1. Spirit Fanfics >
  2. The Liberty School >
  3. O que ferraria com minha vida

História The Liberty School - Capítulo 18


Escrita por:


Notas do Autor


Demorei mas voltei com mais um capítulo para vocês, e já que estamos em quarentena espero que vocês façam um bom aproveito. 🤩  

Capítulo 18 - O que ferraria com minha vida


Any

Eu sei que não deveria estar tão surpresa, na verdade eu não sei porque estou surpresa, eu só conheci ele hoje, a poucas horas atrás, mas eu não esperava que ele fosse um reizinho.

— Eu realmente não entendo o porque dessa escola inteira se ajoelhar perante eles, quer dizer, eles não são nada demais. — disse Shivani brincando no prato com seu purê de batata.

Eu estou olhando fixamente para eles. Josh, ele é o tipo de garoto que com um sorriso te deixa muito sem graça, e o pior é que ele com certeza deve saber muito bem disso.

Sei que parece estranho mas Noah não se parece com uma pessoa da qual gosta da fama, da popularidade, de ser visto assim. Estou sendo muito tola. Preciso de explicações, preciso saber quem são eles e de quem não devo chegar perto. A última coisa que eu quero é arrumar brigas ou ser conhecida por pessoas como eles. Quero ser invisível para eles, uma pessoa da qual eles não se lembraram quando mencionarem meu nome.

— Any, pare de encarar fixamente para eles, pelo menos disfarce.

— Ah sim. — tiro meus olhares deles e volto meu olhar a minha comida. Purê de batata com ervilhas, bolo de carne ao molho e uma porção de arroz com cenouras.

— Ok. Está na hora de explicarmos a Any como essa escola funciona. — disse Sabina olhando para todas nós. — Quem quer começar ?

— Eu. — disse Diarra pousando seu olhar em mim. — Seguinte Any, sabe aquelas meninas que acabaram de entrar, as loiras que parecem que sairam de Mean girls ? — disse com desdém em sua voz. Apenas assenti com a cabeça. — Elas são as “abelhas rainhas” dessa escola, elas não são nem um pouco legais, elas são três patricinhas mimadas, ricas, líderes de torcida... Resumindo, elas são cópias fiéis a Regina George. Nem queira chegar perto delas, elas dão piti por tudo. — disse Diarra enquanto olhávamos para elas na fila da cantina carregando suas bandejas conversando animadamente sobre algum assunto. — A primeira na fila é a Sina Deinert, ela é da Alemanha, perdeu o pai muito cedo, acho que desde então começou a ser mimada pelos empregados da casa dela e ser tratada como uma deusa. A segunda na fila é a Joalin Loukamaa, finlandesa mas cresceu no México, adora esportes, se veste bem mas é muito esquentadinha, e a terceira, a que parece fofa mas de fofa não tem nada é a Sofya Plotniskova, russa, dança muito bem, teve poucos namorados, os namoros dela foram longos mas sabe como é né ? Todos eles eram bonitos mas eram malas e muito babacas, já perdi a conta de quantas vezes ela já foi traída.

— Minha vez. — disse Shivani. — aqueles pedaços de mal caminho sentados na mesa não valem o que comem, vai por mim.— disse Shivani colocando uma garfada de seu purê na boca.— o todo musculoso, o deus grego, é o Bailey May, é de Filipinas, pega todas assim como todos eles, mas é um machista, muito homofóbico por sinal, igual ao pai, é um idiota, ridículo, mimado, se acha o cara mas ele não vale 1 centavo. — disse Shivani espetando seu bolo de carne furiosamente.

— Relaxa aí shiv, vai acabar assustando a Any desse jeito. — disse Heyoon com uma expressão assustada no rosto assim como todas nós. — A shiv ficou com ele por um tempo, nada sério para ele...

— Mas para mim sim. — disse a indiana com indignação, interrompendo a coreana. — Continuando... O que não saí do celular é Krystian, vimos ele na sala de aula, ele é gay mas eu acho que ele é muito exigente, já que nunca vimos ele pegar ninguém.

— Isso é o que ele diz, ele diz ser gay mas eu não sei não. — disse Sabina

— Talvez ele seja bissexual — disse Hina se encolhendo e muito vermelha.

— Talvez... Enfim... Aquele ali, o que sentou do seu lado é o Noah, já sabe sobre ele, é daqui mesmo, é bonito e tal mas é um idiota. A sabi e ele namoraram por um tempo mas não acabou muito bem.

— Corta essa parte shiv. — disse a mexicana claramente irritada com a situação.

— Ok. Bom temos também o Lamar, ele é charmoso, um cara legal, é do Reino Unido, ele canta e dança muito bem, é rico, é muito gentil mas o fato dele andar com aquele grupo já acaba com ele para nós.— disse a indiana admirando o moreno muito atraente e com um sorriso muito branco. Ele é realmente muito bonito.— E por último mas não menos importante: Joshua Kyle Beauchamp. A sabi já falou sobre ele né ?

— E muito por sinal — demos risadas de Sabina que olhava com desprezo para todos eles.

— Enfim, os pais dele são muito famosos, o pai dele é Simon Fuller e a mãe dele é a estilista Cristina Fuller.

— CRISTINA FULLER ? — pergunto espantada.

— Sim, incrível né ? Pena que ele não é igual a mãe. Ele é um galinha que pega todas em um dia, mas no dia seguinte ele ignora todas partindo o coração de todas essas garotas idiotas, ganhando a fama de popular e sendo um completo idiota — diz Sabina revirando os olhos.

— Enfim Any, eles não prestam, são idiotas e tudo o que queremos é que fique longe deles. — diz Heyoon.

— Mas é claro, não precisam nem pedir, quer dizer, eu vou ser totalmente invisível para eles.

— Que bom, porque se virar amiginha deles eu mato você — diz Diarra apontando sua faca para mim, me deixando um pouco assustada com sua atitude ,e me fazendo arregalar os olhos — Ok, agora vamos comer em paz, não quero mais falar sobre isso ! — diz voltando seu olhar a sua comida.

Conversamos um pouco sobre nossos gostos e diversas coisas, mas de alguma forma meu pensamento não saía deles, talvez eles não sejam tão ruins assim. Algo me diz que isso não vai acabar aqui.

...

As aulas correram normalmente, por sorte, todas as minhas aulas foram com uma das meninas o que me deixou mais tranquila.

Quando as aulas tinham acabado me despedi das meninas e vi que tinha recebido uma mensagem de minha tia dizendo que iria me buscar, pela primeira vez vou ver minha tia desde que cheguei. Saio de meus pensamentos assim que ouço alguém me chamando, quando olho para a direção em que me chamavam vejo Noah correndo em minha direção. Isso não é bom, o que eu faço ? Finjo que não ouvi e saio correndo ? Mas seria estranho e muito rude. Talvez um simples oi e tchau não sejam nada demais não é ?

— Oi Noah ! — digo

— Oi Any. — diz com dificuldade já que estava ofegante. — Então... Eu vim te perguntar se... Não gostaria de ir comigo... E meu amigo... A um lugar que não... Não fica muito longe daqui para comer... As batatas fritas deles são uma maravilha — diz pausadamente, ainda ofegante.

   Ok, agora eu realmente não sei o que fazer... Mas umas batatas fritas não fazem mal a ninguém não é mesmo ?

— ANY ! — vejo minha tia vir a nossa direção, saindo da limousine.

— TIA ! — dou a ela um abraço. — que bom te ver, eu não te vi desde que cheguei. — disse me separando do abraço.

— Eu sei, e sinto muito por isso, tenho trabalhado muito nos últimos dias, mas enfim... Estava pensando em maratonarmos o seu reality show preferido com tudo o que temos direito, hambúrgueres, milk shakes... Enfim vamos engordar...— ela pareceu exitar por um momento em sua fala e por isso não a terminou. Mas logo voltou a falar. — Ou talvez algo mais saudável... Uma salada de frutas, comidas naturais... Enfim, o que acha ?

— Espera, você está sugerindo um dia de tia e sobrinha, maratonando America's Next Top Model
? — digo em um grito de empolgação.

— Sim, então... Vamos ?

— Clar... Espera... — olho para Noah atrás de mim e volto a olhar para minha tia novamente. — Na verdade tia, eu vou sair com o meu novo amigo. — disse puxando Noah para o meu lado.

— Amigo ? Ok, talvez eu possa gravar a temporada, mas mocinha... — ela diz me olhando firmemente — Nada de chegar em casa tarde, são 5:00 agora, 7:00 em ponto quero você em casa me ouviu ?

— Claro tia.

— Muito bem, divirtam-se e tomem cuidado, não façam nada que eu não faria. Me entendeu mocinho ? — diz olhando para Noah

— Sim senhora. — diz Noah claramente assustado com o olhar mortal de minha tia.

Ela se afasta e vai embora acenando para nós dois.

— Nossa, sua tia é assustadora. Enfim... Pronta para comer as melhores batatas fritas da sua vida ? — diz enquanto caminhamos em direção ao seu carro.

— Claro. — e foi aí que eu o encontrei, o senhor dos olhos azuis.


JOSH KYLE BEAUCHAMP.



Sim, o que ferraria com minha vida.


Notas Finais


Então é isso, espero que tenham gostado, até o próximo capítulo. 😍


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...