História The Little Savior - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Shawn Mendes
Personagens Personagens Originais, Shawn Mendes
Visualizações 12
Palavras 1.536
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Mistério, Romance e Novela, Suspense
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 8 - The Date


Quando estou terminado de passar o delineador, escuto um barulho alto de uma moto acelerando. Me assusto e o risco do delineador vai quase até a orelha.

Olho pela janela e vejo Shawn esperando em cima da moto.

Conserto o risco com um corretivo. Pego minha bolsa e saio.

-Muito pontual Sr. Mendes.

-Quase pontual Srta... Não sei seu sobrenome Boneca - Ele diz pensativo

- Foster. Miley Foster.

-Okay, então suba Srta. Foster.

- Não sei se devo!

-E porque não deveria?

- Bom, nos conhecemos quando você me atropelou bem ali na frente  na semana passada. E a menos de uma semana você quase atropelou um garotinho e uma bola. Não parece ser um piloto muito confiável.

- Detalhes Boneca, detalhes! Tirando essas duas ocasiões, sou o melhor piloto que você conhece.

- Não sei não viu.- Digo rindo

- Não me diz que tá com medo?

Onde esta seu espírito aventureiro Boneca?- ele diz com um sorriso provocante

- Eu não sou do tipo que tem medo Shawn! Acredite! - pego o capacete e subo em sua garupa.

-Aah eu acredito sim!- Ele acelera a moto, e eu seguro firme em sua cintura.

O caminho para a Dunkin é  tranquilo, ele não acelera muito como das outras vezes, mas não esta nem perto da velocidade permitida nessa via.

Seus olhos estão concentrados na rua quando observo o retrovisor. E ele desvia  rapidamente quando nossos olhares se encontram, dando um leve sorriso.

Me sinto um pouco desconfortável com as mãos em sua cintura, percebi que realmente não havia nada em que me segurar atrás, e a única forma de me manter firme em cima da moto era segurar em sua cintura. Talvez a moto seja assim mesmo, ou talvez ele tenha tirado para que as meninas que ele coloca em sua garupa não tivessem escolha, a nao ser segurar-se nele. Mas do jeito que ele é  bonito, e a forma como todas as meninas parecia olhar pra ele , acho que não havia necessidade alguma de fazer isso, já que elas agarrariam-se nele mesmo se tivessem outra opção.

Chegamos ao nosso destino. Ele estaciona a moto, descemos e entramos na loja. Dou de cara com expositor cheio de rosquinhas. Meu Deus como eu amo rosquinhas, são como a 8° maravilha pra mim!

-Então, quais você vai querer Boneca?

-Uma Boston Kreme, e uma Mr. Happy.

-Okay, então são uma Morango Frosted, uma Chocolate Frosted, uma Mr. Happy, uma Boston Kreme e uma de Baunilha! Mais dois Cappuccinos. - Shawn faz o pedido enquanto escolho uma mesa.

Logo ele vem em minha direção, com o nosso pedido em mãos, e se senta do meu lado.

-Quanto ficou? - pergunto

- O que? - Ele diz sem entender

-O nosso pedido Shawn, quanto ficou?

- Pra que quer saber?

- Pra mim pagar a metade logicamente!

- É quem disse que eu vou deixar você pagar? Em um encontro, quem sempre paga é o homem.

- Nossa, isso não soou nada machista!- Digo revirando os olhos.

- Isso é adorável.

- O que? Você ser machista?

- Não, a forma como você revira os olhos quando fica entediada com algum que eu digo! - Ele diz rindo

-Então, já que estamos em um encontro, agora é aquele momento em que você me fala mais sobre você.

-Você já sabe muito sobre mim Boneca.

- Sei?... A claro, sei que você é um péssimo piloto, que gosta de atropelar pessoas indefesas. Deixa eu ver o que mais eu sei... Ah é  só isso mesmo.

- Você não me parece indefesa!

-Não sou, mais o garotinho de uns 7 anos com certeza era. - Digo rindo

- Eu não atropelei ele. Foi um quase atropelamento. E eu levei a pior. Mas tudo bem, o que quer saber sobre mim? Pergunte e eu irei responder.

Era isso que eu queria, saber mais sobre ele. E agora que ele esta disposto a responder minhas perguntas, o que devo perguntar?

- Então Boneca, o que quer saber?

- Okay, hmm, quantos anos você tem? -pergunto e ele ri. Foi a primeira coisa que veio na minha cabeça.

- Tantas perguntas que poderiam ser feitas,e você pergunta minha idade? - Ele diz rindo mais

- Bom, eu perguntaria se você é um assassino em série, mas como obviamente você diria não, mesmo se fosse um, melhor  começar perguntando sua idade. - Ele ri alto.

- Tenho 20 Boneca.

- Okay, 20! Está em alguma faculdade?

- Não. Estava, mas acabei saindo.

- Qual área?

- Direito Criminal.

- É porque desistiu?

- Acho que não era o lado que eu pertencia.

- Quer dizer que não se identificava com direito criminal? E o que acha do Civil?

- Também não. Nenhum Direito pra fala a verdade.

- Okay. E você, hmm, tem irmãos?

-Sim, dois. Mas não moram aqui.

-E você mora sozinho?

- Sim. Moro sozinho! Agora chega de interrogatório. Minha vez.

-Mas eu acabei de começar, tenho muitas outras per...

- Já sei sua idade - Ele me corta -Nao que voce tenha me dito ne, mas como esta no ultimo ano, e parece ser muito inteligente pra ter repetido, tenho certeza que tem 17. Acertei?

- É  eu tenho 17! - Reviro os olhos - Como sabe que estou no ultimo ano? Não te disse isso também!

- Tenho meus contatos.

-Claro que tem! - respondo

-Continuando, sei onde mora, já sei que tem um irmão. A propósito, ele melhorou?

- Sim, está bem agora.- sorrio

- Que bom. Nossa, você tem um sorriso lindo.

- Isso não foi uma pergunta. - digo, tentando disfarça o fato que fiquei com um pouco de vergonha pelo elogio, mas minhas bochechas coram mesmo assim.

- Não foi, mas pode ser. É só mudar a entonação. Você tem um sorriso lindo? - Ele faz uma cara seria

- Issa é uma pergunta super comum Shawn.- Digo rindo

- Eu sei. - Ele diz rindo tambem- Filme favorito? - Ele para de ri e pergunta.

- Okay, essa eh difícil. Tem vários.

-O primeiro que vir a sua cabeça.

- Tá Bom, todos do Adam Sandler!

- Isso não é uma resposta justa.

- Claro que é, não tem como escolher, todos são ótimos.

- Eu escolheria "Gente Grande"! É o melhor dele.

- Um dos melhores.- Digo - "Como Se Fosse A Primeira Vez" também é perfeito.

- Mais romance do que comédia!

- Comédia romântica é muito bom também.-Digo

- Basicamente todas as mulheres preferem comédia romântica.- Ele da de ombros

- Não é verdade. Assisto muito terror e ação também. - digo rindo

Várias pessoas entram e saem da loja, mas um rapaz em especial chama minha atenção. Alto, moreno, com o olhar distante, várias tatuagens nos braços e pescoço. Ele vem andando em nossa direção.

- Shayene. Você por aqui.- o rapaz diz assim que se aproxima de mim e Shawn.

Shawn direciona o seu olhar até o rapaz.

-Luke, t-tá fazendo o que aqui? - Shawn pergunta, um pouco... tenso eu diria.

- Nada, estava passando, e vi a NervousBlack estacionada lá fora.- Ele responde  e Shawn se levanta, chegando bem perto do.. amigo eu acho.

- Entendi, estou ocupado, depois a gente se fala. - Shawn diz empurrando um pouco Luke. Mas Luke se desvia e se aproxima de mim.

- Não estou com pressa, não vai me apresentar sua amiga? - Ele diz com um sorriso malicioso. Sinto-me desconfortável com aquela situação. Mas o cumprimento mesmo assim.

- Oie, sou a Miley.

- Miley, é  um prazer te conhecer.- Ele acaricia minha mão que estava sobre a mesa. Shawn ainda está parado a onde estava, num estado de transe ou sei lá. Quando olha pra mão de Luke sobre a minha, se recompõe. Retiro minha mão rapidamente.

- Então, é só amizade aqui mesmo. Ou tem algo a mais rolando? - Luke pergunta, me fitando. Antes que eu pudesse pensar em responder, Shawn diz:

- É apenas amizade Luke, nada mais que isso. Mas você já estava de saida, não estava? - Confesso que fiquei um pouco decepcionada com a resposta de Shawn. Claro, eu sei que a gente tá só se conhecendo, e que não passa de amizade. Mas não tinha a necessidade de frisar isso dessa forma. Não é?

-É, eu ja estou de saida.- ele diz pra Shawn. E continua me fitando. - Só amizade então!? Não fique chateada com isso. Nunca é mais do que amizade pra ele. Mas também, ele sabe que não pode perder tempo com compromissos sérios. O trabalho não dá esse privilégio pra ele. E bem mais fácil ter apenas casinhos de uma noite...

- LUKE. - Shawn aumenta um pouco a voz.

- Foi muito bom te conhecer Miley. A gente se vê por ae. - Ele pisca um olho. - Falow Shayene. - Diz e vai em direção a porta. Assim que ele sai, os ombros de Shawn relaxam.

-Mas desculpe por isso. Não sabia que ele ia aparecer. - Ele diz, realmente parecia se importa.

Mas foi tão estranho tudo isso. Como assim nunca e mais que amizade pra ele? Casinhos de uma noite? É  isso que ele acha? Se ele pensa que eu sou apenas mais uma, pra ele colocar em algumas listinha de garotas que ele tá acostumado a pegar, ele tá muito enganado.

- Pode me levar pra casa por favor.- peço me levantando.

-O que? Porque? Você ainda nem terminou de comer.

- Já estou cheia. Preciso estar em casa as 6. E já são 5:30pm.

-Mas voce tinha me falado as 7pm!?

- Falei? Me enganei então, realmente tenho que estar lá as 6.

- Tudo bem então. - Ele diz com o olhar baixo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...