História The Hero - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 3
Palavras 966
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Suspense, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - Capítulo 2


 

POV’S Mr. Cooper

 

Saí do banheiro com uma toalha à volta da minha cintura. Parei em frente ao espelho, e lentamente um sorriso apareceu nos meus lábios. Era um novo ano, um novo começo para dez alunos, que tristemente eu ainda não havia tido o prazer de conhecer. A cada ano, a Vallerian Academy acolhe dez jovens de dezessete a vinte e dois anos, com poderes dos quais nem mesmo eles conheciam. Claro, sempre é difícil convencê-los do que está a acontecer, mas sempre conseguimos. Fui até ao meu armário e vesti um terno cinza, que me assentava bastante bem e coloquei uma capa preta em cima dos meus ombros. Deixei que o meu cabelo castanho ficasse desarrumado, e então saí do meu quarto, saindo de seguida do loft dos professores. Fui até á biblioteca e como sempre, sentei-me numa das mesas de carvalho a ler o meu livro preferido: “A história de Vallerian.”

 

“Há muitos anos atrás, nasceu um rosa vermelha no meio de uma floresta cheia de predadores. A rosa era linda, tinha uma cor vermelho-vivo intensa, e o caule da mesma era verde. Estava cheia de espinhos, mas a sua beleza ultrapassa esse facto. Um dia, uma jovem mulher chamada Vallerian, montava no seu cavalo e andava pela floresta a caçar, quando viu a pequena flor. Encantada pela beleza da planta, a mulher colheu-a com cuidado, e colocou-a por entre os seus fios de cabelo negros e voltou a montar no seu cavalo. Depois da caçada, a bela mulher voltou para casa, indo diretamente para a parte de trás da mesma, onde havia um belo jardim, coberto de rosas, onde a mulher replantou a que tinha no cabelo. E depois disso foi dormir. Quando acordou, foi ver como se encontravam as suas flores, quando viu que uma delas, a que tinha apanhado na floresta, morrer. Ela não sabia o que estava a fazer, mas os seus instintos falaram mais alto, ela colocou as mãos à volta da flor, fechou os olhos e fez uma oração em latim, e quando abriu os olhos, a flor estava de pé, mas tinha uma cor azul incomum. Ela ficou assustada, mas sabia que não poderia deixar ninguém saber daquilo. E então colocou a rosa num vaso, e escondeu-a dentro de casa. Determinada em descobrir o que estaria a acontecer, ela começou a pesquisar, e foi aí que descobriu que não era a única que podia fazer coisas estranhas. Mas também descobriu que quando os líderes dos reinos descobriam essas pessoas, queimavam-nas vivas. E com isso, ela decidiu criar uma Academia fora dos limites de qualquer reino, no meio do nada, a qual foi chamada Academia Vallerian, e a rosa azul, tornou-se o emblema da mesma. Jovens com poderes diversos estudavam naquela academia, e durante anos, a mulher viu muitos poderes, mas nunca um tão poderoso ou único quanto o seu, o poder Ying Yang: Que lhe dava controlo sobre a vida e a morte. Mas um dia, ela adoeceu, e acabou morrendo. Como homenagem os alunos colocaram a rosa azul sobre o peito dela, e durante a cerimónia de funeral, todo o poder da mulher foi transferido para a rosa. Algo único. A rosa foi guardada, pois se alguém pusesse as mãos naquela flor, tornaria-se a pessoa mais forte de sempre.”

 

Parei de ler aqui. Eu precisava de me despachar para a receção dos novos alunos. Arrumei o livro no lugar, e sai da biblioteca indo até ao grande salão e sentando-me ao lado do diretor. Os outros alunos conversavam alegremente, tal como os professores. Todos estavam excitados com aquilo! Dez novos alunos, cinco para a equipa da magia de luz, e outros cinco para a magia negra. Eu conversava com diretor enquanto comia, e tentava tirar-lhe alguma informação sobre os alunos novos que viriam, mas a única coisa que ele me disse em relação a isso foi:

 

-Tome cuidado Cooper, as aparências enganam.-a voz dele era como sempre baixa e rouca, com um toque sábio.

 

Não entendi o que ele queria dizer com aquilo, mas fingi entender. Todos os olhares se dirigiram para o arco de pedra quando uma luz branca intensa apareceu, e de dentro dela, dez alunos. Analisei cada um meticulosamente. O primeiro tinha cabelo preto a tapar-lhe o olho direito, e pelo o que se via do esquerdo, os mesmos tinham uma coloração verde. Ele tinha as mãos cheias veias. Ao lado dele estava uma menina loira, com a pele clara e olhos azuis. Ela parecia delicada. Ao lado de ambos estava uma ruiva com aparência típica de uma garota “badass”, a seguir uma de cabelos rosa e olhos...dourados? Ah...okay. A seguir uma mulata e um garoto asiático. Dois latinos. Uma provavelmente americana, e, a última, uma jovem de longos cabelos negros e olhos azuis.As lágrimas desciam pela face dela. O seu corpo era magro e pequeno, mas de certa maneira, apetitoso. Estudei-a atentamente, até ver o que ela tinha na mão, e nesse momento, segurei a minha respiração, como todos naquela sala. A garota segurava uma rosa azul. Como impulso fiz um movimento circular, que arrancou a rosa da mão dela, fazendo-a vir até á minha. Observei-a com atenção, não era a rosa de Vallerian. O que significava que essa garota, era portadora do Ying Yang. Confusão passava pelos rostos de todos os ali presentes, exceto o da nova aluna americana, ela parecia distante.  Olhei para o diretor. Até ele parecia confuso. O silêncio acabou quando o garoto de olhos verdes, abraçou a menina que posteriormente segurava a rosa azul, e a mesma abraçou-o de volta e desabou em lágrimas. Não entendi nada do que acabou de acontecer, porém, tudo que tive a capacidade de fazer foi sentar-me. Algo me diz que este ano vai ser bastante diferente de todos os outros.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...