1. Spirit Fanfics >
  2. The Konoha Mission >
  3. Capítulo IV

História The Konoha Mission - Capítulo 7


Escrita por:


Capítulo 7 - Capítulo IV


Fanfic / Fanfiction The Konoha Mission - Capítulo 7 - Capítulo IV

1° mês de missão.

Mina Yasu

Desviei do soco e segurei o braço de Kakashi, tentando imobiliza-lo; mas ele era incrivelmente rápido. Conseguindo segurar meus pulsos em um momento de distração de minha parte, Hatake prendeu meus braços para trás e eu percebi um sorriso irônico por baixo da máscara.

Atravessei uma perna entre as dele e o empurrei com o ombro, conseguindo me soltar e segura-lo no chão, contra o tatame, ele rolou desviando do meu soco com a destra, mas não conseguiu completar a volta, já que me sentei em suas costas e segurei seus braços.

- Desiste. - falei ofegante.

O desgraçado rolou comigo por cima dele, invertendo nossas posições e segurando meu pulso, ficando de frente para mim e segurando o outro; esticando meus braços para cima de minha cabeça e se sentando em meu quadril.

- Desista você.

Suspirei frustrada e desisti de verdade, fechando os olhos e aproveitando minha derrota. Abri os olhos encontrando seus olhos escuros me fitando intensamente e com a mandíbula travada.

Não demorei muito para perceber o que estava acontecendo. Depois de um mês bem estranho e sem investidas, eu não era a única a notar a tensão que se formava ao nosso redor.

Kakashi se inclinou, me deixando atônita e sem conseguir raciocinar direito.

- Você não vai fazer isso. - falei baixo, sentindo minha pressão aumentar.

- Eu só não vou fazer se você disser que não quer. E então? - lançou seu desafio.

Quase ri incrédula de dia atitude, péssima hora de voltar a investir, Kakashi. Porque eu estava quase tentada.

Eu não queria que fosse como semanas atrás, eu tendo outra crise depois de um contato por puro impulso, por causa dessa atmosfera sensual que cercava cada olhar cheio de significados do Hatake.

Mas ainda assim me deixava tentada, curiosa.

E foi com esse pensamento, que consegui soltar meus pulsos de suas mãos fortes e levei até a ponta de sua máscara, puxando até me mostrar o restante do rosto bonito que Kakashi ostentava. Desci minhas mãos até seus ombros nus e subi para sua nuca.

Era apenas curiosidade, não faria mal, não é?

Kakashi apenas se aproximou, acariciando meus lábios com os seus. Olhos nos olhos, respirações descompassado mas, ainda assim, sincronizadas. Kakashi finalmente me beijou, era arrebatador, diferente do nosso primeiro beijo e diferente de quando nos beijávamos em frente a alguém, que nunca era intenso, apenas um contato mínimo de recém casados.

Mas agora ele parecia fazer questão de ser inesquecível, como se quisesse me provar que ele era o tal Kakashi Hatake, que a fama que ele tinha era real. Suas mãos firmes desciam por todo o meu corpo, me apertando, desbravando e me descobrindo.

Empurrei seu ombro, invertendo nossas posições, sentando em seu colo, encostando nossos sexos por segundos, escutando um gemido baixo e rouco de Kakashi.

E aquilo me deixou molhada, Kami. O que eu estava fazendo?

Mas estranhamente, pela primeira vez, eu não queria parar. Diferente do que aconteceu inúmeras vezes, eu queria continuar, queria me sentir ainda mais excitada.

E, droga, eu queria sentir isso com Kakashi.

Olhei seu rosto, os lábios avermelhados, o pequeno sinal que ele tinha no queixo, uma fina cicatriz que atravessava seu olho esquerdo; com o indicador tracei o contorno da sua boca, me inclinando e voltando a beija-lo, sendo permitida a manter o meu ritmo, que ele não pareceu se incomodar; já que apertou minha bunda e me fez rebolar em cima dele.

Kakashi segurou o elástico que prendia meu cabelo e puxou, soltando meus fios. Senti sua outra mão entrar por debaixo da minha blusa fina, traçando caminho até meu seio; e alí eu quebrei o nosso contato.

Retirei suas mãos de mim e as prendi no chão, lhe dando um último beijo, antes de me levantar.

- O que está fazendo? - perguntou rouco.

- Acabamos por aqui. -, respondi e peguei o elástico que estava no chão, prendendo meu cabelo novamente. Kakashi suspirou pesado e fechou os olhos.

- Você só pode tá planejando me matar, Mina.

Me limitei a rir e me segurar para não descer meu olhar por seu corpo. Usando todas as minhas forças, sai do quarto – que havíamos transformado em uma espécie de sala de treino – indo até o que nós dividíamos, eu precisava de um banho.

Girei o registro de água fria, deixando a água molhar meu rosto e corpo, soltei meu cabelo e passei os dedos entre os fios, antes de pegar meu shampoo de lichia no meio dos produtos que eu usava.

Depois de uma bela hidratação no cabelo, esfoliação no corpo e meu sabonete de frutas vermelhas, eu acabei meu banho; ignorando Kakashi batendo na porta a cada 5 minutos.

Eu nem demorei.

Ignorando resmungos vindos do quarto, me enrolei na toalha felpuda e liguei meu secador, me concentrando apenas em secar meu cabelo.

Antes de me assustar com o reflexo de Kakashi através do espelho. Como ele entrou aqui?

Desligando o secador rápido, me virei olhando-o em um questionamento mudo.

- Chave mestra, princesa. Achei que ia morar aqui dentro, eu preciso de um banho. - ele girou a pecinha de metal entre os dedos.

- Poderia esperar eu acabar ou ir para outro banheiro? - tentei perguntar calma.

- É... Não, seu shampoo deixa meu cabelo incrível.

Respondeu e puxou o short que usava, com cueca e tudo... PUTA MERDA, EU VI A BUNDA DO KAKASHI!

Me virei de costas, segurando a ponta da toalha e voando banheiro afora.

- Idiota! - gritei do lado de fora.

- Sei que você ama, Mina.

Respirei fundo e o xinguei baixo. Abri a porta do closet e comecei a fuçar as minhas roupas, pegando um short jeans e uma blusa.

Me limitei a vestir minha roupa calmamente, ouvindo Kakashi cantar enquanto tomava banho.

Minha mente martelava, pela primeira vez eu havia beijado alguém sem sentir culpa; sem sentir que estava traindo alguém. E essa confirmação me flagelava. Era como se eu quisesse sentir dor, como se eu buscasse essa tortura, pra me afastar de sentimentos.

Mas dessa vez foi diferente, eu senti prazer em estar com alguém, mesmo que esse alguém fosse o Hatake. E eu havia gostado e me arrisco a afirmar que eu queria mais.

Minha linha de pensamentos se partiu assim que Kakashi entrou no closet, continuava cantarolando e começou a remexer sua pilha de roupas; mesmo sabendo que vestiria uma das suas mil camisas pretas e uma calça.

Era um homem prático, devo admitir.

- Eu preciso sair. - falei, já saindo do pequeno cômodo, para não ter mais surpresas com sua nudez.

- Vai pra onde? - perguntou curioso.

- Preciso comprar alguma coisa para usar hoje à noite.

Kakashi colocou a cabeça para fora do closet, com uma expressão de dúvida; sobrancelhas franzidas e olhos semicerrados.

- E o que tem hoje à noite?

- Você esqueceu, não é? - suspirei. - Jantar na casa da família Uchiha. Mikoto nos convidou semana passada, sei que é um jantar casual, apenas para comemorar a entrada do filho mais novo na polícia de Konoha; mas ainda assim eu quero estar bonita.

- Eu não esqueci. - resmungou. - Eu posso ir com você.

- Certeza? Vou te arrastar pelo shopping inteiro, uma manhã de compras comigo não é fácil.

- Você acha que eu vou perder a oportunidade de te ver desfilar para mim?

A mesma expressão irritante, a expressão que ele sempre fazia quando queria provar estar certo ou quando ele tentava brincar comigo.

- É claro que vou desfilar para você, Kakashi... Nos seus sonhos, babaca.

- Uma hora atrás você tava bem a vontade com esse babaca aqui. - jogou.

- Estou ovulando, não tenho culpa se meus hormônios enlouqueceram e te acharam atraente.

- Ah, finalmente confessou que me acha atraente.

Mordi a língua e balancei a cabeça negativamente; não acredito que eu falei isso em voz alta. Kakashi me olhou e segurou o riso, meu Deus do céu.

- Kakashi, apenas se vista. Eu tô lá em baixo, não demora.

Praticamente fugi do nosso quarto, descendo as escadas correndo e indo até a cozinha, para beber água.

Uns 15 minutos depois, Kakashi apareceu no fim da escada, arrumado e exalando o perfume que costumava usar; que era muito bom, diga-se de passagem.

- Pronto, podemos ir agora, meu amor? - carregava um semblante brincalhão e eu o xinguei baixo.

- Eu dirijo.

Kakashi Hatake

Já era a terceira loja que entrávamos. Mina olhava todas as peças com atenção e escolhia alguns cabides, me entregando para segurar. Mas duas lojas anteriores, ela experimentou umas sete peças e não gostou de nenhuma, mesmo eu achando que todas ficavam boa nela. Ela apenas bufava, emburrada e voltava para o provador.

- Pronto, vou experimentar essas. - tomou as roupas dos meus braços e em seguida caminhou até o provador. Me sentei e saquei o celular no bolso da minha calça.

Uns minutos depois Mina volta, usando um vestido claro com umas flores grandes, seus ombros ficavam a mostra e era mais curto na frente.

Ela parou em minha frente e deu uma volta, me fazendo rir.

- Eu gostei muito desse. - falou.

- Você fica bonita com qualquer coisa, vai levar?

- Acho que sim. Nem vou experimentar as outras peças, não podemos nos atrasar para o jantar.

***

19:00 em ponto.

A casa da família Uchiha estava iluminada e a porta aberta, conseguíamos ouvir risadas dentro da casa e Mina bateu na madeira da porta antes de entrar chamando Mikoto Uchiha.

- Bem vindos! - a matriarca da família veio nos receber. - Entrem e fiquem bem a vontade. Vou apresentar vocês, Sasuke ainda não chegou.

Ela nos guiou até a sala de estar e vi que Shikamaru e Temari também estavam lá, assim como Sai e Ino, depois de nós mandar socializar, foi até a cozinha para olhar se o jantar já estava pronto.

- Senhor Uchiha. - cumprimentei o patriarca. - Trouxe um presente para o senhor. Espero que goste.

Estendi uma garrafa de vinho Alter Ego Château Palmer 2014. Pelas minhas pesquisas, Fugaku Uchiha era um apreciador e tanto de vinhos italianos.

- Eu agradeço pelo presente. Olhe, Madara, uma preciosidade. - mostrou a garrafa para o senhor que estava conversando com outra pessoa.

Madara e o homem se viraram para nós e eu não pude esconder meu susto.

O que Obito fazia aqui?


Notas Finais


E vamos de capítulo de quarentena. Fiquem em casa!

O vestido que tentei descrever: https://pin.it/4oQzFV5


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...