História The Last Fight - Capítulo 13


Escrita por:

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Alexa Ferrer, Ally Brooke, Ariana Grande, Camila Cabello, Camren, Camren Shipper, Dinah Jane, Fifth Harmony, Harmonizer, Justin Bieber, Keana Issartel, Laucy, Lauren Jauregui, Lucy Vives, Normani Kordei, Norminah, Vercy, Veronica Iglesias
Visualizações 47
Palavras 2.292
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, LGBT, Literatura Feminina, Luta, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência, Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Chegamos finalmente ao penúltimo capitulo da nossa historia galera. Sei que o publico que lê não é tão grande, mas agradeço muito a vocês por acompanharem até aqui, agradeço pelos comentários e favoritos. Tenho um enorme carinho por vocês e espero que sintam o mesmo por essa historia.

Esse Capitulo não foi muito bem elaborado por causa da pressa com que eu o fiz, mas espero que me perdoem.

Galera, devo repetir que isso não é uma Fanfic apenas de romance, ela é mais drama que romance. Não se decepcionem se caso Lauren não ficar com Camila ou om Lucy no final das contas por que já deixo esse aviso aqui, até por que com quem ela vai ficar não é tão relevante pra historia.


Boa leitura e... Sejam bem vindos à minha dimensão.

Capítulo 13 - The Last Figth - Part 1


Fanfic / Fanfiction The Last Fight - Capítulo 13 - The Last Figth - Part 1

– Eu e Camila estávamos no quarto com Zayn, ele estava mostrando uns remix que ele fez, ele está investindo na carreira de DJ e tudo mais. – Começou Sofia.

– Zayn fez isso? – Perguntei.

– Não! Ele jamais faria algo do tipo. Ouvimos um barulho na sala de jantar que era onde meu pai estava. Fomos até lá e uns homens com uniformes azuis escuro apareceram, arrombaram a porta e apontaram armas. Ouvi Zayn dizer “Calma gente, o que estava acontecendo?”, mas meu pai sacou uma arma não sei de onde e começou o tiroteio, eu que estava atrás dos dois me salvei. Zayn pegou Camila no colo e corremos até a academia.

– Sabe dizer o nome que estava escrito nas roupas dessas pessoas?

– Não deu tempo de ver.

– Tudo bem. Você sabe o que aconteceu com seus pais?

– Não, minha mãe que estava na sala deitou no chão. E meu pai foi baleado.

Começou a chorar.

– Vai ficar tudo bem, prometo. – Abracei Sofia.

Demos um tempo, me afastei por alguns minutos e liguei para meu chefe dizendo que Zayn estava plenamente morto na academia. Não demorou muito e eu recebi a mensagem de que estava tudo limpo. Mais tarde buscaríamos seu corpo para fazer o enterro.

Duas horas depois Lauren acorda com uma expressão serena e um olhar vazio. Não era por mal, mas eu gostaria que Camila entrasse em coma, o que não aconteceu. O medico chegou até nós dizendo que tudo corria bem, mas que Camila não poderia receber visitas no momento. Convenci Lauren a ir para casa, levamos Sofia junto, eu não sabia o que fazer com ela. Depois do banho que dei em Lauren varias pessoas começaram a chegar, tive que contar para os outro o que havia acontecido com Zayn, não foi nada fácil. Liam chorava de soluçar por ter perdido seu melhor amigo e amante. Na verdade, todos eles choraram muito, com exceção de Pink, aquela era uma mulher forte.

No dia seguinte buscamos o corpo de Zayn para então podermos enterra-lo. Lauren não desgrudou de mim. Chorava em silencio em meu pescoço, era como se eu fosse a única que pudesse compreender sua dor, sua angustia.

Mais um dia se passou e recebi noticias que a mãe de Camila também havia sido presa, enquanto Alejandro foi para o hospital com cinco perfurações.

O único que faltava agora era John, ele não parecia ser perigoso, mas algo dentro de mim gritava que algo de muito ruim iria acontecer nos próximos dias.

Lauren ficou a maior parte do tempo com Camila, embora quase não tenha ficado acordada. Tive que cuidar de Sofia e proteger as três de qualquer um que pudesse machuca-las. Mais dias se passaram e Camila foi levada para casa de Lauren, que era sua antiga casa.

A garota estava transtornada. Sua família era uma farsa e ela não sabia como seguiria a vida dali em diante., chorou por varias horas no conforto do abraço de Lauren enquanto eu só poderia observar de longe e oferecer café.

Shawn apareceu muitas vezes tentando ver Camila, mas todas as vezes ela o rejeitou. Parece que depois que descobriu que ele havia roubado a caixa de fotos e depois ter devolvido sem explicação alguma, meio que não confiava mais nele, para falar a verdade, ela não queria vê-lo nem pintado de diamante.  

Dinah me fez companhia algumas vezes, mas ela estava ocupada na maioria do tempo, não podia ficar. Todos estavam muito abatidos para ficarem ao meu lado, eu estava sozinha novamente.

Camila foi se recuperando aos poucos sobre os cuidados de Lauren. Uma semana depois ela já estava sentada em seu sofá comendo salgadinhos e rindo de algo idiota que Lauren disse e eu lá atrás, fazendo papel de idiota por amar alguém que ama outra pessoa.

 

– Por que não faz algo? – Disse a pequena ao brotar do meu lado na cozinha.

– O que?!

– Olha, a Camila é a minha irmã, mas não acho que deveria desistir de quem você ama assim tão fácil.

– Não é tão simples pirralha... Não é como se fosse na escola, onde você briga com seu crush e no dia seguinte está tudo bem de novo por que ele te emprestou um lápis.

– Acho que vai além de emprestar um lápis... Você lhe emprestou seu coração, agora se ela não vai usar, peça para devolver.

 

E então Sofia saiu do meu lado pulando, como se aquela conversa fosse ser esquecida no segundo seguinte. Ela tinha dez anos e era mais esperta que eu.

Passou-se um mês e maio e nada sobre John foi-me revelado. Alejandro e Sinu pegaram anos de prisão e provavelmente morreriam lá dentro. Camila começou a passar muito mais tempo com Lauren, acompanhava os treinos, saiam para fazer não sei o que não sei aonde e eu continuava sendo baba de sua irmã mais nova.

Lauren passou a ganhar as lutas novamente e acabou esquecendo dos problemas relacionados a John... Inclusive um chamado eu. Em uma noite dessas me tranquei em meu quarto – quarto de hospedes – Sofia percebeu o que estava acontecendo.

– Vocês têm problemas?! – Ouvi ela dizer para Lauren e Camila. – Lucy fez de tudo por vocês, inclusive por você Lauren, e agora ela está trancada no quarto por que nem sequer tem alguém para conversar. Se não vai ficar com ela, pelo menos tenha a decência de lhe informar. Ela não é um objeto e nem um robô, ela não apenas te entregou uma droga de lápis!

– Sofi... – Disse Lauren talvez percebendo o que estava fazendo.

Camila se manteve calada o tempo todo, logicamente estava aproveitando aquilo tudo, aquela atenção, aquela mordomia e aquele amor que Lauren lhe dava.

Diversas vezes tentou falar comigo, conversar, mas eu preferi não falar nada naquele momento. Até mesmo Camila tentou algo, mas eu não suportava mais olhar sua cara.

Sofia se tornou minha companhia, eu nem sequer gostava de crianças, mas ela era um doce e era muito inteligente. Jogávamos xadrez e comíamos pizza escondidas no quarto. Inclusive, era em um sábado a noite, ela me trouxe um cupcake com uma pequena vela em cima, se lembrou do meu aniversário.

Lauren depois de um tempo começou a ficar um pouco estranha, mas isso aconteceu depois que Camila disse que não poderia mais ficar na casa dela, fora que John havia ligado varias vezes e ela recusou todas a chamadas.

Era evidente que o surto de Sofia a meu favor, havia mexido com Camila. Ela acabou percebendo que nada havia mudado, Lauren continuava a mesma com seus surtos psicológicos e apenas eu sabia como ajudar. Ela se lembrou que da ultima vez que viu Lauren tivera sido uma despedida e não o começo. Quando as coisas começaram a se acertar para elas, Camila se obrigou a se afastar e com ela levou Sofia para longe.

Tanto eu quanto Lauren saímos perdendo naquele dia tão fúnebre em que elas se foram. Por alguns minutos pensei que ficaria tudo bem se Camila e Sofia ficassem, mas lembrei que eu não poderia arriscar mais a vida das duas.

Eu tinha uma vida dupla e isso me custou caro. Eu não poderia permanecer por muito tempo na vida de alguém sem que essa pessoa saísse ferida...

 

Em uma quarta-feira, Lauren tinha uma ultima luta, era com um competidor novo, ninguém sabia quem era. Chegamos cedo ao local para que Lauren pudesse se aquecer antes de iniciar sua final.

Pouco a pouco a casa foi se lotando. Varias pessoas faziam suas apostas e grande parte do dinheiro, que não era pouco, iria para gente se ganhássemos. Eu olhava para os lados o temo todo, como se fosse guarda costas de Lauren. Eu encarava também do outro lado do ringue, Selena tinha um olhar perturbador em seu rosto, como se tivesse todas as cartas de trunfo em suas mangas.

A luta estava para começar e todos estavam lá, inclusive Camila.

Lauren subiu o ringue ainda com seu roupão escrito El Diablo Jauregui. Do outro lado surgiu um homem com um capuz preto, era bem mais alto que Lauren, parecia saber o que estava fazendo, se apoiava em uma posição dura, como se eu corpo fosse feito de chumbo.

O locutor estreou o microfone naquele instante. O oponente parecia ser perturbador para qualquer um.

– Desse lado do ringue temos a nossa campeã por três anos consecutivos. – Apontou para o nosso lado. – Senhoras e senhores aplausos para Lauren Jauregui!

O publico gritava e pulava em favor de Lauren, ela era a sensação no momento.

– Agora, do outro lado temos algo realmente interessante. Um novo competidor que vem vencendo uma atrás da outra desde que chegou aqui. Mas o mais significante e curioso é o parentesco com a nossa campeã.

Todos nós nos entreolhamos e fizemos cara de espanto. Parentesco?!

–  Senhoras e senhora aplausos e muita gritaria para Chris Jauregui!

O cara retirou o capuz e pude ver seu rosto que a tanto tempo eu não via. Meu irmão estava mais forte, tinha a aparência de um homem e não mais um adolescente. Ele me lançou um sorriso diabólico. Lauren me olhava sem entender nada, todos se olhavam sem entender nada.

– Lucy... –  Disse.

– Lauren... Acho que isso não é uma boa ideia!

– Agora já estou aqui Lucy, não posso simplesmente sair do ringue na final do campeonato. – Meus joelhos fraquejaram. Isso seria uma carnificina. Chris não iria sair perdendo e Lauren muito menos.

Eu sabia que ele queria provar que realmente era melhor do que Lauren, mas todos sabemos que não é bem assim. Lá em cima haviam dois irmãos que nunca se viram, dois irmãos que não tinham um desejo fraterno. Lá em cima haviam dois leopardos brigando por um pedaço de carne.

Olhei novamente para Chris e ele arrastou seu dedo indicador pelo seu pescoço, mostrando que não queria apenas ganhar aquela luta e sim cometer um assassinato.

– Lauren por favor! – Falei olhando a mulher que eu amo de baixo. – Ele vai matar você.

– Não se preocupa, tenho tudo sobre controle. – Piscou para mim.

Os segundos se passavam em câmera lenta, era assustador ver aquilo.

A luta estava começando. Os lutadores caminharam até o centro do ringue e o juiz ditou as regras. Contou até três e o sinal tocou a luta havia começado. Lauren se afastou de Chris rapidamente. Chris se aproximou de Lauren sem movimentos bruscos.

Quando Chris iria lhe acertar um chute, Lauren se defendeu e acertou direto em seu nariz quando abaixou a guarda.

Ele não era burro, anotava os movimentos de Lauren com cautela para depois usar isso contra ela.

– A queridinha do papai saber lutar... – Falou debochado.

– Ele não é meu pai! – Avançou Lauren em um chute que foi desviado.

– Como está sendo ir para cama com a sua querida irmãzinha?! – Provocou.

– Cala a boca! – Lauren avançou novamente e lhe acertou alguns socos em seu abdômen.

 

Lauren recuou e chegou perto o suficiente para que eu pudesse falar.

 

– É um teste, ele só está te provocando para pegar seus movimentos! – Gritei.

 

Lauren balançou a cabeça mostrando que tinha entendido e voltou para o meio do ringue. Sem pensar duas vezes Chris rodopiou acertando dois chutes em Lauren em uma velocidade absurda. Lauren caiu no chão com sua boca e nariz ensanguentados.

Pedimos um tempo.

Lauren se sentou em um banquinho que colocamos ali, Taylor despejou agua em seu rosto e em sua boca e mandou cuspir em um pequeno balde.

– Lauren você pode continuar? – Perguntou Taylor.

– Posso.

– Lauren por favor! Me escuta só dessa vez! Ele quer matar você!

– Não vou desistir Lucy!

Levantou novamente colocando seu protetor bucal.

Assim que voltou à luta, olhei para o lado e pude ver John ali, segurava Camila pelo braço e fez questão de mostrar sua arma apontada para a garota. Eu nada podia fazer naquele momento.

 

– Seu querido papai veio te ver. – Disse Chris. – Acho que ele está orgulhoso de mim sabe?! Eu segui seus paços, fiz tudo o que um bom filho faria para ser o melhor, ao contrario de você Lauren. Você é uma inútil, um peso na vida do papai, ele me contou sabia?!

Lauren não ousou olhar em volta para procurar por John, sabia que se ela olhasse ele o acertaria em cheio.

– Você é um monstro Christopher!

– Está com raiva Jauregui?! Está com raiva por que sou tudo o que você não é, um campeão, sou invencível e sou o filho de ouro de Michael Jauregui. Você está com ciúmes!

– Não sou bem eu que está se vangloriando atoa, está querendo mostrar o que Chris, o merda que você é? Ou devo te lembrar que todos esses anos seu paizinho ficou do meu lado me treinando e tendo orgulho do que me tornei, ao contrario de você que é um bêbado nervosinho que tenta mostrar que é melhor que todo mundo, mas não passa de um bebe chorão!

– Sua...

 

Quando Chris iria partir para cima de Lauren eu apontei minha arma para cima e efetuei dois disparos, o que chamou a atenção deles. Todos começaram a correr em direção à saída.

 

– Polícia investigativa de Los Angeles! Todos parados!

 

Assim que o lugar foi esvaziado, só sobrou Chris, Lauren, Michael e Camila, eu e Taylor.

– A luta acabou! –  Apontei para Chris. –  Lauren saia do ringue...

–  Lucy... – Disse Lauren e Chris ainda sorria com as mãos levemente apontadas para cima.

–  Saia do ringue agora! –  Ordenei rasgando o silencio. – Christopher você também.

Os dois desceram do ringue e Chris se juntou a Michael que estava por manter Camila como refém. Agora estávamos no fogo cruzado. Taylor ficou parado atrás de mim e Lauren não sabia o que dizer, não sabia o que pensar e com certeza não sabia o por que seu pai pegou Camila como refém.

Aquela realmente estava sendo a última luta.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...