1. Spirit Fanfics >
  2. The Kind Of Boy You Like >
  3. Partition - Capítulo único

História The Kind Of Boy You Like - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Mais uma fanfic fresquinha da #FicTour do grupo dedicado a página Cursed Exo Images. Agora, saindo da minha zona de conforto e escrevendo com um dos membros com o qual nunca escrevi uma fic sequer: o Xiumin.
APROVEITEM!

Capítulo 1 - Partition - Capítulo único


Fanfic / Fanfiction The Kind Of Boy You Like - Capítulo 1 - Partition - Capítulo único

Clicks, gritos e flashes, era tudo o que se ouvia e via. Mas também, não era de se esperar menos da estrela do rap Xiumin –nome artístico para Kim Minseok. Conquistou o mundo com suas rimas baseadas em lendas históricas ao redor da Ásia, levando o mundo a conhecer o talento do coreano, como por exemplo hoje onde acabara de ser premiado por seu álbum de estúdio intitulado “Kimmie".

Enquanto saía da festa pós premiação com seu marido e empresário Baekhyun, acenou para alguns fãs, deu entrevistas agradecendo o suporte e o prêmio e foi para o carro com o esposo. Apesar de ser gratificante ter seu trabalho reconhecido e amor dos fãs, dias como esse são muito desgastante e queria mais que tudo descansar.

Mas certo alguém com certeza não iria deixar...

Lembrava-se de que Baekhyun havia pedido para que ele vestisse um body preto por de baixo da roupa, que iria fodê-lo daquela forma além de desejar também um batom vermelho nos lábios tão bonitos. O look da apresentação feita combinou bem com o vermelho sangue nos lábios, por isso foi com ele para festividade. Queria suprir as vontades do esposo, já que dá última vez ele havia realizado um fetiche seu que era o foder usando roupa de colegial.

Enquanto refletia sobre o que Baekhyun faria consigo, sentiu os dedos do mesmo dedilhar sua coxa e cantar uma música baixa que não sabia ao certo se conhecia. Era um homem estonteante da cabeça aos pés! Perdia o fôlego só de olhar para o esposo e sua língua passando pelos lábios enquanto o checava de cima à baixo. As mãos pararam em seu joelho, causando uma leve dor. Baekhyun adorava tê-lo de joelhos no chão, seja pronto para ter o rabo fodido, quanto para levar uma boa jatada de porra na boca e rosto por isso os tinha doloridos constantemente.

As mãos passaram para a coxa novamente e bastou receber um olhar para que entendesse o que aquele pedaço de pecado com quem era casado o queria, naquele exato momento. Seriam quase duas horas de viagem até chegar em casa, teriam tempo para brincar o suficiente no banco de trás. Minseok levantou o queixo do marido com os dedos, o obrigou a lhe encarar e deu um selinho em seus lábios antes de se dirigir ao motorista.

—Motorista, abaixa a partição, por favor! —Sorriu sacana para o marido, enquanto o senhor Park fazia como lhe foi mandado. Assim que se fechou completamente a partitura, já tinha aberto o sinto de segurança, se chegou bem mais perto do ouvido de Baekhyun e fez aquela frase que o fez estremecer da estrutura à base: —Do vidro da frente da pra ver o banco de trás e eu não quero que ninguém veja o Minseokie de joelhos! —Piscou para ele sacana enquanto se ajoelhava no meio das pernas do mais novo para começar a grande aventura sexual.

Pôs as mãos nos joelhos do esposo, subindo para as pernas e acariciando traçando lentamente o caminho até o pau, massageou devagar por cima da calça ainda. O marido não estava duro, não ainda, mas dava para o sentir ficando ao menos um pouquinho e pulsando de tanto tesão.

—É você quem está ansioso pela minha boca no seu pau, Baekhyun! —Apertou o falo um pouco forte. —Mostre que você quer! Abre essa calça e endurece esse pau para mim. —Concluiu dando um beijo em uma de suas coxas.

—Se você continuar desse não vou precisar fazer muito esforço! —Disse ofegante enquanto fazia o que Minseok mandara.

—Essa é a intenção! Agora para de corpo mole e bomba esse cacete pra mim!

Baek já tinha tirado o paletó e afrouxado a gravata, o que só facilitou seu trabalho. Enquanto o outro já se masturbava, levantou um pouco, ficando inclinando e a bunda roçando na partitura. Abriu a camisa de Baekhyun rapidamente e caiu de boca nos mamilos sensíveis. Aquele homem era sensível para um caralho ali e era uma delícia vê-lo se acontecer e cheio de vontade de ter mais.

Chupava um enquanto dava leves beliscões, mamando e mostrando o quanto o queria. Substituiu a mão do Byun pela sua própria e passou a punhetar enquanto ia com a boca trabalhar no outro mamilo. Mamando como se algo ali pudesse saciar suas vontades. Seu marido se contorcia no banco e gemia baixinho, a partição abafava o som, mas não o impedia de ser ouvido e não queria constranger o motorista mais do que provavelmente já estavam fazendo.

Finalmente Minseok desceu para o seu pau e naquele momento poderia até cantar glória com a boca divina e grosseira que ele tinha. Porra, era tão gostoso! Gostava de receber boquetes mais babados, diferente do marido, e ele parecia entender muito bem aquilo. Ia até a base com a boca e quando subiu deixava um rastro de saliva que escorria até as bolas. Ele consegui fazer com que gozasse só com um estalar de dedos.

Minseok pegou o pau punhetando a base e sugando a glande, Baekhyun reviravam os olhos e tremia. Perfeito!

Levantou subitamente, sentando de volta ao banco do carro. Começou a tirar a roupa, ficando só com a blusa social aberta e o body. Byun não entendia nada, só sabia que era muito sexy!

—Tô afim de ficar de joelhos para você, mas de um jeito diferente hoje. —Sorriu maldoso ao ver o marido arregalar os olhos. —O que foi, Baekkie? Nessa relação você dá tanto quanto come.

Abaixou pegando as calças ao qual o mais novo tinha se livrado também, fuxicou os bolsos até achar o que tanto queria: camisinha e saquinho de lubrificante. Ficou de joelhos no estofado e mandou que o marido deitasse de costas no banco com as pernas abertas, apoiando uma em seu ombro e outra no chão.

—Eu vou preparar o meu putinho para ser fodido. — Deu um tapa no rosto dele, abaixou o corpo e deu uma selinho como um pedido “desculpa", mas logo o estapeou de novo. Voltou a posição em que estava enfiando a gravata na boca do Byun. —Você faz muito escândalo quando como seu rabo!

Sem mais delongas colocou o preservativo e abriu a embalagem de lubrificante, espalhando nos dedos e os deixando bem melecados para invasão. Enfiou um a um, conforme via que o outro se acostumava e quando achou suficiente os tirou para substituir pelo pau. Enfiou lentamente, ouvindo o marido urrar com a dor inicial, o grito que saíra da garganta sendo abafada pela gravata na boca. Droga, era tão bom estar dentro daquele filho da puta gostoso! Conhecendo bem seu parceiro de anos, quando sentiu que ele estava preparado passou a estocar ia num ritmo cadenciado, fazendo ele sentir cada centímetro do seu cacete entra e saindo do cuzinho, agora, alargado.

Baekhyun começou a rebolar forte e se empurrar para o outro, desejando que ele fosse mais rápido, mas esse só fez diminuir a velocidade dos movimentos. Teve a gravata tirada da boca e Minseok o encarando com os olhos felinos, ainda o estocando lentamente.

—Diga, baby! —Deu um tapa em sua coxa. —"Hey, Senhor Kim me de um pouco de rapidez!” Seja um moleque educado!

Caralho, não era um moleque, era um homem de trinta e cinco anos já feito. Mas se aquele homem o pedisse até para latir ele latia.

—Senhor Kim, acelera a estocada e me fode com força.

Minseok sorriu perverso, enfiou a gravata em sua boca e o fodeu do jeito que ele merecia. Não foi surpresa alguma quando gozou e Xiumin logo em seguida sentindo o aperto de seu cuzinho enquanto gozava.

Tirou o pano incômodo da boca, se sentou e beijou bem forte a boca do seu macho. Riram um para o outro, se sentaram e começaram a se vestir de novo.

Baekhyun suspirou feliz, olhando bobo para o homem que tinha ao seu lado. Minseok percebeu que era encarado com um sorriso bobo no rosto e sorriu de volta.

—O que foi, amor?

—Nada, só tô pensando no quanto tirei a sorte grande. Seja para me comer ou para sentar em mim você sempre supera minhas expectativas, Seokie. —Terminou de falar e o puxou para um novo beijo, que apesar de gostoso não durou muito.

—É só que eu gosto de ser o tipo de garoto que você, gosta!

E ele era. Definitivamente.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...