1. Spirit Fanfics >
  2. The Hybrid - (Sn) >
  3. Capítulo 18 - Xamãs De Grau 1.

História The Hybrid - (Sn) - Capítulo 18


Escrita por:


Notas do Autor


Oi

Capítulo 18 - Capítulo 18 - Xamãs De Grau 1.


Fanfic / Fanfiction The Hybrid - (Sn) - Capítulo 18 - Capítulo 18 - Xamãs De Grau 1.


S/n On


Kugisaka – Credo! – Fala após o que Fujinuma dizer o que tinha feito.


Akari – Aconteceu alguma coisa estranha em casas esses dias? Talvez algo que só você tenha achado estranho? – Pergunta ao lado de Fujinuma e seu irmão.


Fujinuma – Nossa casa é também uma loja de antenas. Por algum motivo e isso só quando chego em casa a porta automática está escorada. Minha mãe e pai dizem que não é nada, Mas... Com certeza... Tem alguma coisa lá! Fiquei com tanto medo, E depois escutei sobre o Fushiguro-kun. E lembrei sobre a ponte.


Akari – Quando você passou a notar a porta?


Fujinuma – Há uma semana, Isso a cada dois dias.


Kugisaka – Não é como se você tivesse ido a ponte Yasohachi sozinha aquela noite, Não é? Você lembra quem estava com você? Hmmm... Então quer dizer que há uma conexão? – Começa Kugisaka a fazer várias perguntas, se aproximando da garota.


Akari – Só a porta! Mas ela não está ligada com a morte do Morishita! Tá tudo de boa. – Fala sorrindo para garota, e fazendo um gesto que está tudo bem.


Fujinuma – Só fiz o Fushiguro e os outros me ajudarem a fazer uma pessoa para um relatório de faculdade! O título é "Ondas eletrônicas emit das de ponto para normas do seus efeitos em equipamentos eletrônicos!"


Akari – Mas eu quero falar com o máximo de pessoas possível... Então você pode me dizer com quem você foi?


Fujinuma – Fui com dois veteranos do meu clube. Ah, Sim, Fushiguro-kun... Tsumiki-san... Esteve comigo! – Tsumiki a irmã do Fushiguro?


Fushiguro – Está bem. Acho que vou ter que perguntar a ela sobre isso. – Tenso, a irmã está nisso também... Tem que ver se ela está bem.


Itadori – Fushiguro! Para com isso! Primeiro temos que checar se ela está bem, beleza?! – Fala colocando a mão no ombro de Fushiguro.


Fushiguro – Eu tô bem... Desculpe. Já volto. – Diz saindo e fazendo uma ligação.


Kugisaka – Por que você estava falando com o Ijichi-san? 


Itadori – Sua irmã está bem?


Fushiguro – Ela está sim. Enfim, A missão é mas perigosa agora. Foi designada a outros feiticeiros. Vocês podem ir pra casa. 


– Eu não vou-?! – Tento falar que não ia, mas já estavam me empurrando para dentro do carro. - Eii, Eu não tenho nada para fazer em casa...


...


Kugisaka – Você nunca nos conta nada nada sobre você. – Fala com os braços cruzados.


Itadori – Exatamente. – Fala, balanço a cabeça concordando.


Kugisaka – Você está tão imerso em pensamentos que nem nos notou.


Itadori – Não estamos dizendo que você deve nos contar tudo. Mas você pode confiar na gente! Somos seus amigos!


Fushiguro – Tsumiki ainda está adormecida. Essa ponte Yasohachi só pode aparecer só na frente das vítimas Amaldiçoada. Sem nenhuma informação não saberemos quando ela será morta. É por isso... Que eu quero exorcisar isso agora! Mas é verdade que a missão é a mais perigosa-


Kugisaka – Sim, sim. Já entendemos.


Itadori – Você deveria ter nos dito desde do começo. – Fala e balanço a cabeça concordando.


– Sim, devia ter dito mesmo. Eu não sou de metáfora as pessoas.


?? – Cruzar um rio e barreiras. A ação de faze isso... Tem grande significado no jujutsu. 


Itadori – Aí está! – Fala com a maldição que acabou de aparecer.


Kugisaka – Isso pode ser divertido! – Diz Kugisaka, e me viro para trás ao escutar um barulho não muito alto.


?? – Uhum? O que é isso? Já tem genta aqui? 


Kugisaka – Fushiguro, Isso é outra coisa não, é? – Pergunta ao ver a outra maldição.


Fushiguro – Sim...


Itadori – Vocês foquem naquele. Esse aqui é meu! 


?? – O queee? Você vai brincar comigo? – E lá precisa gritar; Penso revirando os olhos olhando para a outra maldição a nossa frente.


...



Kugisaka – Sureijohou Tomonari ressonância. – Diz, comigo e Fushiguro atacando o mesmo que aparece no outro lado.


Kugisaka – Devemos fingir que é como jogar "bata na topeira" Né? – Pergunta falando daquele jogo que ganhamos um machado, e tentamos acertar a topeira.


Fushiguro – Isso só continue batendo em que saem pra mim. Provavelmente não vão retaliar. E s/n você já sabe o que fazer. – E precisa falar duas vezes.


Kugisaka – Então, em troca pelo alcance do jutshuski deles o corpo não podem atacar?


Fushiguro – Não tenho certeza. Kugisaka!!! – Grita Fushiguro me assustando e olho para ver o que tinha acontecido, Kugisaka havia sido pega.


– Nobara!! 


Kugisaka – Não se preocupem. Só continuem batendo nessas coisas.


– Merda. – Falo ao ver que Fushiguro não conseguiu salvar Kugisaka mesmo que eu tentasse não ia conseguir alcançá-la, por que ela continua sendo puxada em todo lugar? Se eu estivesse por perto ele teria me levanto também.


Itadori – Ele fugiu? Vai atrás dele! – Fala após a maldição que ele estava lutando, fugir.


Fushiguro – Aquela coisa e a Kugisaka estão fora da barreira agora! Ela pode na verdade estar diante de algo muito pior do que esperávamos! As coisas desse lado são mais fáceis do que esperado! Eu cuido disso! Kugisaka é a prioridade! Vá!


S/n – Então eu vou com o Itadori, já que essa maldição que está aqui é a mais fraca! – Falo, olhando para Fushiguro para ver se ele concordar mas ela não fala nada e me preparo para correr.


Fushiguro – Você não vai! Você não vai, S/n! – Diz após ver eu tentar falar, mas logo acabando as conversas ao ver eu abaixar o meu corpo para desviar de um golpe da maldição, virando o meu corpo rápido para acertá-lo.


– Bang. – Falo e a maldição cai no chão, após eu fazer uma arma com a mão e mirar na sua direção. Caindo com um buraco no corpo, como se estivesse levanto um tiro.



Itadori – Se você estiver em apuros com a s/n é melhor vocês sair também!


Fushiguro – Como eu disse muito simples. – Fala, após acreditar que havia matado o corpo principal. Aquele feto, que lutamos naquele época que achamos que o itadori havia morrido? Como? Parece o mesmo... Mas comparado com aquele da instalação da detenção, esse é muito mais... Forte; Penso ao sentir o mesmo jogar uma ventania, começando a atacar o Fushiguro. – Nue.


– Bang. – Falo, mas a maldição consegue acertar o Fushiguro e logo vindo mim atacar. Isso vai ser um pouco difícil por ele está mais forte, eu não vou perder para você treinei com os melhores para isso. Com ele começando me atacar, ao mesmo tempo que está tentando acertar Fushiguro.


Fushiguro – Expansão... De areia! Jardim das quimeras sobrias. – O que é isso? Areia? Foi o Fushiguro que fez isso?; Penso em várias perguntas vendo Fushiguro um pouco a minha frente, com a maldição. Vendo um pouco da areia, me rodear. Como se estivesse... Me protegendo? – Haha! Está incompleto! Que patético! Mas por hora... Deve ser o suficiente! – Fushiguro começa atacar a maldição, mas não consigo ver muita coisa. Essa areia está atrapalhando tudo.


?? – A-ha.  – Escuto, e percebo que estou um pouco mais longe deles.


Fushiguro – As garras do meu cão divino até causaram dano... Você não foi páreo pra mim. Tô cansado... Onde... eles estão? – Escuto a voz do Fushiguro, enquanto vejo que estava sentada encostada, em uma parede feita de areia. Olhando ao redor vendo Fushiguro cair no chão, Ele está cansado e um pouco machucado.


– Obrigada, por fazer aquilo por mim Fushiguro... Você me protegeu. Agora me deixe te ajudar. – Falo, mesmo sabendo que ele está desmaiado. Seguro o seu corpo levantando ele, e começando a caminhar para cuidar dos seus machucados. Sei que o itadori e a Kugisaka vão ficar bem; Penso mas o dois me assustam, aparecendo a minha frente.


Itadori e Kugisaka – S/n? F-fushi-guro...?


Fushiguro – Ah, Vocês estão de volta. Tô feliz que vocês está bem. – Fala tentando ficar em pé sozinho.


Kugisaka – Vocês quase nos matou de susto! – Diz Kugisaka fazendo drama com itadori.


Itadori – Pensamos que vocês estivesse morto! 


Fushiguro – Falem baixo... Minha cabeça dói.


Kugisaka – Você estava ali com o dedo de Sukuna. Isso é perigoso.


Fushiguro – Como você sabia do dedo? 


Kugisaka – Era por isso que você estava tão preocupado?


Fushiguro – Também.


Kugisaka – Temos que chamar a Nitta antes... E selar isso o quanto antes isso atrairá mais espíritos amaldiçoados. – Fala, com as mãos na cintura.


Itadori – Será que eu não deveria comer? 


Kugisaka – Isso são sobras. - Responde irritada, e com um pouco de nojo por ele querer comer  o dedo.


Fushiguro – Não, não temos certeza de quantos dedos você pode consumir. Mas já que você parece estar desgastado, Tome. Porém como eu disse, não coma ainda. – Então pra quê vai dar o dedo para ele?; Penso e aparece uma boca na mão de itadori comendo o dedo.


Kugisaka e Fushiguro – Falamos para você não comer! – Grita ao ver que ele havia comido.


Itadori – O que?! Eu?! De jeito nenhum! Esse cara... Nem sequer ajudou dessa vez! Será que o professor Gojo fala umas besteiras de vez em quando? 


Fushiguro – Percebeu agora...?


Akari – Ei seus moleques! – Fala encima da ponte, parecendo muito irritada.


Itadori – Ei, é a Nitta. – Fala olhando para cima.


Kugisaka – Ela parece estar brava. Vamos...– Fala sorrindo nervosa.


Itadori –... Pra casa. 



             (2 Dias Depois) 


?? – Grau especial é algo passível de má representação mesmo entre os Xamãs de jujutsu. Acredito que xamã de grau 1 são aqueles que contém os padrões e que estão aptos a liberdade nossa sociedade. Os pedidos envolvidos. O nível de sigilo e a compensação... Não se comparam ao Semi-grau 1 e abaixo. Dito isso... Você poderia repetir seu pedido?



Mei – Maki Zen'in. Panda. S/s S/n.


Todou – Fushiguro Megumi, Kugisaka Nobara, e meu irmão, Itadori Yuuji. Em nome de Todou Aoi e Mei Mei.. Recomendamos estes 6... A serem promovidos a Xamãs Jujutsu de Grau 1!



...



– Eii, amiguinho você ouviu? Fui promovida para Xamã Grau 1 com os garotos também, Não sabia que Kugisaka e Fushiguro e os outros escondiam isso. Principalmente o itadori... Mas não é isso que eu quero que você faça, procure uma garota chamada Lana para mim. Sua aparência é igual a minha, mas ela usa um óculos. Quero que você a procure, e me diga onde ela está. Preciso saber mais sobre, A Híbrida do Controle.


Gojo – Venci. De novo. Fiquei surpreso que você tenha me pedido para te treinar. Agora o por quê? Eu não sei.


– Não conseguir achar outra pessoa, aí lembrei de você.  Falo sentada no chão, após ser jogada.


Gojo – Isso é tão ruim assim? Ter que me pedir? S/n sua habilidade e potencial são provavelmente maiores do que os três. Tudo que falta é aspecto mental. – Não era isso que eu queria saber, mas... – S/n... Você não sabe como dar o seu melhor, não é? 


  O quê? Eu não tô dando o meu melhor? Você acha?  Pergunto reflexiva, e o mesmo se inclina para poder ver o meu rosto. Por está de cabeça baixa.


Gojo  Não. Estou dizendo que você não sabe como. Só olhar para o dia que invadiram o evento... Por que... Você só deixou seus companheiros se machucarem enquanto você planejou algo para derrotá-lo?! No final você se sacrifíciou para que seus companheiros pudessem avançar. Bem, bom pra você. Mas pessoas como Yuuji e eu... Estamos sempre dando a pancada com a maior força que temos. Não estou dizendo que por você ter se sacrificado foi ruim. No entanto feiticeiros Jujutsu é uma atividade individual. – Diz e levanta a minha blusa, mostrando o local que estava as mudas.  Isso é... Árvores e flores? Como se fossem desenhadas... Uma tatuagem. 


– Mas não é importante nos coordenarmos com outros feiticeiros? – Pergunto mudando de assunto, não me incomodando muito pois gojo-sensei não liga para privacidade pessoal.


Gojo – Sim, mas não importa quantos aliados você tenha ao seu lado... Você sempre... Morrerá sozinho. Por enquanto você só pode jogar e ser páreo para aqueles ao seu redor... Ao invés de se imaginar mais forte no futuro. Talvez por conta de uma "carta na manga" você pensa na pior das hipóteses, se você ao menos se sacrificar, que todo vai acabar. Continue com isso que você pode esquecer em ficar forte como eu. Você não daria conta nem de Nanami. Morrer e depois vencer. E morrer vitorioso... São duas coisas diferentes... S/n. Dê seu máximo. Tudo bem ser egoísta!


– Então... Você já pensou assim? – Pergunto, passando a mão na testa após um peteleco. Mas ele não responde, me impedindo de se mexer. Após me prender, no chão segurando as minhas mãos por trás do meu corpo, empurrando ele para o chão com o pé.


Gojo  Você entendeu o que eu falei, não foi? – Pergunta, e balaço a cabeça concordando com ele. Para ele saber que eu tinha entendido mesmo. – Então, vamos continuar o treinamento.


–Certo...– Falo e ele se levanta ficando um pouco mais a minha frente, enquanto me levanto para lutar contra ele novamente. Se eu entendi direito a pessoa tem que ser um pouco doidinha, não é?


Gojo - Mais ou menos isso, tem que ser um pouco doidinha.  Fala, e levanto a minha mão em sua direção.


– Mas tem algo que vence isso, Gojo-sensei... A inteligência é algo  muito mais forte, do que força bruta ou loucura.  Falo e ele me olha surpreso, ao ver que eu já tinha uma opinião sobre isso e que ela já estava formada. – Bang.


Gojo  Ahn... Fala, ao ver algo rasgar sua roupa. Era isso que eu queria; Penso, e o mesmo caí no chão. – Huh... Por quê não consigo me levantar?!


– Eu venci. Você só conseguirá sair daí, quando eu quiser. Se os outros não contaram, eu tenho uma magia que posso ver linhas invisíveis. E adivinha? Você está sendo segurados por elas. Eu pensei nisso enquanto você falava tudo, que me ajudou mais ainda. Eu pensei em tudo, cada passo, cada movimento... Tudo.  Respondo, enquanto cresce um sorriso em meu rosto (Igual a capa) vendo o mesmo ajoelhado diante a mim. Solto ele, que cai agachado no chão, respirando rápido e pesado.



Gojo – Vamos, De novo.



    

(Lana On Temporiamente)



– Vocês viram o chocolate que eu tinha colocado aqui? – Pergunto, após procurar o chocolate e nada dele.


Barbie costurada – Uma em barra? Hanami comeu. – Fala e aponta para o mesmo.


– Cara das flores, eu pedi para você cuidar do meu chocolate. E você comeu...? – Pergunto irritada, mas logo suspirando e tirando um do meu bolso.


Homem ou Mulher – Você tem que aprender o nome deles. – Fala calmo e olho para ele revirando os olhos.


– O cabeça de fulcão, não falava isso. Ele até gostou do apelido, que começou a gritar de "felicidade". – Falo me lembrando do dia que chamei ele assim, e não acabou muito bem. – Que pena que seu irmão morreu, gostava daquele que vestia uma tanguinha. Ele até perguntou o que eu achava da roupa, e a magia dele da winx é incrível.


Cara com fita na cara – Winx? A magia dele não era da Winx...– Diz e franzo a testa porque tinha jurado que era.


– Barbie costurada, eu preciso que você vai aqui na padaria ao lado e pegue umas coisa "emprestadas". – Falo, me levantando e pegando uma folha para mostrar o que queria. – Quero, três bolos inteiros, Três pizza, duas tortas, três pudins, e algo para mim beber. 


Barbie costurada – Tudo isso? Tem algo para mim? – Pergunta e anoto o que tinha para ele o empurrando para ir logo na padaria. – Porquê tá escrito nada, Lana-chan?


– Baah, pegue algo para você. – Falo e o mesmo começar a caminhar/pular em direção a padaria, quando ia entra escuto um barulho e olho para o lugar da onde vinha. Olho pelo alguns segundos, e não vendo nada entro para dentro. 


Cara com fita na cara – O que houve? – Pergunta ao ver que eu tinha olhado para trás.


– Nada, Pensei ter ouvido algo. – Falo, passando a mão no pescoço envergonhada. Indo para outro lugar ao lembrar o que poderia ser, não poder ser ela mas também não é impossível. - S/n...?


Continua...





Notas Finais


Olá novamente
Eu não me lembro o nome desce velho que quer matar o itadori.
O que acharam desse final? Fushiguro consegui o Domínio Territorial, que leu a luta da Kugisaka e itadori contra os irmãos... Foi incrível, não foi?
Comentários são sempre bem vindos 💜
Desculpa os erros espero que tenham gostado.
Até o próximo capítulo 💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...