História The Hell's of Nayla - Capítulo 92


Escrita por:

Postado
Categorias Lendas Urbanas
Tags Creppypasta, Eyeless Jack, Jack Risonho, Jeff The Killer, Novela, Romance, Slenderman
Visualizações 35
Palavras 1.130
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fantasia, Mistério, Romance e Novela, Terror e Horror, Violência
Avisos: Estupro, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Capítulo 92 - Quatro meses (final)


Nayla 

Sigo pelos os corredores até parar pra colocar os saltos altos de tiras, mais a frente vejo o final do corredor e uma área aberta que parecia dar em um tipo de sala. Termino de arrumar o fecho do salto e saio andando mas paro num cômodo e fico olhando o papel de parede. Era um tom pastel com linhas aleatórias em preto e algumas imitando margens, estava tudo muito silencioso até  Slenderman aparecer.  - Veio rápido! - ele diz - Vamos até uma outra sala ? Temos que conversar. E sem birras, minha dócil esposa - ele saiu andando e desconfiada vou atrás, mas contudo pronta pra sair correndo. Chegamos numa sala e nela tinham duas poltronas de couro, uma mesa de centro alguns outros móveis, uma lareira, um lustre e uma porta de vidro que deveria dar pra uma varanda - Sente-se. - Slenderman fala, olho pro lugar e depois pra ele, suspiro e devagar me sento. - Oque você quer ? - falo sem rodeios. 

Slenderman: Gosta de música ? - ele muda de assunto, na verdade ele nem sequer entrou no assunto. Ele pega um controle e o direciona pra um aparelho de som que eu nem tinha notado. Uma música lenta começa a tocar e vejo Slenderman saindo da poltrona - Venha! - ele me puxa da poltrona fazendo meu corpo encostar no seu - Nós nunca tivemos um momento assim, não é? - ele diz enquanto entrelaçava nossas mãos - Você já teve um momento assim com algum outro alguém ? - ele desce a outra mão pro me quadril, fito sua mão pra ver até onde ele iria volto meu olhar pra ele e faço que não com a cabeça - Bom pra você eu ser o primeiro! - ele diz aumentando o tom de voz, sinto um calafrio no corpo. 

Nayla: Vai demorar muito com esse jogo ? - falo com ar irritado, Slenderman desce a outra mão pro meu quadril e franzo o cenho, tiro suas mãos do meu quadril e me afasto - Eu não tô afim de dançar com você. - falo.

Slenderman: Vem aqui! - ele fala alto, faço que não com a cabeça e saio indo pra porta que se fecha bruscamente. Vejo outra aberta e vou pra lá mas sou arrastada por tentáculos - Eu não estou afim de brincadeiras Nayla! - ele fala grosso - Aproveite a música, afinal você não tem um motivo pra não fazer.. - suspiro - - o jeito é fazer - Levo meus braços pro pescoço de Slenderman que desce as mãos pro meu quadril, olho pro lado quando percebo que sua boca apareceu - Vire pra mim Nayla. - ele fala. Não me mexo e continuo olhando a parede, sinto suas mãos passarem pelo meu pescoço até chegar no meu rosto - bosta! - ele o vira. - Somos casados! - ele diz com ar irritado - Você não pode não me beijar, você é minha mulher. - ele chega mais perto ainda de mim. Sua boca encontra a minha, ele deixa uma mordida no meu lábio superior e começa a beijar minha boca com rapidez, parecia até que ele precisava daquilo. Num ato de nojo e raiva o empurro pra longe de mim e limpo minha boca.

NAYLA.. - escuto uma voz falar, e eu queria não conhece-lá, olho pra Slenderman e ele assume a forma do tio de Nina - filho da puta! - falo, sinto a garganta queimar.

Nayla: Marlon - falo - Não é oque você está pensando.. - digo enquanto vou até ele.

Marlon: Você sabe oque eu estou pensando ? - ele fala bravo - antes de tudo me responda oque você está fazendo aqui ? - vejo os olhos dele vazarem feito torneiras - - Marlon eu.. - ele não sabia da história do Rick ter me levado pros " sequestradores" Marlon sabia o básico da "história." 

Nayla: Vamos conversar.. - falo.

Marlon: Você quer conversar sobre oque ? O fato de você estar sendo uma vagabunda ? - como eu explico isso ? - 

Nayla: Não beijei ele me escuta! - falo enquanto vou até ele e agarro seu braço - PAC - sinto uma ardência no rosto seguida de dor, levo a mão na bochecha - O que você acha que eu sou?! Eu não beijei ele! - grito. 

Marlon: Eu esqueci que eu vejo coisas e bato nas vagabundas atoa! - ele grita - sabe quando aquele garoto de boca cortada me acordou dizendo que tinha uma coisa pra me mostrar eu recuei de segundo, até porque não é todo dia que uma aberração pede pra que você saia da cama de madrugada - ele olha pra Slenderman por cima dos meus ombros - Mas parece que você gosta bastante delas!

Nayla: Eu não beijei ele porque eu quis e.. - Ele me interrompe - Primeiro você diz que não beijou agora foi por que você não quis? - Escuta aqui se sexo era só oque eu tinha pra te oferecer por que você está todo revoltado e enchendo o saco ?! Eu não era só isso então você não pode falar! - falo alto. Ele sai da sala. Depois de um tempo encarando o piso saio também.  

Marlon: Então digamos que eu - Ele diz quando me vê e dai noto que ele não tinha ido embora, cruzo os braços - Não transei com ninguém esse um mês todo além de você, pra eu chegar aqui e você estar aos beijos com isso! É isso ? - ele fala alto. - Eu era só sexo e pode apostar que eu não fui outra coisa pra ele. - falo querendo chorar - Eu não fico mais aqui! Não espero te ver em casa, se for só pegue as coisas e vai embora. - ele tira uma nota de vinte do bolso - Pra não  dizer que eu como e não pago - ele joga no chão e sai. 

- Vou andar muito pra ir pra Silvana, mas nenhum deles encosta em mim. - abro os fechos e tiro os saltos, vou andando, passando pelos os mesmos corredores enquanto me sentia uma vadia! Estava no último corredor.

Slenderman: Nayla! - ele aparece no corredor - Você deveria ficar aqui. Não sabe oque tem nessa floresta, não sabe quem de nós pode aparecer por lá - ele diz malicioso. - Você não está na proteção do Zalgo e seu maridinho Slenderman não vai intervir também se formos te matar - Candy Pop diz olho pra ele e depois pra Slenderman.

Nayla: Um ano "vivendo" - fazendo aspas com os dedos - com vocês e vocês ainda acham que eu tenho medo de vocês ? - solto uma risada nasal - tá, façam melhor da próxima.

Saio dali, floresta aden


Notas Finais


TAC


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...