História The last Alpha and The last Omega (Ziall) - Capítulo 36


Escrita por:

Postado
Categorias Niall Horan, One Direction, Zayn Malik
Personagens Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Ziall
Visualizações 55
Palavras 3.451
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Ficção, Ficção Científica, Lemon, LGBT, Lírica, Luta, Magia, Mistério, Orange, Policial, Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Slash, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 36 - The fourth grimorie


“ O quarto Grimório. ”                


Dublin -Irlanda, 17 de março de 2018.


N A R R A D O R A. O N.               



“ Ele ainda ofegante, focou a lanterna em cima, e abafou um grito, ao ver o que tinha lá dentro... ”

        
Niall olhou horrorizado para dentro daquele lugar secreto, haviam ossos de um ser Humano ali, eram reais, e isso ele não esperava, estavam protegendo os dois livros, Niall engoliu o seco, e suspirou fundo, buscando coragem e força para pegar aqueles livros dali.

De quem são esses restos mortais? Minha avó havia matado alguém? Será que é uma armadilha? E agora?

Se curvou, e focou a lanterna em cima, parecia um cenário de filme de terror, o  jardim apenas com a iluminação da Lua, e restos mortais encontrados, Niall não sábia se pegava ou se voltava pra casa, mas sábia que seja lá qual for sua decisão, terá consequências no futuro, e ele não podia, e nem queria arriscar a hipótese de perder aqueles livros, afinal eles finalmente podiam ter as respostas que precisava.

- Quem será você...?

Disse olhando para o crânio da caveira.

Então sentiu um vento passar por trás de si, algo como um vulto. Olhou rapidamente para trás, mais não havia ninguém, suspirou fundo, e então se curvou diante diante do esconderijo dos Grimórios, mais ainda estavam longe do seu alcance, se curvou mais ainda, a ponto de ficar bem na beirada.

- Vamos... Eu consigo.

Disse esticando seus braços o máximo que podia, então sua mão que lhe apoiava, escorregou fazendo Niall perder o equilíbrio, e cair direto sem nem ao menos dar tempo dele segurar.

Niall caiu por cima dos ossos e dentro do grande buraco, assim pondo a mão na boca para não gritar, o cheiro estava horrível, cheiro de podre e mofo, Niall colocou a camisa no rosto para suportar, então pegou os livros de um por um, e jogou para cima, até poder conseguir os apoiar em algum lugar, então ele saiu de lá.

Estava sujo, e agora fedido por causa do lugar, ele mesmo se sentindo inseguro e observado o tempo inteiro, fechou a porta novamente, e já que tinha quebra do a fechadura, ele ajeitou com correntes e um cadeado reserva que Maura sempre deixava em baixo da pia e com a chave.

Ele colocou tudo de volta, e deu graças a Deus por sua mãe não ter ido no jardim esses dias, pois notaria a bagunça que ele havia deixado junto com Zayn, quando acharam, então ele já com os dois livros na mão, limpou na própria roupa os dois, e entrou novamente, mais antes deu uma última olhada para aquele lugar escuro com a impressão de ter visto alguém.

Jogou esses pensamentos para longe, e subiu o mais depressa possível para seu quarto, mais antes poder tomar um bom banho, e se preparar para levar uma bela bronca da mãe no dia seguinte, por está com hematomas e com o rosto machucado, Assim fez, guardou os livros, e assim passou se mais uma noite.


Dublin -Irlanda, 18 de março de 2018


No dia seguinte... 


O ômega acordou como se tivesse passado a noite inteira correndo.

Estava com o corpo dolorido, e febril, não entendia por quê, mais quando olhou, estava com uma toalha molhada na testa, e estava com o aquecedor ligado, como se estivessem medindo sua temperatura.

Ele tentou se levantar, mais seu corpo estava fraco demais, reclamou um pouco ao sentir sua cabeça pesando, e então desistiu de tentar levantar, então viu a porta sendo aberta, e sua mãe entrando por ela.

- Que bom que acordou querido.

- Mãe... O que é tudo isso?

Disse Niall tirando a toalha de sua testa.

- Ontem de madrugada, você estava ardendo em febre, e estava delirando, então eu levantei para beber água quando lhe vi tremendo na cama, e eu fiquei preucupada lógico, e logo cuidei de fazer compensa de água gelada em você para a febre abaixar.

- Mãe... Por quanto tempo fez isso?

- Umas três horas eu acho.

- Meu Deus, você deve está cansada.

- Para um filho, nós nunca ficamos cansadas Niall... Um dia você entenderá isso.

- M-Me desculpe por ontem eu estava...

- Hey... Está tudo bem querido, tome isso, vai ajudar a melhorar a dor de cabeça, e eu já cuidei desses machucados em você.

Disse entregando um comprimido e um copo de água para ele beber.

- Mãe, sobre isso, é que...

- Não tudo bem... Zayn já me explicou tudo, ele contou que você se escreveu para ter aulas de luta na escola e não se saiu muito bem.

- O quê? O Zayn...? Ele veio aqui? Quando?

- Ele está lá em baixo esperando você acordar já faz um tempo, ele chegou a alguns minutos, ficou preucupado com você e veio saber de você.

Então Niall engoliu o seco, afinal nem sabia como falaria com Zayn depois do que aconteceu entre eles, e depois de ter exposto seus sentimentos a ele.

- Vou chamá -lo, ele realmente está muito preucupado filho.

- É claro que está...

- Como?

- Nada...

Disse e a mãe pega o copo de sua mão e beija sua testa, Então ela saiu do quarto para chamar Zayn, e Niall se ajeitou em sua cama, se preparando mentalmente para ver Zayn novamente depois de tudo.

Não demora muito pra ele ouvir a voz de sua mãe e passos de duas pessoas em direção ao seu quarto, concluiu que era Zayn quem estava com ela, pois sentiu seu aroma dominante de Alfa, isso era algo que Niall estava começando a sentir já fazia um tempo, no começo foi estranho, mais logo ele se adaptou, pois sábia que aquele era o verdadeiro senso de Zayn.

Viu a maçaneta da porta girar e sentiu seu coração acelerado, então a porta se abriu, e dela surgiu aquele que Niall menos queria ver, ou queria, Seu coração pareceu estrondar dentro de seu peito, Zayn estava cativante, segundo Niall parecia mais lindo que o normal, ou seus Feromonios quem estavam quase prontos.

Por um momento até Chegou a esquecer do que havia acontecido, onde Zayn quase provocou um acidente, ou que deixou claro que Niall não passava de uma missão. Niall ao lembrar sentiu seu coração doer, ele queria ter coragem e forças pra mandar Zayn ir embora e nunca mais falar com ele, mais sentia se como se fosse preso a ele, algo em Zayn não lhe deixava ir.

Seus olhos, seu sorriso perfeito, seus lábios chamativos e seu jeito misterioso e sereno, ou até mesmo seu humor negro, tudo em Zayn atraía Niall, e tudo em Niall atraía Zayn era simplesmente perfeito.

- Oi...

Zayn foi o primeiro a falar, ainda não encarou Niall.

- Oi.

Niall respondeu, e se torturou por sua voz ter falhado.

- Eu... Fiquei muito preucupado com você, Depois de ontem.

Disse enfim lhe olhando.

- Sério? Não parece, já que quase nos matou.

- Niall... Olha, eu estou muito mal por ter acontecido aquilo, por ter te deixado ver aquilo, eu não queria, não era minha intensão te assustar daquele jeito, me desculpe!

- Qual é a droga do seu problema Zayn? Se não pode me corresponder, tudo bem eu vou entender, vou ficar bem, Mais precisava surtar daquele jeito?

- Você não entende Niall, afinal como entenderia?

- Então me faça entender Zayn... Por quê é tudo que eu mais quero.

- Eu... Eu ainda não posso Niall.

- Não pode o quê? Me diz! Você surta daquele jeito, quase nos matou, e não quer que eu te cobre uma explicação? Estou cansado Zayn, cansado de viver com essa incerteza, sempre esperando mais das pessoas e no fim só quem acaba machucado sou eu, eu esperei por respostas a minha vida inteira, e eu já cansei disso.

- O que está querendo dizer?

- Que eu não ligo mais pra essa merda toda.

- Niall...

- Se eles me querem tanto, pois eu não lutarei, não fugirei, não pedirei mais ajuda, e nem negarei, se eles vierem, eu não hesitarei, simplesmente irei com eles.

- Ficou Maluco?

- Talvez sim Zayn... Talvez eu esteje maluco mesmo, por está dependente de algo que nunca vai acontecer.

- Niall você está fora de si, olha só o que está dizendo, quer pôr tudo a perder, quer jogar fora o que eu levei anos pra conseguir, eu te procurei durante doze anos da minha vida, eu te celei por quê não queria te perder, foi errado, sim! mais mesmo eu querendo, eu não me arrependo disso, você é meu ômega, e não digo isso por ser o Último, e sim por quê eu sábia, eu sempre soube que era, eu poderia ter deixado você, e ter feito com outro... Mais eu só consegui sentir isso por você, me desculpe.

- Perai... Está dizendo que quando me celou eu não era o Último?

Zayn olhou para os lados e mordeu os lábios sem saber o que dizer.

- Zayn... O que você fez comigo?

- Niall me desculpe.

- V-Você... Você mentiu pra mim, disse que me celou por quê eu era o Último Ômega, e não tinha outra escolha.

- Eu não sabia o que fazer!

- Então... Eu não era o último, você não me conheceu no dia em que perdi meus pais, você sabia de tudo esse tempo todo.

- Eu queria te contar, mais você não entenderia, ninguém entenderia isso, por quê isso é algo que não dá pra entender... Eu só tive medo Niall.

- Medo do quê?

- DE VOCÊ FAZER A MESMA COISA QUE ELA FEZ!

Zayn disse com os olhos negros, Niall sentiu o medo lhe consumir outra vez, ele ainda não havia visto aquele lado de Zayn, aliás...

Ainda tinha muitas coisas sobre Zayn que ele não sabia, não teve coragem de perguntar do que ou de quem ele estava falando, só conseguia encarar Zayn ofegante, e com as lágrimas péroladas descendo de seus olhos.

Zayn ao perceber isso, logo se recompõs pensou em pedir desculpas, mas a besteira já estava feita, ele abaixou a cabeça, e voltou ao seu estado normal de antes, então deu um passo para trás, sentiu que aquela conversa já tinha ido longe, muito longe, para um lugar que ele não estava pronto para explorar, e talvez nem Niall para descobrir.

Não teve mais coragen de dizer nada, então se virou para a porta, sentiu que naquela hora tudo se voltou contra si, e não queria ter que ver Niall daquele jeito outra vez, sentindo medo, estava prestes a ir embora quando ouviu a cama rangendo como se alguém levantado, e olhou para trás, encontrando Niall com muita dificuldade se levantando e indo em sua direção, quando foi dizer algo, sentiu Niall lhe abraçando forte e lhe apertando bem forte na cintura, já que Zayn era bem maior que ele.

Zayn não disse nada, apenas lhe abraçou de volta, sentindo seu coração doer mais ainda, por saber que apesar de tudo, Niall ainda estava disposto a passar por qualquer coisa por ele. Então por isso correspondeu ao abraço, por isso pegou Niall em seus braços e o levou de volta a cama, por isso o beijou, por isso acariciou cada parte do rosto dele, Niall era seu anjo, a única salvação de seus pecados sombrios. Niall não se importou se era o último ou não quando conheceu Zayn, ele foi escolhido, e não iria deixar o orgulho ou julgamento lhe impedir de ficar feliz por isso, Ele amava Zayn, e Zayn lhe amava.

Mesmo ainda não entendendo o por quê Zayn se culpava tanto, ou o que havia acontecido em seu passado, que o assombrava tanto, mais ele sabia que Zayn contava com ele, ele de certa forma sábia que Zayn nunca tinha chorado na frente de ninguém, mas chorou na sua, demonstrou um lado que para mais ninguém havia mostrado sabia que era único. Equeria ser, podia soar doentiu, mais era assim que Zayn lhe deixava, era isso que ele causava, Niall estava de fato mudando, e por incrível que pareça, ele pela primeira vez em tanto tempo, nunca mais desejou que sua vida voltasse a ser a mesma.

- Zayn... Eu não sei o que passou, ou do que você tem medo, mas quero que saiba que eu não sairei do seu lado, eu estarei sempre com você...

- Mesmo sabendo que fiz coisas horríveis?

- Independente do que seja.

- Mesmo depois de tudo que fiz?

- Eu amo você, e não me importo.

- Está disposto a ficar contra eles por isso?

- Estou disposto a tudo se você quiser.

- Você será só meu...

- Apenas seu... Eu lhe prometo!

Mesmo sabendo que aquilo não foi uma pergunta, Niall quis deixar claro para ele, ele sábia de certo o que queria, e não havia ninguém, ou algo que foi capaz de tirar o sorriso do rosto do mais novo, e do mais velho também. Ficaram por um tempo deitados sem dizer nada, apenas aproveitando o momento juntos, Niall estava aconchegado no peito de Zayn, que acariciava seus cabelos macios.

Enquanto Niall apenas abraçando a cintura de Zayn e sentindo sentindo seu perfume, e seu Cheiro, fechou os olhos desejando que aquele momento seja -se eterno, e seria... Pelo menos em suas lembranças, ouviram dois toques na porta, e Niall suspirou, por quê que tudo que é bom dura pouco? Ele pensou.

Zayn levantou ficando apenas sentado do seu lado, e Niall murmurou um “ Entra! ”

- Filho, eu fiz uma sopa pra você tomar, está muito fraco e precisa se alimentar.

Disse Maura entrando com uma bandeja na mão, e sorriu ao ver a união das mãos de ambos.

- Estou sem fome.

- Niall, Dona Maura tem razão, você está fraco.

Disse Zayn se levantando e ajudando Maura,  pegando a bandeja de sua mão.

- Obrigada querido!

Agradeceu ao Zayn com um enorme sorriso por Niall ter concordado, então Zayn levou até o menor que deu cara torta, pois não era muito fã de comidas saudáveis, como sopas, e legumes.

- Eu liguei para sua escola, e avisei o motivo de você ter faltado.

Disse Maura.

- Obrigado Mãe.

- De nada filho, qualquer coisa eu e seu irmão estaremos lá em baixo.

- Não se preucupe Dona Maura, eu cuido dele.

Disse Zayn e a mesma sorriu, e deu uma piscadinha discreta ao Niall que revirou os olhos depois deu um pequeno sorriso, então ela saiu novamente os deixando a sós.

- Minha mãe gosta mesmo de você.

Comentou.

- Por quê diz isso?

- Ela nunca deixaria eu a sós com algum outro adulto que não fosse ela ou minha avó, sempre foi assim... Chega até ser estranho o quanto ela confia em você.

Disse Niall sorrindo, e assoprando a sopa que ainda estava quente, e Zayn deu um sorriso de lado.

- Sua mãe é uma boa pessoa, ela me lembra muito Khaterine.

- Hum... Falando nela, eu encontrei algo naquele lugar em que achamos.

- Os livros.

- Não só isso... Arrg... Meu Deus.

- O que você achou?

- Zayn... Minha avó matou alguém?

- Não sei, por quê?

- Tinham... Ossos, eram ossos humanos, era assustador.

- Os ossos de Évora.

- O quê?

- Ah... Não são ossos, quer dizer não de alguém que morreu lá ou ela colocou, são mágicos.

- O quê?

- Eles são invocados, e servem de proteção, geralmente quando se esconde coisas valiosas, eram usados por piratas antigamente para esconder seus tesouros, eles afastam qualquer pessoa que tenta se aproximar, eles criam ilusões de ótica ou percepção.

- Mas comigo não aconteceu nada disso.

- Você está doente.

- Então foram eles quem me deixaram doente... Claro, até por quê eu cai em cima deles.

- Mas eles só não afetam quem ela permitir, é como se quando ela invocou e criou o feitiço, já soubesse que um dia você iria encontrá -los, então te abençoou para que os ossos não te causassem nenhum mal, mas nem tudo é perfeito não é mesmo?

- Mas estou vivo, isso já é uma grande conquista... E Zayn?

- Oi.

- Sabe... Quando eu estava lá, eu senti como se estivesse sendo observado, e senti como se alguém tivesse passado por trás, ou como de estivesse me acompanhando, eu senti medo, mas mesmo assim, continuei.

- Niall... Você não está mais seguro, em qualquer lugar que for ou o que fizer, vai está sendo seguido.

- Mas quem é essa pessoa?

- Nós não sabemos, ele é imperceptível, e nossa base é especialista em casos assim, já mandamos tudo quanto foi tipo de reforços, mais nenhum deles souberam quem é, quando você foi ao park naquele dia, nós vimos que algo não humano estava próximo de você, até por quê o sensor detectou, e fomos avisados, mais nesse caso, fica difícil, por quê é como se ele fosse invisível.

- Estou sendo seguido por um fantasma?

- Se esse fosse o caso, eu até diria que sim, mas mesmo não vendo, sabemos que ele está ali, é como o vento... A gente não vê, mas sente.

- Ou como se fosse um de nós.

- Exato, mas isso é impossível, nós somos os últimos, se tivesse mais algum da nossa espécie, nós já teriamos descobrido, ou ele mesmo já teria nos procurado, tem que ter outra solução, e é nisso que estamos trabalhando.

- Então eu de fato ainda corro riscos?

- Sim Niall, infelismente, mas farei o que puder para te manter a salvo.

- Quando vai me levar para treinar de novo?

- Quando você estiver pronto para voltar.

- Amanhã.

- Niall, você ainda está doente.

- Eu estou melhor... Estou pronto!

- Para o quê? Levar outra surra? Não, me ouça, quando estiver bem melhor, eu te levo.

- Tá bom...

- Então, o que encontrou nos livros?

- Eu ainda não os li.

- Ah...

- Na verdade quero deixar esses com você.

- Comigo?

- Sim, é justo já que foi um aprendiz da minha avó, eu quero que fique com eles.

- Niall eles são seus.

- Não Zayn, eles são nossos, ambos falam sobre eu e você, então é justo com você.

- Tem certeza disso?

- Sim, ela disse para eu dar somente para quem eu confiasse, e eu confio em você.

Disse sorrindo, e Zayn lhe sorriu assim, ficaram se encarando por uma fração de segundos.

- Obrigado. - Zayn quebrou o silêncio quando viu as bochechas do menor que até então estavam válidas, ganharem cor.

- Eles estão ali.

Disse apontando para o Guarda roupas.

- Vou ler em casa, será mais seguro.

....


Após Niall se alimentar, e ser cuidado por Zayn, ele não conseguiu se manter acordado por muito tempo, devido os remédios que sua mãe lhe comprou, então adormeceu nos braços do Alfa, Zayn então cobriu Niall, o deixando o mais confortável possível para que ele pudesse dormir e descansar bem. Como era afinal de semana, então seria perfeito para ele se recuperar, e se preparar para voltar aos treinos, então Zayn deixou sua casa indo direto para a base da K.G.B para estudar os Grimorios que agora estavam em sua posse.


__________________________________________         


October 03™, 2012

Grimório de Khaterinne Mallangër.           

Vol. 04

Proteção e Controle.            

    A  proteção e o controle são por si, dois elementos fundamentais em nossa trajetória, ela nos une com os mundos posteriores.

Ter controle de si mesmo, é conhecer-se e saber até onde vão seus limites, mas não ao que está por fora, e sim o seu interior

Nós não somos o que as pessoas descrevem, somos o que nós mesmos vemos, somos aquilo que acreditamos.

A proteção de si mesmo, descreve a garantia de uma trajetória infinita, protegendo a alma.

Protegendo -se a alma, é proteger-se da escuridão de uma vida vazia.

Mas a escuridão não é uma coisa ruim a quem nós devemos temer. A escuridão, é o silêncio que precisamos, e o caminho que não entramos.

Conhecer o seu lado escuro, é saber dominar o seu próprio mal, e o controle de ambos pode se tornar a chave para desvendar qualquer dúvida no qual estejas preso.



________________________________________          



- Conhecer a si mesmo...

Zayn se levantou pensativo, ele sábia que os ensinamentos daquele livro, lhe serviu como uma luva em sua situação.

Mas como poderia buscar a solução, se na única oportunidade que teve, ele simplesmente não teve coragem de dizer, dizer aquilo que tanto esconde, dizer a Niall toda a verdade.



Continue...                 


# Leiam as notas, para entender daqui pra frente #


Notas Finais


Então, são os dois últimos livros, e depois deles tudo vai mudar, a fanfic tomou rumos totalmente diferente, e para muitos vai ser estranho, mas para quem quiser continuar comigo e saber onde tudo isso vai acabar, saibam que eu amo vocês, mas enfim qualquer dúvida é só deixar nos comentários e eu responderei todos, até o próximo! Beijos de Ziall e dona Maura pra vocês ❤💋💋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...