História The last Butterfly - A última borboleta - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Personagens Originais
Tags Bts, Drama, Jikook, Romance, Traição
Visualizações 230
Palavras 2.996
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Hentai, LGBT, Romance e Novela, Terror e Horror, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Jimin e Jungkook enfrentam novos obstáculos. E cada vez parecem piorar.
O casamento de Jungkook se aproxima.

Capítulo 12 - Capítulo 12


CAPÍTULO 12 

Na volta para casa Jungkook disse a Jimin que ele deveria se mudar para o seu quarto. Agora que eram casados não teriam quartos separados.  Jimin aceitou sem reclamar. Ele tbm queria dormir e acordar com Jungkook no mesmo quarto todos os dias de sua vida. O avião deles pousou e um comboio do Clã já os esperava para levar os dois de volta para o palácio. Yoongi os aguardava. Assim que desceram do carro, Yoongi veio ao encontro deles e parecia fora de si. 

- JUNGKOOK QUE LOUCURA É ESSA?! O QUE VC FEZ?? Ele gritou com o caçula. – ESTÁ LOUCO?! ESSE CASAMENTO É LOUCURA. NÃO TEM VALIDADE NENHUMA. VC NEM TEM IDADE PARA SE CASAR PORRA. Yoongi gritava com Jungkook e Jimin escutava encolhido. Agora estava com medo, mas sabia que Yoongi ficaria com raiva. Yoongi continuou. – SABE QUE ISSO NÃO VALE NADA. E OS DRAGÕES?! VC VAI SE CASAR COM AQUELA GAROTA. NÃO ACHE QUE ISSO MUDA ALGUMA COISA. Yoongi parou seus gritos quando ouviu a voz fraca de Jimin.

- Casamento com uma garota?! Jimin recebeu uma bomba.  Sentiu ter o peito rasgado ali. – Como assim?? 

- Jimin me desculpe... achei que sabia. Junkook... ele te enganou. Sei que se amam. Não me importo, nunca me importei pq gosto de vc. Mas Jungkook tem seus deveres com o Clã e ele está noivo há meses. Ele vai se casar mês que vem. Esse casamento de vcs só terá valor entre vcs dois. 

-Jimin não é assim... Eu juro que ia te contar... Eu queria ter te contado antes... Mas eu fiquei com medo... medo de te perder! Jungkook de desesperou. 

- Vc me enganou Jungkook. Como pôde fazer isso?! Esse casamento foi de mentira?! Foi uma brincadeira de mal gosto?! 

- NÃO NÃO!! Isso é o que eu queria. Eu te amo. Jungkook tentou abraçar Jimin mas ele se afastou. – Por favor Jimin. Nada disso foi mentira. Não foi. Tudo foi real. Vc é meu marido.  É o único que eu amo. Eu nem conheço essa garota, nunca a vi. Eu só soube desse casamento dps que me apaixonei por vc. Eu não pude fazer nada.... Jimin por favor... Jimin se afastou mais. Seus olhos se encheram d’água. 

- Jungkook vc me usou... Estou decepcionado. Jimin disse e as lágrimas caíram. Ele se virou e saiu correndo. Jungkook desistiu de ir atrás dele. Resolveu ir atrás do irmão para tirar satisfações. O encontrou de volta ao escritório. 

- Como soube do meu casamento com ele?! Jungkook chegou batendo na porta. 

- O advogado me passou o documento para análise. Yoongi disse mais calmo.

- Agora está calmo??! CARALHO SABE O QUE VC FEZ?! VC NÃO TINHA DIREITO. JIMIN SAIU CHORANDO ELE NÃO MERECIA ISSO. Jungkook se exaltou e bateu na mesa. 

- E a culpa é sua. Sua Jungkook. Vc o enganou. O que vc prometeu a ele pra ele concordar com essa loucura?! Dinheiro?! Ele se vendeu por quanto?! Yoongi foi longe demais e levou um soco de Jungkook. Foi a primeira vez que Jungkook batia no irmão. 

- Ele não é como suas putas Yoongi. Eu prometi a ele amor. Amor eterno. Sabe o que é isso?! Eu o amo. Ninguém vai tirar ele de mim. Do meu lado ele só sai morto. E eu com ele. Jungkook foi direto. 

- Jungkook seu idiota. Vc é tão imaturo. Isso é amor de jovens. Isso vai passar. Eu gosto de Jimin, mas vai chegar uma hora que ele vai se cansar. Ele não vai mais te querer. E vc tbm, tem uma longa vida pela frente. Acha que não vai se apaixonar de novo?! Yoongi estava cético. Ele nunca acreditou em amor verdadeiro. Achava que podia gostar, como ele gostava de suas esposas. Mas amor não. O único que podia amar eram seu pai e Jungkook. – O único amor verdadeiro Jungkook é o amor que sentimos um pelo outro. É o único amor que conta. É o amor de sangue. 

- Eu costumava acreditar nisso tbm brother. Acreditava que o amor verdadeiro era só o do sangue. Mas com Jimin foi diferente. Ele tem uma luz diferente. Ele pode me curar Yoongi. 

- Te curar do quê?! Yoongi perguntou.

- Eu tenho depressão caralho! Não sabe  como é se sentir solitário estando rodeado de pessoas?! Se sentir preso numa prisão escura e solitária, sendo livre como eu sou?! Tentar gritar por socorro e apenas sair uma voz muda?!! Ter uma escuridão ao redor que te cerca mesmo quando está de dia ou as luzes estão acesas?! Eu nunca tive coragem de dizer isso em voz alta, pq vc me veria como um covarde, um mimado. Mas não sabe quantas vezes eu pensei em me matar?! E agora minha chance de vida, minha única chance e vc quase destruiu. Se Jimin não me perdoar eu não sei se posso viver mais... Jungkook desabafou. 

 - Pq nunca me falou isso Jungkook??! Não confiava em mim??! Não podia ter sofrido sozinho... Yoongi percebeu agora o quanto o irmão estava machucado. Ele se sentou ao lado dele no sofá ao canto do escritório. – Me desculpe brother. Vou fazer o possível pra vc sair dessa. Nunca esteve sozinho.  E nunca estará. Vou falar com Jimin. Vou consertar meu erro. Não se preocupe... Ele abraçou o irmão caçula. Se odiou por nunca ter percebido como o irmão se sentia. 

Jimin estava no seu quarto. Chorava e soluçava sem parar. “ Não, não podia ter me enganado” “ Não pode ter feito isso” “ Será que me ama mesmo?” seu cérebro rodava  e o fazia questionar tudo o que tinham vivido até agora. E as promessas de ficarem juntos para sempre?! De terem filhos?! De formarem uma família?! Era tudo fantasia?! O medo que tinha deixado de sentir voltou a tomar conta dele. “Foi enganado Jimin” “ Sabia que era uma armadilha” “ Vc é um tolo Jimin”. Ele se encolheu na cama e ficou deitado ali. Novamente chorou ate adormecer, sem imaginar a dor e desespero que tomava Jungkook em seu próprio quarto. 

Logo que amanheceu Yoongi decidiu procurar Jimin. Parte daquela confusão toda era culpa sua. E agora sabia que o irmão tinha uma doença terrível.  Seu medo maior era de Jimin não perdoar o irmão e este fizesse uma loucura. Foi ao quarto de Jimin logo pela manhã. Ele bateu mas não havia ninguém. Resolveu procura-lo nos fundos. 

- Jimin?!... Jimin... Yoongi chamou por ele. Um dos guardas mostrou que ele estava dentro da estufa. Yoongi entrou. – Jimin... Jimin ?! Ele  achou Jimin sentado no banco e chorando. – Jimin, me desculpe. Não quis machucar vcs assim... Yoongi começou. – Não acredite nnas minhas palavras. Acredite no seu coração e em tudo que Jungkook fez por vc até agora. Ele te ama. 

- Não.... ele brincou comigo..  Jimin disse entre lágrimas.

- Não ele não fez isso. Ele é apenas um garoto apaixonado e inconsequente. Ele fez tudo por impulso. Mas ele te ama. Acredite ele não faria todas essas coisas se não te amasse. Olha pra mim. Jimin olhou e viu um roxo no canto da boca de Yoongi. – Tá vendo isso?!! Ele me bate pela primeira vez na vida dele. Ele nunca faria isso. Eu disse uma estupidez e mereci. Ele te defendeu. 

- Ele te bateu pra me defender?! Jimin enxugou as lágrimas. – Ele é um tolo. 

- Um tolo apaixonado. Yoongi concordou. Jimin... ele... ele... Yoongi perdeu a voz nesse momento. Ele me disse que tem depressão. Eu nunca soube... nunca percebi. E ele me confessou ontem... Estou preocupado com ele... Não posso cancelar esse casamento com os Dragões isso é um dever sagrado dele. Mas eu preciso de vc tbm, preciso que fique do lado dele, mesmo que te machuque vendo-o com outra pessoa. Sei que estou sendo egoísta, mas eu não posso perder meu irmão caçula. Ele é meu único sangue. A última coisa que me restou da minha família. Por favor?! Hum?! Perdoe ele... Converse com ele... Eu aceito esse casamento de vcs. Podem continuar com ele. Só quero que fique do lado dele quando a hora chegar. Não o abandone por favor?! 

- Eu não... Não sei o que dizer... Ele sempre me disse que eu era sua cura, mas nunca imaginei que ele tivesse depressão... Nunca pensei por esse lado... Jimin agora estava apreensivo. Nunca tinha visto qualquer coisa que indicasse que Jungkook tivesse uma doença tão séria. Teve medo pelo amante. – Ele nunca me disse nada...

- Jimin sei que estou pedindo muito de vc. Mas ontem ele me disse que até pensou em se matar algumas vezes. Yoongi revelou a Jimin. – Sei que vc tbm vai sair machucado, mas se ama ele de verdade por favor não fique bravo com ele. Por favor perdoe ele. Yoongi continuou implorando.

- Eu não sei o que fazer... Eu o amo tanto, mas ainda tenho dúvidas, medo... Ele precisa de um médico, de alguém que o ajude... Não posso continuar essa relação assim...

- Não!! Absolutamente não. Tem noção do que os outros líderes fariam se descobrem??! Eles me mandariam exila-lo, me fariam mandar ele para outro país longe de mim e desprotegido de qualquer segurança. Qualquer inimigo nosso o mataria em questão de dias. Yoongi disse. – Isso está fora de questão. Se ele diz que ter vc ao seu lado é o suficiente preciso confiar nele. E vc tbm. Não estão casados?! Precisa confiar nele. 

- Sr. Yoongi.... eu entrei nesse mundo louco sem saber direito o que me esperava, eu vou confiar nele e em vc. Mas se ele pirorar, se algo de ruim acontecer, preciso que me prometa que vai manda-lo para um tratamento. 

- Eu prometo. Yoongi concordou. – Prometo que farei isso. Me promete que não vai abandona-lo tbm?! 

- Mesmo que eu quisesse, eu não seria capaz, eu o amo demais! Jimin confessou. 

Yoongi viu que entre seu irmão e Jimin havia algo muito forte. Talvez escutando as palavras de Jimin acreditou que pudesse realmente existir um sentimento mais forte do que ele sentia pelo seu caçula. Ele percebeu tbm que aquele amor proibido traria muito mais sofrimento aos dois. Teve pena dos dois. Ele deixou Jimin no borboletário e voltou para deu escritório. Sabia que agora deveria deixar os dois se resolverem. 

Mais tarde Jimin foi para o quarto de Jungkook. Levou apenas algumas roupas e seu livro que havia ganhando de presente. Ele entrou sem bater e encontrou Jungkook sentado no sofá ao canto. 

- Hey... Jungkook! Precisamos conversar não é mesmo?! Ele disse calmo. 

- Jimin agora não... por favor. Jungkook respondeu cansado. – Não posso continuar te machucando assim... Eu não sabia o que fazer... Não sei o que fazer... 

- Está tudo bem... Sr. Yoongi conversou comigo. Não posso dizer que te perdôo ainda, mas meu amor por vc é muito maior que isso. Quero ficar do seu lado. Vamos passar por isso juntos, hum?! 

- Jimin pare... Não vê o quanto isso é doente?! O quanto eu te machuquei, te enganei?! Casei com vc pra te prender a mim por egoísmo.... Pq não queria te perder... Isso é doentio. 

- Jungkook... Jimin se escorou no ombro do maior. – Sei que não será fácil... eu sei que vai ser dolorido e angustiante, te ver casado com outra pessoa. Mas vc tem que ser forte por nós dois. Eu vou estar sempre aqui. Nunca vai estar só.... Confia em mim ok?! 

- Eu não sei se serei capaz Jimin... Tudo isso está me destruindo... 

- Então eu vou te ajudar a reconstruir tudo o que foi destruído. Vou te ajudar a preencher todos os vazios! Só assim vc vai sair dessa. Essa doença... vou te ajudar a vence-la! Confia em mim, hum?! 

- Vc não é real... Jungkook disse e envolveu Jimin em seus braços. – Mesmo dps de tudo ainda está disposto a ficar comigo! Vc é um tolo.

- Um tolo apaixonado igual a vc. Sr. Yoongi disse a mesma coisa. Jimin se encolheu dentro dos braços de Jungkook. Se sentia protegido ali. E sentia que só assim poderiam vencer os obstáculos que se apresentassem. Jimin percebeu tbm o quão vulnerável Junkook era. Por fora ele parecia um deus, sempre onipotente, cheio de força e músculos. Não tinha medo de enfrentar qualquer perigo, mas por dentro ele estava instável e doente. Agora só pensava em ajudá-lo. Talvez ele fosse realmente a sua cura, se assim fosse, só teria que permanecer ao seu lado. Mas a que custo?

Os dois sabiam que seu sofrimento seria maior, mas ficarem separados não era uma opção também. A dor seria insuportável e os levaria a loucura. Então decidiram, mesmo cheio de dúvidas e incertezas, com medo e confusos, aceitarem o que viria pela frente. Enfrentariam juntos qualquer barreira. 

No dia seguinte eles acordaram e desceram para o café juntos. Encontraram Yoongi desesperado. 

- O que aconteceu brother?! Jungkook perguntou.

- Suji... a bolsa dela estourou!! Yoongi disse aflito. – Eu mandei buscarem o carro, vamos imediatamente para o hospital. 

- Vamos com vcs brother! Estaremos do seu lado. Jungkook falou. – Jimin vc acompanha ela no carro e eu vou com o Yoongi atrás ok?! Ele ordenou e deu um selinho em Jimin. 

Em questão de segundos o carro encostou e Jimin ajudou Suji entrar no veículo. Jungkook e Yoongi foram logo atrás. Eles ligaram a caminho para informarem que estavam chegando. Os médicos eram pagos pelo Clã então eles tinham que deixar tudo pronto para receber Suji e o bebê. Eles chegaram ao hospital Holangi Medical Center em pouco tempo, uma equipe médica já aguardava a chegada deles nna entrada. Eles retiraram Suji e a colocaram na maca. Yoongi acompanhou eles para dentro e Jimin e Jungkook ficaram do lado de fora agurdando. 

Passadas umas duas horas, Yoongi apareceu na roupa do hospital e com uma touca de médico, gritando pelas portas e abraçando Jungkook. 

- É UM MENINO! Um menino!! Temos um novo integrante para os Tigres irmãozinho. Vc é tio agora!! Daqui a pouco as enfermeiras vão chamar vcs para vê-lo. Yoongi disse alegre. Tinha lágrimas nos olhos.

- Parabéns brother. Não sabe o quanto fico feliz por vc. Vc merece. Jungkook apertou o irmão ainda mais no seu abraço.  Ao menos uma notícia boa veio para alegrá-los.

Junkook e Jimin ficaram ali esperando para conhecer o novo integrante dos Tigres. Era um bebê das bochechas enormes e carequinha. Tinha as feições de Yoongi e isso só o deixou mais babão. Ele decidiu que o menino se chamaria Woozi. As enfermeiras demoraram mais algumas horas até trazerem o menino para os tios verem. 

- Querem segura-lo?! Ela perguntou. 

- Ah não... Não ele é muito pequeno, posso deixar ele cair. Jungkook dispensou. 

- E vc titio?! Ela se virou para Jimin. 

- Ah ... 

- Vamos ele é delicado mas não deixar cair. Ela insistiu. 

- Tudo bem. Me dê ele aqui. Ela entregou o bebê nos braços de Jimin com cuidado. Era a primeira vez que via um bebê tão de perto e o segurava nos seus braços. Foi a melhor sensação que podia sentir. Ter uma vida tão delicada nos seus braços era mágico. O pequeno estava dormindo e parecia uma bolinha branca de algodão de tão fofo. Jimin se sentiu feliz. Ia poder ver aquela criança crescer, poderia dar amor, ensina-lo a brincar, a gostar de ver suas borboletas. Iria ao parque com ele, ao cinema, poderia ve-lo dar seus primeiros passos e comemorar seu primeiro ano. 

Junkook observava Jimin com o bebê no colo. Ele decidiu que queria aquilo para eles tbm. Queria um filho só deles. Ver Jimin com o bebê fez ele se sentir mais feliz ainda. Visualizou o futuro deles ali na sua frente. Ele tirou o celular escondido e tirou uma foto de Jimin com o bebê no colo. Iria guardar aquele momento só pra ele. 

Os dois voltaram para casa, enquanto Yoongi ficou com Suji no hospital e o pequeno. Eles decidiram sair cedo no outro dia e ir as compras para comprarem presentes para o bebê. Iriam montar o quarto dele enquanto todos estavam no hospital. E assim fizeram. Foram ao shopping e compraram roupinhas, brinquedos, acessórios, um papel de parede branco e azul bebê. Compram as mobílias brancas e mandaram entregar tudo no palácio. Jimin achou uma nova atividade além de cuidar de suas borboletas. Arrumar e decorar o quarto do bebê era tão prazeroso  quanto admirar suas borboletas. Ele passou praticamente dois dias inteiros dentrodo quarto e só saiu quando viu tudo pronto. Jungkook tinha preparado um lanche rápido para eles. 

- Jimin isso ficou maravilhoso. Ele elogiou. 

- Obrigado. Sabe eu nem conheço esse menino direito e já o amo tanto. Estou tão feliz que ele já vir pra casa amanhã. Jimin estava super empolgado. – Vou fazer o possível para ajudar vcs com essa criança. Me disponho a cuidar dele enquanto estiverem cuidando dos assuntos do Clã. 

- Jimin está realmente empolgado hein?! 

- É claro. É nosso sobrinho afinal de contas não é?! Jimin perguntou abraçando Jungkook e o encarando. 

- Adoro quando fala “nosso” sabia?! Jungkook disse dando um selinho no menor. – Sabe que que não vou desistir do “Nosso” filho tbm não sabe?! 

- Jungkook.... Jimin ficou abalado. – Vamos decidir quando for a hora certa hum?! Por enquanto Woozi será o único bebê nessa  casa. Ele tentou encerrar o assunto e devolveu o beijo em Jungkook. Agora que sabia do casamento, seria muito mais difícil falarem sobre ter um filho. Jungkook seria obrigado a ter um herdeiro com a sua futura esposa. E se tivessem um filho, o seu filho provavelmente  seria tratado diferente dos demais. Ele seria um ilegítimo. E por mais que a idéia fosse tentadora, sabia que parte da depressão de Jungkook era causada por ser filho ilegítimo de Joomin. E isso sempre causou nele um complexo de inferioridade. Não teria coragem de ter um filho para ser tratado assim. Não agora. 


Notas Finais


Não consegui deixar eles brigados por muito tempo. Esses dois se amam demais. E com o que virá pela frente eles têm que ficar juntos e se fortalecer.
Woozi nasceu aquela fofura. Yoongi agora é papai. Tô tão feliz.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...