História The little killer. - Capítulo 10


Escrita por:

Visualizações 7
Palavras 1.309
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Luta, Mistério, Orange, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Canibalismo, Cross-dresser, Estupro, Linguagem Imprópria, Mutilação, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Capítulo 10 - Dylan mais um vez...


CONTINUANDO.....

P.V.O ALLY

 

O beijo começou devagar, sem presa e doce, mas Dylan logo o intensificou, aumentando a velocidade, ele pega na minha cintura e me puxa pra mais perto, eu sem nem perceber coloco a uma mão em seu peito e a outra em sua nuca. Não sei que deu em mim pra fazer isso. O beijo acaba quando não conseguimos mais respirar, Dylan toca meu rosto, fico sem reação, nunca ninguém me toucou com carinho. É bom, mas não posso me deixar levar, nunca ninguém seria capaz de se tão gentil assim comigo, ou seria? Olho pra ele.

 

- Agora eu solto você. Ele diz e sorrir abrindo passagem pra eu passar.

- hum... acho melhor nós irmos e um aviso isso não vai se repetir então não faça mais isso. Ando um pouco enquanto falo.

- Tem certeza, pareceu que gostou. Escuto ele falar atrás de mim.

- Gostei, mas não quer dizer que vá se repetir, agora acabou esse assunto e vamos.

- Tá bom, não ta mais aqui quem falou.

Chegamos na quadra e vejo dois garotos e duas garotas que são da equipe de hóquei. Eu e Dylan seguimos pra lá, Dylan fala com todos e me apresenta.

 

- Galera essa é a Ally, Ally esses são James e Caleb e essas são Alyce e Lauren. O James tem cabelos castanhos e olhos azuis, já o Caleb é loiro de olhos castanhos. Lauren é morena e tem cabelos pretos cacheados e Alyce é loira de olhos azuis.

- Oi, gente, prazer em conhecer. Falo e aceno.

- Oi Ally... . Diz James sorrindo.

- Oi prazer . Falou Lauren e Alyce.

- Oi, você é bonita. Diz o Caleb.

- O o..o obrigada. Digo e tenho certeza que fiquei vermalha.

- Oh Ally não dá atenção não vissi esse ai é maior galinha dá escola. Diz Lauren fazendo careta pra Caleb que fica furioso.

- Cala boca Lauren, já queimando meu filme.

- Então, você tem quantos anos? Alyce pergunta.

- Tenho 14 e vocês.

- Eu tenho 15, a Lauren 16. Alyce responde.

- O Caleb é o mais velho tem 18 e o James tem 16 igual a mim. Diz Dylan.

- Oh sou mais nova que todos.

 

Ficamos conversando até tarde, falamos de um tudo e rimos muito, fazia tempo que não ria assim. Lembro que Gabi fazia muita palhaçada e era quase impossível não ri. Agora estou no meio da rua, sai do colégio estou com muita vontade de matar alguém hoje, ando um pouco e logo vejo um homem sair de um beco, faço minha foice aparecer, esse poder descobrir por acaso há alguns dias atrás e é incrível. Observo o homem por um tempo, ele em costa numa parede, me aproximo aos poucos. O homem se assusta de inicio, mas logo não dá atenção, até perceber o que tenho em mãos.

- Por que você tá com uma arma tão perigosa mocinha, isso é proibido sabia?. O homem fala tentando manter a calma eu acho. Que engraçado.

- Porque eu gosto dela, é bonita não acha? Pergunto com um sorriso doentio.

- Si.. sim é bonita, mas é perigoso também, me de isso é melhor.

- Não, não posso a entregar é minha, não sua.

Faço um corte na sua perna esquerda, ele cai e grita, faço um corte agora na sua barriga e pra terminar enfio a ponta da lamina no seu coração, matando-o na hora. Continuo fazendo mais alguns cortes em seus braços e rosto até ele ficar todo ensanguentado. Vou em borá arrastando minha mina foice pelo asfalto fazendo assim um barulho horrível. Acabei me sujando um pouco de sangue que espirrou, tenho que tomar cuidado quando estiver ando pelo correndo da escola pra ninguém ver, mas a essa hora já não vai ter ninguém, só é permitido ficar fora dos quartos até as 21:30h depois disso quem for pego fora vai pra diretoria e leva alguma punição.

Chego na escola e pulo o moro que fica já bem perto dos dormitórios, olho em volto e não vejo ninguém, faço minha foice desaparecer e corro pra dentro do dormitório e vou direto pro meu quarto que fica no ultimo corredor como já tinha dito. Enfim chego em meu quarto to exausta, me jogo na cama e pego o celular, já 00:50h. Recebo uma mensagem, checo de quem é, é o Dylan, a mensagem diz.

~MENSAGEM ON~ (Dylan)

“Fora do quarto até um hora dessa Ally, que coisa feia quebrando as regras logo no primeiro dia.”

~MENSAGEM OFF~

Onde ele me viu? Não tinha ninguém tenho certeza, e agora o que respondo. Será que ele viu minha roupa suja de sangue? Acho que não, é bem pouco, quase não dá pra notar, o que digo agora?

~MENSAGEM ON~(Ally)

>Ally:“Onde você me viu? Estou em meu quarto, não sai daqui pra nada. Você deve ter me confundido com alguém. E o que você faz uma hora dessa fora do quarto?”

>Dylan: “Não faça de desentendida, era você sim, a vi pular o muro e me escondi a tempo, você estava com a mesma roupa de mais cedo. E estou fora do quarto porque sou um dos supervisores da escola e hoje é meu turno.”

>Ally:  “Tá bom, era eu, fui dá uma volta. Por favor não me entrega.”

>Dylan:  “Não vou te entregar, somos amigos e amigos não fazem isso.”

>Ally:  “Obrigada Dylan. Quer ficar conversando?”

>Dylan: “De nada, mas vou cobrar esse favor depois.”

>Dylan; “ Sim, vamos conversar um pouco, mas só que pessoalmente.”

>Ally: “O que? Como assim cobrar? E onde você tá? eu vou ai então.”

>Dylan: “ Não precisa, já estou aqui.”

~MENSAGEM OFF~

 

Leio a última mensagem e no mesmo instante escuto batitas de leve na porta. Corro pra atender e é ele parado em frente a minha porta, droga o que faço agora?Dou passagem pra ele entrar, ele entra e fecho a porta. O vejo sentado na minha cama mas que folgado já se sentou.

- Então, foi bom sua volta?

- Ah.. foi sim,muito bom mesmo.

- Hum. Bom. É, então eu vim aqui porque... PORRA VOCÊ TEM UMA FOICE NO QUARTO. Ele começa a falar, daí ver minha a foice e surta.

- Ei, tá doido, fala baixo quer acordar o dormitório inteiro. Sim tenho uma foice qual o problema? Corro pra tampar sua boca antes que ele grite mais ainda. Ele tenta se solta, até que não aguento mais e o solto.

- Se você gritar de novo eu te mato.

- Desculpa é que fiquei muito surpreso quando a vi.

- Tudo bem então, não era pra ninguém saber, esqueci de coloca-la na mala.

- Você é doida de trazer uma arma dessa pra cá se alguém pegar você com essa coisa é expulsa na hora.

- Eu sei, mas ninguém mais vai ver.

- É bom mesmo. Mas agora vem cá, pra que você tem uma arma dessa?

- Ah.. é que gosto dessas coisas. Então resolvi ter uma.

- Hum.. que gosto viu, mas agora voltando pro que eu ia dizer.

- Diga então, sou todos ouvidos.

- é que... eu. Ele diz e se aproxima mais de mim.

- Você o  que Dylan? Pergunto já não gostando dessa aproximação.

- é que eu vim cobrar o favor. Diz ele me olhando.

- Hum... e acho que já sei como você vai cobrar, nem pense nisso. Digo e levanto o braço impedindo de ele se aproximar mais.

- Ah... Ally não faz isso comigo, não to mais aguentando, eu só penso em você. Pronto ferrou de vez. Quando eu ia falar pra ele ir embora, ele me puxa pra perto dele e sela nossos lábios, tento me livrar mais ele me segura forte pela nuca me impedindo escapar, o jeito é ceder.

 

CONTINUA............



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...