1. Spirit Fanfics >
  2. The king and queen of the empire >
  3. Should have listened to my father

História The king and queen of the empire - Capítulo 9


Escrita por:


Capítulo 9 - Should have listened to my father


Fanfic / Fanfiction The king and queen of the empire - Capítulo 9 - Should have listened to my father

Pov Athena 

 

 

Já se fazia oito dias dês da quinta passada que eu fui atrás do Patrick, eu estava na minha casa entediada e vivendo em prisão domiciliar, eu foi proibida de sair pra fora dessa casa, nas palavras do meu pai, é muito perigoso agora que o Jeremy me viu, meu pai colocou homens por todo lugar, e eu não podia ficar muito perto da janela, eu estava me sentindo um animal enjaulado.

Estava na sala assistindo TV com Masha, meu pai saía de manhã e tinha vezes que ele só voltava no outro dia e  cheirando a perfume de mulher e eu conhecia aquele perfume, eu só não me lembro de onde, eu confesso, não estou tão confortável com isso, não quero nenhuma mulher no lugar da minha mãe, e bem minhas amigas tinham saido e não sei para onde elas foram, só sei que elas iam voltar depois do almoço. eu olhei para Masha, ela dava risada olhando o desenho, eu sorri ao ver minha menina feliz, eu me levantei e dei um beijo na testa dela e foi para cozinha, ver o que a Beth estava fazendo, ao chegar na cozinha vi Beth e Dulce dando risada, eu sorri ao lembrar das duas e da Minha mãe fofocando aqui, ao mesmo tempo meu coração apertou ao saber que eu nunca mais vou poder ver ela, MEU DEUS TENHO QUE SAIR DESSA CASA, eu tenho que deixar minha mente ocupada para eu não ficar tão emotiva, a minha cota de demostrar sentimento já ultrapassou os limites.

-Angel. Dulce me tirou do meu raciocínio, eu olhei pra ela e sorri pra disfarçar minha cara de desespero.

- ah oi. Elas me olharam estranho, mais logo colocam um sorriso no rosto e vieram até a mim.

-o que você quer comer minha princesa?

- não estou com fome Beth. Elas me olharam estranho de novo, Beth foi para geladeira e começou a fazer alguma coisa, e Dulce sentou na minha frente e pegou a minha mão.

- me diz o que está acontecendo Athena?  Elas me conheciam tão bem quando minhas amigas e minha mãe, eu respirei e comecei a falar, até por que não tinha motivo para mentir.

- eu não aguento mais ficar aqui trancada nessa casa, ela me trás recordações e ainda tenho que ver as meninas podendo sair e eu não, e meu pai nem para em casa.

- mais na semana passada você parecia bem aqui dentro.

- semana passada eu podia sair se eu me sentisse sufocada, essa casa e muito silenciosa e as vozes na minha cabeça acabam falando mais alto. Dulce me abraça e Beth aparece com um prato de Petit gâteau, eu sorri para ela, e começei a comer.

-obrigada por tentarem me ajudar. As duas me abraçam, a Beth começa a preparar o almoço e Dulce foi ajudar, e eu fui para meu quarto.

Estava jogada no tapete felpudo do meu quarto, quando a porta abriu com tudo e me faz levar um susto, eram as meninas.

- vocês querem que eu tenha um infarto?

-me desculpe, eu me empolguei  um pouco. Disse Maddie.

 - onde vocês estavam?

- trabalhando. As três responderam ao mesmo tempo.

- trabalhando??

- querida por mais que seu pai nos considere filhas dele, nos trabalhamos. Disse Lett.

- e por que eu não posso ir com vocês?

- em primeiro lugar você não pode sair daqui. Eu revirei os olhos.

- e em segundo o cara que a gente estava lidando, talvez ele tenha um pouco de medo de você.

- como assim? Ele nem me conheci.

- ele estava no racha quando você faz aquelas coisa com o Patrick, o cara ficou bem assustado.

- ah assustado é o caralho, no mundo em que vivemos não tem essa de estar assustado, tem que ter o sangue frio por que ou você mata ou é morto.

- por que você está tão estressada? Perguntou a Bri.

- desculpa e que eu não aguento mais viver aqui nesse cativeiro. Elas deram risada e se jogaram no chão comigo.

- olha eu também não concordo de você sair dessa casa por que é  pra sua segurança. Disse Lett e a mesma continuou.

- mas se você quiser sair, você sabe que a única pessoa que pode convencer seu pai é você.

- e é claro que vamos com você. Eu sorri pra ela é ligue para meu pai que o mesmo veio correndo de volta para casa, ele parecia preocupado, talvez na ligação eu tenha feito um pouco (muito) de drama, ele veio correndo na minha direção e me abraça, e eu começo a fazer meus dramas e um pouco de atuação, falar um pouco da minha mãe e vo ala, eu consegui o que eu queria, eu estava dando pulinhos de felicidade, até que em fim eu vou poder respirar ar puro, assim meu pai só colocou um batalhão atrás de mim.

Eu e as meninas íamos para um casa noturna bem conhecida aqui em Los Angeles, nos arrumamos e quando  terminamos estávamos parecendo deusas prontas para chamar atenção de qualquer pessoa.


 POV Justin Bieber 

 

A música tomava alto, as luzes brilhavam, pessoas dançavam, se pegavam e bebiam, o lugar estava lotado, já era meia noite, nos estávamos indo na ária vip, na parte em que nos sempre ficávamos, eu pedi meu whisky Royal Salutte, sentei na mesa e dei uma olhada para ver se eu não encontrava a mulher dos cabelos louro e olhos azuis esverdeados e com o sorriso sarcástico nos lábios, não encontrei nada, tomei um grande cole do meu whisky.

- você disse que elas iam vir hoje. Falei para a Cher

-Brianna me falou que elas iam vir hoje. No momento em que eu ia falar Jack o dono da boate veio em minha direção.

-grande Bieber.

- Jack, esse lugar parece que fica cada vez mais cheio.

- nem me fale irmão

- Justin temos um problema.

- e qual seria esse problema?

- Bruce Feller me ligou hoje.

- e o que Ele queria?

- ele me disse que a filha dele ia vir para cá e ele não quer nem um Bieber perto dela. Dei risada

- mais alguma coisa?

- que ele estava mandado duas dezenas de homens para proteger a doce e frágil princesa Feller.

- eu não vou sair daqui Jack me desculpe.

-cara você quer que eu perca a cabeça, dizer não ao Bruce Feller é a mesma coisa de assinar minha sentença de morte.

- fique tranquilo. Tirei um bolo de dinheiro do bolso da calça e coloquei em cima da mesa, eu vi nos olhos dele que ele queria àquele dinheiro.

- eu não vou machucar a princesa e meu amigo se tem uma coisa que ela não é, é frágil, você não deve saber  o que aconteceu na Quinta passada ne ?

 - não, cheguei hoje de viagem.

- então procure saber, por que se você irritar a doce e frágil princesa Feller, daí sim você vai estar assinado sua sentença de morte. Dei o dinheiro na mão dele e me sentei.

- Bruce Feller só esta preocupado com a única filha dele Jack. Ele sorriu para mim.

- fique a vontade Bieber, a casa é sua. Sorri e voltei para meu whisky. Os caros não estavam bebendo por eu ter os proibido hoje, então eles estavam com umas piranhas no colo, Cher parecia nervosa, eu posso entender o porquê, e eu estava entediado, até que eu vi muitas pessoas olhando na direção da entrada, e quatro mulheres gostosas pra caralho entrando, Athena estava linda com sempre, ela usava um vestido Preto colocado no corpo que deixava minha mão coçando pra tocar, dei risada ao ver os homens babando nela e nas amigas, será que toda vez que ela entra em algum lugar ela sempre chama atenção de todos ao seu redor? Ela parece o sol que vai iluminando tudo, gosto disso nela, gosto daquela linda cabecinha fodida dela, ela foi subindo para ária vip até que ela me viu, ela deu seu sorriso sapeca e deu um piscadinha para mim, e eu levantei o copo como se fosse um brinde.

 

Já fazia um tempo em que eu observava a Athena e eu sei que ela já tinha percebido, muitos homens foram até a mesa delas tentar arrancar uma casquinha, mais Athena negava a todos, eu vi sua amigas se levantando e falando alguma coisa para ela, mais ela negou com a cabeça, então elas saíram para pista de dança, a princesa Feller deu uma olhada nas amigas, e seu olhar foi em minha direção, ela levando da sua mesa e foi até a minha, os cara estava com as garotas no colo  que eles devem ter  encontrado por aí, e tinha duas meninas que não paravam de encher o meu saco, já estava me irritando, pelo o motivo que elas tentavam tirar a minha concentração da Athena, pude ver o anjo para na frente da mesa, os cara pararam o que estava fazendo e olharam para ela, A Feller comprimentou os cara e Chris levantou para que ela entrasse e senta-se do meu lado, Chris faz sinal para que uma das garotas que estava do meu lado saísse para que Athena entrasse no lugar dela, a garota olhou para Athena de cima a baixou e faz uma cara de nojo, pude ver um sorriso surgir no rosto do anjo, tenho quase certeza que as duas garotas não tinham ideia de quem era a mulher na frente delas.

- eu não vou sair daqui, pra essa garota entrar. Athena deu risada.

- a me desculpa quanta grosseria da minha parte, não me apresentei. Athena estendeu a mão e disse.

- Athena Hope Morgan Feller. As duas garotas travaram e arregalaram os olho, eu adorava ver a reação das pessoas quando descobriam quem ela era, as garotas saíram correndo, Athena senta do meu lado.

- meu Deus, educação que é bom, nada NE. Dei risada do seu comentário e olhei para ela.

- o que foi? Perguntou ela.

- nada, eu só gosto de olhar coisas bonitas, não posso? Ela faz uma careta.

- até pode, mais essa cantada funciona? Dei risada

- quase sempre. Olhei para ela

- você sumiu. Ela sorriu

- a Bieber sentiu saudade de mim. Revirei os olhos.

- não, só que você está me devendo.

- devendo o que?

- devendo o que a gente ia fazer naquela noite em que a lett nos atrapalhou. Ela deu risada.

- Bieber, Bieber, aquela foi sua primeira e última chance, se você tivesse sido um pouco mais rápido você teria conseguido o que queria.

- isso não é verdade, eu teria conseguido se você não tivesse atendido ao telefone.

- se você acha isso.

- por que você não foi dançar com as suas amigas?

- não estou a fim de dançar agora. Eu chegue mais perto dela e falei no seu ouvido.

- eu vou fingir que eu acredito, e que você não faz isso para que elas não ficarem enchendo seu saco por você estar aqui tão perto de mim, afinal talvez elas julguem ser perigoso você ficar tão perto de mim. Eu coloquei minhas mãos na coxa dela, e ela não moveu um músculo para me parar, então comecei a subir, e ela me olhava no fundo dos meus olhos, tudo que eu queria era arrastar ela dali e foder até ela não aguentar mais, mas o filho da puta do Jack aparece do nada.

-essa é então a famosa princesa Feller? Eu não tirei a mão nas coxas dela só foi subindo, Athena olhou para ele com um sorriso falso que eu já sabia identificar e o cumprimentou.

- não é mentira os boatos sobre a sua beleza. Ele pegou a mão dela e beijou, se foder esse bosta, estava pensando em tirar minha mão das pernas do anjo pra socar a cara dele, e tirei mais não pra socar ele mais para colocar no meio das pernas do anjo e comecei a massagear suas partes sobre o tecido da calcinha, eu olhei  para seu resto e ela mordeu os lábios e o idiota  do Jack ficou hipnotizado .     

-sabe eu nunca vi um Bieber tão perto de uma Feller, não sei se seja uma boa ideia você ficar tão perto do Bieber. Olhei indignado para ele, filho da puta estava tentando tirar ela de perto de mim pra levar ela para cama, certeza, no mesmo momento tirei minha mão do meio da perna da Athena, dessa vez foi ela quem ficou indignada.

-sabe o que eu acho Jack? Que você deveria sair daqui agora.

-o que foi Bieber, gosta tanto da companhia da Feller assim?

-pra falar a verdade eu gosto sim, mas você esta atrapalhando.

-foi mal então Bieber, não sabia que ela era sua garota, afinal ela é um Feller.

- foda-se que é uma Feller Jack, que não se repita isso de novo. Jack faz sinal de rendição e saiu, eu olhei para a Athena que começou a rir da minha cara, pegue ela pelo braço e a levei ela em uns dos quartos , tranquei  a porta, e ela ainda estava dando risada.

-quanto você ia me contar que eu era “sua garota”? Não sabia que você era tão ciumento. Eu agarrei ela pela cintura.

- não viaja garota, já estou cansado das pessoas nos atrapalhando, eu só falei aquilo só pra ele se tocar, então agora eu vou foder você ate que a princesa peça para parar, então cala a porra da boca.

 

POV Athena

Ai porra, meu coração acelerou quando ele falou que ia me foder , quase falei pra ele ir logo então , mas aquele filho da puta me tratou igual a uma puta( ta bom que eu sou uma piranha ,mas sou uma piranha de classe e exigente ) , quando eu ia falar aquele puto me beijou calando minha boca, e meu deus, porque ele tinha que beijar tão bem, por que eu só me atraio por gente que não pretas, ele desceu a mão para minha bunda e apertou e eu a arfei , eu pulei no colo dele e correspondi ao beijo, ele sentou na cama comigo no colo dele, tivemos que parar pra respirar, ele segurou em meu rosto e olhou no fundo dos meus olhos e em meu rosto inteiro como se estivesse memorizando cada detalhe, e voltou a me beijar com toda a vontade e me deitou na cama e foi beijando o meu pescoço ate voltar para minha boca de novo, e troquei a posição ficando por cima dele, sentando bem em cima do seu membro e ele arfou, dei um sorrisinho para ele, e chegue no pé da sua orelha e falei.

- quando eu falei  que aquela era sua ultima chance eu não estava brincando, mas hoje você me fez mudar de ideias. Eu apertei seu brinquedo que já estava duro e voltei a falar na orelha dele.

- mas dai você me tratou igual uma puta, e mandou eu calar a boca, nem meu pai manda em mim, o que te faz pensar que eu ia te obedecer, então quando você aprender a tratar uma mulher da maneira certa  dai você me procura. Eu saio de cima dele, e olhei no espelho, arrumei meu vestido e meu batom, olhei para ele que estava deitado ainda olhado para mim como se eu fosse louca.

-você esta brincando ne? Dei uma risada e negue com a cabeça, ele olhou para o lado e depois olhou para mim de novo.

-vai se foder garota mimada.

- eu não vou me foder Bieber, eu vou ser fodida por qualquer um aqui nessa boate menos por  você, que não sabe tratar um mulher direito, beijinhos, tenha uma boa noite e sonhe comigo. Sai daquele quarto dando risada, mas por dentro eu so queria voltar la e falar que era brincadeira e pular em cima dele e deixar ele me foder a noite toda, mas eu não podia fazer isso, não podia deixar ele me tratar daquele jeito, ele e nem um homem, eu encontrei as meninas dançando e me juntei a elas, e comecei a beber pra caralho, eu sabia que o Justin estava me observando  , já tinha perdido a conta de quantas pessoas eu já tinha dado o fora e de quantas bocas eu já tinha beijado, ate que aparece um deus grego na minha frente, ele não era o Bieber, mas ia matar a minha sede.

Nos fomos para o quarto, eu confesso que eu ja estava um pouco alta por causa da bebida, e o cara  tinha uma pegada que jesus, nos já estávamos na  cama, e ele estava tirando a roupa quando  eu ouvi um  estouro  e a cabeça do cara explodir bem na minha frente e só sei que eu estava cheia de sangue, e olhei para o corpo do cara que estava do meu lado e procurei o culpado, eu olho chocada  para a frente e encontrei  uns 8 homens, acho que fiquei uns 30 segundo só olhando para os cara de mascara que não moveram um musculo para me atacar, eu olhei para o corpo pegue um travesseiro coloquei na minha cara e comecei a gritar ou melhor a surtar fiquei mais 30 segundos nisso e os filho da puta só me olhando como se eu fosse louca(não que eu não seja),paro e voltei a olhar para eles que pareciam não saber o que fazer.

-serio isso, não dava para esperar a gente terminar aqui. Eu apontei para o corpo

- já faz dois meses que eu não do pra ninguém, DOIS MESES.

- depois que eu terminasse aqui eu ia estar de boa, mais agora eu TO PUTAA,POR QUE SEMPRE TEM ALGUEM PRA ATRAPALHAR.   

-PORRA, PORRA, PORRA.

-VÃO SE FODER SEUS PUTOS. Pegue minha arma sem eles perceberem, por que eles estavam prestando mais atenção em mim surtando, talvez não fosse à reação que eles estavam esperando de mim, foi rápida e atirei em dois, e foi pra cima deles, talvez não fosse uma boa ideia afinal eles eram oito e eu era um e ainda eram duas vez maiores que eu, mas foda-se eu não estava pensado direito, pois eu estava morrendo de raiva, eu só sei que eu quebrei o pescoço de um e outro eu derrubei fazendo ele bater a cabeça no canto do móvel e depois uma poça de sangue surgir , eu ate que estava indo bem mas veio um dos homens atrás de mim e colocou um pano em meu rosto que me faz apagar, e a única coisa que eu pensei antes de apagar foi que ”merda, porque meu pai sempre tem que ter razão?”

 


Notas Finais


Obrigada a todos que leram, comentem e coloque como favorito. ♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...