História The History of Vergil... - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Devil May Cry
Personagens Dante, Nero, Personagens Originais, Vergil
Tags Devil May Cry, Dmc, Vergil, Yuki
Visualizações 13
Palavras 1.133
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Ficção, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Shoujo-Ai, Sobrenatural, Survival, Suspense, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpem pela demora!
.
.
.
.
Enjoy!

Capítulo 7 - 07 I'm Not Human!?


Fanfic / Fanfiction The History of Vergil... - Capítulo 7 - 07 I'm Not Human!?

- Você não vai fugir "dele". - falou com sua voz meio deformada, afinal era um demônio em sua forma.

- Mas quem caralhos é ele!?!?! - gritou o meio demônio se estressando de vez.

- Por que ele está atrás de mim? - ela decidiu mudar a pergunta geral.

- Ele a quer de volta… - respondeu abaixando o tom de voz.

- De volta? - os dois perguntaram juntos.

- Sim…de volta…foi difícil engana-la devo admitir, mas eu consegui esconder! Você não é humana! -

- No… - ela caiu de joelhos. - Mentira!! Eu sou humana sim! -

- Humanos são fracos…não tem poderes! Você nunca será igual a eles! Hahaha!! - soltou uma risada demoníaca um pouco assustadora.

- Shut up!! - Vergil disse partindo pra cima dele o cortando ao meio, mas antes dele morrer ele disse algo…melhor um nome!

- "Ele" vira atrás de você um dia…e você terá que ir com ele…Mundus… - "e morreu…" ( kkkk desculpa não resisti! )

- Mundus!?! - Vergil ficou pálido.

- Quem é Mundus? - ela perguntou com sua voz tremula abraçando ele, estava com medo ainda.

- O príncipe das trevas…ou como você deve ter lido…contra quem meu pai lutou pra salvar os humanos. - a abraçou de volta passando a mão de leve por seus cabelos longos.

- O chefão do submundo? Por que alguém como ele estaria atrás de mim? -

- Aquele padre disse algo sobre ele te querer de volta? Seu pai fez algum pacto ou algo parecido? - perguntou se levantando, puxando-a consigo.

- Não sei, não me lembro. - ela respondeu.

- Vamos embora daqui… - ele saiu andando de mãos dadas com ela pra dentro da floresta.

O caminho foi turbulento e cheio de demônios e anjos, conseguiram enfim chegar a cidade a menina não falou nada durante todo o percurso e isso incomodou o albino, mas ele preferiu esperar o tempo dela deve ser horrível acreditar ser humana por tanto tempo e depois descobrir que isso é mentira.

(Dia seguinte)

O dia começou com mais lutas, Yuki decidiu deixar Vergil cuidar disso e foi fazer algo pro café, depois de tudo resolvido ambos se sentaram a mesa.

- Como está se sentindo? - ele perguntou.

- Melhor que ontem pelo menos…eu ja devia ter suspeitado de algo assim. - ela respondeu forçando um pequeno sorriso.

- Não é tão ruim assim, você ainda é humana…tem a mesma aparência e a mesma mente…só é mais forte que eles. - ele tentou fazê-la se sentir melhor.

- Tem razão, não adianta ficar presa nisso agora! - ela falou firme, mostrando que podia superar isso. - Podemos ir numa Lan House pesquisar algo útil na internet. -

- Ótimo, hoje iremos verificar algumas coisas como essa marca no seu pescoço. - ele disse se lembrando logo depois que não havia comentado isso antes.

- Que marca!? - ela pareceu preocupada, já não bastava as que sabia ainda tinha mais?

- Tem uma marca no seu pescoço que não me é estranha, mas não me lembro exatamente de onde é, esqueci de avisar antes. -

- Mais marcas…tudo bem acho que posso me acostumar com isso. - ela respondeu. - Mas algo que esqueceu de me contar? -

- Bem…lá na floresta quando estava me contando sobre o que lembrava, quando eu verifiquei seu olho esquerdo estava diferente, por falar nisso! - ele estendeu a mão pra tirar a franja da frente e verificar novamente. - Agora não esta mais, estam ambos normais. -

- Ah isso…bem é um poder que eu não quero usar, mas que as vezes ele tenta sair do controle, mas eu me lembrei… - ela arregalou os olhos surpresa.

- Do que se lembrou? - ele arqueou uma sobrancelha.

- Eu ainda sou humana… - ela sorriu. - Me lembrei que esse olho é como isso, se ele não ficar daquela forma e sim como o direito que dizer que eu ainda não perdi minha humanidade! - ela sorriu ainda mais olhando pro albino.

- Isso é muito útil, e está mais feliz agora isso é bom! - Vergil deu um pequeno sorriso pra ela. " Eu sempre achei os humanos fracos e inúteis, quem diria que eu ia gostar de alguém que gosta de saber que é humana…que mundo cheio de truques. "

(2h depois)

Ambos se arrumaram e foram numa Lan House, pesquisar sobre o assunto, tentaram selos, marcas, tattoos, mas nada era igual a que tinha no pescoço dela.

- Isso tá sendo mais difícil do que pensei. - a menina estava já cansada de toda aquela busca inútil. - Talvez os livros antigos sejam mais úteis que os meios modernos. -

- Concordo, vamos na biblioteca. - ele disse saindo da loja, com você sempre ao lado dele.

Caminharam pela cidade vendo a movimentação, Yuki se agarrou no braço do maior tentando se esconder do olhar das pessoas, ele ainda não tinha desapegado da vida na floresta.

- Yuki eles não vão devorar você, pra que tudo isso? - o meio demônio perguntou lhe dando a mão e entrelaçando seus dedos.

- Eu sei que por fazer missas naquela igreja devia ter me acostumado, mas mesmo assim não gosto de tantas pessoas num local só! Por que estão todos me olhando!? -

- Você acha normal pessoas jovens com cabelo branco? Carregando uma katana? - ele perguntou olhando pra ela.

- Bem não mas… - ela olhou pra ele tentando formular uma resposta convincente.

- Mas talvez não seja por isso que eles estão te encarando…pode ser pela sua beleza única… - Yuki corou com essa frase. - …talvez pela atmosfera que você traz consigo ou… -

- Tá bem já entendi, não precisa mais explicar! - ela estava super vermelha e de cabeça baixa então não viu o sorriso vitorioso dele.

(Biblioteca)

Foram direto pra seção de livro antigo que falavam sobre lendas, selos, criaturas mágicas e tudo referente a isso, deixando tudo de lado e indo direto pra selos e marcas.

Vergil explicou a menina que tipo de marca era, pra que ela soubesse identificar se visse algo parecido.

Sentaram no sofá e começaram a ler, o único lado ruim dessa método é que demora por isso tentaram a internet primeiro, mas na falta de ajuda da mesma só na moda antiga.

- Alguma coisa? - você perguntou trocando de livro, tinha ficado com o lado direito e ele o esquerdo.

- Nada. - ele respondeu com cara de tédio.

Por sorte vocês não eram totalmente humanos, ou seja, isso ajudaria a lerem mais rápido e assim acharam logo o que queriam.

Mas só de olhar pra todos os livros que ainda faltavam dava um certo desânimo.

(Cerca de 1h depois)

- Hey Vergil! Algo como isso? - ela virou o livro pra ele apontando pra figura que parecia a que ele descreveu.

- Exatamente. - ele largou o livro que estava lendo e foi ate a mesa que ela tinha apoiado o livro.

- Vejamos aqui diz… - Yuki anunciou pronta pra começar a ler.

To Be Continued…


Notas Finais


👄no❤!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...