1. Spirit Fanfics >
  2. The Infiltrated >
  3. A novata

História The Infiltrated - Capítulo 3


Escrita por:


Notas do Autor


Tenho coisa pra dizer, mas só lá nas notas finais :3

Espero que vcs tenham uma boa leitura e perdoem os erros <3

Capítulo 3 - A novata


 

 

 

 

 

 

Mais um dia quente, quase não existiam nuvens no céu, o sol estava brilhando em seu ápice. Não era comum nessa época do ano, estavam no meio de abril, normalmente estaria frio, pois ainda estavam no meio da primavera, porém, assim como foi os últimos dois dias, os três seguintes continuariam quentes, variando de 25º há 34º, era o que dizia os noticiários. Nada preocupante, mas afetava o humor da Jessica. Gostava de um bom dia de sol, seus planos sempre envolviam praias, parques e muito sorvete, sendo acompanhada por seus amigos e namorada, só voltava para casa no fim da tarde e não antes de ver o por do sol em algum lugar bonito que encontravam no meio no do caminho. Diferente daquele momento em que o humor da Jung não era um dos melhores, franzia as sobrancelhas e soprava constantemente em direção ao seu busto, enquanto balançava a capa dura de seu caderno contra o rosto. Ela observava o pátio pela janela da sala de aula, não tinha muitos alunos perambulando por lá, pois o sinal de inicio das aulas já tinha tocado. Em sua mente, ela se perguntava o que era melhor: fritar do lado de fora ou cozinhar lentamente naquele forno que virou sua sala. O problema estava no ar-condicionado, havia quebrado fazia duas semanas, e não tinham tomado providencias ainda, afinal, não esperavam dias como esse, e Jessica apesar de ter tomado a frente, como sempre, com o pedido de conserto para a diretoria, o técnico só se apresentaria no dia seguinte por ter uma demanda muito grande da empresa que atendia o Instituto. Em parte era culpa do diretor, só existia uma empresa para contatar? E os técnicos autônomos? A desculpa era de um contrato, mas Jessica não se dispôs a ouvir o restante, estava irritada e não queria manchar seu currículo escolar com uma advertência boba por ter xingado a mãe do diretor.

            - Como vai a coisa mais linda que eu já vi nessa vida? – Jessica não teve como não sorrir ao ouvir a voz da Yuri, por um momento até se animou e se esqueceu do calor. Procurou a morena com o olhar e foi surpreendida pela mesma com um rápido selar, o que fez o sorriso da loira aumentar ainda mais.

            - Melhor agora que você chegou... – Disse enquanto a namorada sentava na cadeira ao lado, deixando sua mochila no chão.

            - Eu percebi, fiquei com medo de chegar perto, você estava com uma careta muito engraçada. – Yuri comentou rindo.

            - É o calor, eu não aguento mais~. – Jessica suspirou pesado, voltando a balançar o caderno contra seu rosto. – Nem ontem estava tão ruim assim.

            - É verdade, sabe o que hoje tá pedindo?

            - Uma morte lenta e dolorosa?

            - Não amor, abriu uma nova sorveteria aqui de frente, a gente podia ir lá, né? – A ideia da Yuri não era nem um pouco ruim. Um pote de sorvete de manga seria muito bem vindo para as lombrigas da loira, como ela mesma pensou.

            - Eu vou ador-

            - Soverteria? Hoje? Quero. – A chegada sorrateira de Sooyoung assustou as duas e interrompeu a Jung. – Jesus, quem foi que abriu a porta do inferno? Aqui tá um forno! – A maior reclamou jogando suas coisas na mesa que ficava na frente da mesa da Jessica.

            - Ainda bem que você chegou, sua intrometida! Balança aqui pra mim. – Jessica estendeu o seu caderno para a maior que a olhou lentamente com um olhar malicioso. – Idiota. – A loira revirou os olhos, rindo soprado.

            - Tá achando que eu sou o que sua? Pede pra Yuri, ela que é sua namorada. – Retrucou debochada, finalmente se sentando. Jessica lhe deu língua, mas logo depois estendeu o caderno para a morena e com um sussurro e um olhar de cachorro sem dono que só ela conseguia fazer, pediu para que a mesma lhe fizesse esse favor. – Muita folga viu, tão sabendo que vamos ter uma nova colega de sala?

Despois de alguns segundos, Sooyoung percebeu que fora ignorada, lhe restou então observar a interação entre o casal. Era sempre assim, desde o começo do namoro, não tinha nada que Jessica pedisse que Yuri não fizesse com um sorriso no rosto, o contrario não acontecia frequentemente, mas não era de todo mal da loira, sempre fora meio “enjoadinha” ao ver da maior e Yuri sabia muito bem onde estava se metendo.

            - O que você disse Soo? – Perguntou Yuri, olhando curiosa para a amiga, obviamente sem parar de abanar o caderno para Jessica.

A resposta viria se o professor não tivesse entrado na sala e tomado à atenção de todos os alunos ali que se sentaram em total silêncio em suas respectivas cadeiras. Ele cumprimentou sério, os presentes ali, e foi retribuído em uníssono. Era um dos professores mais severos do instituto, nem Jessica era capaz de enfrentá-lo mesmo estando certa. O que não era o caso e por isso não reclamou quando voltou a sentir o seu rosto esquentar ao que Yuri parou de abaná-la.

            - Antes de receber as redações sobre os direitos constitucionais do cidadão que enviei no site da escola e espero que vocês tenham feito... – O tapa dado por Sooyounga na própria cabeça foi escutado por Jessica.

A loira revirou os olhos, pegando a redação da amiga que estava em suas coisas. Sabia que a maior nunca entrava na pagina do aluno, por isso dois dias antes a chamou para fazer a redação em sua casa e nada menos que o esperado, Sooyoung esqueceu sua tarefa com a amiga que guardou até o dado momento por via das duvidas.

            - Eu te amo. – Sussurrou Sooyoung emocionada e aliviada.

            - Pense duas vezes antes de recusar um pedido meu. – Ameaçou Jessica em tom de graça. Estava apenas brincando com a amiga, iria devolver a redação antes da entrada do professor na sala, mas como Sooyoung foi tão má aos olhos da garota, a mesma achou que ela merecia o susto.

            - Posso saber o que as senhoritas estão cochichando? Poderiam compartilhar com a sala? – A pergunta veio de surpresa para as duas garotas que olharam com os olhos arregalados para o professor. – Então? – Insistiu impaciente.

Elas se entreolharam, estavam discutindo internamente de quem iria sair a desculpa da vez, mas nenhuma sabia o que dizer, Sooyoung suava frio e Jessica franzia o cenho com irritação. Decidiu que deixaria para a maior a responsabilidade de se resolver com o dito cujo, afinal, ela lhe devia uma. Faltava instantes para que a loira estapeasse a cabeça da maior para ela tomar uma atitude, quando Sooyoung respirou fundo e encarou o professor:

            - É-é que... – Sooyoung desviou o olhar ficando vermelha, enquanto desenhava coisas imaginarias na mesa com a ponta do indicador. Yuri prendeu o riso, a vontade de gargalhar alto era grande, não sabia o que estava por vir, mas pela criatividade que ela sabia que a amiga tinha, só esperava grandes perolas. – Eu estava dizendo para a Jessica que e-eu... que eu achava o s-senhor muito bonito...

Que cara de pau! Pensou Jessica. Um perfeito “o” formou-se em sua boca, enquanto Yuri estava quase roxa por ter prendido o ar para se controlar. Todos da sala estavam surpresos. Alguns decepcionados, principalmente os admiradores secretos da maior, se perguntavam: Logo esse professor? 

Rainy Lee, um dos professores mais odiados do instituto. Lecionava coreano e implantou algumas aulas extras para redação, talvez um dos principais motivos para não gostarem dele. Não tinha restrições ao humilhar um aluno por não ter feito uma atividade, atividades essas que pareciam livros e redações que só permitia a entregada com no mínimo duas páginas. Quase não sorria e estava sempre sério, fora da sala de aula não trocava muitas palavras, era difícil vê-lo conversando até mesmo com outro professor. Ao menos, com total ciência do que explicava, quando se tratava de suas aulas, parecia um capitão, por isso exigia ao máximo de seus alunos, lecionava muito bem e poucos enxergavam isso.

            - B-bom, a senhorita não deveria comentar essas coisas... – O professor desconversou levemente ruborizado.

As três amigas se entreolharam surpresas, não esperavam essa reação, na verdade, nunca viram o professor vermelho daquele jeito, parecia um pimentão. Sooyoung especialmente estava em estado de choque, afinal, o motivo era ela. Riu com aquilo e achou “bonitinho” a forma que ele consertou os óculos sem jeito. Rainy não era feio, estava na casa dos 30, ela tinha quase certeza. Era baixinho, na altura do busto de Sooyoung, não podia ficar muito perto dele ou tinha dores no pescoço. Suas vestimentas eram básicas, variavam em um conjunto social básico incluindo a gravata, suas cores eram neutras quase sempre, mas uma vez ele ousou com uma gravata rosa “cor de calcinha de velha”, como Sooyoung mesmo ironizou. Mais uma vez, ele não era feio, tinha o cabelo cumprido até os ombros, bem volumoso e brilhante, deveria ser a única coisa que ele se prestava a cuidar em si mesmo e para maior era um charme, como bem sabem. A questão era que seu cabelo escondia seu rosto e seu jeito rígido de poucos amigos não chamava muita atenção de outras pessoas. Sooyoung nunca parou para reparar em seu professor, espremia ao máximo seus olhos para tentar enxergar por detrás daquele óculos enorme e a linda cabeleira quando o mesmo pigarreou mais uma vez, tirando sua concentração.

            - Enfim, eu quero que vocês recebam a nova colega de classe de vocês, ela veio transferida dos Estados Unidos. Srta. Kim, entre, por favor. – Rainy se recompôs rapidamente, informando a chagada da nova aluna. A noticia já era sabida por muitos ali, inclusive Sooyoung e Yuri, todos estavam curiosos, esqueceram até mesmo do “crush secreto” da maior, por enquanto.

 



A jovem entrou na sala lentamente, estava concentrada no professor, ao se virar para os novos colegas, viu que todos encaravam-na estupefatos. Sentiu um frio esquisito em sua barriga, queria fazer uma careta ou dar um soco no garoto que olhava para os seus seios descaradamente. Por um momento ficou sem saber o que fazer, aquele era um ambiente novo para ela. O tempo que estudou matérias convencionais foi com professores particulares, formando-se aos dezesseis anos, sequer precisou pisar em uma escola na vida. Respirou fundo e procurou a Jung com o olhar, concentrou-se na mesma e registrou categoricamente o seu perfil em questão de segundos. Jessica estava na extremidade esquerda da sala, ao lado das janelas, suas duas amigas estavam presentes, Yuri ao seu lado esquerdo e Sooyoung em sua frente. Tinha os cabelos loiros amarrados em um coque desarrumado, vestia parte do uniforme do instituto que consistia em uma saia rodada preta, uma camisa social branca desabotoada no colarinho e a gravata afrouxada em volta do pescoço era listrada na cor azul bebê, o blazer preto que completava o conjunto estava pendurado na cadeira, tinha listras também azuis nas mangas e possuía o emblema do instituto bordado no busto. Concentrar-se na garota fez com que a sensação estranha em seu interior diminuísse consideravelmente, era uma forma de manter a situação em seu controle, mas Jessica lhe encarava de volta e sua expressão não agradou Taeyeon. Yuri e Sooyoung, distintas da situação, trocavam olhares confusos e surpresos, mas tinham certeza de que ela era o “homem” da noite anterior.

Jessica não conseguia acreditar, a garota que se mudara para de frente de sua casa estava com o olhar cravado em si sem nenhuma discrição. Sentiu sua cabeça doer, em sua mente veio seu pai, já tinha deixado de lado suas preocupações com ele, suas amigas convenceram-na que não era nada demais, talvez algum problema financeiro que com certeza seria resolvido, porém, não conseguiu deixar de associá-lo com a garota de pé na frente da sala. Seria loucura ligá-la a ele? Ela lhe dava a mesma sensação que os homens mal encarados que buscaram seu pai dias atrás lhe davam, tinha se mudado um dia depois de Jessica ter questionado o pai na frente dos homens carrancudos e agora provavelmente iria estudar com ela para vigiá-la e mantê-la na linha! Jessica piscou varias vezes assustada com o que acabara de pensar e tratou de afastar tais pensamentos de sua cabeça. O calor está afetando seu raciocínio, pensou ela. É apenas uma coincidência rara, afinal, era só uma aluna transferida que por acaso era sua vizinha, seus problemas não estavam interligados. Repetiu inúmeras vezes essa frase em seus pensamentos, mas não conseguiu quebrar o contato visual. Diferente do dia anterior, Jessica conseguiu ver o seu rosto, os olhos puxados eram perfeitamente desenhados e intensos, ela sentia a frieza e indiferença no olhar da outra lhe penetrar como uma agulha, provocando-lhe um arrepio na nuca. A pele leitosa da garota fazia contraste com seu cabelo soturno que contribuía ainda mais com sua palidez, observou por fim que a boca fina e rosada da jovem era o único sinal de vida em seu rosto. Jessica não conseguiu deixar de fazer uma careta com o que via e pensou: Bonita, mas sem sal.

            - Srta. Kim? Poderia se apresentar, por favor?  - O pedido do professor rompeu o contato visual das duas que durou questão de segundos, mas após a quebra Jessica sentiu-se meio avoada como se tivesse estado em um transe por horas. Já Taeyeon sentiu a sensação esquisita voltar, agora, para a boca de seu estomago quando se viu novamente observada por seus colegas.

            - Meu nome é Kim Taeyeon, é um prazer conhecê-los. – Disse em bom tom ao se curvar, os cumprimentos vieram em uníssono.

            - Antes de ir para o seu lugar, poderia nos contar um pouco sobre a senhorita? – Continuou o professor com as iniciações básicas do Instituto.

            - Claro... – Sabia que algo do tipo iria acontecer, mas não deixou de pensar que preferia ser torturada ao ter que ficar ali de pé por mais alguns segundos.  – Eu sou dos Estados Unidos, morava em uma cidade chamada Tucson e vim transferida do colégio militar Nilton.

            - A senhorita tem algum hobbie? O que deseja ser no futuro?

Taeyeon respirou fundo para responder:

            - Eu gosto de musica e... não desejo ser nada além do que já me tornei.

 

A resposta sem nenhuma entonação ou vontade da Kim fez com que Jessica risse em desdém, chamando a atenção da morena novamente, e ao perceber que ela estava lhe encarando, tratou de provoca-la ainda mais com um sorriso de canto debochado. A Jung então entendeu qual era a da novata, seria mais um daqueles alunos que se achavam demais para se relacionarem com “meros mortais”. Achou a frase da sua vizinha pretenciosa ao ponto do ridículo, se já não era do interesse de Jessica conhecê-la, agora só lhe desejava sorte, pois sabia que o tipo dela não durava no meio dos valentões. A resposta de seu deboche não era exatamente a esperada, Taeyeon não mudara em nenhum momento sua expressão, continuava séria e indiferente e isso irritou a loira ainda mais, porém, ela se controlou. Jessica não gostava de pessoas inexpressivas, lhe irritava por demais não saber o que estavam sentindo, não que todos tivessem que estar sempre à flor da pele e se expressar como se fossem protagonistas de uma novela mexicana, mas qual era a graça de interagir com um zumbi? Talvez estivesse exagerando, talvez a garota só estivesse acuada, ela era soldado ou algo parecido, talvez fosse coisa de militar ficar com essa cara de quem queria estar morto por dentro. Conseguia entender tal desejo, para Jessica, era melhor morrer ao ser assim. 

            - Muito bem... resposta interessante srta. Kim, pode se sentar agora. – Informou o professor. Achou estranho uma garota dizer algo do tipo, mas não entendia o que se passava na cabeça de um adolescente e no momento não lhe importava, não parecia relevante.

Taeyeon curvou-se mais uma vez e se direcionou para umas das mesas vazias, havia apenas duas vagas, nenhuma lhe dava um bom campo de visão da Jung, pois uma estava praticamente ao seu lado, atrás da Kwon na verdade, e não poderia ficar tão exposta assim sem conhecer o perímetro, a outra mesa estava localizada no fundo da sala, no lado esquerdo. Pensou rápido e resolveu escolher a primeira opção, seria um movimento arriscado, queria uma semana para reconhecer e realizar a melhor aproximação, mas por outro lado seria difícil conseguir isso sentando do outro lado da sala, tão longe de seu alvo.

            - Com licença... – Pediu educadamente para Yuri retirar sua mochila do caminho e rapidamente ela o fez:

            - T-toda. – Yuri sentiu um arrepio em sua espinha ao ser fitada pela garota. Achava que Jessica tinha um olhar congelante, mas estava enganada, sua namorada queimava se comparado à novata.

Taeyeon sentou-se colocando sua bolsa pendurada em sua cadeira. Não demorou para ela se deparar com Jessica lhe encarando por cima do ombro, não hesitou em retribuir. O contato durou alguns segundos até o professor chamar a atenção de todos, avisando que ele iria passar de mesa em mesa para recolher as redações que pedira. Jessica fez questão de revirar os olhos para a morena, não conseguia esconder o seu desagrado inexplicável pela garota, mas desejou que a sensação passasse logo, tinha outros problemas para resolver do que lidar com a novata estranha. As aulas passaram estranhamente rápido, Jessica se distraía com a namorada e a amiga, quase se esquecera da presença da Kim, mas se mantinha alerta a qualquer movimento. Com Taeyeon acontecia algo parecido, seus ouvidos estavam aguçados para qualquer informação que as três pudessem deixar escapar sem querer, porém, até o intervalo não obteve nada relevante além do que já sabia, mas reforçou que ela deveria considerar Yuri e Sooyoung como um meio para chegar até Jessica, pois elas eram muito próximas, principalmente Yuri, pois elas mantinham contato físico fora dos padrões. No refeitório Taeyeon sentou-se longe das três garotas, mas as mantinha em seu campo de visão. Precisava ir com calma, por enquanto já bastava sentar-se ao lado da Jung nas aulas. Mesmo atenta, tentou esvaziar um pouco sua mente, precisava relaxar, pois os inúmeros olhares sobre ela ainda deixavam-na incomodada, perguntava-se se era assim sempre.

Todos estavam falando sobre a novata, queria saber sobre ela e vê-la de perto, alguns queriam se aproximar, mas ficavam receosos, os boatos sobre sua frieza já estavam circulando pelos corredores. Jessica tentou ignorar todo o alvoroço desencadeado pela novata, era comum toda essa euforia e por isso sabia que iria passar rápido, mas já estava cansada de escutar seus amigos e namorada conversando sobre ela, por isso preferiu comer em silêncio. Algumas vezes os olhares de Taeyeon e Jessica se encontravam, mesmo de longe sabiam que estavam se encarando. Jessica queria gritar se a Kim tinha perdido alguma coisa em sua cara, mas não o fez, em vez disso descontou suas vontades devorando seu pudim de chocolate sem dó. Depois do intervalo, já na sala, Taeyeon percebeu certa demora da Jung e da Kwon para voltarem para a classe, visto que Sooyoung chegara primeiro, a mais alta por sinal a encarava discretamente. Ao perceber os olhares, a agente tentou se decidir se era um bom momento para se aproximar da maior quando viu as outras duas voltarem de mãos das e sorrindo uma para outra. Isso não me parece amizade, pensou a agente. Assim como as primeiras aulas, os últimos horários não renderam muito, o sinal soou e gradativamente todos foram saindo das suas salas.

           

 

 



 

- Deus, como eu precisava disso! – Sooyoung praticamente gemia enquanto saboreava sua Banana Split.

            - Dá um pouco aí, Soo. – Jessica não teve rodeio ao tentar dar uma garfada no sorvete da amiga que por sua vez tratou de se esquivar vitoriosamente.

            - Sai que você já comeu o seu e não me deu nem um pedaço, se quer mais um, pede. Tu não é pobre não que eu sei! – Os resmungos de Sooyoung só não foram entendidos de uma maneira grosseira, pois falava de boca cheia e com a colher pendurada na mesma.

            - Esse é seu terceiro Sooyoung! – Jessica exclamou indignada. – Mas também, tomara que morra engasgada. – Praguejou dando língua para a maior.

            - É o que é que eu não posso sair dois minutos que vocês duas começam a brigar? – Yuri perguntou já impaciente ao voltar do banheiro.

            - Sooyoung que é uma morta fome! – Se explicou Jessica cruzando os braços.

            - Sou mesmo e não nego! – Revidou a maior dando mais uma garfada em seu sorvete.

            - Jesus, tu não tem jeito, né? – Perguntou a morena, mas foi ignorada. – Tem problema não, quer que eu compre um pra você, amor? – Perguntou a morena fitando sua namorada, riu ao ver um brilho surgir no olhar da mesma e a abraçou apertado por isso. Enquanto isso, Sooyoung imitava a amiga com grunhidos e ao final fingiu que ia vomitar.

            - Vai dividir comigo? – Perguntou Jessica se aconchegando nos braços da mesma.

            - Se quiser. Uma banana Split de chocolate? - Perguntou olhando o cardápio.

            - Humhum, quero milk-shake de manga também. – Acrescentou Jessica.

            - Acho que vou pedir um de Nutela, tu quer alguma coisa também dragão? – Yuri perguntou rindo.

            - Bota aí só um milk-shake de abacaxi com uva, pra ajudar na digestão, né? – Jessica e Yuri não aguentaram e riram da amiga.

            - Palhaça. – Jessica disse rindo. Viviam em uma constante troca de respostas e patadas, mas no final estavam sempre rindo uma da outra.

Yuri então se levantou para fazer os seus pedidos. Sooyoung aproveitou o momento para provocar a Jung, lhe lançando um olhar malicioso que rapidamente foi entendido pela loira:

            - Qual foi? – Jessica perguntou arqueando uma das sobrancelhas.

            - Vai me contar ou não vai sobre o que aconteceu lá na sala de aula entre você e a novata?  - Sooyoung perguntou sorrindo e se aproximando da amiga.

            - Sério que vamos falar dela? Rolou o que você viu, ela me encarando que nem uma idiota. – Jessica respondeu debochada, sentiu seu mau humor voltar ao se lembrar do ocorrido.

            - Por que será que ela estava te olhando daquele jeito?

            - Não sei, porque eu sou bonita? – Debochou novamente.

            - Bonita é pouco, do que vocês estão falando? – Yuri perguntou ao voltar. O gracejo lhe rendeu um selinho de sua namorada.

            - Da novata. – Disse Sooyoung.

            - Humm, ela é bonita, né? –Yuri disse voltando a abraçar a Jung.

            - É? – Jessica se afastou um pouco da namorada para encará-la séria.

            - Só estou falando e não vem não que foi com você que ela trocou aqueles olhares! – Yuri se defendeu. – Tá pensando que eu não vi?

            - Que olhares? Gente, vocês viram o que eu vi? Se aquele for o olhar de flerte dela, coitada viu, vai morrer sozinha. – Jessica bufou irritada, não queria conversar sobre a garota, sabia que iria ficar assim. – Mas se quer falar tanto de olhares, porque não falamos do seu “crush no professor”, você é uma cachorra! – Jessica desferiu um leve tapa no ombro da amiga que riu com um sorriso canalha.

            - Vocês viram ele ficando todo vermelhinho? Coisa mais fofa! – Sooyoung riu em desdém, mas não era de todo brincadeira.

            - Ah Soo, melhore. – Yuri riu negando com a cabeça.

            - Posso fazer o quê se sou irresistível! – A maior beijou o próprio ombro.

            - Quem diria heim... esperava essa safadeza de todos, menos dele. – Disse Jessica relembrando do ocorrido.

            - Os santinhos são os que não prestam. – Disse Sooyoung maliciosa. – Daqui uns dias até a novata vai querer esse corpinho.

            - Duvido, ela te come viva!

            - Ui, delicia. – Sooyoung não tinha limites.

            - Que horror, duas esquisitas. – Yuri estava descrente do que ouvia.

            - Tem razão, ela é um pouco esquisita, mas é um tesão. – Sooyoung acrescentou por fim, terminando seu sorvete.

            - Deus me dibre. – Jessica pediu fazendo sinal da cruz.

            - Tá, não é pra tanto, ok você não achar ela tudo isso, mas foi o primeiro dia dela, é normal ela ficar quietinha daquele jeito. – Jessica não tinha como discordar do ponto observado pela amiga e queria dar um fim ao assunto, então não insistiu. – Vocês ficaram sabendo sobre os boatos? – Sooyoung perguntou baixo.

            - Não já falamos sobre eles no refeitório? – Jessica cansada revirou os olhos. Estava começando a se desinteressar pela conversa, pensava em pegar o celular quando o sentiu vibrar, mas ao pega-lo, Sooyoung continuou:

            - Esses não, sobre a antiga escola dela.

            - Ah é? Conta aí. – Yuri incentivou curiosa.

            - Por que vocês duas estão falando baixo? - Jessica perguntou em desdém destravando o celular. Nichkhun havia lhe mandado algumas mensagens.

           

            Monocelha: Cadê tu que não vi na saída?

                                Te procurei e não encontrei.

                                Tá por onde?

            Ice princess: Tô na soverteria que abriu na frente da escola. Tô com as meninas :3

Ao terminar de enviar, Jessica abriu a câmera de seu celular no modo Selfie.

            - É pra quem? – Sooyoung perguntou ao perceber o que a amiga estava fazendo.

            - Nichkhun. – Disse e assim que a maior ouviu o nome dele, tratou de mostrar o dedo do meio para a câmera escondendo seu rosto. Yuri apenas sorriu fraco.

            - Ridícula. – Jessica resmungou, mas enviou a foto mesmo assim. Nichkhun estava ciente que Sooyoung não tinha muitos amores por ele, já era costumeiro provoca-lo até nesses momentos.

            - Ei piranha, vai prestar atenção no que eu tenho pra falar ou não? – Sooyoung bateu de leve na mesa ao ver que Jessica estava lhe ignorando.

            - Tá, vai, fala. – A menor deixou o celular de lado.

            - Então, eu fiquei sabendo que a novata foi expulsa da antiga escola dela.

            - Ué, por quê? – Yuri perguntou surpresa.

            - Bom, me disseram que ela arrancou dois dedos de um colega por ele ter pegado no cabelo dela sem sua permissão. – Jessica revirou os olhos. Não acreditava que tinha dado sua atenção para essa baboseira.

            - Ah, eu não acredito nisso Sooyoung. Como sabem? Tá parecendo quando falaram pra todo mundo que eu borrei nas calças quando ela falou comigo. – Yuri disse debochada.

            - E não? – Sooyoung riu. – “Sai da frente meliante.” – A maior fez uma cara de brava e engrossou a voz. – “T-t-t-tod-to-toda m-moça, p-perdã-perdão.” – Para completar gaguejou enquanto juntava as mãos e posicionava-as sobre a cabeça.

            - Ai que ridícula, eu não falei assim. – Yuri negou fazendo careta.

            - Algo muito parecido. – A morena olhou chocada para sua namorada pela a fala da mesma. Jessica ria junto com Sooyoung. – Tu deu uma gaguejada sim amor. – Jessica segurou o rosto da morena que se recusava a se aproximar, mas no fim deixou com que a loira lhe desse vários selinhos em sua boca. – Eu achei fofo. – Completou.

            - Mas é verídico Yuri, pode confiar. – Sooyoung disse por fim.

As duas começaram há conversar um pouco mais sobre a novata e por isso Jessica preferiu voltar a interagir com o amigo que já tinha lhe respondido.

            Monocelha: Vcs vão ficar aí muito tempo?

                                Ta afim de ir lá em casa? Baixei uns filmes legais pra assistir.  

                                E sobrou guacamole e nachos de ontem :)

            Ice princess: Amo, mas não vai dar

                                 Marquei com as meninas de irmos pra praia :v

                                 Deixa pra outro dia

            Monocelha: Queria

            Ice princess: Vem com a gente!

                                  Prometo que dessa vez eu mesma passo o protetor em você usahushaus

            Monocelha: Mínimo né, por ter me deixado nas garras daquele poste ambulante!

            Ice princess: :(

            Monocelha: Enfim

                                Não acha que seu macho e a outra não vai achar ruim não?

            Ice princess: Já falei que eu não gosto quando você fala assim

                                 Se você parasse de implicar com a Soo, ajudaria bastante

            Monocelha: Difícil

                                Ela provoca o pior em mim

            Ice Princess: Então deixa quieto...

            Monocelha: Eu to bricando, ok?

                                Brincando*

                                Prometo me comportar 0:)

            Ice Princess: Espero, e vem logo pra cá!

            Monocelha: Vcs vão aí da soverteria?

 

Mesmo distraída, o nome de seu pai puxou a atenção da loira para as outras duas, olhando-as surpresa:

            - O que têm meu pai, Soo?

            - Oi? Ah, eu tô dizendo que acho estranho o fato da novata aparecer bem quando seu pai tá agindo esquisito assim... e ela tem aquele jeito de soldado dela, tenho certeza que ela já matou alguém. Muito suspeito. – Sooyoung revelou olhando estranho para as amigas.

            - O que?

            - Sim, fiquei sabendo que ela já atirou em um policial, e detalhe, a arma era dele. – Completou apreensiva.

            - Que?

            - Tá surda? – Sooyoung estralou os dedos próximos ao ouvido da loira.

            - Tirando as partes bizarras, acho que o que ela tá falando faz sentindo amor. – Concordou Yuri. Jessica ficou pasma, não pelas baboseiras que a maior falava, mas sim pelo fato de até ela ter pensando no assunto. A Jung tinha dito para si mesma que não iria problematizar sobre isso, mas não estava totalmente errada no final das contas. Tinha que dar um jeito de descobrir sobre a novata, talvez assim se vesse livre desses pensamentos ruins.

            - Sica-ah, não pira, ok? Eu falei brincando, é um pouco esquisito sim, mas pode ser só coincidência. – Sooyoung tratou de se retratar ao que amiga não respondia mais nenhuma das duas.

            - E se não for? Você viu que ela me olhou esquisito o dia inteiro, ela pode estar lá pra me vigiar. – Enfim confessou o que pensara mais cedo.

            - Mas aí vir dos Estados unidos pra te vigiar, não acha exagerado demais? Você é bonitinha, mas nem tanto assim. – A maior riu sozinha.

            - Idiota. – Yuri balançou negativamente a cabeça, reprovando a amiga. – Mas Soo tem razão. É loucura. Você é só uma adolescente. E mesmo que você tenha muito talento, eu não acho que ela seja uma caça talento mirim que veio espionar você. – Jessica riu soprado e concordou com a namorada. Poderiam ter razão, mesmo querendo seguir seus instintos, não podia atropelar as coisas e acusar a novata dessa forma...

            - Oi meninas. – Nichkhun apareceu de surpresa já se sentando ao lado da Jung, lhe abraçando forte. Ao ver que era ele, retribuiu o contato um pouco desajeitada, pois ainda estava nos braços de Yuri.

            - Quem invocou? – Sooyoung perguntou fechando a cara. Sentia seu estomago embrulhar só de pensar nele, imagina o que fazia com suas entranhas tê-lo em seu campo de visão.

            - Fui eu Soo, ele vai com a gente pra praia, tudo bem? – Jessica trocou olhares entre com as duas, praticamente forçando-as com o seu olhar frio a dizerem que estava tudo bem.

            - Por mim tudo bem. – Yuri disse não muito animada.

            - Por mim tudo bem também, quem sabe o mar leva como oferenda. – Sooyoung debochou. Não estava tudo bem, não queria que ele fosse de jeito nenhum, mas essa situação já tinha se repetido tantas vezes que não adiantava mais impedi-lo de participar da galera. A maior apenas rezava para que Jessica percebesse logo que o “sobrancelhudo” era cilada.

            - Acho bom, tá afim de um sorvete antes de ir? – Jessica perguntou para o amigo que assentiu e se levantou para fazer o seu pedido.

            - Ai que enjoo... – Sooyoung reclamou.

            - Soo, juro que vou controlar ele. Por favor, tenta se divertir, faz isso por mim! – Jessica segurou as mãos da amiga e levou de encontro ao seu peito, enquanto fazia uma carinha de cachorro sem dono. A maior fazia careta, mas no fim sorriu amarelo.

            - Muita sorte Jung, você tem muita sorte de ter o meu apreço...

            - Eu sei que tenho e por isso te amo tanto! – Jessica se ergueu para cima da mesa e beijou uma das bochechas da mais alta.

            - Eu também mereço um beijo, não gosto muito dele também não. – Yuri disse fazendo bico. Jessica riu e a beijou sem muitas cerimonias.

            - Que calor! – Nichkhun exclamou de supetão assustando as namoradas que se desvencilharam.

            - Achei que era pior de onde você veio... – A maior não conseguia evitar, era mais forte que ela.

            - O quê? – Nichkhun ficou confuso.

            - Não termina. – Sussurrou Jessica.

            - Entendedores entenderão.

 

 

Não ficaram muito tempo na sorveteria, os pedidos logo chegaram e assim comeram em meio a conversas casuais. A chegada de Nichkhun dividiu um pouco o grupo, Yuri e Sooyoung cochichavam baboseiras entre si e Jessica por sua vez dava atenção para o amigo, mas de vez em quando os quatros resenhavam juntos. O clima não era tenso, já estavam acostumados, dessa forma a presença do “monocelha” não irritava tanto a Sooyoung, gerando o mínimo de conflitos.

 Quando foram pedir um carro, Jessica avistou a Kim de pé, do outro lado da rua, em frente à entrada do Instituto, embaixo de um sol escaldante. Achava que a garota não batia muito bem da cabeça por usar o blazer do uniforme no calor que fazia, mas ela era toda estranha, andava estranho, agia estranho e falava estranho, tudo muito parecido com um robô, então Jessica não se surpreenderia se ela não sentisse nada e o clima não lhe afetasse. Era necessário mesmo ela ficar marchando como se estivesse sendo monitorada por um capitão? Jessica percebia que estava julgando-a demais, mais algo dentro dela dizia que aquela garota não era flor que se cheirava, se estava errada ou não, não tinha interesse de mudar de opinião, o que era pior e a deixava ainda mais irritada. Não demorou para que seus olhares se encontrassem mais uma vez naquele dia, como das outras vezes e da mesma forma que não queria dar atenção para a garota, não conseguiu deixar de observá-la. Acreditava que poderia ser por estar na defensiva, já que não confiava nela e precisava tê-la em seu campo de visão. O que ela estava esperando ali? Será que ela estava a espionando esse tempo inteiro? Jessica sentiu seus nervos subirem, estava decidida a confronta-la dessa vez, tinha que avisar para a novata que era feio encarar os veteranos! Deu o primeiro passo em sua direção, mas parou estática quando um carro parou de frente para a novata, o mesmo carro que a deixou na casa dos Kim no dia anterior. Só quebraram o contato visual quando finalmente Taeyeon entrou no veículo.

            - O carro já está chegando, vamos? – Yuri perguntou chamando a atenção da namorada. – Tá tudo bem? – Perguntou ao nota-la meio irritada. Seguiu a direção que a loira olhava, mas não avistou ninguém. – O que você está olhando?

            - Eu tô bem, não era nada. – Jessica disse sorrindo amarelo e tratou de segurar a mão da morena puxando-a para perto dos outros dois que estavam há poucos segundos de voarem um no outro. – Vamos, vamos para a praia que eu ganho muito mais!

           

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Eae, oq acharam?

Tenho que admitir que a fanfic vai começar um pouco lenta, tenho muitas ideias e acabo tendo que dar atenção aos detalhes para quando acontecer o que realmente interessa não ficar parecendo jogado ao vento e tbm porque quero entregar algo bem feito, mesmo que não seja a melhor coisa do mundo...

Eu tava conversando com minha a corretora oficial dessa fanfic, meio que percebi que o dialogo final ficou muito grande e o capitulo tbm né, mas como eu vou atualizar só semana que vem, resolvi deixar, é bom que tem mais coisa pra ler :)

É isso, tamo indo bem né? de pouquinho em pouquinho vou conseguir entregar essa fanfic, se deus quiser!

Espero que tenham gostado do capitulo e até o próximo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...