1. Spirit Fanfics >
  2. The King (Sope) >
  3. 8. O dia do baile

História The King (Sope) - Capítulo 8


Escrita por: Listenboy

Notas do Autor


Oiii!
Demorei um pouco pra voltar então trouxe um capítulo um pouco maior ;) tô querendo postar um fic nova yoonseok tb, se der certo posto o primeiro capítulo ainda hj~

Capítulo 8 - 8. O dia do baile


Ele odeia isso, odeia. Hoseok odeia fingir e ser falso. Ele não se importa com essas pessoas, são todos metidos e usando a família real - e logo ele também - para conseguir o que querem e dar sua opinião sobre a forma como o reino é governado. É quase como um jogo de xadrez, exceto que a rainha não é realmente a rainha e os peões não são realmente os peões, é o contrário.

Enquanto Jimin colocava a maquiagem e o ajudava a vestir o vestido sem estragar suas ondas cuidadosamente estilizadas que gastaram cerca de uma hora para ficarem prontas, ele explicou algumas coisas que o ômega deveria cuidar. "Haverá alguns nobres realmente poderosos e influentes rondando a rainha e o rei, então tome cuidado com eles e evite-os a todo custo. Falar com eles é como olhar nos olhos de um grande gato esperando para devorar você, é horrível", o ômega mais novo o disse. A lista de pessoas com quem não deveria falar ficava mais complicada a cada minuto.

— Quando for rainha, vou garantir que essas pessoas não me pressionem. — Hoseok murmura obstinadamente para si mesmo enquanto examina a sala. 

Toda a multidão está repleta de alfas, betas e ômegas de todas as idades e riquezas - embora todos ainda sejam ricos. Eles riem, dançam e conversam sem se importar com o mundo, mas porque por que se importariam? eles têm tudo o que querem e só vão conseguir ainda mais. 

Bem, pelo menos há duas coisas boas sobre esta noite. A primeiro sendo sua aparência absolutamente deslumbrante, quando se olhou no espelho depois que Jimin terminou, ele não podia acreditar que estava olhando para si mesmo. Jimin insistiu em colocar khol nos olhos e um bom delineador de olhos de gato. Seus lábios são brilhantes e parecem mais carnudos como resultado, parecendo absolutamente beijáveis. E, para contrastar com o visual "sexy", seu cabelo está ondulado e macio. Seu vestido, o preto slim com decote alto e os recortes nos ombros, de alguma forma parece melhor agora à luz do salão de baile do que quando na loja. 

Hoseok nunca se sentiu tão bonito, nunca teve a oportunidade aliás. A segunda coisa boa sobre a noite está abrindo caminho no meio da multidão de esnobes arrogantes agora e seu nome é Min Yoonji. A princesa está belíssima em seu vestido de baile azul. Sua maquiagem é sutil, provando que ela não precisa de nenhuma para ficar bem. Hoseok tem inveja dela, honestamente. O ômega sorri para a beta enquanto ela se aproxima, acenando nervosamente. Mas, seu sorriso cai rapidamente quando ele vê quem está atrás dela. Yoongi, parecendo tão irritantemente bonito como sempre em seu terno verde e preto.

Para ser honesto, Hoseok sabe que está sendo infantil por guardar rancor contra o príncipe por algo que ele 1) não pode controlar e 2) literalmente não tem nada a ver além da associação. Ele tenta manter sua expressão educada enquanto se curva para cumprimentar Yoonji e, em seguida, o príncipe, habilmente mantendo sua atenção na princesa, no entanto.

— Você está maravilhoso, Seok! — Yoonji exclama. — Depois que isso acabar, tenho que encontrar Jimin e parabenizá-lo por seu trabalho.

Hoseok acena com a cabeça.

— Vindo de você, ele pode morrer ali mesmo. Jimin estava mais estressado do que eu com tudo isso.

— Eu presumo que sim, mas não vamos falar sobre isso agora. Você tem se misturado, todos aqui estão morrendo de vontade de conhecê-lo? — a princesa pergunta, ficando ao seu lado agora e se virando para encarar a multidão de pessoas.

— Não, na verdade, eu não ligo para nenhum deles. — Hoseok admite com um encolher de ombros descuidado. — Só estou aqui porque fiz uma promessa. — seus olhos piscaram para Yoongi, que estava olhando para ele o tempo todo com uma expressão ilegível.

Ele tem que admitir, estava pensando em voltar atrás na conversa que teve com o príncipe antes e simplesmente não aparecer, as aparências que se danem. Mas, então, se lembrou de que, seja como for, esse baile e amanhã vão afetar sua imagem no reino para sempre. Hoseok não quer ser odiado do jeito que o Min e sua família são, então se houver alguma maneira de ajudar a sua própria imagem futura, então ele vai fazer isso.

— Então, você vai ficar aqui a noite toda só assistindo os outros se divertirem? — Yoonji provoca, cutucando-o de brincadeira na lateral.

O ômega faz beicinho com isso, um sorriso ameaçando aparecer. 

— Vamos, Seok. Só os mais velhos andam nos arredores de uma festa. Não se supõe que os jovens sejam cheios de vida e diversão? — ela pergunta, ainda brincando. — Você deveria dançar, talvez beber alguma coisa, se soltar!

— Não seria impróprio eu beber? — Hoseok pergunta, legitimamente. É Yoongi quem o responde.

—  Só se ficar bêbado. Mas é bom beber, já que todo mundo aqui está bebendo.

Hoseok revira os olhos e olha para o alfa agora. 

— Se o reino pulasse de uma ponte, você ia pular também? — ele pergunta retoricamente.

Yoonji salta com uma risada mal disfarçada. 

— Não pergunte isso a ele, meu irmão pode dizer sim.

Yoongi parece indignado com suas palavras. O olhar ofendido em seu rosto fez o ômega querer rir. 

— Por que tão má comigo, irmã? — ele dramatiza. —  Desse jeito nem parece que é a mais velha aqui. 

É a vez da beta parecer ofendida. Ela zomba: — Seok, me faça um favor e tire esse homem da minha vista antes que eu seja julgada por traição a coroa.

Hoseok encolhe os ombros, um sorriso malicioso nos lábios. 

— Eu não sei, eu meio que quero ver isso.

Yoongi parece divertido com isso, mas não hesita em colocar a mão em seu ombro. O ômega ergue os olhos para ele, confuso, até que o príncipe gesticula com a outra mão para a multidão. Ele quer dançar. Hoseok engole seus nervos, não nervoso com a idéia de dançar com o alfa, mas nervoso com a idéia de dançar na frente de tantos estranhos e da família mais importante do reino. Ele vai fazer papel de bobo, ele simplesmente sabe disso.

Mesmo assim, ele se viu permitindo que Yoongi o guiasse através da multidão e para o meio da sala onde algumas pessoas já estavam dançando ao som do piano e cordas. É de tirar o fôlego e seria encantador se a festa não fosse com uma sala cheia de cobras. Enquanto os dois caem na rotina da valsa - o príncipe liderando com uma mão na sua cintura  e a outra agarrada firmemente junto com a sua - o ômega permite que seu olhar vagueie pela sala. É incrível como ele é enorme, o espaço poderia caber facilmente dez dos orfanatos da Sra. Kim nele.

E a estética de branco, ouro e mármore de tudo isso que parece tão maravilhosa na luz brilhante do lustre gigante pendurado no alto. Se pudesse passar o dia todo nesta sala apenas olhando o design interior dela, Hoseok o faria.

— Você gostou daqui? — Yoongi pergunta depois de um tempo. A música lentamente desaparecendo, tão lenta quanto a anterior. Ele olha para o alfa antes de concordar hesitantemente. 

— Gosto de tudo, a sua casa é muito bonita.

— Agora é sua casa também, sabia? — o príncipe aponta. — Pelo menos será oficialmente amanhã.

Hoseok pensa por um momento, permitindo o silêncio entre eles. 

— Você está triste por sair do seu antigo quarto? Namjoon me disse que gosta muito dele.

O ômega encolhe os ombros, olhando para baixo e focando em seus pés por um segundo. Por mais engraçado que seja pisar um pouco no pé do príncipe, ele não consegue lidar com o constrangimento ou a possível reação de fazê-lo. 

— Um pouco, é um quarto muito lindo. — ele tenta não pensar em como vai dividir o quarto com Yoongi amanhã à noite. Talvez ele consiga convencer Jimin, Jungkook e Tae a passar a noite em seu quarto? Um pouco de diversão para comemorar sua última noite como um ômega normal e pobre? 

E não é nem mesmo o grande ajuste de dormir no mesmo quarto que outra pessoa, Hoseok tem feito isso há anos com os filhotes e a Sra. Kim e a Sra. Han. Ele não precisa se acostumar com isso. O que precisa se acostumar é com o fato de ter que dormir no mesmo quarto e na mesma cama que alguém com quem ele deve se acasalar amanhã à noite.

— Eu sei que este não é o lugar certo para falar sobre isso... — o ômega começa, — Mas parece que ninguém está prestando atenção em nós de qualquer maneira.

— Continue.

Hoseok lambe os lábios nervosamente antes de continuar. 

— Eu não tenho certeza de como devemos acasalar amanhã. — ele diz com quase pressa, seu rosto já queimando vermelho de vergonha.

Yoongi olha para ele com os olhos arregalados antes de ri, a mais leve sugestão de um sorriso gengival.

— Achei que você soubesse como o sexo funciona, Hoseok. 

O rubor nas bochechas do ômega se espalhou mais agora. 

— N-não! Não foi isso que eu quis dizer e você sabe! — ele acusa, tentando soltar sua mão da do alfa para colocar distância entre eles e falhando. Yoongi o para, segurando sua cintura com um pouco mais de firmeza agora.

— Eu sei, eu sei, mas foi engraçado como você ficou todo confuso. 

Hoseok espia por entre a franja agora, observando o príncipe com atenção e curiosidade. Ele nunca o viu sorrir antes, não realmente, e ouvi-lo rir é outra raridade. É bom não ficar tão tenso perto do outro. Yoongi limpa a garganta, continuando a conversa estranha enquanto a música ao redor deles muda novamente. Eles não param o movimento por um segundo, é quase um pouco hipnotizante. 

— Acho que teremos que cruzar essa ponte quando chegar a hora. — o alfa  diz honestamente.

— E sobre a coroação? Eu não sei nada sobre isso. — Hoseok diz, sentindo a ansiedade crescer com a ideia do amanhã enquanto a conversa continua.

— Você realmente não terá que fazer muita coisa. Só vai se sentar perto da minha mãe, pai e irmã. A coroação é mais uma coisa sobre mim do que de você. Seu título será colocado após a nossa cerimônia de acasalamento. Nós nos beijamos e eles lhe dão a coroa para usar pelo resto da noite até que você decida tirá-la. — Yoongi explica quase um pouco distante demais. — Quase me esqueci que vai ser rainha.

Hoseok ignora essa última parte, isso faz algo em seu peito apertar. O medo provavelmente é a causa disso. O acasalamento está lhe deixando bastante ansioso, as obrigações que virão a ele em breve podem esperar para mais tarde. De repente, um sorriso surge nos cantos de seus lábios.

— Ao menos sabe beijar, Alteza? — ele pergunta, provocativamente usando o título do alfa. — Honestamente, você não parece o tipo.

Yoongi ri, sentindo o pequeno jogo de provocação prestes a começar. 

— Eu já beijei muito, e você? Beijar filhotes na testa não é a mesma coisa, ômega. — ele retruca com um sorriso correspondente.

Hoseok revira os olhos para o príncipe. 

— Você age como se só porque trabalhei com crianças nunca tivesse aproveitado a vida.

— E aproveitou? — Yoongi pergunta, seu tom traindo a seriedade.

Não, Hoseok não aproveitou, mas também não vai admitir isso. Trabalhar o deixou com pouco ou quase enhum tempo para si mesmo, e todos os alfas que tentaram cortejá-lo no passado foram horríveis e cruéis com ele.

Quando iria abrir a boca para outra réplica calorosa, eles são repentinamente interrompidos pelo cheiro azedo de alguém se aproximando deles.

— Sua Alteza! — uma ômega mais exclama, interrompendo-os na valsa e na conversa imediatamente. Hoseok quer rosnar para ela, sua presença gritando problemas.

— Oh, Sra. Gwan! Eu não pensei que viria para a festa, é um prazer vê-la. — Yoongi a cumprimenta com falsa empolgação. É um pouco surpreendente para ele ver o alfa mudar repentinamente de comportamento assim. Em um segundo eles estavam  brincando e no próximo o príncipe estava fazendo um show falso para uma bruxa obviamente rude.

A ômega, Sra. Gwan, parece um pouco irritada com a declaração do príncipe sobre sua presença, mas ela parece ignorar e ao invés disso, se volta para ele.

—  Nossa, mas este deve ser o ômega de que sua mãe estava me falando. — ela diz o avaliando dos pés a cabeça. — Que aparência de vadia... — a ômega murmura essa última parte baixinho, para si mesma. Mas Hoseok ouve. E quer derrubá-la, ali mesmo. Ele não é vulgar por usar este vestido. 

Surpreendentemente, sua raiva por essa afirmação é compartilhada pelo alfa ao lado dele. O aroma cítrico geralmente calmo de Yoongi gora é azedo.

— Eu devo implorar seu perdão? — Hoseok pergunta com falsa inocência, agindo ingênuo ao que a ômega acabou de dizer sobre ele.

Sra. Gwan balança a cabeça. 

— Oh, nada, querido. Diga-me, de onde você é, exatamente?

— Oh, um...— ele para, sem saber o que dizer. A família real ficaria mal se dissesse que é de mais perto dos limites do reino? Isso os faria parecer fracos, não é? Se espalharem que era realmente pobre? Talvez a velha bruxa deixasse de chamá-lo apenas de vadia e passasse a chamá-lo de garimpeiro também.

A mulher não espera por uma resposta enquanto dispara a próxima pergunta. 

— Qual é o nome da sua família então? Tenho certeza que devo os conhecer.

Hoseok olha para príncipe em busca de ajuda, mas a mandíbula do alfa está tensa enquanto ele olha feio para a bruxa.

— Oh, esqueça isso, tenho certeza que é uma família muito importante. — Sra. Gwan diz,condescendente. Ela o olha de cima a baixo novamente, seu olhar penetrante como um falcão. — Você tem um corpo bom para um ômega macho, pretende ter filhotes? Tê-los agora vai arruinar sua forma, mas se esperar muito, ficará velho e os filhotes não servirão.  — ela continua.

Hoseok não está ouvindo agora, ao invés disso, está congelado em choque. Ela realmente está perguntando essas coisas a ele? Coisas tão invasivas que só deveriam ser faladas entre amantes. Quem é essa mulher, realmente? O ômega segura sua língua, se a mãe de Yoongi a conhece, então ele não pode ser rude e arriscar prejudicar possíveis laços. Além disso, uma parte mais profunda dele ronrona maligno com o pensamento de que, uma vez que for rainha, ele pode cortar esses laços sem consequências.

— Quantos acha que terá? Você deve apostar em um alfa, ômegas são bonitos mas inúteis, a menos que você queira casá-los-

— Com licença. — Hoseok diz, sua educação forçada brilhando. Ele se vira, ignorando o suspiro ofendido da mulher e caminhando em direção à saída mais próxima. Ele continua andando até sair, nem mesmo se importando com o frio no ar esta noite ou o ligeiro tom ruivo do vento em seu cabelo. 

Jimin vai ficar bravo por ter bagunçado todo o seu trabalho duro tão cedo da noite, mas ele não consegue se importar agora. Hoseok só se importa em colocar o máximo de distância entre ele e aquela velha bruxa.Eventualmente, seus pés param de se mover, tendo-o levado a uma pequena fonte no jardim. É muito bonito aqui, mesmo que não consiga ver tanto assim na escuridão. A única luz vem das janelas do salão de baile bem atrás dele. O perfume das rosas é tão forte que parece quase falso, mas é calmante. 

Hoseok respira fundo, absorvendo os pulmões cheios. Ele sabe que foi rude deixar Yoongi ali daquele jeito, especialmente quando a conversa - infelizmente - não tinha sido encerrada. Aquela velha vadia provavelmente já estava andando pelo salão de baile fofocando sobre ele. Alisando seu vestido, o ômega se move para se sentar na borda da fonte. A água fria o borrifa apenas um pouco ao cair. Ele fica hipnotizado pela cor da água por um momento, é tão perfeitamente azul e as pequenas luzes dentro da fonte fazem com que pareça pequenos cristais piscando a cada ondulação da superfície da água. Ele respira fundo novamente, esperando que o cheiro de rosas encha seu nariz, mas se assusta quando sente o cheiro de fogueira queimando.

Hoseok vira a cabeça, procurando a origem do cheiro. Surpreendentemente, a apenas alguns metros de distância, olhando para toda a cena, está um alfa muito alto e muito importante. O rei. Ele se levanta imediatamente, curvando-se ao sentir seu coração disparar de nervosismo.

— Você não tem que fazer isso, filho, eu não estarei em uma posição mais alta do que você por muito tempo. — a voz profunda do pai de Yoongi se aproxima, seus passos pesados ​​na grama. Quando ele chega perto o suficiente, Hoseok finalmente se endireita.

— O senhor sempre estará mais alto do que eu, Sua Majestade. — ele responde e o rei dá de ombros, gesticulando para se sentar na beira da fonte novamente. 

— Eu vi você sair correndo pra cá e estava me perguntando o porquê. Não é meu filho, é? Porque se Yoongi já está te causando problemas, eu irei pessoalmente conversar com ele. — o rei diz, sorrindo tanto que as rugas ao redor dos olhos ficam mais profundas.

Hoseok fica surpreso por um momento. Ele não está acostumado com ninguém de status superior falando consigo tão casualmente.

— Não. — o ômega diz com um aceno de cabeça. — Não foi ele.

—  Oh? Então o que aconteceu?

Hoseok hesita, torcendo os dedos nervosamente no colo. 

— É só que...não estou acostumado com a atenção e era tanto ao mesmo tempo e eu...

— Ah, foi a Sra. Gwan, certo? — o rei pergunta, um olhar conhecedor em seu rosto. Quando concorda, ele continua com uma explicação: — Ela deve ter vindo e incomodado você mesmo depois que minha esposa continuou ignorando as suas perguntas impertinentes.

Bem, isso não é surpreendente. O ômega o encara por um momento, absorvendo. Obviamente, a Sra. Gwan parece ser do tipo fofoqueira.

— Bem, obrigado por vir verificar, Vossa Majestade, mas acho que a festa lá precisa do senhor mais do que eu. — ele diz, sentindo-se um pouco culpado pelo próprio rei ter decidido vir ver como ele estava depois de apenas um pequeno encontro com uma velha fofoqueira.

O alfa balança a cabeça. 

— Bobagem, não vou deixar o noivo do meu filho ficar sozinho quando ele próprio deveria estar curtindo a festa. — o mais velho diz com teimosia.

— Não, sério, está tudo bem. Provavelmente voltarei para o meu quarto de qualquer maneira, estou me sentindo cansado. — Hoseok disse com um bocejo para enfatizar.

O rei não parece muito convencido com sua atuação, porém ele se levanta, sua mão estendida como um cavalheiro para ajudá-lo a sair da fonte. 

— Então vamos encontrar meu filho e ele pode acompanhá-lo.

Ele não acha certo dizer não. Especialmente para o rei, mas isso não vem ao caso. O braço de Hoseok enlaçou-se no do rei e juntos eles voltam pelo jardim, entrando novamente no salão de baile. A festa continua como se nada tivesse acontecido, todos ainda dançam, bebem, riem e conversam. Por um breve momento, o ômega sente inveja deles. Talvez algum dia consiga fazer todas essas coisas em um baile sem se sentir tão deslocado?

— Aí está você! — a voz de yoongi o interrompe. Ele vira a cabeça e vê o príncipe vindo em sua direção com Yoonji o seguindo logo atrás. Os dois parecem preocupados.

— Meu irmão me disse que você saiu e não sabíamos para onde. — a princesa explica, imediatamente puxando Hoseok para um abraço quando chega perto o suficiente.

— Eu realmente sinto muito pelo que aconteceu. — Yoongi admite, colocando a mão no seu ombro. — Ela não tinha o direito de lhe dizer nada daquilo

Hoseok dá de ombros, se afastando tanto do toque do príncipe quanto do da princesa. Ele sorri levemente, uma parte secreta dele feliz por eles estarem pelo menos preocupados.

— Estou bem. — o ômega garante. — Só estou me sentindo cansado agora. Acho que vou para o meu quarto. 

Yoongi acena em concordância. 

— Então deixe-me levar você até lá. — ele diz. — É o mínimo que posso fazer.

— Você pode me ajudar a encontrar Jimin. Se vamos passar o resto da vida juntos, quero poder ter pelo menos mais uma noite sem você.

O príncipe parece um pouco decepcionado com sua declaração, mas concorda mesmo assim. Hoseok dá boa noite a Yoonji e ao rei, curvando-se uma última vez para garantir. Não demorou muito para encontrar Jimin, o ômega loiro estava onde todas as bebidas e comidas ficaram, ao lado de Taehyung.

— Vamos. — ele diz para os dois. — Tae, por favor, traga Jungkook e me encontre no meu quarto.

Jimin parece surpreso com isso, especialmente porque foi dito tão descaradamente na frente do príncipe. 

— Hum, para quê, senhor?

Hoseok sorri afetadamente. 

— É minha última noite de solteiro e quero passá-la com meus amigos. — ele diz, voltando-se para o príncipe. — Eu imagino que você gostaria de fazer o mesmo?

O ômega não espera por uma resposta, ao invés disso caminha em direção à grande entrada do salão de baile com Jimin e Taehyung o seguindo. No segundo em que sai daquela sala gigante, ele sente que alguma parte que o estava pesando subitamente se ergue.

— Ok, vamos tirar esse vestido antes que eu vomite.


Notas Finais


No próximo já teremos a coroação e o acasalamento desses dois 🙈 como acham que vai ser?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...