História The Judge - INTERATIVA - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Interativa, Morte, Sanprodu, Se7en, Sete Pecados Capitais
Visualizações 67
Palavras 853
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Lemon, Policial, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Hello, como dito, aqui vai mais um "prólogo" -qq

Desculpem os erros... eu ainda não revisei...

PS: nas notas finais tem o link para vocês saberem como é o Stuart. Assim como ele, outros personagens aleatórios criados por mim, serão apresentados a vocês de modo bonitinho, com as fotos e tal...

Capítulo 3 - . take me on


“Take on me… take on me.”

A música da banda “A-Ha” ressoava pelo quarto do garoto no volume máximo. Cada manhã era uma música diferente em seu despertador, para que realmente conseguisse acordar. A música tinha uma melodia feliz, o que era um contraste com  a expressão emburrada no rosto de Stuart Wilson.

Ele gostaria que sua mãe, Susan, entrasse nesse momento em seu quarto e dissesse algo como: “Mudança nos planos, decidimos te transferir de escola!”. Mas a mulher não apareceu.

Suspirou alto antes de colocar os pés no chão e ir se arrumar.

 

O avô de Stuart havia sido assassinado em dezembro do ano anterior. O jovem não estava em casa por isso foi descartado como suspeito, mas teve que ver seus pais serem taxados de assassinos pela vizinhança. Felizmente, agora a polícia já havia noticiado que deveria ser um assassino desconhecido, e estavam procurando arduamente algum suspeito.

 

O caso relembrou a população do caso de um serial killer, Hammes, que havia matado pessoas de modo parecido, apesar de Hammes nunca ter assinado como “O juiz”. O ponto, é que o caso passou por um mês em todos os noticiários, o que serviu para que Stuart se tornasse o garoto mais popular de seu colégio.

Muito embora… A popularidade por causa da morte do avô não é algo exatamente para se comemorar.

 

Stuart tinha esperança que após as férias do meio do ano, seus pais finalmente se tocassem que odiava tanta atenção no colégio, e finalmente o transferissem para um colégio bem longe, mas isso não aconteceu. E agora, indo para o segundo semestre do ano, o jovem Wilson teria que continuar aturando todos aqueles adolescentes em cima de si.

 

Em uma tentativa de pelo menos ser menos notado, Stuart cortou seu cabelo, anteriormente com um comprimento mediano, indo até seus ombros. Se sua mãe não estivesse em um modo automático desde que a acusaram de assassinato, possivelmente ela estaria brigando com o filho por ter cortado o cabelo tão belo que tinha. Agora ela não repararia nisso, ou se reparasse, fingiria não se importar.

 

Ás 7h, Stuart já estava com a mochila nos ombros, montado em sua bicicleta velha, a caminho do colégio.

O garoto já estava no último ano do colégio, o que era ótimo ao seu ver, seria só mais seis meses com essa situação insuportável, e então poderia ingressar na faculdade, de preferência uma em outro país, pois toda a Inglaterra parecia saber que ele era o neto do cara morto.

 

Como de costume, Stuart revirava os olhos quando as líderes de torcida faziam uma pequena animação para si com um “Vaaaai Stuart!”. Pelo jeito o corte de cabelo não adiantou muita coisa.

Acenou para seu grupo de amigos, e para alguns colegas de sala que passaram por si. Piscou para a garota com quem estava saindo fazia um mês, e seguiu para a sala do conselheiro.

Infelizmente era obrigado a ter sessões com o conselheiro toda manhã. Essas conversas o fazia perder cerca de 15 minutos da primeira aula, mas pelo visto era melhor cuidar do seu psicológico do que de suas notas.

 

— Espere um instante Sr. Wilson, preciso falar com esse jovem primeiro. — O senhor Smith falou assim que Stuart abriu a porta de sua sala, sem bater, como habitual.

 

— Ah, claro. — Stuart falou, fechou a porta e voltou a esperar, mas não antes de ter dado uma boa olhada em quem estava sentado de frente para o conselheiro. Era o Creep.

 

Apesar de nunca ter falado com o garoto, Stuart o conhecia de vista pelos corredores. O calouro que estava quase tão famosinho no colégio quanto ele. Isso tudo por ter discutido com os veteranos quando eles o chamaram de “Creep”, em um trocadilho com o seu nome, Creedence.

Creep não era importante para Stuart, então não estava dando a mínima por ter descoberto que ele também era obrigado a falar com o conselheiro.

 

De todo modo, Stuart continuou seu dia normalmente: Conversou com o conselheiro, assistiu aula, almoçou com sua garota, assistiu mais aula, e já estava pronto para ir para casa, quando passou pela sala da diretoria, onde havia uma grande televisão visível pelas paredes de vidro do local. Parou onde estava, vendo a notícia que o arrepiou.

 

Pelo visto, o assassino de seu avô também era um serial killer, pois outro corpo havia sido encontrado. Dessa vez foi uma bela mulher, loira, morava em uma mansão, e estava com um “luxúria” escrito com o próprio sangue em sua testa. Novamente a assinatura “O juiz” foi encontrada ao lado do corpo.

 

Sarah Thompson, a mais nova vítima do juiz, era modelo fotográfica, casada com um milionário nerd de computação. Foi esfaqueada no quarto, segundo o jornal.

A pergunta que estava assustando ainda mais as pessoas era: Como diabos o assassino foi capaz de invadir uma mansão repleta de seguranças e com muitas câmeras? E ainda por cima, sabia que justo o quarto era um dos poucos cômodos sem vigilância.

 

Certo, se Stuart estava tentando esquecer a morte do avô, ou ser esquecido por ter um avô morto, agora seria ainda mais difícil.


Notas Finais


Não escrevi o nome do cap errado não tá, tem uma linha em "Take on me", que ele fala "take me on". (apenas uma explicação básica)

E para vocês saberem como é o Stuart, aqui vai jornalzinho com fotos dele. Tem ele antes e depois de ter cortado o cabelo: https://www.spiritfanfiction.com/jornais/sw-12793188

PS: O nome do "Photoplayer" do Stuart é o ator River Phoenix, ator que morreu prematuramente em 1993. Por isso o estilo "antigo", que eu acho que combina com Stuart.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...