1. Spirit Fanfics >
  2. The King's Jewel Namjin A.B.O >
  3. Capítulo 4

História The King's Jewel Namjin A.B.O - Capítulo 4


Escrita por:


Capítulo 4 - Capítulo 4


Confrontando o Passado Part. 2

 

– Que este filhote é meu. Namjoon confirmou, seus olhos dourados brilhando com determinação da mesma forma que Jin, olhando intensamente para o ômega.

 

…………………………………


 

Seokjin sentiu seu sangue ferver. Como ele ousa!?

 

– Não, ele não é. – Seokjin negou. – Ele é apenas meu. 

 

– Ele é nosso. – declarou Namjoon . – Não importa o quanto você tente negar, esse filhote ainda é meu tanto quanto ele é seu.

 

– Não ouse dizer que ele é seu filho! – Seokjin gritou, sua frustração e raiva tirando o melhor dele. – Seu filho? Agora ele é seu filho? Porque até então você não sabia sobre a existência dele? Você não o criou, você não carregou ele em seu ventre, você não esteve do meu lado quando eu mais precisei. Eu fiz tudo sozinho! 

 

– E quem foi o culpado disso? – Namjoon gritou se controlando para não usar sua voz de alfa. Uma rajada de vento soprou ao redor deles. A floresta de pinheiros que outrora cheirava a pinho e terra molhada, agora cheirava a feromônios alfa e ômega. – Você nunca me falou sobre ele! Você fugiu antes mesmo que eu pudesse saber de sua existência! Como diabos eu deveria saber que você estava carregando um filhote quando você não me contou! 

 

– Porque você ia matá-lo quando descobrisse! – Jin gritou, lágrimas desciam como cascatas de seus olhos. – Você ia me matar porque eu estava carregando um bastardo! Porque eu estava gerando uma vida que não estava autorizada a nascer! E eu o amo mais do que minha própria vida. Muito mais do que eu te amo, tanto que eu estive disposto a deixar você! 

 

– Você escolheu arriscar a sua vida para ter um filhote e deixar a vida de concubina favorita de sua majestade? – Jungkook perguntou curiosamente. – Uma vida de luxo e com tudo o que você poderia querer? Abriu mão de tudo isso por causa de um filhote?

 

– Sim. – respondeu Seokjin, com a voz embargada. – Porque Soobin significa tudo para mim. Namjoon, o rei nunca amaria alguém como eu. Uma simples concubina, que nada mais é do que uma prostituta com um nome mais sofisticado. Não vejo sentido em ficar em um lugar onde não posso ter o que realmente quero. 

 

– Você queria... um filhote? –  Yoongi perguntou cético.

 

– Uma família, Yoongi-ssi. – respondeu Seokjin. – E eu nunca terei isso com sua majestade.

 

Namjoon respirou fundo, as mãos cerradas nos punhos ao lado do corpo e os olhos brilhando em ouro derretido. O cheiro de sândalo se tornou amargo e forte. Alguns guardas taparam os narizes, como uma tentativa de não respirar o cheiro amargo que era produzido pelo alfa lúpus.

 

Aquilo não era um bom sinal. Alfas lúpus possuem a força de dez alfas, mas isso não se limita apenas na força mais também  em seus sentimentos. A última coisa que todos queriam era irritar um lúpus. Jungkook deu uma olhada em seu rei e em suas mãos, que tinham os nós dos dedos brancos por conta da força que ele aplicava nas rédeas do cavalo, antes de olhar para Seokjin. 

 

Nenhum dos alfas presentes conseguiam entender plenamente as palavras de Seokjin. Ele sabia que o amor que os pais sentem pelos filhos é algo indescritível. Palavras não são o bastante para explicar o que um pai ou uma mãe sente pelo seu filho. Mas ainda assim, Yoongi não conseguia entender plenamente a decisão de Seokjin. Por que arriscar tudo, por um simples filhote? Por que arriscar sua vida? Se ele queria uma família, por que não encontrar outro alfa para iniciar uma? 

 

– Perdoe meu ceticismo Seokjin-ssi, mas acho um pouco preocupante que você prefira ficar com o filhote do que desistir dele. Se você realmente queria uma família, tenho certeza de que poderia encontrar outro alfa para iniciar uma. Por que arriscar tudo por um filhote?– ele perguntou.

 

– Yah! – Chanyeol exclamou do chão. – Como se atreve... 

 

Jin o interrompeu rindo secamente. 

 

– Você realmente acha que alguém me aceitaria, Jungkook-ssi? Nenhum alfa sadio aceitaria um ômega usado muitas vezes. Eu sou uma prostituta, mesmo que fosse apenas do rei, ainda seria apenas uma prostituta. 

 

Mesmo que aquelas palavras duras ferissem e machucassem, Jin não pode deixar de dizer a triste realidade em que ele se encontrava. Muitos alfas haviam se interessado por ele, mas todos retrocederam ao descobrir que ele não era mais um ômega virgem e que já tinha um filho. Ele estava condenado à uma vida triste e solitária. A única coisa que aplaca a tristeza em seu coração era seu filho. Ele era a única razão de Seokjin ainda não ter desistido de tudo. Ele faria qualquer coisa pela segurança e felicidade de seu filho. 

 

Seokjin não pôde deixar de sorrir secamente.

 

– E além disso, o rei teria me executado antes que eu pudesse dizer que estava desistindo do filhote, o que nunca seria capaz de fazer.

 

Yoongi lançou outro olhar para Namjoon, suas mãos estavam tremendo com a maneira como ele cerrava os punhos com tanta força que não havia mais cor em suas mão. O brilho se tornou mais proeminente em seus olhos. Ele estava com medo do pior e estava prestes a falar quando o pequeno filhote falou diante dele.


 

– Papa? – Soobin disse, antes de olhar para Namjoon. 

 

Soobin levantou a cabeça do peito de Seokjin para dirigir seu olhar para Namjoon, chupando os dedos. Quem era aquele homem? Por que ele era familiar?Por que o aquele homem estava falando com ele? E por que algo dentro dele o estava puxando para ir até ele.

 

– Sim, Soobin-ah, sou eu, seu papai. – disse Namjoon. – Você reconhece o meu cheiro, certo? 

 

Papai? Mas omma disse que o seu pai tinha morrido quando ele bem pequenininho. E que agora ele era uma das estrelinhas no céu que o observa à noite. Como ele poderia ser seu pai? Mas... ele tinha cheiro muito familiar... é o mesmo perfume que estava sempre em sua omma. É por essa razão pela qual ele adora dormir sempre com appa. Ele nunca conseguia entender como o cheiro daquele homem estava sempre junto ao de sua omma. Não era um cheiro ruim, muito pelo contrário. Era um aroma sempre o confortava e o embalava antes de dormir. 

 

– Você é realmente o papai de Soobin? – Soobin sussurrou emocionado com a possibilidade de finalmente ter um outro papai.

 

Seokjin respirou fundo. Como no mundo ele sabia o nome de Soobin? Ele nunca havia mencionado… Merda, ele havia feito isso antes. 

 

– Não dê ouvidos a Soobin-ah! – alertou Seokjin. – Ele não é seu.

 

Como ele ousa!? Namjoon fumegou do outro lado deles, rangendo os dentes com irritação. Alguns guardas se afastaram tremendo de medo. Nenhum deles ali queria que aquela raiva fosse direcionada a eles. Hoseok, Yoongi e Jungkook permaneceram em seus lugares inabaláveis com a possibilidade de um ataque de um alfa lúpus irritado.

 

– Mas o cheiro dele… – começou Soobin. – É o mesmo que eu sinto em você o tempo todo.

 

Não, não isso não podia estar acontecendo. Ele não tinha contato com Namjoon há anos, por que seu perfume ainda estava nele? Como isso era possível?



 

Continua...


 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...