermelha em seu rosto por causa do afeto dos dois, tentou disfarçar olhando para baixo, mas aquilo não passou despercebido pelos outros dois.


Se sentaram ali no gramado e começaram a comer as marmitas que trouxeram e/ou compraram. Sasori estava com fome, não teve um café da manhã adequado. Bem, quase nunca tinha, mas por algum motivo naquele dia ele estava faminto.


ー Ah! ー O maior se lembrou de algo. ー Vocês dois.. Tão afim de ir lá em casa nesse fim de semana?


ー Afim eu tô, mas por quê? ー O de estatura mediana questionou ao levar um pouco de arroz em seu hashi até sua boca e mastigar o alimento.


ー Tirou as palavras da minha boca ー O mais baixo comentou. 


ー E-Eh… ー Como Obito explicaria que seu pai queria conversar com seus atuais ficastes? Simples! ー Meu pai quer conversar com vocês. 


ー Wow, isso foi… I-Inesperado.. Hun ー Deidara falou com os olhos levemente arregalados.


ー O que seu pai quer com a gente, meu Deus? ー Sasori questionou deveras confuso.


ー Uh… ー O moreno começou a brincar com seus dedos e olhou para baixo. O rubor em seu rosto começou a aparecer ー C-Coisas de pai, hehe.


ー  Tá bom ー O loiro falou sarcasticamente ー Até parece que ele quer nos assassinar.


ー Você eu até vejo motivos pra ele querer matar, mas e eu? O que eu tenho a ver nessa história toda? ー O ruivo cruzou os braços e quase foi morto pelo olhar raivoso de Deidara.


ー Ele te mataria por você ser um pedófilo, hun ー Disse o loiro, o sorriso vitorioso invadiu seus lábios por causa da brincadeira. 


ー Ora, seu..


ー Ei, vocês vão ou não?! ー Obito perdeu a paciência. 


ー Vamos, claro! Hun ー O loiro voltou sua atenção para o namorado e depois para Sasori. ー Né, pedófilo? 


ー Deidara, me faça um favor e vai se fuder.











[...]











As aulas daquele dia haviam finalmente encerrado por completo. 


Sasori suspirava aliviado por todas aquelas perguntas e aqueles assuntos terem finalmente acabado. Por mais que se destacasse dentre os demais alunos, ainda odiava estudar. Preferia gastar seu tempo com algo mais construtivo, tipo tentar melhorar sua vida amorosa de uma vez por todas.


Era uma opção interessante aos olhos do Akasuna.


Agora ele aguardava Obito e Deidara terminarem algumas atividades para conseguirem entregar antes de se retirarem da sala. O professor já estava impaciente por ter que esperar aqueles dois finalizarem logo, Sasori também começou a perder sua paciência. Sabia que ainda teria de aguardar os amigos guardarem todo seu material nas mochilas para, enfim, seguirem seu rumo para casa.


" que bom que é sexta.." O ruivo pensou e suspirou, no dia que estaria por vir ele aproveitaria para curtir o bom e velho nada. Não teria aulas, não teria estresse. Se aprofundou tanto nesses pensamentos que nem notou a presença de dois seres do seu lado.


ー Oh, princesa! Vamos? ー Obito brincou, afagou os cabelos ruivos de Sasori na tentativa de provocá-lo.


ー Tira a mão!  ー O baixinho bateu no braço do moreno, o último citado reclamou


ー Venham vocês dois, eu quero curtir meu fim de semana o quanto antes!! Hun! ー Deidara andava mais à frente, fez com que Obito e Sasori corressem um pouco para alcansá-lo.


Andaram pelos corredores já vazios da escola, apenas os passos dos três eram possíveis serem ouvidos. Oh sim, e as risadas também. Conversavam alegremente, até Sasori estava mais animado do que em qualquer outro dia. 


Saíram da escola e caminhavam sem pressa alguma, tinham todo o resto do dia para resolverem seus problemas pessoais.


ー Bora num parque? ー Deidara sugeriu ao olhar para os dois amigos.


ー Parque? ー Sasori falou. Ficou pensativo por um momento e deu de ombros ー Por que não? 


ー Ah, vamos. ー Obito também concordou.



Os três andaram até o parque mais próximo que conheciam. Para a sorte deles, não havia quase ninguem ali, com a exceção de alguns casais e alguams famílias brincando e se divertindo com animais de estimação. 


ー E é vendo casais assim que eu chego em uma conclusão para a vida. ー Sasori disse observando um dos casais. Obito e Deidara fitaram o mais baixo esperando a tal conclusão. ー Eu vou morrer sozinho.


ー Por que acha isso? ー O loiro questionou. Encontraram um banco debaixo de algumas árvores mais afastadas da população, agora estavam sentados ali apenas aproveitando a presença um do outro e a refrescante brisa.


ー Tenho meus motivos.. ー O ruivo evitou de tocar no assunto.


ー São tão secretos que você não pode nos contar? ー O moreno perguntou brincando.


ー N-Na verdade.. ー Sasori abaixou sua cabeça e brincou com os dedos de suas pequnas mãos.  ー Vocês que deveriam saber.. ー Falou tão baixo que sua frase pôde ser taxada como sussurro, tanto que os dois não ouviram direito.


ー "A gente" o quê? ー O Uchiha estava com sua atenção totalmente no ruivo. Prestava atenção no rosto do menor e de vez em quando, virava seu olhar para Deidara.


ー Danna, pode contar. Hun ー O loiro abraçou Sasori com o lado de seu corpo. ー Guardamos segredos, você sabe.


ー É-É que… ー O ruivo encolheu-se entre seus ombros e fechou os olhos com força ー Eu… U-uhm…


Obito e Deidara se entreolharam.


O coração de ambos estavam acelerados, será que aquilo estava realmente acontecendo? Sasori iria realmente falar o que eles esperavam?


ー Fala, poxa ー O moreno tentou disfarçar o nervosismo. Cutucava a bochecha do mais novo com seu dedo indicador.


ー E-Eu acho que… ー Sasori suspirou tentando se acalmar ー Obito, Deidara.. ー Engoliu a seco ー Eu acho que gosto de vocês. 


O loiro e o moreno sorriram. Queriam falar tudo, mas nada saía de suas bocas. Os olhos de Sasori permaneciam fechados e ao não ouvir nenhuma resposta, pensou que havia falado algo que não devia. Abriu seu olho direito na esperança de não ver rostos de desgosto.


ー AI MEU DEUS, DANNA!! HUN. HUN! ー Deidara não se conteve e abraçou Sasori, puxou Obito logo em seguida para abraçá-lo também. 


ー Sori.. ー Obito estava quase se derramando em lágrimas ー E-Eu também… Nós também gostamos muito de você..


O loiro puxou levemente o queixo do baixinho e selou seus lábios num beijo calmo e carinhoso. Sasori acabou ficando ainda mais corado por causa dessa ação. Logo depois, quem Deidara puxou foi Obito. Seus lábios aproveitaram o toque um do outro por um tempo até que se separaram pela maldita falta de ar e, por último, o moreno se aproximou da boca de Sasori, onde depositou um beijo. Apenas mais um selinho sem luxúria alguma.


Qualquer pessoa que tivesse visto aquela cena diria que foi deveras estranha, mas o trisal não se importou nem um pouco. Agora o mundo não importava, eles estavam felizes por finalmente colocarem para fora tudo aquilo que sentiam.


ー Eu amo vocês… ー Obito abraçou os dois novamente, deixou um selinho na testa de cada um.


ー Eu também amo vocês.. ー Deidara fechou os olhos aproveitando o calor do corpo de ambos.


ー E-Eu também.. ーSasori foi perdendo levemente a vermelhidão em seu rosto. Agora a vergonha que sentia estava finalmente sendo substituída por felicidade.


Seu coração estava aquecido, finalmente havia seu motivo para viver, depois de tanto tempo.


Poderia ter uma razão para sorrir.













To be continue…













Notas Finais


FICOU MIXURUCA EO SEI
N sou bom com declarações nem na vida real, quem dirá aqui--
(Desculpem, não sei lidar com trisal--)

Amas n ficou tão ruim vai, eu queria receber uma dessas--

OLHA SOH
NEM PRECISOU DAS BULACHA
:')

Ok, ok
Eu já vou indo, quero refletir sobre a desgraça que é minha vida amorosa--

Ixau :'(
(Aii ovo murreh sozin)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...