1. Spirit Fanfics >
  2. The heart of Hope - VHope. >
  3. Capítulo V - Quando as sereias amam.

História The heart of Hope - VHope. - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Capítulo feito para enfartar pessoas, causar pânico, surtos de fofura e medo, mas calma, logo tem mais 💕💞

Capítulo 6 - Capítulo V - Quando as sereias amam.


Fanfic / Fanfiction The heart of Hope - VHope. - Capítulo 6 - Capítulo V - Quando as sereias amam.

Capítulo V - Quando as sereias amam.

- 7 de fevereiro  de 2020 -

— Eu entendi que vocês dois se conhecem, e que ambos são íntimos, mas me diga... Quem é esse cara de barba na minha sala e porque diabos tem sangue no rosto dele? — Perguntava Taehyung, de pé no meio da sala, com as mãos na cintura.

Todos os meninos estavam reunidos na sala de estar da casa, o que incluía Jimin, Jin, Namjoon, Taehyung e Hope. 

Eles estavam sentados espalhados, no sofá e nas poltronas, agora todos vestidos e secos, amontoados e comendo brownies.

— Eu sou Kim Namjoon, eu ajudei Seok-Jin a fugir do barco do meu pai, um caçador de sereias. — Ele explicava. — E esse sangue... Meu pai me bateu na fuga.

— Espera, existe isso de caçador de Sereias? Então, o Hope... Ele está em perigo! — Alarmou-se Taehyung.

— Eu sou o irmão mais velho do Hope, possuo a alcunha de Seok-Jin, príncipe sirene.— Ele explicou, e todos olhamos ele no mesmo instante.

— ...Como assim você fala?! — Taehyung Alarmou-se, apoiando as mãos no rosto, perplexo com o som da voz alheia. 

— Espera aí... Do que diabos estão falando? Vocês todos usaram drogas? — Jimin perguntava, afinal, ele estava alheio.

— Eu consigo compreender vocês porque eu cumpri um acordo que fiz, que sería beijar um ser humano, e isso me deu pernas e o entendimento da língua de vocês... — Explicava Seok-Jin.

Todos olharam Namjoon, que ficou logo vermelho, dado que já estavam supondo que ele havia sido a "vítima" de Seok-Jin.

— Acordo? Tá envolvido com magia negra? Pegou galinha preta? Sai malasombro! — Taehyung passava a se benzer.

— Calma. Vocês tem que me explicar sobre essa noia de seria agora, eu não compreendo nada. Estão me pregando uma peça? Não tem graça. — Jimin suspirava.

— Você não tem neurônios? Nós somos sereias, nós estamos fugindo dos pescadores. — Jin dizia, encarando o mais bicudo, que arqueou uma sombrancelha.

— Então está me dizendo que sereias existem, usaram magia e agora vocês estão fugindo de um maluco que quer caçar vocês? — Jimin gesticulava com os braços.

— Exatamente. — Disse Jin, olhando o irmão que estava sentado numa poltrona, alheio, comendo um dos brownies.

— Vocês estão todos loucos. — Jimin disse, levantando de seu lugar.

— Chim, eu não queria te assustar, mas encontrei o Hope na praia se transformando em um ser humano... — Taehyung Murmurou. — Espera... Quem ele beijou?

— O acordo dele era outro, ele ia virar humano quando encontrasse quem ele estava procurando... — Dizia Jin, e Taehyung olhou na direção de Hope, que sorriu para ele.

— E por quê vocês estão aqui? E por que ele queria encontrar o Taehyung? — Jimin perguntou, encarando Jin e cerrando os punhos em seguida.

— Porque é esse o objetivo dele... Quando sereias viram humanos e vem a terra, o objetivo delas é sempre um amor. Nós não somos os monstros que dizem que somos, nós não matamos por esporte... Fazemos por amor, mas somente quando as pessoas decidem que querem ir com a gente para o fundo do mar. — Jin tentava explicar, mantendo a atenção sobre si.

— Vocês matam pessoas que querem morrer? — Namjoon acabou perguntando.

— Não exatamente... Quando "afogamos" alguém, queremos aquela pessoa... Quando cantamos, estamos buscando nossa pessoa especial. As sereias por natureza procuram pelo mar o amor de sua vida, e se está pessoa o corresponde, ela pode o levar para o fundo desse. A pessoa irá se transformar em sereia, mas perderá todas as memórias de sua vida passada... — Ele explicava, erguendo o dedo indicador.

Seok-Jin tomou fôlego.

— Quando a sereia vem a terra, é porque ela está buscando um amor perdido, ela pode o procurar, o dar a chance de ir ao mar consigo ou ficar em terra. Se ela não for correspondida, ela retornará sozinha... Mas, quando uma sereia ama, ela só o faz uma vez, e se ela não recebe o amor sincero de volta, vai ao mar e vira espuma. Amar como sereia é uma maldição que temos conosco. Sereias perseguem sua paixão, mas se tem seu coração partido, elas naturalmente voltam ao mar para morrer... — Jin acabava explicando.

— Então... O Hope veio a terra porque... Porque o Taehyung... É a paixão dele? — Jimin acabou perguntando entre pausas.

— Evidentemente... — Jin disse, suspirando logo em seguida. — Uma sereia não se apaixona por outra, ela apenas busca incansavelmente seu amor humano.

— Então... Ahn... Quem é o seu amor? — Perguntou Namjoon, corado de leve, olhando Jin, meio sem jeito até.

— Eu não tenho um amor terrestre... Eu consegui vir a terra pelo amor pelo meu irmão, e meu encanto se faria quando eu beijasse qualquer humano. — Jin disse simplesmente, a observa-lo.

Namjoon pareceu decepcionado.

— Então, Taehyung, não é? Você é o responsável pelo futuro do meu irmão. — Disse Jin, olhando na direção do moreno.

Taehyung tensionou e Jimin apertou ainda mais os punhos, irritado.

{...}

— Você sabia que ele gostava de você, não? Por que está falando agora como se fosse uma grande descoberta? — Seok-Jin perguntava a Taehyung, que estava o havia o chamado para uma conversa mais privada.

— Eu não poderia adivinhar...— Taehyung disse baixinho, encolhendo os ombros. — Eu nunca pude imaginar que havia tanto por trás, que havia uma grande história... — Confessou.

— Estou com receios que acabe por ferir o coração dele, e isso pode fazer com que o fim dele não seja dos melhores... — Seok-Jin não parecia menos preocupado ao explicar.

— Eu posso fazer algo para que nada ruim aconteça com o Hope? — Perguntou baixinho, receoso da resposta.

— Além de o corresponder? — Seok-Jin perguntou retoricamente. — Eu acho que podemos descobrir se eu procurar um pouco, só preciso encontrar alguém...

{...}

Taehyung estava agora pedalando pela rua, levando Hope consigo, na sua garupa. Ele seguia na direção do aquário que ficava ali perto, meio aéreo ainda.

Era meio estranho manter o contidiano depois de tudo o que havia escutado e presenciado também, mas ele tinha que continuar vivendo sua vida normal.

— Taehyung? — Chamou meio sem certeza Jeongguk, parado próximo deles, vendo Taehyung prendendo sua bicicleta.

O moreno pareceu não ouvir.

— Taehyung. — Dessa vez Jeongguk tocou seu ombro, fazendo ele logo virar e dar um pulo, dando golpes de karatê no ar, o encarando em seguida.

— A-ah, senhor Jeon, me desculpe, eu estava meio aéreo... Está tudo bem? Precisa de algo senhor? — Perguntava Taehyung.

— Não, não, apenas estava te comprimentando. Olhe, eu me resolvi com o dono do aquário, vou trabalhar fixo agora. — Disse e sorriu, tendo um sorriso em resposta.

— Que maravilha! Seja bem vindo ao aquário então, seremos colegas de trabalho agora. — Disse Taehyung e bateu uma palma, dando um pulinho baixo, rindo.

Hope observou em silêncio.

{...}

Seok-Jin estava agora com um moletom comprido, ao lado de Namjoon e frente a Taehyung, Jimin e Hope, esse último que se mantinha abraçado no irmão.

Todos estavam no meios da praia.

— Eu vou ficar com o Namjoon por um tempo, até eu estar melhor do meu machucado, para poder ir ao mar, procurar o sábio... Eu não queria te deixar, mas a casa do Taehyung não é tão grande... Ele não mora longe, venha me ver depois, por favor... — Jin dizia ao irmão, o mantendo em seus braços.

— Taehyung, eu vou deixar meu número e endereço, leve o Hope em minha casa para que não se sinta triste com falta do irmão, eu irei cuidar dele por um tempo... — Dizia Namjoon, entregando um papel a Taehyung.

Jimin observava, de braços cruzados, em silêncio, um tanto atordoado.

— Tenho que tirar essa maldição do Hope antes que ele se machuque... Taehyung, por favor, cuide dele, mas não o fira, ele está desistindo de mim, da nossa casa, por você. Não te obrigarei a amar ele, mas peço que até eu retirar está maldição, não o quebre o coração. — Pedia Jin, olhando o moreno.

— Eu... Eu prometo cuidar dele... Eu prometo, até que arrumarmos um jeito de impedir que ele corra risco... — Taehyung dizia, e ele afirmou.

Eles se separaram do abraço aos poucos, e Jin beijou a testa de Hope, suavemente, o olhando e sorrindo fraco.

Hope choramingou.

— Hyung, não se machuque mais por mim... — Derrepente Hope pediu baixinho.

{...}

Hope estava sentado na plataforma de madeira da varanda, observando o mar em plena noite de céu limpo, queito.

Taehyung então aproximou-se calmo, e se abaixou ao seu lado, cobrindo-o com um cobertor macio, o estendendo uma xícara de leite achocolatado bem quente.

Trocaram olhares, e Taehyung logo sentou-se ao lado do ruivo, que aninhou-se em si. Eles ficaram quietos, observando o céu e ouvindo o som das ondas do mar. 




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...