História The List - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias 30 Seconds to Mars, Jared Leto
Personagens Jared Leto, Personagens Originais, Shannon Leto, Tomo Milicevic
Tags Drama, Perda, Romance
Visualizações 28
Palavras 1.258
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Orange, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Voltei... Boa leitura !

Bom em torno deste capítulo, tem alguns flashbacks do encontro com Jared e a Alex !

Xoxo 😘

Ah a música que eu cito é a save me da banda

Capítulo 10 - Capítulo 10


Já tinha se passado algumas semanas, e estávamos nós de novo Eu, Tomo e Shannon. Seria a nossa volta, o meu primeiro show sem a Alex.

Alex com o decorrer dos anos começou a ajudar a Emma em questões burocráticas da banda e a parte pessoal. Ela largou a carreira dela para viver totalmente ao meu lado.

No começo do nosso relacionamento era meses sem vê-la, ás vezes ela nos acompanhava, mas era pouco.

E eu via que isso não iria dar certo, mas ela fez dar certo. Nos casamos e logo depois ela estava ao meu lado em tudo, desde na hora das entrevistas até a hora de ir embora do show.

Era estranho voltar ao palco e não vê-la ali, escondida atrás das caixas de som.

Chegamos em Paris para a nova tour, e foi ali que as lembranças começaram a surgir, eram boas, foi aonde tudo começou.

Paris.....

- Alex ? Está tudo bem ? Alex ? – estava encostado na porta do banheiro do hotel.

- Só um minuto. – ouvi o barulho da descarga e alguns segundos depois ela tinha aberto a porta, estava pálida.

- Tem certeza que está tudo bem com você?

- Só deve ter sido alguma coisa que eu comi, ultimamente não tem parado nada no meu estômago.

Passei minha mão em seu rosto, sua pele era tão macia, mas estava com algumas olheiras, e mais pálido do que já era.

- Vamos ao médico, quantas vezes eu tenho que te falar sobre isso?

- Jay, meu amor. Está tudo bem, não se preocupe. Ás vezes é o cansaço, várias comidas diferentes, é normal. – chegando mais perto e me abraçando. – Quando chegarmos em L.A farei um exame completo para não deixa-lo tão preocupado.

- E eu com certeza estarei junto. – beijando sua testa.


- Jared ? Está tudo bem ?

- Por que não deveria estar Shann?

- Você estava que nem uma estátua olhando para a parede e eu te chamando.

- Só estou tentando ficar focado. –menti.

- Isso eu percebi. – ficando em silêncio. – Mas você não quer conversar um pouco?

- Não, eu estou bem se é isso que você quer saber. – me levantando. – Vamos, daqui a pouco a Emma nos chama.

- Ah, só uma pergunta, terá alguma restrição de músicas?


- Agora eu peço a colaboração de vocês, vocalmente.- pegando meu violão. – Essa música é tão especial para mim e aposto que pra vocês também, cada um tem um sentido pra ela, seja num momento ruim e bom. Mas pra mim vamos dizer que foi os dois.

Eu estava passando por um momento difícil na minha vida pessoal e do nada uma pessoa apareceu e me salvou. – me virei olhando para os bastidores e a vi, sorrindo para mim.

- Jared ? Tem certeza que você esta bem ?

- Estou Shannon, não. Vamos tocar as músicas antigas e as novas como conversamos.

O show estava ocorrendo conforme o planejado, todos sabiam as músicas novas que lançamos. Corremos contra o tempo para lançarmos com o decorrer dos meses e nos surpreendemos em relação a isso, as cartas que Alex tinham me deixado, foi a principal razão para eu continuar.

Lembrar que tudo começou aqui, nos conhecemos num bar local daqui de Paris e a pior noticia veio daqui.

Entramos no bar e por incrível que pareça ás pessoas sabiam quem éramos, mas não nos atrapalhou.

Avistei logo de cara, uma mulher incrivelmente linda, estava sozinha ou acompanhada talvez... mas eu teria que saber, ela ofuscou a beleza totalmente daquele bar.

Cheguei ao balcão e pedi uma bebida e fiquei ao seu lado, como quem não quer nada.

Mas ela tinha uma beleza incrível, pela branca como a neve, olhos azuis da cor do oceano, cabelos negros e a boca... ah boca era da cor do pecado. em pensar que eu olhei em poucos segundos, ela já tinha me deixado louco para tê-la em meus braços.

- Posso te pagar uma bebida? – falei sem pensar ?

Ela me olhou de cima a abaixo, eu me encantei com a beleza dela.

- Eu não bebo. – mostrando o copo de água.

- Oh me desculpe... é o que todos falam. Mas posso me sentar ?

- É o que todos falam também. – me olhando e voltando a olhar o copo. – Mas pode se sentar sim.

- Obrigado. – me sentei. – hum... deixa eu me apresentar.

- Pensei que você não iria fazer isso.

- Bom é que a maioria já sabe quem eu sou. – comecei a ficar sem graça perto dela, e eu não era desse jeito.

- Eu sei quem você é, mas mesmo assim eu gosto das formalidades. – se virando. – Prazer, me chamo Alex. – levantando a sua mão.

- Prazer em conhece-la Alex, me chamo Jared. – pegando a sua mão e a beijando.

- Não sabia que era um cavaleiro, – colocando a mão em seu queixo, como se estivesse pensando. – a moda antiga. Como foi o seu show?

- Bom, eu tento, principalmente quando a pessoa me agrada. – ela sorriu de canto, ficando corada.

- Obrigado Paris !! Nos vemos em breve. – acenei e saímos do palco. Fui até o meu camarim, troquei de roupa e me deitei no sofá.

Realmente aquele show, o primeiro da minha volta, estava e mexeu comigo.

- Jay, vamos... – ouvi a voz de Emma. – o carro já está a sua espera.

- Vamos. – me levantei.

- Como você está? Shannon me falou que você estava aéreo.

- Como que você quer que eu esteja? Mas eu te respondo, eu estou bem... tá legal. – fui entrando no carro. – Eu só quero descansar um pouco.

Houve-se silencio até a nossa chegada no hotel e até eu ir ao meu quarto, não queria mais falar com as pessoas e dizer como estou e como estou me sentindo. Aquele luto sempre iria existir, ela sempre seria a única, e eu sempre estaria sofrendo pela perda dela, mas seria calado, todos teriam que seguir as suas respectivas vidas.

Nossa conversa rendeu bastante, contei coisas para a Alex que eu não falaria a nenhuma mulher que eu conhecesse logo de cara.

Alex era empresária no ramo de produtos sustentável, mas era formada em Literatura Inglesa e Francesa. Ela era a típica romântica dos livros, como ela dizia.

- Jared, eu preciso ir. – se levantando. – Amanhã eu tenho uma reunião e não gosto de me atrasar.

- Quer que eu te leve, meu motorista está ai? E já esta meio que tarde para se pegar um táxi.

- Não precisa se incomodar.

- Não me incomodo, qual hotel você esta?

- No Le Meurice.

- Um excelente hotel, perto do Louvre, decoração luxuosa Louis XVI, situado em frente ao Jardim das Tulheiras e outras atrações. – ela me olhou encantada.

- Nossa ! Você me seguiu ? – rindo.

- Não, estou hospedado no mesmo hotel que você, vem – estendi o meu braço. – eu te levo.

Me deitei, estava no mesmo hotel que eu a trouxe naquele dia, era o mesmo hotel que passamos a nossa lua de mel e quando ela veio ao último show. As lembranças vinham de todas as formas, eram boas, mas que me deixava pra baixo, por que ela não estaria mais aqui.

- Jared. – ela se virou para me olhar, senti seu perfume, era delicioso. Queria poder tocá-la, sentir o seu perfume no corpo inteiro, eu precisava daquela mulher, queria acordar todos os dias ao seu lado, Alex era viciante. – Obrigada, por hoje.

- Não tem de quê, alias... Eu gostei muito de te conhecer


Notas Finais


Até a próxima... E comentem também, é muito importante pra mim 😄


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...