História The hope from heaven - Capítulo 4


Escrita por:


Capítulo 4 - Meu novo lar


Fanfic / Fanfiction The hope from heaven - Capítulo 4 - Meu novo lar

Negai On

Era um dia normal, eu estava esperando os meus amigos no parque e vi um cara estranho chegar correndo, ele usava uma blusa preta e calça da mesma com a mesma cor, ele calçava aquelas sandálias de couro que agente vê na novela dos dez mandamentos, sue cabelo loiro chegava até seu calcanhar e estava trançado, seu corpo parecia o de uma pessoa forte mesmo que tivesse a minha idade. Ele pegou um pequeno apito e começou a soprá-lo, mas nenhum som saiu dela.

Ele continuou soprando e eu desviei o olhar. Meus amigos chegaram juntos, eram Haru e Minami.

Minami- Bom dia Negai.

Eu- Bom dia Mimi.

Minami- Já falei pra não me chamar assim.

Haru- Ei! Sem brigas.

Minami- Tá bom…

Quando nós éramos pequenos, eu sempre chamava ela de Mimi.

Eu- Gente, eu vi um cara estranho chegar aqui.

Haru- Quem?

Eu- Aquele alí?

E apontei pro cara que ainda estava soprando o apito, olhei pro Haru e ele parecia pronto pra sair correndo na direção dele.

Haru- Aquele cara tava encarando a minha mãe.

Minami- A sua mãe? Por que alguém iria ficar encarando a sua mãe?

Haru- Num sei...Espera a minha mãe é muito bonita, tá bom?

Eu- Que tal nós irmos falar com ele?

Os dois concordaram e então vocês sabem o que aconteceu, o cara foi grosso conosco, ele levou um soco, os dragões apareceram e eu fui sequestrado pelo menor deles, junto do cara. Agora eu estava nas garras de um dragão, sobrevoando a floresta e morrendo de medo de que ele me largasse.

Eu- EU NÃO QUERO VIRAR COMIDA DE DRAGÃO.

Kaisha- DÁ PRA CALAR A BOCA?

Eu o encarei ele parecia muito calmo, calmo demais pro meu gosto, ele tentou encarar o dragão e começou a gritar.

Kaisha- TOKAGE! EI, TOKAGE!

Eu- ESSA COISA TEM NOME?

Kaisha- TEM! MAS NÃO É ESSE!

Eu- MAS POR QUE CHAMA ELE ASSIM?

Kaisha- PENSA QUE EU ENTENDO A LÍNGUA DOS DRAGÕES POR COMPLETO? EU SEI MUITO POUCO.

O dragão parou no ar e encarou o cara, ele levantou a mão com o apito e apontou para a floresta.

Kaisha- YUDOKE! O YUDOKE, TENHO QUE FALAR COM ELE.

Ele apareceu entender, então rugiu pros outros dois, que devolveram o rugido e continuaram seu caminho pelo céu enquanto nós descíamos pra floresta, antes de aterrissamos, o dragão nos soltou próximo ao chão e ao lado de um anasi. Eu recuei com medo, mas o cara loiro correu pra perto dele, mas o anasi o interceptou e analisou seu rosto, preocupado.

Yudoke- Ei, você tá bem? Por que seu rosto está assim? Alguém te bateu? 

Kaisha- Dá pra se acalmar? Eu tô bem.

Yudoke- Então por que seu rosto machucado?

Kaisha- Foi uma…briga de rua, isso, uma briga de rua, nada de mais.

Yudoke- Você mente tão bem quanto eu.

Ele hesitou, mas acabou revelando.

Kaisha- Tá, eu confesso, ir visitar a mamãe foi uma péssima ideia, descobri que ela tá com outra família, me encontrei com o filho dela e ele me acertou um soco na cara. Acho que nós deveríamos ter apenas vindo, pego os humanos e ido embora…

O anansi, o encarou com pena, ele se aproximou, se abaixou e olhou nos o olhos.

Yudoke- Shitsubo, não se arrependa do que fez, pelo menos você sabe que a sua mãe está bem e feliz.

Kaisha- Valeu Yudoke…

Ele já ia se virar quando viu o apito e encarou o anansi.

Kaisha- Por que esse apito não tem som?

Yudoke- Ele tem, mas só pode ser escutado por dragões de gelo. o seu amigo se parece com um então pensei que talvez fosse funcionar.

Kaisha- Faz sentido.

Eu- Que história de visitar a mãe? Como eu tô entendendo o que esse anansi tá falando? E por que esses dragões apareceram do nada no meio do parque?

O anansi me encarou, se aproximou e começou a me analisar, então se virou pro dragão e começou a fazer alguns sons estranhos, que foram respondidos por rugidos. Ele se virou para nós, parecia que ele estava tentando explicar algo, e suspirou.

Yudoke- Resumindo, a partir de agora, você vai ser o bichinho desse cara, Você viverá no castelo do clã de dragões de fogo que fica nas proximidades, você terá que acompanhar ele a todo momento e vai treinar com Shitsubo, assim vai saber como agir lá.

Eu- Espera, quer dizer que eu vou ficar em um castelo cheio de dragões que podem simplesmente me esmagar ou me devorar?

Kaisha- Sim e não, eles podem acabar te pisoteando se não tomar cuidado, mas eles não comem humanos tem centenas de anos, eles perderam esse costume depois que notaram que a nossa carne tem um gosto horrível.

Eu- E você? O que vai fazer agora?

Kaisha- Vou voltar pra casa junto com vocês, meu mestre é o pai do seu mestre, eu vou te ensinar a sobreviver entre os dragões.

Ele se aproximou do dragão, que abaixou a cabeça, e então subiu na mesma, o anasi me segurou pelo casaco e me colocou na cabeça peluda do dragão. Ele abriu as asas e levantou voou, foi nesse momento que eu notei o quão magnífico era aquele dragão, suas escamas brilhavam com a luz do sol, refletindo toda a luz, elas pareciam mudar de cor sempre que eu me virava um pouco, notei seu seu corpo era forte, mas com uma aparência meio delicada, o pelo em sua cabeça era rosado, um tom pastel de salmão,  e era muito macio, a ponta de sua cauda também tinha os mesmo pelos.

Eu- Esse dragão é…

Kaisha- Lindo?

Eu- Sim…

Kaisha- Agradeça a deus que foi ele que te escolheu, se fosse o Mochi você estaria com problemas.

Eu- Por que? Quem é Mochi?

Kaisha- Esse é o nome do segundo mais velho, ele é arrogante e chato, você provavelmente seria treinado pra algum tipo de combate ou usado como entretenimento.

Eu- Foi você que deu esse nome pra ele?

Kaisha- Não, o nome dele é uma das poucas coisas que eu entendo. 

Eu- Será que ele vai me dar um nome ou coisa assim?

Kaisha- Ele já te deu um.

Eu- Sério? 

Kaisha- Ele te chamou de Ningen (Humano), eles vão te dar um nome dependendo do que eles veem em você, o meu é Kaisha (Companheiro).

Então agora eu me chamo Ningen, nós avistamos um gigantesco castelo negro e então Tokage foi mais rápido, ele aterrissou em frente a um gigantesco dragão de fogo com escamas vermelho escuro, ao lado dele tinha um dragão um pouco menos e outro com menos da metade do seu tamanho, os dois “menores” estavam com Tokage mais cedo. o maior estava meio sério, mas com um olhar brilhante.

Negai Off

Tobu On

Quando eu cheguei, meu pai e meus irmãos estavam me esperando, ele estava um pouco sério, mas dava pra ver que ele queria ver o humano que eu peguei.

Kanemochi- E então? Como foi?

Eu- Foi ótimo, eu peguei um e trouxe Laisha devolta.

Eu abaixei a cabeça e os dois desceram, Ningen parecia nervoso, mas Kaisha correu na direção do meu pai, que abriu um sorriso.

Kanemochi- Que bom saber disso.

Ele me encarou um pouco sério.

Kanemochi- Filho, vá vestir sua armadura, temos uma visita diferente e não quero que ela se distrai com suas escamas, além de que, não quero que ela goste de você por causa delas.

Eu- Tudo bem!

Então eu fui até o meu quarto e pedi ajuda pra colocar a armadura. Essa armadura era especial, ela cobria praticamente todo o meu corpo, e tinha uma cota de malha que cobria as minhas asas, deixando exposto apenas os pelos da minha cabeça e os do minha cauda, era ela feita de um metal negro pra poder esconder a mimha cor, isso servia pra quando meu pai trazia algum convidados pro castelo. Eu queria poder sempre usar ela, mas é quente dentro dela, como eu já disse, é muito vergonhoso ter essas escamas, elas chamam muito atenção.

Como eu já tinha terminado de colocar a armadura, fui pro jardim, eu amava ir no jardim, ele ficava a beira de um lindo lago, lá eu não tinha que me preocupar com nada, mesmo com a armadura. Corri até lá e, quando cheguei na beira do lago, vi a fêmea mais linda que já vi na minha vida, em vez de escamas ela tinha pelos, o padrão da sua cor era igual ao de uma borboleta, seus chifres eram negros, suas patas eram marrons, mas as pontas eram brancas, suas asas eram como as de um pássaro com o mesmo padrão de cores, ela olhava seu próprio reflexo. Eu fiquei ali parado apenas a encarando, até que Ningen chutou a armadura, me acordando do transe, e chamando a atenção da fêmea, que avançou, me derrubou no chão e ficou em cima de mim.

???- Quem é você? O que está fazendo aqui?

Ela se distraiu por um segundo, tempo suficiente pra eu derrubá-la, pegar Ningen e sair correndo com ela atrás de mim.

???- VOLTE AQUI SEU MEDROSO!

Ela era rápida e tinha e podia voar facilmente, diferente de mim, que estava estava de armadura e a malha dificultava o voou, mas eu tinha uma vantagem, eu conhecia muito bem aquele jardim, então corri em direção a uma floresta , como as árvores eram bem juntas, tinham muitas sombras então minha armadura podia se misturar perfeitamente. 

???- ONDE VOCÊ ESTÁ? APAREÇA!

Em vez de responder, eu comecei a tirar a malha que cobria as minhas asas, assim que tirei, coloquei Ningen em minhas costas, peguei a cota com as garras e levantei voou, ela tentou me alcançar mas não conseguiu, como minhas asas eram grandes eu podia voar mais rápido. Assim que eu cheguei no castelo,um dos guardas me disse que meu pai estava me esperando no salão de reuniões, eu fui, mas coloquei a malha no meio do caminho. 

Levei um susto ao entrar no salão, a fêmea estava lá com o meu pai, kaisha e outros dois dragões com cores parecidas. Assim que meu pai me viu, ele abriu um sorriso.

Kanemochi- Que bom que chegou, eu queria te apresentar a sua noiva, Flora.

Tivemos alguns segundos de silêncio até que a nós processamos a ideia.

Flora/Eu- O QUÊ?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...