1. Spirit Fanfics >
  2. The Half Of It >
  3. Vermelho e Dia nublado

História The Half Of It - Capítulo 14


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura Sz

Capítulo 14 - Vermelho e Dia nublado


Fanfic / Fanfiction The Half Of It - Capítulo 14 - Vermelho e Dia nublado

Pov. Ellie

Abri meus olhos e fechei no mesmo segundo por causa da claridade

Flashes da noite anterior foram surgindo na minha mente como se eu estivesse prestes a morrer

meudeus, acho que estou prestes a morrer de ataque cardíaco

Isso realmente aconteceu?

Tipo eu fodi com uma mulher?

Eu transei com Aster Fucking Flores

Sabe aquele meme do “Só acredito vendo, eu vendo: não acredito “

Abri os olhos novamente e tateei em busca dos meus óculos na escrivaninha ao meu lado. Ual, tenho pena de quem nunca vai acordar ao lado desse monumento belíssimo

Aster dormia tranquilamente, com as mãos juntinhas embaixo do rosto numa posição como se fosse um neném, definitivamente perdi qualquer pose de bandida, acho que nem tenho uma, mas se tivesse teria perdido

Ela se mexeu e achei que iria acordar, então tranquei a respiração como se isso fosse ajuda-la a voltar a dormir, não ajudou

- Bom dia amor- Aster falou com uma voz rouca que me fez arrepiar inteira – estava me encarando enquanto dormia? Estranho – ela perguntou ainda de olhos fechados

Nunca desejei tanto ver o castanho dos seus olhos

- Não é estranho admirar a garota com quem eu dormi – tentei me defender

- Uh, belo ponto. Com quantas você já fez isso? – Aster brincou finalmente abrindo os olhos, a claridade do quarto fez com que ficassem de uma cor tão linda que eu poderia passar horas apenas olhando

Talvez eu seja estranha mesmo

- A partir de agora pretendo fazer isso muito, se minha namorada querer dormir aqui, claro – era tão bom falar “minha namorada” em voz alta

- Fala de novo- Aster falou se aconchegando no meu peito, um neném, nem parece a mesma mulher que tava naquela posição ontem... nem vou entrar em detalhes agora, mas na minha mente está tudo bem vivo

- Qual parte? – fala de novo é bem amplo, seria a frase toda?

- Minha namorada – Aster sorriu e não me aguentei, a beijei docemente ali mesmo

Ficamos uns minutos assim aos beijos e carinhos, até que Aster teve que ir no banheiro, a visão dela se levantando da cama apenas de lingerie preta foi minha morte, essa mulher é tão linda

...

Comecei a preparar o café da manhã, espero que ela goste omelete, torradas e algumas frutas que tem nessa casa, enquanto tava arrumando tudo, Aster desceu as escadas vestindo uma camiseta velha minha

Será que é assim que as pessoas casadas se sentem? Inevitável não pensar em casamento. Não me julguem

- Tudo isso é pra gente? – ela perguntou se sentando

- Você achou pouco? Posso achar mais alguma coisa pelos armários, talvez ir até o mercado, mas demorari...- Parei de falar quando ela começou a rir do meu pânico interno

- Senhorita Chu ta muito prendada ultimamente, mas qual é a sua especialidade? – falou entre uma bocada e outra de torrada

- Te fazer feliz – (Referência a série magnifica “Dead to me”)

Aster ficou sem palavras

...

- Você não acha que seu pai vai ficar bravo de tu demorar pra voltar pra casa? – perguntei preocupada, não queria arrumar problemas pra ela porque a ideia tinha sido minha

- Relaxa, fora que é sábado de manhã, ninguém ta disposto ainda - Aster pegou um pincel e começou a pintar o seu lado da parede

Primeiro que eu achei que faríamos algo juntas, mas a ideia de fazer artes separadas que se completam foi muito boa, não posso negar

A questão é, como fazer algo tão legal que seja do nível da artista esplêndida ao meu lado?

Inevitavelmente comecei a dar algumas espiadas no que ela estava fazendo e tentei recuperar minha dignidade arrumando aqueles riscos tortos que tinha feito até agora. Quando entendi o rumo da coisa, fiquei tão concentrada que nem percebi que ela já tinha terminado e se encontrava preparadíssima pra me atacar com a tinta

Dito e feito.

- Não acredito que você fez isso – falei indignada tentando limpar minha cara suja de laranja- maldade com uma artista principiante

- Oh desculpa bebe, vem cá – falou forçando uma voz de dengo e quase me deixei levar

- Toma essa – joguei o resto da tinta amarela que tinha usado, por todo seu cabelo e foi escorrendo, talvez tenha jogado demais

E assim começou uma guerra de tintas, mas pelo menos nossa pintura estava a salvo

“A arte torna-se arte quando a sua naturalidade original é transformada pelo contexto em que funciona” (Ana Hatherly)

...

- Sabe o que eu percebi?

- O que? – Aster dirigia concentrada

- Além de ser super sexy você dirigindo e o fato que sempre é precavida, porque quem tem toalhas no carro? Você definitivamente deve ser aquelas pessoas que levam guarda-chuva em dias de sol só por precaução e isso é muito fofo- eu tenho que parar de ficar fazendo notas mentais em voz alta? Talvez...

- Hey, mas essas coisas não são defeitos – falou tentando se defender

- São ótimas qualidades, deixa eu apenas ressalta-las ok – a tirei da defensiva fazendo-a dar um sorrisinho – Mas o que eu notei é que juntas, formamos a nossa cor do amor

- Como assim? – Ela perguntou confusa estacionando na frente da minha casa

- Assim – a beijei não me importando com a quantidade de tinta que estava entre nós só pra provar minha teoria – Viu? Laranja e amarelo juntos formam outra cor, vermelho, nossa cor

Uns gostam de amarelo, outros de vermelho, outros de azul, o que seria das outras cores se todos só gostassem de uma cor, pois apenas com a união delas nasceram as outras cores” (Zanata Henrique)

Aster olhou pra mim como se tivesse descoberto uma nova cor

- Por isso que eu amo você – falou mais vermelha que a cor que tínhamos desastrosamente misturado

- Eu amo você por infinitos motivos – respondi sem pestanejar

- Depois terá que citar esses motivos pra mim, mas agora, banho? – Aster sorriu maliciosa

- Juntas? – uma pergunta totalmente inocente

...

Pov. Aster

Depois de um colorido e caloroso banho com a minha namorada, eu sentia meu coração apertar, mas tinha que começar a arrumar minhas coisas e voltar pra realidade, meu inferno pessoal chamado lar.

- Não acredito que já tem que ir – Ellie me abraçou forte e retribui na mesma intensidade

- Queria poder ficar mais, mas ta perto do almoço e não posso me dar o luxo de ficar tanto tempo longe de casa – acariciei seus cabelos sentindo o aroma peculiar de ervas, ao mesmo tempo que era forte também era doce, hortelã com alecrim?

No caso estávamos com o mesmo perfume porque usei suas coisas, acho que nunca mais vou tomar banho pra ficar com seu cheiro pra sempre

- Se cuida Asty – Ellie se aproximou e me beijou com gostinho de saudades já – Me manda mensagem quando chegar em casa, vou ficar aqui sozinha escrevendo nessa enorme casa

Um draminha básico talvez

- Ta bom Ells, o que vai escrever? – criei um apelido também, fodase

- Uma resposta pra sua carta talvez, devemos continuar com isso, concorda? – sugeriu e prontamente concordei, queria entender mais e mais como sua mente funciona e as cartas era uma ótima forma de saber

– Tenho mesmo que ir, te quiero mi corazon – me declarei sentindo todo meu peito quentinho de tanto amor

Ellie sorriu abrindo a porta pra eu sair mas demos de cara com senhor Chu cheio de compras, seria cômico se eu não tivesse um gay panic momentâneo

- Bom dia senhor Chu, posso? – fiz menção em ajuda-lo com as compras

- Bom dia meninas, bom te ver novamente aqui senhorita Flores – ele sorriu gentil, eu o via como uma figura carinhosa paterna que nunca tive

- Apenas Aster – falei colocando as coisas na bancada

- Noite de garotas? – Insinuou vendo os dvds na mesinha da sala

Assentimos as duas, sorri de nervoso

- Achei que você vinha de tardezinha pai – Ellie disse

- Consegui adiantar algumas coisas – que conversa longa que eles tiveram

Espero que ele não tenha notado que nossos cabelos estejam molhados, tipo é só uma coincidência básica ou que pelo menos não comente nada pra mim não surtar

Poupar água é fundamental na nossa atual situação com o planeta sabe

- Eu já estava de saída na verdade – falei apontando pra porta – Tchau senhor Chu

- Notei pela gentileza de abrir a porta antes de mim – brincou – Espero te ver mais vezes aqui

Concordei e fiz Ellie me levar até o carro

- Agora sim, até segunda amor – falei abrindo a porta do meu carro

Ellie me roubou um selinho tão rápido que poderia jurar que foi um delírio meu, mas só por ela fazer isso ali com qualquer um podendo ver me deixou com o coração disparado, mas de um sentimento bom e por isso voltei pra casa sorrindo até pros sinais vermelhos

Ahh o vermelho, a nossa cor

...

Por incrível que pareça a casa estava silenciosa, vi um bilhete na geladeira que tinha surgido um imprevisto na igreja com algum fiel que nem me importei em ler o sobrenome e segui pro meu quarto com um prato de comida que tinha na geladeira

Quando meus pais chegaram não comentaram muito sobre minhas saídas, mas sabia que se ficasse excedendo a paciência deles sobraria pra mim ou até pra Ellie, mesmo que ainda não soubessem de nada então resolvi dar uma segurada, de agora em diante, nada de festas.

O resto do final de semana passou muito rápido, eu queria poder voltar no tempo só pra vivenciar tudo novamente, não que não fizesse isso gradativamente na minha cabeça até pegar no sono toda noite. Eu tinha feito Ellie virar uma mulher, biologicamente falando, porque ela sempre foi um mulherão da porra.

Nem acredito que fiz amor com ela, foi tudo tão perfeito e Ells foi delicada, mas ao mesmo tempo autoritária comigo, não consigo nem descrever o quanto eu amei e queria mais e mais

...

A segunda-feira chegou e com ela toda a chuva que poderia cair, parecia que o tempo estava adivinhando as desgraças que viriam

Dia nublado é pra ser bom tecnicamente ne? Ou não

Eu mesma acordei com o coração apertado e meu primeiro pensamento foi pra Ellie, isso tudo seria saudades? Na hora não soube interpretar, mas era meu corpo falando que tinha alguma merda estourando

DiegaRivera “Bom dia anjo, dormiu bem? Anseio por te ver hoje”

Mandei uma simples mensagem e fui me vestir pra não atrasar

Chegando na escola senti olhares de todos os lados em mim, era normal, mas não tantas pessoas assim prestando atenção na forma como eu ando, ouvi alguns cochichos, mas não consegui entender nada

Bufei irritada, será que Trig espalhou pra todos que voltamos? Ninguém merece

Encontrei Ellie perto do meu armário com uma cara nada boa, quando ela me viu, pegou na minha mão indo em direção a uma sala vazia

- Vão se pegar de novo? Querem companhia? – Um idiota do time debochou, como assim ele sabia?

Tentei respirar fundo, mas minha garganta se fechou contra o nada de ansiedade

- Vai se fuder- soltei um palavrão não me importando se mais alguém tivesse ouvido

- uhh a filha do pastor além de lésbica, ta mais valente. Hey Trig já que você não deu conta, deixa comigo amigo – Trig apareceu mas não parecia feliz ou debochando junto, em segundos os dois estavam no chão brigando

Isso não podia estar acontecendo, não era pra ser assim

Ellie fechou a porta da sala do laboratório me olhando apreensiva, sentia minha cabeça doer

- Aster, alguém gravou a gente se beijando na piscina da festa – Ellie falou me mostrando o celular, estava postado numa conta do twitter que nem foto de perfil tinha – Sinto muito, foi minha culpa. Deveria ter sido mais cuidadosa, me desculpa

Ninguém tinha o direito de me arrancar do armário dessa forma

Não sabia se tentava explicar que não era culpa dela, se respirava, surtava ou se saía da sala disposta a achar quem fez isso.

E se meu pai visse esse vídeo?

Minha vida acabou

“A paixão aumenta em função dos obstáculos que se lhe opõem.” (Shakespeare) 

 


Notas Finais


Olha só, vocês pedem pra mim escrever bastante, ta aí um cap com 2000 e poucas palavras, o problema é que quando tem muita escrita algo de ruim tem que acontecer ksksk
Que boiolas falando das cores ne A pintura delas ficou linda, representando o amor entre duas garotas aaa
As bichinhas não tem um minuto de paz, sofro junto
Aster sendo arrancada do armário não é nada legal ne, passei por algo parecido
Quem será que fez isso? Quem vai ajuda-las?
Passei o cap todo ouvindo minha playlist triste, sorry
Espero que estejam gostando, final de semana tem maratona talvez
Sugestões, criticas e elogios são sempre muito bem vindos, comentem sz
Até a próxima bebes Sz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...