História The last letter - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Hetalia: Axis Powers
Personagens América (Estados Unidos da América), Canadá, China, Coréia do Sul, Hong Kong, Japão, Personagens Originais, Taiwan
Tags 1945, Ameripan, Angst, Carta, Hiroshima, Nyo! Ameripan, Nyotalia, Segunda Guerra Mundial, Tragedia
Visualizações 32
Palavras 555
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), FemmeSlash, Fluffy, LGBT, Shoujo-Ai, Terror e Horror, Universo Alternativo, Yuri (Lésbica)
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


OIII pessoinhas! Tem um tempinho que eu não posto nada aqui, não é?? Bom, eu estou bolando uma história super top com a linda da @MarianeAaron ! Mas ela ainda está longe de estar pronta,a verdade nem começamos direito ksksksksksksks sorry
Enfim, isso não quer dizer que vou deixar de postar aqui! Então aproveitem essa one-shot maravilhosa de nyo! AmeriPan!

Capítulo 1 - Capítulo Único


Hiroshima, 2 de Agosto de 1945.

 

Querida Amélia-san,

 

Posso te dizer com toda a certeza que sinto a sua falta. Eu não sei quando irei voltar a te ver, mas eu espero que logo. Meu objetivo é sair do Japão antes de Outubro e chegar à América o quanto antes. Se não for possível, não se preocupe, pois estarei ai antes do Natal.

Muito obrigada por me convidar para passar o Natal com você e a sua família, em falar nisso. Sei que você estava triste por não poder contar para eles sobre o nosso relacionamento, mas, por favor, tente entender. Não acho que seja algo comum, e sei que você também pensa assim. Só sei que depois de milhões de pessoas como nós serem mortas pelos nazistas, as coisas irão mudar daqui para frente, eu espero. Não se preocupe, Amélia-san. Tudo irá dar certo para nós.

Deixando de lado essa conversa tensa, irei contar-lhe meus dias aqui em Hiroshima. É uma cidade consideravelmente pequena, com cerca de 420 mil habitantes. O dia a dia aqui é simples, e as pessoas são muito felizes. Para falar a verdade, está sendo um prazer enorme morar aqui. Se você estivesse junto de mim, eu não iria querer voltar, mas sei que você prefere cidades movimentadas, e eu respeito isso. Tudo o que eu quero nesse momento é estar junto de ti, seja no Japão, nos Estados Unidos, no Sol ou na Lua. Só o fato de estar próxima a você já me faz imensamente feliz.

Eu estou sendo muito melosa? Se sim, me desculpe por isso. Não gosto de ser grudenta com ninguém, mesmo que você peça para eu demonstrar mais afeto. Acho que está no sangue dos japoneses serem antissociais, não é? Você sempre diz isso depois de nós... Bom, você sabe. Enfim, vou continuar te contando sobre o que anda acontecendo aqui.

Minha priminha coreana chamada Im Soo Jin fez 15 anos! Ela estava tão feliz que era contagiante, Amélia-san! Minha família inteira estava lá: minha irmã mais velha, Wang Chun-Yan (vocês se viram uma vez, inclusive), minha irmã mais nova, Ling Chen, meu outro primo, chamado Liu Feng... Todos estavam super animados. Espero que eu consiga mostrá-los a você logo!

Deixando minha vida de lado, quero saber como você está. Fiquei sabendo que sua irmã gêmea, Madeline-san, irá se casar com um cubano. Minhas felicidades a ela! Mas e você? Continua brigando com a sua mãe? Eu poderia te dar uma ajuda com isso, pois sei que Alice-san gosta muito de mim.

Espero que você esteja tomando cuidado com essas manifestações que está sempre fazendo. Acho incrível você querer mais direitos para as mulheres, mas muitas pessoas não gostam disso, e podem ser agressivas. Deus me livre se você for ferida! Por isso, evite brigar com qualquer um, por favor.

Tenho que ir agora, Amélia-san. Vou ajudar minhas vizinhas a colher trigo no campo, e depois irei fazer o jantar. Espero que você esteja bem, e que esteja com saudades de mim do mesmo jeito que estou com saudades de você. Não se preocupe, minha linda, nós nos veremos em breve, eu prometo. E sempre que se sentir sozinha, leia essa carta, e lembre-se de que eu amo você, e amarei até meu último suspiro. Adeus, Amélia. Até mais.

 

Com muito amor,

Honda Sakura.


Notas Finais


Me desculpem por qualquer erro ortográfico :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...