1. Spirit Fanfics >
  2. The Last Bloom >
  3. O Desespero

História The Last Bloom - Capítulo 9


Escrita por:


Notas do Autor


Não sabia o que colocar de imagem, então só finjam que tem alguma coisa, porque o tema estava difícil.

Capítulo 9 - O Desespero


Fanfic / Fanfiction The Last Bloom - Capítulo 9 - O Desespero

    Era a hora do almoço e eu não conseguia me levantar do sofá, não estou com fome. Eu gostaria de tomar alguma bebida alcoolizada ou qualquer coisa que me fizesse sentir melhor porém sei que deixaria levar e acabaria bêbado na frente da casa de “meu amado” chorando, gritando e tossindo flores. Eu não consigo respirar direito, então não tenho condições de fazer qualquer atividade física. Com isso vem a ideia na minha cabeça um estabilizador de ar que pode ser útil... Com isso na cabeça me levanto e começo a me vestir com a primeira coisa que acho no armário.

    Depois de umas duas lojas acho um umidificador com máscara e compro, assim que chego em casa plugo na tomada e encho de água. Ao olhar a máscara penso em como iria me arrepender mas que valia a tentativa. Então arranco as ensanguetadas flores de minha boca e prendo com o elástico grudado na mesma, a tal máscara. Sinto o ar úmido subir pelo tubo até meu nariz e boca e me sinto bem melhor porém após um tempo flores começam a me encher por dentro novamente e o umidificador parecia me sufocar mais ainda.

    Rapidamente tiro aquilo de minha cabeça quase sem ar, e impulsivamente tento explodir o aparelho porém mais uma vez, apenas flores. Por que? Por que aquilo estava acontecendo comigo? Em meio a lágrimas sinto mais flores virem e chorando minha respiração acabou piorando mais ainda, o que me deu mais vontade de chorar.

    De raiva soco o umidificador recém-comprado até que ele esteja em pedaços espalhados no chão e a minha mão esteja sangrando.

 

Kacchan: MERDA! MERDA, MERDA, MERDA, MERDA! POR QUE DEKU?! Por que eu…? - me sento no chão encolhido deixando minhas lágrimas pingarem em cima daquelas malditas tábuas de madeira. 

 

    Com isso acabo dormindo, chorar me deixa cansado. Porém normalmente acordo de manhã encolhido em minha cama com o barulho de carros, não deitado no chão com batidas na porta e uma voz de merda gritando.

 

Deku: Kacchan!! Hm… ele deve estar dormindo… Vou entrar, ok?! - E assim vejo a porta abrir para me deparar com aquele idiota de cabelos verdes  do outro lado com cadernos na mão e uma cara surpresa odiavelmente bonita virado para mim, que estava em um estado deplorável de vulnerablilidade.

Continua...

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...