História The Lost Prince - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Dabi, Denki Kaminari, Eijirou Kirishima, Enji Todoroki (Endeavor), Fuyumi Todoroki, Hizashi Yamada (Present Mic), Inasa Yoarashi, Kai Chisaki (Overhaul), Katsuki Bakugou, Kyoka Jiro, Midoriya Izuku (Deku), Mina Ashido, Mirio Togata (Lemillion), Momo Yaoyorozu, Shouta Aizawa (Eraserhead), Shouto Todoroki, Tamaki Amajiki (Sun Eater), Tomura Shigaraki
Tags Bakushima, Bnha, Kiribaku, Mha, Tododeku, Vai Ter Muitos Casais
Visualizações 71
Palavras 2.997
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Fluffy, Lemon, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Slash, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


*LEIAM AS NOTAS POR FAVOR*

Então...
Eu estou planejando essa fanfic desde setembro do ano passado já era pra estar finalizando mas bem... estamos aqui.
Primeiro eu queria avisar que o plot vai além dos ships.... os casais serão coisas que eventualmente vão acontecer ao longo da historia mas vai ser algo bem lento pq eu quero desenvolver bastante e explorar muito os personagens... então vai demorar pra os casais acontecerem, mas eu prometo que a espera vai valer a pena.

Depois eu vou fazer uma pasta no facebook ou pinterest (me add no facebook tem o link no meu perfil) com as fichas dos personagens, mapa do mundo e outras coisas pra ajudar a entender tudo.

Boa leitura e espero MUITO que gostem ♥

LEIAM AS NOTAS FINAIS

Capítulo 1 - O herdeiro do trono.


Fanfic / Fanfiction The Lost Prince - Capítulo 1 - O herdeiro do trono.

As roseiras no jardim do palácio estavam fartas de botões, as trepadeiras já haviam começado a subir pelas paredes dos muros do castelo, e alguns pequenos animais já arriscavam sair de suas tocas.

O inverno havia sido árduo, todos comemoravam a chegada da primavera, menos o futuro sucessor do trono, o príncipe Shoto Todoroki. Por alguma razão ele sempre havia gostado mais do inverno, pois, por mais louco que isso parecesse, de alguma forma ele achava o inverno... quente. Como se o gelo conseguisse aquecer seu coração ao mesmo tempo que o congelava. Os resquícios de flocos de neve que ainda caiam na varanda do seu quarto traziam as vagas lembranças que tinha de sua mãe, o vislumbre de seu rosto amável ao lhe trazer uma caneca de chocolate quente em todas as noites de inverno. Se fechasse os olhos ainda conseguia sentir as mãos delicadas afagando seus cabelos enquanto cantarolava uma cantiga de ninar.

Essas eram umas das poucas lembranças que tinha de sua mãe.

A rainha veio a falecer quando ele ainda tinha 7 anos. Boatos corriam pela corte de que ela tinha ficado louca e adoecido. Na época, pela pouca idade que tinha, Shoto não sabia bem o que pensar, estava confuso e desolado, havia perdido a pessoa que ele mais amava, mas sabia que sua mãe não era louca, e sabia que seu pai tinha alguma coisa a ver com a morte de sua mãe. Também sabia que ele escondia algo sobre o passado dela, só não tinha a mínima ideia do que se tratava. Em uma noite, quando teve um pesadelo e escapuliu dos seus aposentos para ir até ela, o pequeno príncipe se aproximou do quarto dos pais e pode ver a silhueta de sua mãe pela fresta da porta entreaberta, ela tremia e chorava entre soluços.

— Não pode me prender para sempre, meu povo precisa de mim — ouviu sua mãe dizer.

— Povo? — seu pai respondeu debochadamente. — Fala sobre aqueles que matei?

— Vou fazer você vai pagar por tudo que fez, nem que seja a última coisa que eu faça na vida — a rainha disse, dessa vez, com a voz firme. Shoto podia sentir o ódio carregado naquela fala.

Quando o pequeno ameaçou entrar no quarto para saber o motivo das lágrimas de sua amada mãe, viu seu pai levantar a mão e logo em seguida ouviu o estalar da mesma ao se chocar contra o rosto dela. O menino correu dali apavorado, não sabia o que estava acontecendo, queria chamar por ajuda então correu até o quarto de sua irmã mais velha. Após contar o ocorrido, Fuyumi apenas o puxou para um abraço e chorou, dizendo que tudo ficaria bem.

Como tudo ficaria bem se as pessoas que ele amava sempre estavam chorando?

Após aquela noite, foi anunciado que a rainha tinha pego uma grave doença e estava muito debilitada, portanto, não poderia receber visitas. Três semanas depois veio a notícia de sua morte. Mas, agora, depois de 15 anos, Shoto duvidava da veracidade dessa história.

— Vossa Alteza? — um dos criados do castelo chamou o príncipe, batendo na porta.

— Sim? — perguntou de volta.

— Sua Majestade está a sua espera na sala do trono — informou.

Shoto suspirou fundo. Não queria ter mais uma conversa sobre a maldita sucessão ao trono, e tinha certeza de que seu pai queria falar sobre isso novamente.

— Diga a ele que já vou.

Todoroki caminhou pelo vasto quarto até sua estante de livros, onde havia milhares de exemplares sobre inúmeros lugares e aventuras indescritíveis; sonhava em um dia viver aventuras tais como as que lia. Devolveu o livro que acabara de ler ao seu lugar, e logo caminhou até sua varanda. O sol estava alto no céu e os raios de luz refletiam na sua pele alva. Os olhos heterocromáticos observavam o vasto horizonte, do alto do palácio era possível ter uma ampla visão da cidade, também podia ver o cais, onde alguns navios mercadores atracavam. Como tomaria conta de todo um reino? Como assumiria tamanha responsabilidade?

Se apressou a ir logo ao encontro de seu pai, pois a última coisa que queria era ter que encarar o rei ainda mais irritado que de costume.

O Príncipe arrancava suspiros das serviçais enquanto passava pelas alas do palacete até a sala do trono. Era de fato um jovem atraente, possuidor de características únicas e exóticas; o lado direito de seu cabelo era platinado, tão branco quanto o gelo, e o lado esquerdo de um vermelho vivo, que lembrava o próprio fogo. Seus olhos seguiam o mesmo padrão bicolor; o direito era cinza e o esquerdo era azul. Além da exótica marca vermelha que cobria seu olho esquerdo e ia até metade da sua bochecha. Shoto Todoroki era, com toda certeza, o solteiro mais cobiçado entre os reinos.

— Estou aqui — o príncipe anunciou ao entrar na sala. Seu pai estava sentado no trono com cara de poucos amigos.

— Vossa Alteza — Chisaki o cumprimentou, fazendo uma leve reverência. O mais novo somente assentiu com a cabeça.

Chisaki era o braço direito do Rei Enji, e, quando este assumiu o trono, lhe concedeu o título de Duque. Shoto jamais havia gostado daquele homem, desde criança sentia calafrios com sua presença.  

— Quero saber o motivo de não ter comparecido à reunião real. Já avisei que você precisa estar a par dos assuntos do reino, logo será a sua coroação — a voz brava do Rei bradou, ecoando por todo o salão.

— Estive ocupado — respondeu, fazendo pouco caso e deixando seu pai ainda mais irritado.

— Não vou aturar suas rebeldias por muito mais tempo. Espero que pare de uma vez de brincar e cresça — atirou raivoso, travando a mandíbula e cerrando a mão em punho sobre o encosto do trono.

— Mais alguma coisa? — Shoto só queria se retirar logo do local, não gostava de estar na presença do pai; não gostava das lembranças que ele lhe trazia.

— Sim — o rei respondeu, suspirando e pressionando a têmpora esquerda, tentando se acalmar e voltar ao real motivo que havia feito chamar o filho ali. — A princesa Yaoyorozu do reino de Artikel está aqui.

Shoto semicerrou os olhos e lançou um olhar confuso, não entendendo o porquê uma princesa de outro reino estava ali e nem porquê estava sendo informado sobre isso.

— Ela está aqui para lhe conhecer formalmente — o rei continuou. — Eu já acertei tudo com o rei de Artikel. Logo começaremos os preparativos.

— Espera... — Todoroki interrompeu seu pai, clamando para que aquilo não fosse o que ele estava imaginando. — Me conhecer formalmente? Preparativos? De que diabos está falando?

— Vai se casar com ela. — Pelo tom do rei, ele não estava apenas informando, estava lhe dando uma ordem.

— Só pode ter ficado maluco de uma vez se acha que vou mesmo aceitar um casamento arranjado.

— Talvez eu não tenha deixado claro o suficiente, meu filho — o rei disse, se levantando e lançando um olhar duro ao filho. — Você não tem escolha. Vai se casar querendo ou não! É seu dever perante ao reino. Já sou um homem velho e logo você subirá ao trono, precisa de herdeiros. — Shoto o olhava cada vez mais chocado. — Também precisamos fortalecer o reino através dessa aliança. O poder militar dos reinos vizinhos vem crescendo e não podemos ficar parados, não vou deixar você estragar o que eu levei anos para construir por pura birra. Você vai se casar.

— É o que veremos — Shoto respondeu, lhe dando as costas e saindo do salão com passos pesados. Estava furioso.

— Eu não sei mais o que fazer com esse garoto — ouviu o pai dizer ao Duque.

— Tenha calma, Majestade. Tenho certeza que logo ele recobrará o juízo — o Duque respondeu e Shoto revirou os olhos, saindo de vez dali.

Agora, longe da sala do trono, o príncipe foi para a ala do palácio onde executava seus treinamentos, precisava aliviar um pouco a tensão após a conversa com seu pai. Não tinha a menor intenção de realizar os desejos do rei; jamais aceitaria se casar com alguém que nem conhecia, podia não parecer, mas Shoto era um romântico. Por toda sua vida leu sobre romances de tirar o fôlego e achava que era assim que deveria ser; se apaixonar perdidamente por alguém ao ponto de querer viver para sempre ao lado da pessoa. Não aceitaria um mero casamento arranjado.

— Está bravo, alteza? — Inasa perguntou ao entrar no local e ver o príncipe desferindo golpes no ar.

— Nem faz ideia do quanto — respondeu sem se virar para olhar o outro. — E eu já disse para não me chamar de alteza.

Yoarashi Inasa era um dos cavaleiros do reino, e era também seu melhor amigo. O príncipe o conheceu quando este ainda era um pajem. Eles treinavam juntos desde pequenos.

— Não vai relaxar lutando contra o nada, Shoto — brincou. — Venha, vou te mostrar o que é uma luta de verdade. — Sorriu debochado, enquanto desembainhava a espada.

— Tente não se cansar muito — Todoroki devolveu, no mesmo tom debochado, erguendo a espada e dando início ao combate.

Ficaram ali trocando golpes pelo que pareceu serem horas. Estavam tão absortos na atividade que não perceberam quando três figuras adentraram no local.

— Vossa alteza — Lorde Tomura, um dos homens de confiança do rei, chamou.

Quando voltou a atenção para onde a voz vinha, viu que Tomura estava acompanhado de uma senhora que, ao julgar pelas roupas, era uma nobre. Ao seu lado estava uma jovem de cabelos escuros e pele pálida, que estava usando um vestido vermelho vivo, que contrastava muito bem com seu tom de pele e cabelos.

— O rei pediu para que lhe chamasse, mas a princesa pediu para vir junto.

Ah, então era ela a sua noiva. Todoroki estremeceu só com o pensamento. Teria que lidar com aquilo por enquanto, não era nenhum mal-educado, afinal de contas.

Shoto também não era nenhum convencido, mas já tinha presenciado bastante histeria de princesas por causa de sua presença, entretanto, a princesa presente não parecia nada animada.

— Bem... — o lorde continuou — vamos deixá-la a seus cuidados.

— Me chame se precisar, alteza — a mulher que a acompanhava disse a princesa, e em seguida deu as costas junto com Tomura.

Todoroki amaldiçoava seu pai por tê-lo metido naquilo. Guardou a espada e fez reverência a jovem. Inasa o acompanhou no cumprimento, mas antes lhe lançou um olhar confuso, como quem perguntasse quem era aquela e o que estava acontecendo.

— Bem, ela é minha... — Tentou pensar em jeito simples de explicar para o amigo.

— Eu sou Momo Yaoyorozu, princesa de Artikel. — Ambos os rapazes se surpreenderam quando a voz da jovem, até então desconhecida, ecoou pelo lugar — Eu vou direto ao ponto, alteza. Eu não pretendo me casar com você.

Os rapazes se entreolharam, claramente surpresos com a repentina afirmação.

— Aceitei fazer essa viagem para conhecê-lo apenas até conseguir tirar essa ideia da cabeça do meu pai, mas não tenho a menor intenção de passar o resto da minha vida vivendo nas sombras de um homem, então não pense que po...

— Ei, Calma! — o príncipe a interrompeu. — Ao que parece, compartilhamos da mesma opinião. Eu também não tenho interesse em me casar. Se acalme! Não foi minha ideia. Nossos pais planejaram isso, eu só soube esta manhã.

A princesa o olhou desconfiada, mas não notou falsidade no príncipe, e logo se sentiu aliviada. Já tinha ouvido falar sobre ele e como ele era alheio a suas possíveis pretendente. Foi agarrada a essa ideia de que talvez o príncipe fosse tão contra quanto ela que aceitou encontrá-lo, para quem sabe juntos conseguirem tirar aquela loucura da cabeça dos reis. Ela definitivamente não iria se casar.  

— Devo admitir que você me pegou de surpresa — Todoroki continuou. — Não imaginava essa reação — riu.

— Aposto que esperava que eu me atirasse nos seus braços — zombou. — Sinto muito lhe decepcionar, mas não vai acontecer.

— Pra falar a verdade, estou aliviado — admitiu o príncipe. — Eu não sou muito bom em lidar com mulheres, muito menos as que aparentemente já não gostam de mim.

Só então Momo percebeu que talvez tinha sido um pouco grosseira demais, mas não pode se controlar, estava nervosa desde que seu pai lhe falou sobre o casamento, não conseguia entender o porquê o pai achava que ela precisava se casar.

— Eu sinto muito — ela começou a dizer. — Eu não quis soar grosseira, eu... só estava meio nervosa com tudo isso.

Inasa continuava ali parado tentando sem sucesso entender o que diabos estava acontecendo.

— Sem problemas, eu entendo — ele a acalmou. — Bem, agora deixe-me apresentar meu amigo — disse, apontando para Inasa que ainda os olhava com expressão confusa. — Este é Yoarashi Inasa, meu melhor amigo e também um cavaleiro real.

— É um prazer conhecê-lo — ela disse, fazendo uma pequena reverência puxando os lados do vestido e se curvando. — Devo ter causado uma péssima primeira impressão. — Momo se sentia um pouco envergonhada, pois agora, analisando-os bem, não pareciam ser como os ogros que se denominavam homens que já tinha conhecido.

— Muito pelo contrário — ele respondeu, sorrindo para a moça.

— Vocês estavam treinando, certo? — a princesa perguntou, olhando para a espada que ainda estava na mão de Inasa.

— Sim, mas já terminamos. Se for de seu interesse, eu posso lhe acompanhar e mostrar o resto do palácio.

— Na verdade, eu quero um duelo — ela disse, voltando ao tom de voz firme do começo.

— Quer nos ver duelar? — Shoto perguntou, indicando ele e Inasa.

— Não — a princesa disse rindo, vendo a confusão que se passava pela expressão dos dois. — Eu quero duelar.

— O quê?! — Todoroki e Inasa disseram em uníssono, igualmente surpresos.

— Sabe lutar? — o príncipe perguntou, em um tanto cético.

— Lute comigo e verá — Momo desafiou.

— Não quero te machucar.

— Veremos quem sairá machucado.

  Todoroki gostou da confiança da garota. Inasa o encarava chocado, enquanto este estendeu a mão pedindo sua espada para então entregá-la a princesa.

O jovem príncipe não tinha nenhuma aversão ao fato de garotas lutarem, só ficou surpreso pois nunca havia conhecido garotas que demonstrassem algum interesse em algo além de roupas e joias, só se lembrava de sua mãe lhe contando histórias de grandes heróis e heroínas com brilho nos olhos, completamente fascinada.

— E então, onde aprendeu lutar? — o príncipe perguntou, erguendo a espada, a incitando a iniciar o combate.

— Um dos meus professores era um espadachim — respondeu enquanto rondava o outro, se preparando para atacar. — Ele me ensinou tudo que eu sei.

Yaoyorozu avançou com um pouco de dificuldade, pois não estava trajando roupas adequadas para a atividade, mas estava acostumada com o peso da espada e era bastante rápida, assim desferiu um golpe contra o príncipe. Shoto parou-a com a sua lâmina, ele tinha bons reflexos, mas estava surpreso com as habilidades da garota, poucos além de Inasa conseguiam lhe acompanhar. Todoroki deteve o segundo golpe, e um terceiro, e depois recuou, analisando a oponente. Ela manejava muito bem a espada.

As lâminas se chocavam. O ressoar do metal com metal era incessante. Ambos os rapazes estavam impressionados, metades dos cavaleiros do reino não aguentavam tanto tempo contra eles.

Quando Todoroki rodopiou e desferiu outro golpe, Momo defendeu tarde demais, a ponta da lâmina do príncipe agora parava em sua garganta, pronta para cortá-la se assim quisesse. Shoto abaixou sua espada e estendeu a mão para a princesa, em um gesto de cumprimento pela batalha.

— Devo dizer que estou verdadeiramente impressionado — Todoroki admitiu, enquanto guardava sua espada.

— Shoto... — Inasa entrou no meio dos dois e se virou para a princesa —, peço perdão antecipadamente a vossa alteza pelas palavras, mas — interrompeu a fala agora se virando para o príncipe —, estou inclinado a acreditar que se ela não estivesse trajando esse vestido, você teria levado um belo de um pé na bunda.

Momo riu enquanto observava o príncipe fingir iniciar uma briga com o amigo, eles pareciam ótimos amigos. Talvez passar um tempo nesse castelo não seja tão ruim assim.

Quando decidiram voltar para a ala principal do palácio, a noite já estava quase caindo.

— Se não quer se casar, o que pretende fazer, alteza? — Inasa perguntou para a princesa.

— Eu quero mostrar que posso governar o reino sem um rei. Quero mostrar ao meu povo que sou digna de governá-los — contou, confiante.

— Não tem medo? — Todoroki perguntou.

— Medo de quê?

— De falhar — respondeu, pensando nos próprios receios. — De não conseguir dar conta.

— Eu acredito em mim mesma — respondeu como se fosse algo simples. — Se eu não confiar em mim então não posso esperar que meu povo confie.

— Faz sentido — Todoroki respondeu. — Mas na prática, não é nada fácil.

— Se fosse fácil qualquer um poderia governar — respondeu dando de ombros. — É o quanto você se esforçou que vai determinar seu valor como rei.

— Eu nem ao menos sei se realmente quero ser rei.

— Bom, sugiro que descubra logo, pois até onde eu sei, sua coroação se aproxima.

— De qualquer forma, não acho que eu tenha alguma outra escolha. —  Assumir o trono era seu dever, foi preparado para isso, seu destino já estava determinado. E, além disso, ele tinha que fazer aquilo pelo seu irmão.

Sempre há outra escolha, alteza. Se você não a vê então crie ela. Escrevemos nosso próprio destino, somos mais que apenas um título.

Somos mais que um título.

Era com certeza uma forma bonita de pensar, mas Shoto sabia que não era tão simples assim.

— Espero que esteja certa.

— Eu frequentemente estou.

Após o jantar, Shoto estava de volta aos seus aposentos, sentado na sua varanda observando o céu estrelado, e com o livro favorito de sua mãe sobre seu colo. Já havia perdido a conta de quantas vezes o leu, para ele, era uma forma de se sentir mais perto de sua mãe.

— Gostaria que a senhora estivesse aqui. — Shoto disse, passando o dedo pelo desenho feito por sua mãe na contracapa do livro. A rainha tinha o costume de marcar os livros que mais gostava desenhando duas espadas cruzadas e um floco de neve entre elas. Sempre teve interesse em saber o porquê da escolha do desenho, mas... — Acho que nunca saberei.

 


Notas Finais


primeiramente eu gostaria de deixar bem claro uma coisa: Momo NÃO vai ser empata foda nem nada pelo amor de deus detesto quando usam as meninas como empata foda.... eu vou explorar muito ela e a AMIZADE dela com o Shoto e Inasa.

segundamente.... ME CONTEM O QUE ACHARAM POR FAVOR acho que esse é o plot mais trabalhoso que eu já pensei eu quero >muito< a opinião de vocês ♥

ps.: vocês podem me encontrar em outras plataformas de fanfic como @kixnara também

EH ISTO MUITO OBRIGADA QUEM LEU E UM BEIJÃO ATÉ O PRÓXIMO CAPITULO


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...