História The Killer - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Konan, Kushina Uzumaki, Naruto Uzumaki
Tags Mortes, Naruto, Naruto Forte
Visualizações 242
Palavras 2.410
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ecchi, Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Harem, Hentai, Magia, Mistério, Misticismo, Policial, Romance e Novela, Sobrenatural, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olé, espero que gostem dessa fanfic...

Capítulo 1 - Cap. 1


Fanfic / Fanfiction The Killer - Capítulo 1 - Cap. 1

- Cheguei Okaa-san. – Um garoto acabará de tirar os sapatos para entrar em casa, ele caminha por um curto corredor e deixa a mochila que ele levava em suas costas no canto da parede

- Estou aqui, Naru-kun. – A voz de uma mulher saiu da direção da onde ficava a sala

O garoto era Naruto Uzumaki, atualmente estava com 16 anos e estava cursando o 3º ano do Ensino Médio. Ele era razoavelmente alto, com seus 1.79 de altura, era bem magro mas suas costas eram bem largas, seus cabelos loiros eram bem arrepiados sem qualquer tipo de direção certa, seus olhos brilhavam num azul celeste, e uma das coisas que mais se destacavam em sua aparência eram marcas que ele possuía em suas bochechas, eram três de cada lado e pareciam bigode de gato ou de algo felino.

Naruto passou pela pequena porta que ligava o corredor de entrada à sala, e assim que entrou no pequeno cômodo pode ver sua querida mãe sentada no sofá com os pés em cima de uma mesinha de centro.

Sua mãe, Kushina Uzumaki, tem seus 40 anos mas sua aparecia realmente enganava, ela parecia pelo menos 15 anos mais jovem, não era tão alta quanto o filho tinha apenas 1.66 de altura, mas também era bem magra como seu filho, tinha longos cabelos vermelho que desciam até a  altura da sua cintura, seus olhos eram num tom verde escuro misturando com um azul claro, deixando-os bem acinzentados.

- Venha aqui Naru-kun. – Ela olhou para o filho e sorriu, dando alguns tapinhas no lugar ao seu lado. – Como foi o primeiro dia de aula? – Ela perguntou olhando para o filho com um largo sorriso

- Foi muito bom Okaa-chan. – O Naruto respondeu sem muito entusiasmo enquanto seus olhos se focavam em cima da mesinha de centro, onde tinha alguns papeis espalhados. – Mais contas? – Ele perguntou pegando um dos papeis enquanto olhava para sua mãe

- Sim... – Murmura ela dando um sorriso amarelo. – Mas isso não é coisa para você se preocupar senhor Uzumaki. – Ela tentou puxar o papel da mão do filho, que simplesmente puxou o papel um pouco mais longe impedindo a mãe de pegar a conta que estava em suas mãos

Ele leu rapidamente, e pode ver que tinha pegado a conta da Farmácia, que infelizmente era um dos maiores gastos da casa. Sua mãe tinha uma serie de doenças, embora não aparentasse, e infelizmente seus remédios custavam uma fortuna, coisa que eles não tinham.

A conta somava mais de 10 mil de Dólares, claro que não era o valor de apenas um remédio, mas o preço estava tão alto pelo acumulo de divididas dos messes anteriores.

- Eles lhe venderam os remédios para esse mês? – O Naruto perguntou olhando seriamente para a mãe, ele sabia que muitos lugares não vendiam fiado, ainda mais para quem estava devendo uma quantia tão grande de dinheiro

- Não. – Foi tudo o que a Kushina falou, mas apenas essa única palavra pode fazer o Naruto se quebrar por dentro, e ele podia jurar que ele sentiu seu coração parar por alguns segundos

O Naruto imediatamente sentiu seus olhos se enxerem de lagrimas, e num movimento rápido ele puxou a mãe para um abraço. A Kushina se surpreendeu por um momento, mas logo o abraçou de volta enquanto fazia um cafuné nos cabelos do garoto.

A ruiva apertou o abraço quando sentiu gotas começarem a molhar sua camiseta. O Naruto não aguentou, e lagrimas caíram de seus olhos.

Mesmo sendo um adolescente de 16 anos, ele era bem esperto, sabia que a condição financeira da sua família não era nada boa. Mãe e filho sobreviviam apenas com o salario da Kushina, que trabalhava numa lojinha de doces que tinha no bairro, e com a pensão que ela recebia do pai do Naruto, o que não era muito.

O pai de Naruto, Minato Namikaze , era um empresário bem de vida, que quando descobriu que sua esposa estava gravida fugiu para França junto de sua secretaria que também era sua amante. Depois de uma longa briga na justiça, a Kushina tinha conseguido uma pensão no valor de 600 Dólares, era pouco, mas era o que ela tinha conseguido.

- Naru-kun, não chore meu filho, por favor. – Ela implora sentindo seus próprios olhos se umedecerem

Por um momento um Flash Black passa pela mente do Naruto, e ele se lembra de passar na frente de um estabelecimento que estava contratando, se sua mente não estava lhe pregando uma peça, o nome do estabelecimento era “Akatsuki”.

- Irei dar um jeito. – O Naruto saiu do abraço e secou suas lagrimas com as costas da mão. – Eu prometo Okaa-chan, darei um jeito. – Ele colocou a mão nas bochechas da mãe e lhe deu um beijo na testa

O Naruto deu um sorriso de canto e se levantou, ele parecia pensativo, mas ao olhar para a quantidade de contas que estava na mesinha de centro ele se decidiu, suspirou e se virou para a saída.

- Onde vai, Naru-kun? – A Kushina perguntou, seus olhos ainda estavam úmidos, mas agora ela estava preocupada com seu filho, ele era um adolescente, não deveria ter que se preocupar com as contas da casa

- Preciso clarear a mente Okaa-chan. – Ele falou dando as costas. – Não se preocupe se eu demorar, se eu estiver com animo, talvez eu passe na casa de um amigo para jogar vídeo game, ele me chamou hoje de manha. – Ele odiava mentir para sua mãe, mas ele não tinha escolha, não sobre um assinto tão ‘delicado’

- Fique bem, fico feliz que tenha feito um amigo. – A Kushina parecia animada com a noticia. – Traga ele aqui em casa, adoraria conhece-lo. – Uma lagrima caiu dos olhos do Naruto, felizmente sua mãe não pode ver por ele estar de costas, ele não tinha nenhum amigo, ele era o novato na escola, mesmo que fosse começo de ano, os alunos já tinham seus grupinhos, e o Naruto não fazia parte de nenhum grupo

- Claro Okaa-chan, qualquer dia eu o trago. – Ele saiu para o corredor, calçou seus sapatos novamente e saiu de casa

O estabelecimento que o Naruto tinha visto não ficava muito longe da sua casa, era no bairro vizinho, e depois de alguns minutos de caminhada ele estava de frente para a ‘Akatsuki’.

A Akatsuki era uma boate. Sua entrada era bem discreta, tinha apenas uma porta de ferro com uma nuvem vermelha gravada na porta, e ao lado dessa porta uma olha de sulfite bem desgastado, provavelmente por conta de ficar debaixo de chuva e sol, nesse sulfite estava escrito “Estamos contratando”.

O Naruto olhou para a porta de ferro por alguns segundos, parecia estar em um conflito consigo mesmo, mas por um segundo a imagem da sua mãe surgiu em sua mente, e com um longo e pesado suspiro ele bateu na porta.

O som de ferro ressoou como um eco na cabeça do garoto, e um homem surgiu na porta.

Esse homem era bem alto, tinha aproximadamente 1.90 de altura, também era bem musculoso e tinha uma cara nada boa ao olhar para o garoto.

- O que um garoto como você quer aqui? – O homem falou olhando ameaçadoramente para o garoto, que engoliu em seco

- Ehh... – Ele gaguejou ao tentar falar, ele estava bem nervoso, e aquela estava lhe dando calafrios, ele suspirou novamente, fechou os olhos e tomou folego. – Vim pela vaga. – O Naruto apontando para a folha de sulfite ao lado da porta

- Uhh...—O homem simplesmente resmungou enquanto deu um passo para o lado, permitindo a passagem do garoto, esse que ficou parado, olhando para o homem tentando descobrir se ele podia ou não entrar. – Vai entrar ou não? Quer um convite formal? – Ralha o homem ao se irritar de ser encarado pelo garoto

O Naruto entrou hesitantemente pela porta, e assim que entrou pode reparar que o estabelecimento estava bem vazio e o lugar era bem amplo.

No lado direito ficava o bar, que atualmente não tinha ninguém. Do lado oposto do bar, ficavam dois palcos, e neles estavam dois grupos diferentes de pessoas. No palco da esquerda, algumas garotas pareciam ensaiar alguns passos de dança. No palco da direita, alguns garotos faziam o mesmo que as garotas.

Logo da entrada o Naruto conseguiu avistar uma grande porta ao lado o palco da esquerda, onde dava para se ver alguns quartos.

- Vamos logo garoto, vai ficar admirando o lugar? – Ralha o homem rudemente empurrando o garoto em direção a uma escadaria

- Onde estamos indo? – O Naruto perguntou apertando o passo para poder segui o cara que tinha tomado a frente

- Ver a chefia. – Foi tudo o que ele falou enquanto começava a subir uma escadaria que dava de frente a uma porta preta

O homem bateu algumas vezes na porta, sem tirar os olhos do garoto, que já estava ficando bastante amedrontado com o olhar serio do homem.

- Entre. – Uma voz feminina saiu da sala, e o homem abriu a porta bruscamente

- Chefia, esse garoto veio pela vaga aberta. – O homem puxou o garoto e o colocou para dentro da sala, e assim que o Naruto já estava dentro da sala, ele saiu rapidamente dali

O Naruto assim que entrou na sala pode ver que a sala não era muito grande, tinha apenas uma mesa com algumas cadeiras e atrás da cadeira principal ficava um quadro, o quadro era uma nuvem vermelha.

- Oi...? – O Naruto falou incerto do que fazer, ele olhou para a mulher que estava sentado com expectativa

A mulher era Konan, a líder da Akatsuki, tinha 28 anos, ela não muito alta, tinha apenas 1.62 de altura, tinha cabelos azulados bem curtos, seus olhos eram num tom amarelo meio alaranjado, abaixo da boca ela tinha um piercing bem chamativo, e usava uma grande sobre tudo preto repleto de nuvens vermelhas espalhas.

- Olá garoto. – A mulher falou tirando os olhos dos papeis que ela estava lendo. – Meu nome é Konan, e o seu? – Ela perguntou seriamente

- Naruto. – Ele falou rapidamente ficando rígido, claramente ele estava bem nervoso

- O que um garoto como você veio fazer aqui? – Ela perguntou olhando para ele com semblante serio

- Vim pela vaga de trabalho. – Ele respondeu de imediato, e não reparou a mulher revirar os olhos

- Isso eu sei garoto. – Brande ela. – Quero saber o porquê você vim procurar um emprego num lugar como esse. – Ela esclarece sua pergunta ao ver que o garoto não tinha entendido

- Preciso de dinheiro. – Ele respondeu pensando em sua mãe novamente

- Claro..claro...todos precisam de dinheiro. – Ela murmura se levantando de sua cadeira. – Você é bem bonito. – Ela se aproximou dele o analisando. – Na verdade você é lindo, seus cabelos loiros, seus olhos azuis, faram um grande sucesso com as garotas. – Ela passou a mão sobre as bochechas do loiro

- São cicatrizes? – Ela pergunta com a sobrancelha erguida, ela obviamente falava sobre as marcas no rosto do garoto, e dessa vez foi a vez dele revirar os olhos, todos o perguntavam isso

- Não, é uma marca de nascença. – Ele respondeu num suspiro, ele já estava nervoso, e aquela garota o analisando não estava o ajudando em nada

- Entendo... – Ela murmurou enquanto levantava a camisa do garoto, seu primeiro instinto foi a impedir, mas depois lembrou que precisa do emprego, então repeliu seu instinto. – Você é bem magro...mas nada que alguns exercícios não resolva. – Ela falou passando a mão sobre o abdome do garoto, que estremeceu com o toque

- Qual sua idade? – Ela perguntou olhando para ele depois de parar de o analizar

- 18 anos. – Ele respondeu tão rápido que ele quase se embaralhou nas palavras

- 18 eihn...sei... – Ela olhou para ele com um ar de ironia, claramente ela sabia que era um mentira. – Naruto, certo? – O garoto assentiu. – Posso lhe pagar 300 Dólares a noite em que você trabalhar. – Ela fez sua oferta, e o garoto arregalou os olhos, não era nem de perto o que ele queria, ele precisava de mais

- Não. – Ele responde depois de alguns segundos. – Preciso de dinheiro, mais dinheiro, isso não é o suficiente. – Ele falou suspirando

- Para que precisa tanto de dinheiro? Muitas pessoas da sua idade ficariam mais que satisfeito se ganhassem 300 Dólares por noite. – Ela responde tentando entender o garoto

- Eu não sou essas pessoas. – Ele respondeu fazendo ela levantar a sobrancelha. – E esse dinheiro não chega nem perto da quantia de que preciso. – Fala ele se virando para sair da sala

- Espere! – Ela falou rapidamente quando ele estava com a mão na maçaneta. – Até onde estaria disposto a ir para conseguir dinheiro? – Ela perguntou com um sorriso nos lábios

- Estou... – Ele suspirou ao lembrar-se da sua mãe, ele sabia que se ela não tomasse os remédios ela poderia chegar a falecer, por um momento o pensamento de sua mãe morta passou pela sua mente, e isso o assustou demais. – Estou disposto  fazer qualquer coisa. – Ele falou fechando os olhos e se virando novamente para a mulher

- Interessante garoto. Tem certeza disso? Não irá se arrepender? Assim que falar, terá que aceitar. – Ela falou com um sorriso divertido nos lábios

- Se me pagar a quantia que eu quero, farei qualquer coisa. – Ele falou com determinação

- Ótimo, ótimo. Lhe darei 20 mil Dólares. – O Naruto arregalou os olhos, e um sorriso escapou de seus lábios. – Aceita o serviço? – Pergunta ela com um sorriso

- Sim. – Ele respondeu de imediato, com essa quantia de dinheiro ele poderia pagar as contas da sua mãe e ainda comprar seus remédios

- Se você falhar ou desistir...irá se arrepender garoto, lembre-se disso. – O Naruto ergueu a sobrancelha. – Se falhar ganhará a morte, se ter sucesso, bom, terá 20 mil Dólares. – Ela fez um sinal para o garoto se aproximar de sua mesa, e ela colocou uma folha na frente do garoto

O Naruto pegou a folha para ler. No papel tinha uma foto 3x4 de uma mulher loira de olhos negros, em baixo da foto tinha seu nome: Rukia Star, em baixo do seu nome tinha um endereço, e só, era apenas isso que tinha na folha.

- O que é isso? – Ele pergunto confuso olhando para a folha

- Isso? – Um largo sorriso surgiu nos lábios da Konan. – É a sua primeira vitima. – Ela colocou uma arma na mesa enquanto o garoto tinha os olhos arregalados



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...