História The House Of Ghosts - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Ghostjimin Parkjimin
Visualizações 12
Palavras 2.334
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpe a demora, peço que não me matem, eu amo vocês!

Esse capítulo foi escrito com muito amor e dedicação, levei quase oito horas vos escrevendo e editando. Não tenho uma explicação digna para a demora só peço que não desistam "Jimin"

Lembrando: os sinais "•"e "*" significam quebra de tempo.

Boa leitura bebê💕

∆Aviso∆

Esse capitulo contém narração de sexo e nudez, se não gosta desse tipo de conteúdo peço que pule.

Capítulo 3 - Nosso filme


Fanfic / Fanfiction The House Of Ghosts - Capítulo 3 - Nosso filme

-Tá bem pequena. -ele tenta dar um beijo na minha bochecha e acaba acertando o canto dos meus lábios, corei na hora. 

-Er... Tchau. -ele sai apressado com vergonha. 

Entro em casa com um sorriso no rosto, eu estava ansiosa para nosso "encontro".

Será que ele gosta de mim?! 


{Continuação}


                   (S/N ON) 

Batucando rapidamente o teclado de meu celular começo a procurar rapidamente o perfil de Jeon Jungkook no Facebook, embora tenha muitos fakes (Justamente por ele ser famoso e considerado um dos mais bonitos da escola) eu procuro o ID do mesmo calmamente até finalmente encontrar seu perfil onde continha algumas fotos nossas de quando eu cheguei aqui. 

Jungkook sempre foi um homem lindo, cabelos pretos, pele macia e branca, alto com seu jeito másculo e fofo de ser ele arrancava suspiros de qualquer garota que passava pelo mesmo. Ele sabia ser sexy e fofo e eu sabia que aquele corpo maravilhoso poderia me levar a loucuras. Chamo o mesmo no chat que responde sem demora. 

             •Messenger•

-Olá coelho 


Olá S/N-


-Então, que horas irá vir me buscar? 


Às 18, pode ser? -

-Tudo bem até 18h. 


18h em ponto estarei em sua porta. -


Já eram 16:55 e eu ainda não estava pronta, eu sou aquele tipo de menina que demora uma década para se arrumar e deixar tudo perfeito. Separo minha calça jeans rasgada nos joelhos preta, uma blusa mais soltinha, meu par de tênis preferido da Adidas e um par de meias brancas. Pego meu roupão e vou até meu banheiro, ligando a água que enchia calmamente a banheira enquanto tiro minhas roupa deixando a mesma deslizar sobre meu corpo. 

Pego meu celular e começo a mexer no mesmo enquanto entro na banheira começo a pensar na noite anterior. 

             {Flashback On}  


-Park Jimin?! -digo arregalando os olhos

-Você consegue me ver? -cada palavra que saía eu dava um passo para trás 

-Mas, eu est-tou morto. 

-Saí de perto de mi... -em um passo para trás eu me desequilíbrio e sinto meu corpo cair da escada. 

Sinto mãos fortes segurarem minha cintura impedindo minha cabeça de entrar em contato com as tábuas de madeiras da escada 

-Não tão depressa. -ele disse me puxando até eu me equilibrar novamente. 

-Obrigada Park -disse aliviada

-Eu deveria ter te deixado cair, você disse que não me queria por perto. -ele ri sem humor

          {Flashback Off}

Acabei me dando conta que eu conversei com um fantasma! Eu havia conversado com um espectro e não é só isso! Era o espectro do Park Jimin, o garoto mais gato da escola! Ou era o mais gato da escola... 

Termino de me limpar e visto o meu roupão desligando a água da banheira e abrindo o ralo para que a água fosse embora. Tranco a porta do banheiro e entro no meu quarto me enxugando com uma das toalhas e pingando água do meu cabelo no chão. 

-Porra, minha mãe vai me matar se ela ver o que fiz no carpete... 

Falo baixinho envolvendo meus cabelos com a toalha e vestindo minhas roupas. Ahh... Mal podia esperar para encontrar Jungkook... 

   

              (Jungkook On) 

Ajeito meu quarto e sala de filme tomo um banho quente e rápido para ir o mais rápido possível até a casa de S/N. Aquela garota estava mexendo com o meu psicológico e eu ficava doido só de pensar em seu corpo perfeito e delineado, eu queria tanto confessar meus sentimentos a mais nova porém eu tenho medo. Não quero me apaixonar por ela! Oh, Jungkook você está tão ferrado! 

Busco na Netflix algo avançado e no idioma que nós dois conseguíssemos entender, inglês. Ela falava muito bem coreano, mas como inglês era sua língua nativa(além do português) era mais fácil para ela entender. Escolho uma boa versão dublada de "It A Coisa" e adiciono a lista apagando as luzes da casa e passando um perfume antes de trancar a casa e ir até meu carro, adentrar o mesmo fechando as portas e dirigindo lentamente até a casa de S/N. 


*


Paro em frente a casa de S/N e desço do carro indo até a porta e toco a campainha esperando em pé a frente quando vejo uma voz doce e calma falar comigo enquanto a porta se abria. 

-Olá, por favor, entre Jeon Jungkook. -Dizia Amber mãe de S/N com um aspecto gentil me dando passagem enquanto adentro a casa da mesma. 

-Grato, Srta Amber. -Sorrio para a mesma e vou até a sala observando a mesma fechar a porta. 

-Jungkook, S/N já está quase pronta, sente-se, por favor. -Sorriu

-Ah, obrigado! -me sento no sofá a espera de S/N enquanto pego meu celular e fico mexendo no mesmo. 


                   (S/N On) 

Ele havia chegado. Eu tinha caprichado na maquiagem e no perfume, claro, acessórios não podiam faltar e também fiz uma bela hidratação em meus cabelos lisos naturalmente. 

-S/N é só um filme, ele não ta afim de você. -falava para mim mesma enquanto borrifava um dos meus perfumes preferidos de  O Boticário "Coffe". 

Desço as escadas calmamente olhando para os degraus havisto Jungkook sentado mexendo em seu smartphone com uma das sobrancelhas arqueadas, o que me fez dar um passo em falso e me desequilíbrar rapidamente. 

-S-S/N? -ele gagueja ao me ver no fim das escadas indo em direção a ele. 

-Olá, Jungkook. -Sorrio

-O-lá, você está... Linda! -Ele sorri com aqueles dentes fofos que me derretiam e se levanta. 

-Obrigada... Er.. Vamos? -Coro um pouco e o pergunto olhando para minha mãe que fazia algo na cozinha. 

-Sim, claro. -Ele assentiu com a cabeça, segurou minha mão e entrelaçou nossos dedos. Meu coração quase pulava para fora. Ele estava realmente interessado em mim, uma garota qualquer de dezessete anos apaixonada por um garoto de dezenove. 

-Até depois, mãe. -Me despeço de minha mãe e saio de mãos dadas com o Jungkook que me levara até seu carro abrindo a porta e logo a fechando depois que eu entrara. 

*

Chegando na casa de Jungkook o mesmo desce do carro e abre minha porta, saio do carro, observo o mesmo me levar até sua casa e adentrar a mesma e fechar a porta. 

-Pequena, vamos até a sala de cinema. -Ele sorri e eu sorrio de volta acompanhando o mesmo. 

-Sua casa é linda Jungkook... 

-Haha, são seus olhos. -Ele abre a porta da sala de cinema e adentra a mesma. O acompanho e o observo. 

-Sente-se S/N! -ele apaga as luzes e senta na primeira poltrona, onde ali tinha uma mesa com pipoca, refrigerante e alguns chocolates como Skittles e outras coisas. 

-Que filme separou para nós dois?- Sento ao seu lado e apoio a cabeça na poltrona. 

-It A Coisa- ele sorri fechando os olhos me fazendo piscar várias vezes e sorrio confusa. 

-Wow, dizem que é muito bom. -Sorrio ladino observando o maior. 

-Venha cá pequena, não finja que somos desconhecidos. -Puxa meu corpo colocando os braços em volta de meu pescoço e começa a brincar com meu cabelo olhando para o filme que começara há alguns minutos

-Você está todo sério, da até medo. -rio baixo. 

-É que eu precisava fazer vista grossa para sua mãe não pensar coisas erradas sobre mim. -ele ri com o próprio comentário. 

-Então, você não é uma pessoa errada, Jeon Jungkook?-Deito sobre seu colo e o mesmo põe a mão em meus cabelos acariciando ali. 

-Eu sou a pessoa certa, com pensamentos errados.-ele exita mas contínua as carícias enquanto eu olhava fixamente para a tela, já envergonhada tentando me ajeitar em seu colo por me sentir desconfortável com aquela posição. 

-Por quê pensamentos errados, Gukkie?-desvio a atenção para seu rosto já em chamas me olhando como um predador olha para a caça. 

-Olha o que você ta fazendo comigo S/N-Ele suspira ofengante só ai percebo que a coisa "desconfortável" em baixo de minha cabeça era sua ereção. 

-G-gukkie... -O olho incrédula mas ainda assim completamente excitada por aquela visão máscula me encarando como presa. 

Eu era uma garota de dezessete anos, virgem e que via fantasmas, eu sempre sonhei em ser a mulher de Jeon Jungkook, eu tô aqui a alguns meses e ainda não sei ao menos o que é um beijo de verdade. Li vários contos na internet de como se faz e etc, será que eu consigo? Não sei. Só sei que eu quero Jeon Jungkook e é isso que eu vou ter. 

-Foda-se. 

Sento em seu colo entrelaçando minhas pernas em sua cintura e lhe beijando intensamente com puro desejo por aquilo que sua calça de couro escondia. Ele tira sua jaqueta retribuindo ao beijo com a mesma intensidade enquanto passeia suas mãos fortes em minha cintura e coxas. 

-Oh... S/N você me deixa doido! -Ele falava enquanto eu subia sua camiseta depositando beijos em seu pescoço e alguns chupões no mesmo. 

Eu não pensava mais, só fazia. Aquilo tinha um efeito pesado sobre mim e eu tinha que me controlar, mas eu não pensava, eu só queria ele. Ele inverte as posições me deixando tirar sua camisa e sentar sobre a poltrona macia que seus pais escolhera como mobilia. Suas mãos subiam minha blusa a tirando completamente ela e dando a visão de meus seios para ele que morde os lábios voltando a me beijar, coloco uma das mãos sobre seu abdômen levando e desço até sua calça, abrindo o zíper da mesma e a tirando completamente e tiro nossos sapatos. 

-Oh, Gukkie olha que grande... -Observo sua ereção mordendo os lábios e lhe colocando em pé a minha frente, me ajoelho ao mesmo puxando sua box para baixo e a tirando. Seu membro duro em minha frente era tudo que eu sempre quis e agora tenho. 

-Hm... Gukkie o que você quer que eu faça? -O olho inocentemente segurando seu membro com as duas mãos e fazendo movimentos para cima e para baixo com as mesmas. 

-Eu quero sua boquinha S/N, sempre quis essa boquinha gostosa no meu pau. -ele fala sem formalidades dominado pelo tesão e suor, joga seus cabelos para trás e coloca suas mãos sobre meus cabelos fazendo um rabo de cavalo desajeitado.

Encaro seu membro e coloco sua glande em minha boca chupando apenas alí por alguns segundos e arrancando gemidos baixos do mesmo. 

-Uh... Baby chupa gostoso que depois, Daddy te da uma recompensa... -ele geme arrastando enquanto eu abocanho seu membro por completo o chupando rapidamente e massageando seus testículos. 

Meu corpo estava no automático e eu só sabia lhe chupar enquanto ele forçava minha cabeça para frente me fazendo engasgar as vezes com seu membro em minha garganta. Com mais algumas chupadas ele se desfaz em minha boca e eu engulo seu líquido quente e viscoso. 

-Ahhhh... -ele geme jorrando seu sêmen em minha boca e eu sorrio sapeca. 

-Hm... Daddy, gostou? -Tiro seu membro de minha boca e me sento na poltrona novamente. 

-Eu amei Baby, agora eu vou lhe recompensar. -Ele abre o zíper de minha calça e a joga em um canto. 

Com suas mãos ágeis ele tira o restante de minhas peças de roupa e se ajoelha sobre a poltrona abrindo minhas pernas e colocando sua boca em meu clitóris o lambendo com vontade me fazendo gemer baixo e abrir mais as pernas involuntariamente. Colocando seu indicador sobre meu clitóris ele o pressiona e puxa minhas pernas para mais perto do mesmo que me penetra lentamente. 

-Awnnnn. -Gemo alto com o membro do mesmo me rasgando a cada estocada. 

-Oh... Fuck! -ele geme alto dando algumas estocadas fortes me fazendo estremecer e arfar diversas vezes já suada. 

Entrando e saindo de dentro de mim ele me faz ir a loucura. Quando estaca prestes a gozar ele tira seu membro de dentro de mim e ejacula em minha barriga. 

-Ahhhh S/N! -ele uiva após nós dois chegarmos ao ápice. 

-Gukkie-ah... -falo ofegante lhe beijando os lábios para selar nosso ato. 

-Você é... Ótima. -ele murmura antes de se deitar ao meu lado e me deitar sobre seu colo fazendo carinho em meu rosto. 

*

Após o acontecido Jungkook me levou pra casa e eu só sabia pensar no que havíamos feito e não usamos camisinha... Eu estava fodida! Eu resolvi não contar a minha mãe... Só sei que eu quero Jeon Jungkook! 

-Por quê eu sou tão trouxa? -falo chorando entre os travesseiros e colocando o edredom sobre meu rosto. 

Pego meu celular e começo a mexer no mesmo até pegar no sono. 

14 de novembro 7:30 PM (Dia seguinte)

 Eu estava tomando meu café na bancada da cozinha segurando uma xícara com uma mão e meu celular na outra quando ouço alguém bater na porta. 

-Mãe tem gente na porta! -grito colocando minha xícara na pia a pegando minha mochila indo em direção a porta. 

-Só eu abro a porta de... -falo abrindo a porta para sair e dou de cara com Jeon Jungkook pronto para ir para a escola com a mochila nas costas. 

-Olá S/N. -ele sorri e eu sorrio de volta. 

-Jungkook? -Sorrio sem graça- O que faz aqui a essa hora? 

-Eu vim lhe buscar para ir a escola comigo mas já que não quer... -ele fala virando de costas. 

-Espera! Eu vou com você! -tranco a porta de casa e corro até o mesmo. 

-Sabia que não iria dispersar minha companhia - ele ri baixo e pega na minha mão entrelaçando nossos dedos. 

-Jungkookie o que é isso? -olho para nossos dedos entrelaçados. 

-Não posso? -ele ergue uma sobrancelha enquanto nós caminhamos lentamente até a escola, já que ele não estava de carro. 

-Pode... Só é estranho. -rio ladino 


Conforme íamos andando nós passamos por várias casas e uma delas me surpreendeu. Sim a casa onde Park Jimin havida morrido e para minha belíssima surpresa e infelicidade, Park Jimin nos observava da sacada, aquele olhar de desgosto de nenhum pouco de aprovação me fuzilava a cada passo dado e sorriso com Jungkook ao meu lado. 

-Kookie podemos ir mais rápido? -falo acelerando o passo e encarando o rosto furioso de Park. 

-Ah... Não gosta da casa? Tudo bem... -ele sorri e acelera o passo junto comigo. 


Continua... 


Notas Finais


Obrigada por ler, espero que tenham gostado e não desistam "Jimin" ❤

Me siga no twitter: @ApenasUmaArmy14

Se inscreva no meu canal: https://www.youtube.com/channel/UCtFHY_bALINuFNtv60bVoVg

Me siga aqui Spirit e favorite a fanfic para não perder nenhuma atualização!

Beijos da Dani 💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...