História The Human Behind The Beast - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jungkook
Tags Jimin, Magia, Mistério, Monstro
Visualizações 8
Palavras 3.066
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Gente não sei o que dizer sobre isso, mas depois de assistir a Bela e a Fera tomei coragem para escrever essa história. Não me matem fksjglksglrgjlk beijoss

Capítulo 1 - A vaidade é o maior dos pecados


 

Londres, 1925.

Residência dos Park.

 A cabeça de um jovem cervo era a decoração principal do quarto, onde repousava o jovem herdeiro dos Park, o garoto havia matado o animal há cerca de um ano para dar de presente à seu pai, mas o mesmo lhe respondeu que não era necessário pois já tinha muitos “troféus” de caça consigo portanto Jimin deveria ficar com ele.

  Caça era um dos passatempos favoritos do jovem, junto de treinar arco e flecha e cavalgar com seu melhor amigo Jungkook. Aliás era exatamente com suas memórias de perseguição à animais selvagens que o jovem sonhava quando um de seus empregados Jung Hoseok o acordou.

 

-Aish… Está tão cedo... Hoseok.

O jovem empregado sorriu e lhe disse que já passava das onze da manhã.

 

-Mesmo assim, eu estou com muito sono, fui dormir tarde, volta depois.

  Hoseok encarou o jovem que se encolhia na cama. Sorriu ao dizer as palavras que ele sabia que fariam o rapaz se levantar.

- A senhorita Liz acaba de chegar.

 

 Jimin abriu os olhos e  se levantou no mesmo instante em que ouviu o nome dela. Elizabeth era sua namorada, mas eles se viam apenas nos fins de semana quando a família dela permitia que ela fosse até a residência do rapaz para namorarem. O jovem pediu que Hoseok lhe passasse rapidamente suas vestes e o ajudasse a se trocar pois ele queria muito encontrar a garota.

 

Após se trocar e fazer sua higiene Jimin desceu a escadaria do segundo andar correndo afoito para encontrá-la. Liz estava encantadora, seus longos cabelos loiros estavam perfeitamente penteados fazendo com que uma cascata dourada contornasse seu belo rosto. Os grandes olhos verdes dela o encaravam com felicidade.

 

   -Querida! Esperou muito? Você está linda como sempre.

  A garota sorriu com rubor no rosto, mordendo seu lábio rosado em seguida. Jimin era tudo para ela, era a pessoa mais importante em sua vida. O sorriso do rapaz, o modo gentil como ele a tratava, e os elogios que recebia dele tornavam a vida da jovem Liz muito mais alegre.

Ela o amava com toda  certeza.

  -Não, eu fiquei aqui conversando com uma de suas empregadas, ela é muito gentil e eu adorei saber sobre seus filhos, um deles está para…

 Jimin se conteve para não mandar ela calar a boca, abriu um largo sorriso e tratou logo de elogiá-la. Quanto menos ela falasse melhor. Tudo o que o rapaz odiava nessa vida eram mulheres tagarelas.   

-Querido está irritado? Parece que eu fiz algo errado...

-Eu? Irritado? O que é isso? Eu jamais ficaria irritado com você meu amor, mas acho que ao invés de perder nosso tempo falando de coisas fúteis como empregados nós poderíamos andar pelo jardim que tal?

-Ah…- ela forçou um sorriso- Claro meu amor.

 

   O amor…

   Às vezes Elizabeth se perguntava se seu namorado à amava.

   Naquela época Jimin achava que sim, pelo menos de acordo com suas definições de amor.  Essa palavra tão conhecida por todos, tinha um significado  distorcido, para ele. Muitos consideravam o  amor como sinônimo de companheirismo, lealdade, respeito e carinho entre duas pessoas; mas para ele o amor era a sua satisfação. O que quero dizer é que  o jovem estava satisfeito com Liz.

    Ela não falava muito, não lhe perguntava muitas coisas, e tão pouco o importunava questionando o porquê dele passar a noite em bares com Jungkook, ou se os rumores de sair com garotas na capital eram verdadeiros, como suas antigas namoradas faziam, pelo contrário, além de quieta e sorridente ela era  linda, com seus olhos esverdeados e seus longos cabelos loiros, acompanhados de sua bochechas rosadas que combinavam com as jóias que recebia de Jimin.

 

-Querido você me ama?- indagou a garota interrompendo os pensamentos do rapaz.

-Claro que a amo. Amo tanto que quero lhe fazer uma pergunta.- ela ergueu o olhar o encarando curiosa- Quer se casar comigo?

 

  Quantas garotas no mundo já se perguntaram se seu namorado era o cara certo? Se iriam se casar, ter filhos e viver felizes para sempre? Dezenas? Centenas? Milhares? Com certeza. Mas Liz sempre achou que ele era o cara certo. Que era o primeiro homem a amar, e aquele que queria para sempre ao seu lado.

  Não preciso perder muito tempo dizendo a resposta da jovem. É muito fácil de ser adivinhada.  E naquela tarde ensolarada começou o sonho dos jovens que não levaria muito tempo para se tornar um grande e longo pesadelo.

    xx

     (Jimin)

Você já desejou voltar ao passado e ser diferente?

Quando penso nos meus dias de juventude, no auge dos  meus dezoito  anos, eu penso em como tudo poderia ser diferente…

  Não fazia muito tempo que eu havia perdido meus pais e sido obrigado a tomar conta de nossa empresa. Quando penso nisso eu acho que nunca fui muito próximo da minha mãe, e meu pai… Para ele estaria tudo bem desde que eu o ajudasse com o trabalho e me casasse com alguém decente, ele não gostava muito de caça ou outros esportes que eu praticava em meu tempo livre mas nunca me impediu.

   Acho que ele de modo geral nunca gostou muito de mim. Eu era mais íntimo demeus amigos Hoseok e Jungkook do que dele. Por isso não senti tanto quando ele morreu.

Enfim voltando a falar sobre minha juventude,  há muito tempo eu era um rapaz como qualquer outro, eu aproveitava meu tempo com meu melhor amigo, ia a bares, bebia, dançava, às vezes cavalgava e caçava animais. Como herdeiro de uma empresa de tecelagem eu trabalhava claro, mas minhas horas livres dediquei a jovens garotas bonitas com quem eu podia me divertir.

 Até conhecer a Elizabeth. Ou como eu a chamava : Liz.

 A Liz apareceu diante de mim em um dia que caçava na floresta perto da residência em que passava minhas férias de verão. Ela parecia um anjo de tão linda. Na hora eu pensei em diversas formas de atraí-la para mim, eu precisava sair com aquela garota.

 Eu consegui. Em pouco tempo começamos a namorar, e após um tempo decidi me casar com ela. Elizabeth  era bonita e parecia louca por mim, queria alguém que me desse filhos e fosse agradável, era rica também, não conhecia sua família mas dava para ver por suas roupas e os carros que a transportavam.

  Eu ia continuar com uma boa vida, se não fosse por aquele dia…

 

 Pouco tempo após nosso noivado, cerca de uma semana, eu estava trabalhando em meu escritório quando Jungkook entrou correndo em minha sala. Eu pude ver o desespero em seu olhar.

 

-Hyung! Hyung! Você não pode se casar com a Liz!

 Pensei no que poderia ter dado na cabeça dele para falar tamanho absurdo.

-Mas que merda é essa? Você bebeu de novo? Nós ainda estamos no serviço!

  Ele acenou negativamente com a cabeça.

 Lembro de o encarar confuso enquanto ouvia uma história de que minha noiva trabalhava como garçonete em um bar muito pobre.

-Kook eu entendo…- quase não conteve o riso ao perceber o que estava acontecendo.

-Entende? Como assim? Você já sabia disso?

-É compreensível que esteja com inveja. Afinal de contas não existe mulher mais linda que a minha noiva. Mas sua hora vai chegar meu caro não se preocupe.

-Eu não estou com inveja seu idiota! É sério! Se você se casar com uma mulher pobre todos vão rir de você.

   Encarei meu melhor amigo nos olhos. Eu nunca o vi tão determinado, parecia estar falando a verdade, quase acreditei nele.

-Jungkook para de falar um absurdo desses, se não eu juro que nossa amizade acaba aqui.

  

    O garoto abaixou seu olhar, parecia desapontado. Eu também estaria no lugar dele se não conseguisse tirar uma garota tão linda de outro cara.

Você deve estar se perguntando como eu o considerava meu melhor amigo quando pensava coisas assim sobre ele, na verdade nem eu mesmo sei. De alguma forma eu sempre o mantive por perto por ser prático. Ele era parecido comigo, e portanto nos dávamos bem, embora eu fosse muito mais bonito do que ele.

 Me lembro que naquele dia trabalhei por mais algumas horas e depois decidi sair com Jungkook para beber em algum bar. Enchemos a cara e depois saímos andando por Londres.

 

-Hyung vamos à outro bar? Conheço um com lindas garotas que trabalham lá.

-Outro?

-Sim, vamos! Mulheres bonitas e pobres fazem muito por dinheiro.

 

     Encarei meu amigo com um sorriso maldoso. Eu sabia que ele pensava no mesmo que eu.    Como eu queria aproveitar a vida antes de me casar aceitei na hora.

     Andamos bêbados por mais de meia hora quando Jungkook nos mostrou o lugar. Lembro de entrarmos e beber algumas doses no balcão.  Ele olhava o tempo todo envolta como se procurasse algo ou alguém quando lhe indaguei ele me respondeu que procurava uma garota que tinha visto ali uma vez trabalhando. Após mais de uma hora meu amigo me respondeu que estava ficando muito bêbado  e deveríamos ir embora, segui seu conselho.

  

    Nunca deveria ter feito aquilo.

 

   -Hyung!

 

Tínhamos acabado de sair do bar quando Jungkook  apontou com a cabeça para a direção do beco, me virei e pude ver uma jovem empregada jogando algo na calçada.  Nos olhamos e eu sorri. Valeria a pena conferir se ela era bonita. Mesmo estando embriagados e cansados andamos até ela.

-Qual o seu nome? Uma garota tão jovem não deveria estar trabalhando até uma hora dessas.

 Kook riu de meu comentário um tanto clichê. Esperei ela se virar para conferir se era bonita ou não. E nossa! Ainda me lembro do espanto ao ver que mesmo naquelas vestes ainda era uma linda mulher. Seus cabelos loiros estavam despenteados e amarrados com uma fita branca, ela usava um vestido preto e estava muito encardida e cheirando à uma mistura de fritura e cerveja, que talvez tinham caído em suas roupas. De qualquer forma ainda ainda era uma bela garota.

 

Bela até demais.

  

Me aproximei dela caminhando receoso, a porta da cozinha do bar estava entreaberta e por ela passa um pequeno feixe de luz. A moça diante de mim deu um passo para trás quando estávamos próximos, mas eu a segurei pelo braço e trouxe até mim.

 Aqueles olhos…

Ou como eu costumava dizer, aquele par de esmeraldas, me encaravam constrangidos e com vergonha.

 

-Liz?

 

Ela permaneceu calada, enquanto pelo seu rosto escorriam lágrimas.

 

-Me responda! Agora! É você Elizabeth?

 

As memórias dela chorando e se ajoelhando pedindo perdão ainda estão claras. Ela chorava tanto… E eu apenas gritei com ela e lhe disse coisas horríveis.

 

-Achou que eu ia mesmo me casar com você sendo assim? O que você queria?! Queria um filho para ter a vida ganha?! Achou que eu nunca ia descobrir?!

 

- Me perdoa! Eu não queria ter mentido! Eu juro ! Eu não quero seu dinheiro…

 

-Não quer meu dinheiro? É só o que vadias pobres como você querem- disse rindo da cara dela- nunca mais apareça na minha frente.

 

xx


 

Jimin se encarava no espelho de seu quarto. O mesmo passava a maior parte do tempo coberto desde que o feitiço se iniciou.

Por vezes o rapaz se perguntava se realmente ainda era humano.

  Alguns dias após o término com sua noiva, Jungkook em uma tentativa de animá-lo disse para irem à uma festa no clube de campo. Ele aceitou na mesma hora, seria ótimo distrair a cabeça dançando com algumas jovens e bebendo com o amigo.

  Naquela noite Jimin desceu do carro e apressadamente entrou no salão principal, a música tocava animada, haviam muitos jovens no local; esposos que deixaram suas mulheres em casa com os filhos, alguns adolescentes curiosos sobre as damas presentes e claro, o centro das atenções: as damas. O rapaz foi até o bar, bebeu algumas doses com Jeon enquanto olhava ao redor. Avistou uma jovem de cabelos pretos e curtos, seus olhos eram castanhos e ela usava um batom vermelho chamativo, seu vestido preto e bordado com paetês lhe dava um ar sensual, animado ele caminhou até ela.

-Eu vou até o jardim, se quiser pode me encontrar lá- a mulher sorriu para ele em resposta, que se retirou após falar com ela.

   O jardim era amplo, com muitas árvores e moitas de flores, no centro  possuía um grande chafariz, Jimin andou até o mesmo, trazia em sua mão um copo de uísque, se sentou na beirada do chafariz enquanto esperava pela acompanhante.

    Aquele poderia ter sido o início de uma noite de farra se ele não tivesse ouvido um sussurro.

     Sim. Um sussurro mudou sua vida para sempre.

-Me ajude....

O jovem olhou para a direção do som, ele parecia vir de trás de uma árvore há poucos metros de si. Preocupado correu até lá.

- O que alguém como você faz aqui?

 Ele encontrou uma mulher maltrapilha caída no chão, ela estava tão suja que o cheiro forte o fez se afastar. Não tinha nada que ele odiasse mais do que pessoas pobres.

-Por favor me ajude…- ela ergueu a mão suplicando à ele, mas o rapaz recuou um passo com aquilo. A mulher começou a chorar-  Se você me ajudar eu lhe dou uma flor.

-Uma flor? -Jimin riu- Como entrou aqui? Céus você está suja! Vou chamar os seguranças para tirá-la daqui!- A senhora segurou em sua perna, o jovem à empurrou para longe com as mãos- Você vai me sujar! Ficou louca?

     

      Jimin virou às costas para ela, ao invés de ajudá-la ele correu para dentro do salão e disse para os seguranças tirarem uma “mendiga louca” do jardim. Os funcionários voltaram até o local com ele mas não acharam nada.

  .

  .

  .

-Acho que você bebeu demais- riu Jungkook da cara do amigo, afinal já haviam se passado horas mas ninguém viu nenhum sinal da tal mendiga no local.

   Irritado Jimin decidiu caminhar pelo clube, não queria mais paquerar ninguém nem beber. Tinha causado uma confusão por nada, sozinho iria esfriar a cabeça.

    Ele andou até o lago do clube e observou a Lua.

 

-É uma pena que você seja esse tipo de humano.  

 

Jimin se  virou bruscamente, quando ouviu uma voz feminina atrás de si.

-O que...

Ele perdeu as palavras com o que estava diante de seus olhos.

Elizabeth estava ali. Seus cabelos loiros eram presos em um coque trançado, uma delicada tiara com pedras brancas ornamentava seus cabelos. Seus olhos verdes pareciam tristes e sem vida, no entanto naquele vestido prateado que parecia ser feito com diamantes de tão brilhante, ela era encantadora.

-Liz? V-você…- ele esfregou os olhos para ver se a visão dela era real- está linda...

A garota andou até ele, seus pés estavam descalços mas ela não parecia se importar. Com esforço a jovem esboçou um sorriso.

-Eu senti sua falta Jimin meu querido.

-Eu também! Você está tão linda! Linda! - Ele sorriu e a abraçou.

Não importava se ela era pobre e sem dinheiro ela ainda era a mulher mais linda que ele havia visto. E ele amava lindas mulheres, com as joias certas e a roupa certa quase não daria para saber sobre ela ser pobre.

-Eu tive uma ideia! Vamos dizer que você é herdeira de uma família rica está bem? Pode abandonar a sua e ficar comigo certo? Eu sou rico. Vou te dar joias e vestidos. Você já é linda, vai ficar ainda mais- Jimin se afastou dela e sorriu, mas naquele sorriso não havia nada de inocente. Ele já havia pensado que uma garota pobre e sem estudo era ainda melhor, ele poderia controlá-la.

-Porque não me ajudou…?

-O que?

-Eu pedi ajuda, mas você me empurrou e saiu correndo…- ela começou a chorar.

       Sem entender nada Jimin a fitou.

-Me chamou de mendiga! E me empurrou! - Ela começou a gritar, enquanto se afastava dele- Mas agora diz que sentiu minha falta! E ao mesmo tempo quer que eu finja ser órfã pra me casar porque não quer alguém pobre!

 

“ Do que ela está falando? Eu nunca a empurrei…”

 

Os pensamentos dele mudaram e de repente ele teve uma luz, mas aquilo era impossível.

-Eu não sei do que você está falando Liz, isso só seria possível se você fosse aquela velha!  

 Foi naquele momento que ele percebeu que algo não estava normal, a jovem o olhou nos olhos, mas suas órbitas estavam brilhando e tinham cor violeta.

  -Você tem uma bela aparência e todos ao redor te amam, é quase um príncipe!- a jovem riu, enquanto ele caiu ao tropeçar andando para trás- Mas você não é um príncipe! Você é um monstro!

    A garota ergueu uma das mãos. No mesmo instante o corpo de Jimin começou a levitar, assustado o rapaz gritou.

   -Você pode gritar mas ninguém vai vir te ajudar. Pessoas como você não merecem ajuda. Jimin você disse que me amava, mas só gostava do fato de eu ser bela. Você julga todos pelo dinheiro e beleza, não ama ninguém! - Ela flutuou também se aproximando dele- com sua mão direita acariciou o rosto dele- Eu te amei, como nunca amei ninguém. Por ser uma bruxa pensei que seria impossível me apaixonar por um humano, mas você pisou em cima do meu amor e me magoou. Irei lhe ensinar uma lição.

   O rapaz a encarou com pavor, na hora ele soube que ouviria algo que o mudaria eternamente.

 

“ Você tem mais seis meses para encontrar alguém que ame, ou irá se transformar em um monstro horrendo! Todos terão medo apenas de olhar em seus olhos. Seus cabelos se tornarão uma pelagem de animal, seus olhos serão como os de um lobo. E aos poucos você se tornará uma fera horrenda e sedenta por sangue. Todas as vezes que a lua cheia chegar irá se tornar o monstro completo e matará todos que estiverem em seu caminho, e viverá assim por toda a eternidade!

   Aqueles que permanecerem ao seu lado serão pegos pelo feitiço também e nunca mais serão o que costumavam ser!

  Mas tem um porém, você tem que amar a pessoa de volta. Tem que ser um amor verdadeiro. Se após seis meses você não encontrar ninguém, eu lhe darei uma flor. Essa flor viverá consigo por muitos anos mas um dia ela murchará, quando esse dia chegar você não se lembrará mais de quem era, pois não existirá mais. Em seu lugar vai viver esse monstro assassino para sempre.”

  

 


Notas Finais


O que acharam?
Bom? Ruim? Gostaram?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...