História The killer bunny-Imagine jungkook (Em revisão) - Capítulo 36


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Visualizações 639
Palavras 1.268
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Ficção, Luta, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Mutilação, Necrofilia, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá minhas amorassssss
Desculpem por demorar tanto a postar, mas é porque realmente torna-se difícil com a escola e os testes, mas em breve irei entrar em férias e irei postar todos os dias! Só esperem simm? <3
Espero que gostem do capitulo de hoje!!
Boa leitura!
LEIAM AS NOTAS FINAIS PLEASE🌟❤

Capítulo 36 - How?


Fanfic / Fanfiction The killer bunny-Imagine jungkook (Em revisão) - Capítulo 36 - How?

S/n On

Acordei ao ouvir um barulho estranho, abri os olhos lentamente me sentindo confusa e perdida no meio daquele chão gélido. Quando finalmente olhei em volta senti todas as memórias retornarem à minha cabeça, isso acontecia todas as manhas, ainda não havia caído em mim que isso tudo acontecendo não era um simples pesadelo mas sim a vida real. O meu olhar, por fim, direciona se à fonte do barulho, encontrando um Taehyoung com os olhos arregalados e desesperado, obviamente me desesperei também já que se ele que trabalhava para namjoon estava desesperado imagina eu que era a vítima ali! Me levantei do chão num pulo e corri com um pouco de dificuldade ate Taehyoung.

Eu- O que está acontecendo? O que foi aquele barulho? Porque você esta assim? -Enchi o pobre coitado com perguntas, o maior respirou fundo e fechou os olhos durante uns segundos

Tae- Ele não ouviu nada, esta tudo bem, esta tudo bem- Ele parecia estar falando mais propriamente para si próprio do que para mim, mas quando finalmente abriu seus olhos e seu olhar encontrou meu rosto, ele pareceu despertar de seu transe -Ah, fiz um café da manha para você mas acabei por deixar cair, me desculpa-O maior abaixou o olhar triste e eu sorri para o reconfortar

Eu- tudo Bem, não tem problema, nem estava com tanta fome assim! - Sorri enquanto pronunciava as palavras, era mentira, eu na verdade estava a morrer de fome, pudera, a quantidade de sangue que perdi deixava me muito mais fraca do que podia imaginar e ter de ficar sem comer era um risco de desmaiar, mas não queria colocar o Tae em mais confusão, ele já se estava sacrificando o bastante por mim, enquanto eu me conseguir manter de pé esta ótimo, por mais fraca que esteja.

Tae- Eu prometo trazer o almoço sem ser descoberto S/N, juro de dedinho! - Sorri e baguncei os cabelos do maior, por vezes Tae parecia um bebezinho, não que esteja reclamando muito pelo contrário, a sua fufura e inocência eram um de seus muitos charmes, interlacei meu dedo no do acastanhado e assenti.

Eu- Vamos limpar essa bagunça antes que Namjoon descubra- Falei olhando para a comida e os vidros espalhados pelo chão.

O acastanhado não demorou nem dois segundos para logo correr até uma vassoura no canto da sala e começar a limpar toda aquela bagunça, enquanto isso me direcionei à tela que me dava a visão da casa de Jungkook, olhei para o canto da mesma e consegui finalmente ter uma noção das horas, nove horas e vinte e oito minutos da manhã, precisamente a hora em que Jungkook saiu de seu quarto, ao contrário dos outros dias em que lá estive a “viver” em que todas as manhãs tinha a bela visão do senhor Jeon prontamente vestido com seu terno preto ou uma das suas roupas descontraídas porem arranjadas, hoje quem estava ali não era o senhor Jeon e sim o Jungkook, o garoto totalmente perdido e aviado, com os cabelos bagunçados, a sua calça moletom completamente engelhada e uma blusa branca também toda amarrotada, as olheiras em seu rosto denunciavam uma noite de muitas outras, eu suponho, mal dormida. Apesar de não ter a completa certeza, era quase óbvio que o maior se importava comigo, qualquer um percebia isso através de seu rosto cansado e visivelmente preocupado.

 Tae- O que está fazendo?- Dei um pulo de susto ao ouvir a voz do acastanhado perto do meu ouvido e arrepiei ao sentir a sua respiração quente bater contra a minha pele

Eu- E.e….e..u…e..u….Ah quem eu quero enganar, eu estava observando Jungkook Taetae..- Suspirei derrotada direcionando meu olhar para o maior me que me olhava curioso.

Tae- Você gosta dele? – Pendurou a cabeça para o lado ainda me observando e eu corei violentamente, nem eu sabia ao certo responder a essa pergunta, ele me tratava mal, mas tinha seus momentos bons e sem dúvida muitos charmes, Jungkook era um puzzle que eu ainda estava tratando de montar, ele me deixava confusa, mas algo em mim era atraído por ele, algo que me fazia sentir saudade e me preocupar sempre que estava longe de si, tanto a minha cabeça quanto meu coração estavam uma bagunça mas que podia eu fazer se toda a minha vida era uma bagunça?

Eu- Não..claro que não- olhei para o lado tentando disfarçar, taetae não precisava de saber de meus sentimentos pelo garoto de cabelos escuros, pelo menos por enquanto. Estranhamente o acastanhado abriu um sorriso, que juro por tudo que parecia ser de alívio, o olhei confusa e o mesmo abanou a cabeça negando.

Tae- Tudo bem então, o que tem planeado para hoje senhorita S/n?- O acastanhado perguntou com ironia rodeando minha cintura com seus braços fortes, senti meu estomago embrulhar, Tae estava com demasiada intimidade eu acho, mas bem talvez fizesse já parte de sua personalidade então resolvi ignorar.

Eu- O que acha de irmos visitar a rainha da Inglaterra e tomar um chá de camomila?- Ri irónica entrando na brincadeira

Tae- Oh mas que ideia excelente! Irei mandar uma carta para avisar a majestade da sua ida imediatamente.- O maior se afastou e fez uma reverência formal, ri perante a nossa brincadeira infantil. Direcionei meu olhar de novo para a tela e pendurei a cabeça confusa, Jungkook corria pela casa visivelmente com pressa, estava segurando celular na orelha com uma mão enquanto a outra calçava os seus ténis da adidas, agora o garoto de cabelos escuros encontrava se com uns jeans típicos pretos justos e uma camisa social branca, quando acabou de se calçar saiu correndo pela porta principal me deixando confusa, o que ele estava aprontando? Olho para Tae que olhava para a tela, tal como eu, com um olhar confuso e curioso. Nos entre olhamos e em segundos a porta da sala grande é aberta brutamente fazendo um estrondo enorme, os nossos olhares se direcionaram para a origem do barulho e vimos uma expressão nada agradável no rosto de Namjoon, rapidamente me afasto o mais que posso de Tae, indo para outro canto da sala e Namjoon se direciona até Tae, trocaram poucas palavras e Tae saiu da sala me fazendo sentir um arrepio subir na espinha por medo, medo do que Namjoon poderia me fazer estando apenas nos dois sozinhos, eu não queria sentir tudo aquilo outra vez, não, eu não aguentaria.

Namjoon- Jeon está vindo, foi você que abriu a boca não foi? Como? Como conseguiu contacta-lo? – Namjoon estava se aproximando enquanto gritava essas palavras, o olhei totalmente perdida, Jungkook estava vindo? Senti uma pontada de esperança mas que logo se desvairou quando senti as mãos do nojento rodearem o meu pescoço dificultando a respiração.

Namjoon- ME RESPONDA VAGABUNDA! – Seus olhos transbordavam de raiva enquanto apertava mais e mais meu pescoço

Eu- Eu…não sei …do que…esta falando!- Falei com dificuldade sentido as lagrimas escorrerem pelo meu rosto

Namjoon- Eu avisei você, teria sido melhor se tivesse mantido a boca fechada, mas já que resolveu arriscar agora irá arcar com as consequências, não só você como Jeon, irei matar você bem na frente do seu amigo e depois da sua morte irei tratar de matar seu amigo também, Jeon irá sentir a dor da perda e da própria morte, ver o seu sofrimento será muito satisfatório tenho a certeza.- Os olhos do nojento brilhavam e aos poucos foi soltando o meu pescoço, acompanho os movimentos do maior com o meu olhar assistindo o mesmo pegar em um ferro, arregalo os olhos e sinto algo bater contra a minha cabeça e desmaio no momento.


Notas Finais


Bem minhas amoras fiz um video,não sei se posso chamar de trailer já que a fanfic esta mais do que avançada, mas pronto,espero que gostem vou deixar o link para vocês darem uma olhadela❤:
https://m.youtube.com/watch?v=ys4q5blCCQM
Vejo vos no próximo capítulo❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...