1. Spirit Fanfics >
  2. The Hunt >
  3. Presa de Valor

História The Hunt - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


Olá Saint's tudo de boa? Espero quê sim bom galera vim como de costume trazer mais um capítulo da minha fic, sinto pela demora , mais o importante é dar ao povo o quê o povo quer ne verdade? Kkkk bom sem mais enrolação vamo pra leitura.✌😉

Capítulo 5 - Presa de Valor


Fanfic / Fanfiction The Hunt - Capítulo 5 - Presa de Valor

A tenção ali era grande , os dourados mantinham seus olhares fixos a quaisquer movimentos do inimigo.

Kagaho: mi falem por quê se entrometem em assuntos quê não lhe cabem?, pelo quê sei seu único dever é para o santuário, então por quê perdem seu tempo com essa cidade?.

Degel:  os cavaleiros de ouro tem a responsabilidade de zelar pelo bem estar de todos nesse mundo, e sabemos o quê pretende aqui .

Kardia: Chega de falatório !.Eu mesmo vou dar um jeito nesse desgraçado.

Kardia já não aguentava mais a ladainha do espectro , com toda sua agilidade disparou suas agulhas em direção a ele, porém Kagaho se defendeu delas cobrindo seu corpo com suas enormes asas , a resistência delas impediam quê a agulha escarlate lhe causas-sem  qualquer fratura, em uma velocidade impressionante o espectro desferiu um chute no estomago do escorpiano , que fez com quê ele atravessasse a parede de uma casa.

Kagaho: patético..eu esperava bem mais de...

Ele lançou seu olhar para seus pés, quê estavam sendo cobertos por uma grossa camada de gelo.

Kagaho: mais o quê? !.

Levou sua atenção ao mago de gelo , quê aproveitava a  sua distração, o gelo subia já estava a tomar boa parte do seu corpo.

Kardia:eu tenho a leve impressão de quê, você esperava quê eu fizesse isso.

Kardia se levantava dos escombros com a mão na cabeça.

Kardia: pelo visto espectro , seu plano de destruirir essa cidade não deu muito certo.

Kagaho os  encarou , um sorriso então  espreitou o canto da sua boca.

Kagaho: hahahaha.. 

Degel arregalou um pouco os seus olhos ao ouvir aquela gargalhada , parecia quê ele estava a canta vitoria .

Kardia: por quê está rindo seu maldito?, você perdeu.

Kagaho: tem certeza disso cavaleiro?.

Foi quando Degel percebeu o quê o inimigo pretendia todo esse tempo, na verdade Kagaho não queria atacar a cidade, toda aquela confusão era com o propósito de atrai-los , e dessa forma o templo estaria sem qualquer tipo de proteção.

Degel: Kardia ! ..Vá imediatamente pará o templo.

Kagaho começou a elevar seu cosmo, fazendo com quê o esquife de gelo quê estava quase o aprisionando , começasse a rachar até o ponto em quê ele explodiu com a forte energia cósmica.

Kagaho: VOCÊS NÃO VÃO A LUGAR ALGUM !.

O espectro contra atacava porém Degel , o atacava com sua execução Aurora , enquanto o aquáriano o enfrentava , Kardia estava quase se  aproximando do templo quando , alguns homens encapuzados vieram em sua direção ambos utilizavam mascaras brancas .

Kardia: não mi fassam perder tempo.

Kardia com apenas alguns simples movimentos, tinha os deixado beijando o chão, seguiu correndo adentrando a enorme entrada do templo , seguiu pelo largo e longo corredor , até se deparar com os corpos dos auxiliares do sacerdote, extirados pelo chão, mais a frente notou quê o sacerdote estava a se levantar com muita dificuldade , Kardia se aproximou dele percebeu quê aeu braço estava com um profundo corte.

Kardia: o quê ouve aqui?.

Sacerdote: eu.. Estava a caminho da sala do trono..quando tive um pressentimento sombrio... Quando mi virei fui atacado de surpresa por alguém..m- mais não consegui ver seu rosto.

Kardia: malditos ! ...aqueles desgraçados armaram uma armadilha..

Kardia colocou o braço do sacerdote por cima do seu pescoço , o levantando com todo cuidado.

Kardia: onde está a Selene?.

O sacerdote encarou fixamente , Kardia já havia entendido o recado Selene ágora estava em apuros , ambos seguiram até a sala do trono , Kardia destruiu as enormes portas quê estavam trancadas , quando entraram havia um homem de vestes negras sentado no trono com o rosto apoiado em seu braço, este não estava a usar uma máscara, mantinha um sorriso repulsivo , Kardia via o espanto do sacerdote ao se ver diante daquele homem.

- hora !.. se não é uma grande surpresa  ... Há quanto tempo velho amigo !.. Vejo quê não mudou nada.

Sacerdote: A- Aleck?... Não pode ser possível !.

Kardia: vocês se conhecessem?.

Sacerdote: sim.. Esse é Aleck , ele era um dos sacerdotes mestres , porém ele escolheu nos trair.

Aleck : guarde os seus sermões pará aquela criança imprudente, quê diz ser a sacerdotisa.

Kardia: seu desgraçado o quê você fez com ela?.

Aleck se levantou do trono deu dois passos pará o lado esquerdo , a um estalar de dedos, seus subordinados torceram a jovem .

Selene:  Sacerdote ! , senhor Kardia ! ... Quê bom quê estão bem.

Sacerdote: como ousa atentar contra a senhorita Selene , sabe muito bem a importância quê ela exerce. 

Aleck: E VOCÊ ACHA QUÊ EU NÃO SEI !.. Como você bem sabe eu também tive acesso a todas as informações sobre ela, afinal eu era um de vocês, só por isso estou a mantendo viva.

O cavaleiro foi em sua direção, utilizando de toda a sua velocidade , porém Aleck não deu um único passo , Kardia saltou disparando.

Kardia: AGULHA ESCARLATE !!.

O cavaleiro disparou exatas 5 agulhas em direção ao infeliz assassino , porém um portal negro se formou na frente dele, por onde as agulhas passaram.

Kardia: MAIS O QUÊ? !!.

Aleck : seu tolo... Acha mesmo quê eu não vim preparado ? Hahaha.. 

Aleck estendeu o braço pará sima, um outro portal foi aberto , de onde as golpe cavaleiro foi rebatido de volta pará o mesmo, as agulhas afetaram os brasos as pernas e o peito , Kardia foi arremessado contra uma pilastra .

Selene: Não !!.. Aleck pare com isso ágora ! .

Aleck: parar ? Eu estou apenas começando.

Kardia de levantava bem devagar, seu poderoso cosmo o encobriu completamente.

Kardia: hahaha.. Não mi diga quê esse foi o seu melhor golpe? .

Aleck: por quê a presa ? Você irá morrer em breve de uma maneira bem dolorosa .

Kardia:  é o quê vamos ver.

Kardia torna a taca- lo, em quanto Kardia estava a ocupar Aleck , o sacerdote enfrentava os subordinados , conseguindo assim libertar Selene .

Sacerdote: senhorita Selene , está tudo bem?.

Selene abraçou o bom amigo , estava muito assustada.

Selene: sim eu estou bem .

Sacerdote: e onde está ajóia ?.

Selene: não se preocupe ela está comigo.

Sem que notassem Aleck havia escutado , era tudo quê ele precisava saber, Aleck já estava a se irritar com a intromissão do cavaleiro de ouro, Kardia elevou seu cosmo disparou novamente seu poder que dessa vez o atingiu de surpresa.

Kardia: ágora eu vou mi livrar de uma vez por todas de você.

Aleck emanava sua energia , porém ele não queria perder mais tempo , fez com quê chicotes brotassem do chão aprisionando as pernas e os braços , Kardia se debatia a todo instante , optou por queimar todo seu cosmo os chicotes começavam a se arrebentar , Aleck foi em direção ao Sacerdote quê criou em volta de Selene uma barreira.

Selene: Sacerdote ! O quê está fazendo?.

Sacerdote:  não vou deixar quê ele encoste um dedo em você.

Aleck:  tanto poder nas mãos de uma criança, você pode compartilhar do mesmo poder quê eu .

Sacerdote:  jamais... Eu prefiro a morte , do quê virar um monstro como você !. 

Aleck: realizarei seu desejo.

Aleck concentrou seu cosmo em uma das mãos, quê por fim atravessou o peito do sacerdote , Selene ficou sem nenhum tipo de reação , suas pupilas dilataram imediatamente , Kardia foi dominado pela raiva , tanto quê arrebentou de uma só vez os chicotes quê o prendiam não podia permitir quê ele escapasse .

Kardia:  seu maldito !.

Aleck:  você fez a escolha errada.

Retirou então sua do peito a qual estava cravada, o corpo caio lentamente o longo manto de cor branca , ágora estava a tomar uma coloração vermelha , Aleck se direcionou a barreira quê estava a proteger Selene.

Aleck:  um esforço em vão..

Um portal se criou o levando pará o outro lado da barreira , Kardia não conseguia atravessa-lá , começou a disparar contra ela porém não causava nenhum efeito , Aleck virou o rosto na direção dele.

Aleck:  Cavaleiro volte pará o santuário.. Será quê não vê? Você perdeu .

Kardia continuava a socar a barreira , parecia não se importar com o estra-lar de cada osso de suas mãos, ele voltou sua atenção pará Selene , quê dava dois passos pará trás.

Aleck:  mi de a jóia criança .

Selene: nunca.

Aleck : então vou ter quê tira- lá a força.

Selene começou a sentir uma forte dor no seu peito parecia quê uma faca a estivesse  atravessando, a jóia então se manifestou estava escondida no próprio corpo da garota , ele então fez com quê um pequeno portal se abrisse na direção do peito de Selene, quê foi  por onde a jóia saio indo em direção a mão dele  suja com o sangue do sacerdote.

Aleck:  Kagaho é bom quê ainda esteja vivo só assim você pode ter está jóia.

Ele escutou então a barreira ser quebrada , o quê lhe causou uma grande surpresa.

Aleck: você tem um poder admirável cavaleiro, pena quê esse seu poder não vale de nada ágora.

Kardia:   é.. Fale isso pará alguém quê se em porte.

Kardia sentiu um cosmo se manifestar estava vindo da jóia, porém não era Selene quê a estava manipulando, mais sim a própria jóia.

Selene: essa não...

Kardia: o quê está havendo?.

Selene: a jóia está em desequilíbrio, ela ágora está apitando mais pela morte do quê pela vida, isso significa quê ela vai drenar toda a vida existente .

O céu da cidade estava ficando com uma coloração avermelhada , a terra estava a tremer , as pessoas estavam apavoradas , Degel quê estava a combater Kagaho , direcionou sua atenção ao templo.

Kagaho:  Ram... Parece quê o fim dos humanos finalmente chegou.

O espectro voou em direção ao templo, a cidade inteira estava desmoronando.

Degel: isso é um grande problema... Se as coisas continuarem nesse ritmo, ninguém estará mais a salvo.

O aquáriano seguiu rapidamente em direção ao templo , a jóia continuava a emanar o poderoso cosmo .

Aleck: incrível... E pensar quê todo esse tempo eu poderia ter mi tornado um Deus.

Kagaho então adentrou a sala do trono, em seguida Degel apareceu.

Aleck: Kagaho de Benu... Aqui está o prometido .

Ele o entregou a jóia , porém o poder dela era tão avassalador quê ao toca-lá seu cosmo estava a ser drenado , o quê fez com quê ele a soltasse .

Aleck: parece quê a jóia da destruição já fez sua escolha.

Kagaho: e o quê pretende fazer.

Aleck : quê tal destruímosos o santuário e a Deusa quê o protege .

Kagaho: quê assim seja.

Degel tentou impedir junto com Kardia porém foi em vão, ambos desapareceram imediatamente.

Kardia: parece quê as coisas saíram um pouco do controle.

Degel: Você acha? Temos quê avisar imediatamente o santuário.

Selene: não Será necessário.

Eles olharam pará ela parecia quê ela não compreendia a gravidade da situação.

Degel: por quê está falando isso Selene.

Selene: vocês ainda não notaram, essa cidade foi construída com o propósito de manter a jóia em segurança, contudo ela não pode deixá-la.. não sem a sua dona.

Kardia: hahaha.. Esses idiotas vão ter uma enorme surpresa, pelo visto ainda tenho uma chance de acabar com esse tal de Aleck.... Ele  Será um bom troféu.







Notas Finais


Esse foi mais um capítulo , fiquem atentos aos próximos.👋😉


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...