História The Kingdom - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Kim Namjoon (RM), Kim Taehyung (V), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Drama, Jikook, Medieval, Romance
Visualizações 8
Palavras 733
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Hentai, Luta, Misticismo, Romance e Novela, Suspense, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Desculpem a demora hsjshehshsh

Capítulo 4 - 4


                          Jimin

Meu pai finalmente chegara em casa, trouxera extravagantes tecidos do reino vizinho. Logo estava em saída com minha companhia.

Na pequena carroça o homem se pôs a falar

- E então?

- Sim?

Respondi confuso

- Garoto! Como vão as coisas? Fiquei tempo demais na estrada e quero me redimir com você...

- Se redimir?

- Sim, sei que é feito de escravo por todos e já que não estava presente tenho algo para ti!

- Do que se trata?

- Verás na capital.

Seguimos com conversar fúteis, o homem contava histórias sobre suas descobertas no "novo mundo" que visitara.

Depois de horas viajando paramos em uma taverna, o senhor que nos recebeu lembrava um gigante, sua barba era algo que nunca fora visto.

- Traga duas! Hoje é um dia especial.

Quando chegou a bebida junto com pedaços de pão velho, pus-me a provar. A cerveja tinha um gosto amargo, escorria por minha garganta junto com o pão que estava azedo.

- Vá com calma garoto! Hodrick seu filho não perde tempo!

Todos no local riam com a situação, afinal, alguém nunca tivera dificuldade em ingerir uma cerveja.

...

Continuamos a viagem em silêncio, Hodrick estava cansado e eu também. Depois de um longo tempo chegamos a capital. O lugar emanava fome e miséria em todo o canto, homens pagavam mulheres por seus serviços, crianças desnutridas caiam em valetas, idosos clamavam por piedade, era algo que nunca ia esquecer.

- Por que se comove?

Meu pai perguntou

- Olhe o estado dessas pessoas, por que tanta maldição...

- O reino passa por crise, a grande guerra chegou a seu fim junto com o dinheiro do reino.

Não havia nada a ser feito, decidi ignorar o triste lugar.

Nossa última parada foi em uma espécie de hospedaria. Quando chegamos avistei uma grande mulher, em seu rosto havia gordura de porco e alguns temperos modelavam sua boca.

- Seu miserável! Já falei para não pisar em minha propriedade!

A mulher se aproximava, cada passo seu tremia o chão de madeira mofada.

- Ora minha dama, trouxe ouro suficiente para quitar minhas dívidas e para uma estadia.

Falou irônico.

- Não minta desgraçado, pagará tudo o que me deves!

A mulher dirigiu o seu olhar a mim.

- E quem é esse?

- Meu filho, Jimin Dryron.

- Então é um bastardo?

A mulher falou séria.

Todos os bastardo do reino recebiam o sobrenome "Dryron", era difícil um homem adotar seu filho que nascera fora do matrimônio, arrisco dizer que tive sorte ao ser levado de minha mãe.

Com essa declaração o homem ficou em silêncio. A mulher cedeu e arranjou um pequeno quarto para nós, se podia ouvir a cama rangendo no quarto acima. Meu rosto ficou em um rubor forte, meu pai vendo a cena largou uma estranha risada.

- Ora criança, por que tanta vergonha? Nunca provou uma mulher?

Minha vontade era de cortar aquela conversa, mas sabia que era inevitável

- Não...

Vi o espanto do homem, que logo começara a falar

- Então tive sorte ao escolher seu presente!

Saiu do quarto e com a porta aberta e logo olhou em meus olhos.

- Está esperando o que?

                               ...

Seguindo Hodrick pela estrada pude notar o quão diferente era o lugar, era parte "rica" da capital, não estava em ruínas como mais cedo. Observando o lugar não percebi que meu pai parou em meio a rua, esbarrei no mesmo que logo começara a reclamar da minha falta de de atenção... Notei o lugar que tinha parado, era um prostíbulo.

Junto com meu pai adentrei no lugar, não queria aquilo mas também não ia decepcioná-lo , logo que cheguei uma mulher me chamou a atenção, não era por sua beleza e sim pelo o que estava fazendo. Ela cantava em meio a tudo e todos, sua grave voz achava espaço em meio a tanto barulho.

- Então, escolha!

Hodrick falou animado

- Eu não sei se quero isso...

Disse envergonhado

- Sei que está nervoso, é sempre assim... Mas para se tornar um homem terá que fazer isso.

Fiquei em silêncio, era muita a informação que recebia

- Aquela?

Ele apontou para mulher que estava cantando

- Tudo bem...

                               ...

Quando menos percebo estava em um espaço com a tal dama, ela estava despida e eu envergonhado.

- O que espera?

Falou impaciente

- Me desculpe mas não estou pronto para isso...

Seu rosto mostrara dúvida, nunca deveria ter se encontrado com um homem virgem

- Não se preocupe... Eu vou fazer dessa noite a mais especial que já tivera.

Falou se aproximando, senti suas mãos em minhas pernas, logo, subindo a meu membro, fechei os olhos torcendo para a noite acabar.


Notas Finais


Eu juro que no próximo eles vão se encontrar...
Até!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...