1. Spirit Fanfics >
  2. The Love Between The Three Of Us >
  3. Hana

História The Love Between The Three Of Us - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Minha primeira fanfic de Ateez espero que gostem.

Boa leitura.

ATENÇÃO CENAS DE VIOLÊNCIA QUEM NÃO GOSTA MELHOR NÃO LER

Capítulo 1 - Hana


Hoje



- Eu só vou parar quando você falar onde ele está- o mais alto gritou com ainda mais raiva do que antes- Não vale a pena falar que não sabe, nós sabemos que sabe sim.- mais um murro na face do homem ensaguentado, que se encontrava sentado na única cadeira da sala.

- Eu juro que não sei.- o homem soltou um gemido de dor no fim da frase.

- Pena que eu não acredito.- mais um murro e desta vez se pode ouvir o som de osso a quebrar.

-  Chin - Chul-moo finalmente falou- Chin quem o têm.

- Chin- uma nova voz se fez presente na sala- Interresante.- Mingi falou e chegou mais perto de Moo e sorriu perigosamente para ele.- Tem certeza que é Chin que o tem?

- S..Sim, é Chin quem o tem.- Chul respondeu tossindo um pouco de sangue, Mingi e Yunho soltaram sorrisos assustadores. Mal sabia Chul-Moo o que estava por vir.

- Sabe, você não deve mentir para nós, principalmente na posição em que está.- Min fala dando volta na cadeira onde aquele escroto estava sentado.- E ainda tendo dois alfas lúpos irritados pelo desaparecimento do seu ómega, que ainda por cima são capazes de ouvir o seu coração, e saber quando esta mentido.- no final da sua fala, o lúpos deu um murro tão forte na barriga de Chul-moo que a cadeira caiu para trás com o tanto de força que ele uso, o alfa no chão começou a cuspir sangue.- Acha que Yunho estava sendo mau até agora. Você ainda não viu nada, nós mal começamos.

- Jeno- Yunho chamou- traga o que está na outra sala.- o alfa confirmou com a cabeça e saiu da sala.- San, ligue para Dino e veja se ele conseguiu alguma coisa com o celular destes dois arrumbados.

-D...dois?- Chul-moo perguntou gemendo no chão.

Nem foi preciso algum de nós falar algo, pois assim que ele questionou a porta foi aberta e por ela passaram Jeno e Bang cha que traziam Chin, que estava tão mal como o outro.

Ao ver quem o alfa e o beta traziam, Chul-moo arregalou os olhos e começou a se debater.

- É melhor você ficar quieto.- Yunho falou e pisou a perna do alfa até que se ouviu o som de osso a quebrar e Chul soltar um grito de dor.- Você mentiu para nós então acho que já sabe o que vai acontecer.

Jeno e Bangcha largaram o Chin perto de Chul-moo.

- Agora vocês vão falar quem realmente tem o NOSSO HONGJOONG.- Yunho falou e seus olhos, assim como os de Mingi, começaram a ganhar uma tonalidade arroxeada, o que significava que não ia sobrar nada dos dois alfas no chão.

Sai da sala e foi em direção a saída ouvido o som de surra e gritos pedindo para parar. Sai do galpão e peguei meu celular.

- San, meu alfa lindo.- a voz do outro lado disse assim que atendeu a chamada.

- Se Wooyoung, Seonghwa ou Vernon te ouvem a dizer isso.- falei rindo.

- Eu sei, mas eu gosto de atiçar o Vernon de vez em quando. E além do mais você é como um irmão para mim.

- De vez em sempre né?- pergunto me encostando numa árvore rindo e Dino ri.

- É engrançado a maneira como ele fica, mas mudado de assunto. Você não está ligado para mim a estas horas só para eu poder atiçar o Vernon.

- Eu queria saber se conseguiu arranjar alguma coisa dos celulares daqueles trastes.

- Trastes? Pela hora pensei que já fossem defuntos. Mas em relação aos celulares tivemos sorte.

- Então?- questionei curioso.

- Consegui me infiltrar no serviço internacional de registos de chamadas e descobri que tanto Chin quanto Chul-moo fizeram e receberam várias ligações de um número. Eu pesquisei e esse número é de um celular que foi alugado por um homem chamada Kim YoWoo. E adivinha?

- O quê?

- Kim YoWoo está morto a 3 anos, uma morte um pouco brutal, aliás.  Ao que parece ele devia dinheiro para um tal de Park JongChi, um alfa rico que vive em Gangnam mas que não é lá grande pessoa, se é que me entende. Ele foi acusado de várias coisas, estrupo, venda ilegal de Betas e Ómegas, assasinato, canibalismo,- fiz careta com essa- contribuição para casas de prostituição ilegais, ser dono de várias casas ilegais de prostituição e de utilização de identicações falsas. Mas não conseguiram provar nada por falta de provas.

- Comprou os policias para que fizessem as provas desaparecer.

- Exatamente.

- Voltando atrás, você está dizendo que é esse tal de Jong não sei o quê, que tem o HongJoong? E que ele utilizou a entidade de uma das pessoas que ele matou para nos despistar?

- Lobo esperto, é exatamente isso que ele fez.- Dino fala como se tivesse a falar com filhote.

- Mas porque é que ele raptou o HongJoong? E como você têm tanta certeza que é ele?

- HoogJoong é bonito, tem um corpo também bonito, porque achas que ele o raptou?

- Ele quer vender o HongJoong como prostituto.- falei chocado.

- A minha ideia é outra, mas esse Park não pensou muito bem antes de agir. JongChi vai desejar estar morto quando Yunho e Mingi o encontrarem.- Dino falou presunçoso - em relação ao eu ter certeza que é ele, a minha intuição nunca se engana, e ela diz que é ele quem têm o HongJoong e eu consigui entrar na base de segunrança do prédio dele e há imagens JongChi com o HongJoong amarrado e rodeiado de segunraças. Mas agora a verdadeira pergunta: se ele realmente quisesse vender o HongJoong porque é que ele haveria de o levar e guardar na casa dele? Não existem imagens dele a levar o Honie para algum sitio.

- Nós vamos descobrir quando Yunho e Mingi meterem as mãos nele. Isto se eles não sw empolgarem de mais e o matem antes de falar o porquê. - falei voltando a andar em direção ao galpão para poder avisar os dois alfas que já sabiamos onde seu ómega está- E quando é que estavas a pensar em nos ligar e dizer isso? O Yunho e o Mingi já devem ter transformado o corpo daqueles dois merdas em papa de tanta raiva que eles estão. Se você não descobrisse nada com os celulares, eu acredito plenamente que eles dois iam começar a destruir a cidade a procura de HongJoong.- falei entrando no galpão.

- Eu recebi estes celulares faz um 4 horas e outro duas horas, okay? Não é assim tão fácil piratiar a base nacional de comunicação, perceber o que eles tinham em comun, e ainda tentar descobrir o que aconteceu com o YoWoo e quem era esse Park, quando você ligou para mim foi quando praticamente acabei. Eu sei que sou um máximo mas calma.- Dino fala estressadamente mas no fim ele solta um risada.

- Obrigado pelo que fez Dino, você é um máximo, agora eu vou avisar os dois lobos sendentos de sangue.- falei e Dino riu mas eu pode ouvir um resmungo de fundo.

- Obrigado San, agora ele não vai calar a boca a dizer que é um máximo.- Vernon grita para eu poder ouvir e eu começo a rir.

- Está dizendo que eu não sou um máximo?- Dino pergunta para o marido.

- Bem eu vou falar com eles, adeus e obrigada.- desligo a chamada antes que eles começassem alguma discussão.

Cheguei na sala onde estava anteriormente e só lá estavam Mingi, Yunho, JongHo, Seonghwa, Taeyong, Shunwoo e Wonho.

Não havia sinal de Chin ou Chul-moo, bem pelo estado em que estava o chão e algumas partes das roupas dos dois alfas lúpus não deveria haver grande coisa que tivesse sobrado daqueles dois.

Assim que entrei na sala Yunho e Mingi olharam para mim, eles ainda tinham alguns restos de coloração roxa nos seus olhos o que indicava que eles ainda estavam irritados. Quando reparei todos olhavam para mim esperando eu disser algo.

- Dino encontrou o HongJoong.





           2 dias antes

Pov' HongJoong


- Amor, não é preciso se preocupar nem o Yunho, assim que eu chegar na casa de meus pais eu ligo para vocês, okay?

- Mas amor...

- Mingi e Yunho, que eu sei bem que ele tá ouvindo, o meu irmão me vem buscar, não se preocupem que eu não me vou por em perigo.- falo e ambos bufam e soltam alguns resmungos mas acabam por concordar.

- Tá, mas liga caso precise de qualquer coisa ou aconteca algo, como o gato da sua mãe ficar preso na árvore- Yunho disse e eu ri e depois sorri, eu sou muito apaixonado por estes dois.

- Eu juro que ligo caso algo  aconteça.- falo e oiso uma buzina sendo apitada no lado de fora de casa- Minho chegou, amo muito vocês, beijinhos e tenham cuidado com o que quer que foram fazer.

Nos despedimos e eu busquei a minha mala e sai de casa, não antes de ligar o sistema de vigilância que daria inveja a um banco.

Bem ser casado com os dois alfas chefes do maior grupo de mafia da Ásia tinha disto.

- Como vai o meu irmãozinho mais fofo?- Minho falou assim que entrei dentro do carro, Minho é um ótimo irmão, bastante protetor, mas muito carinhoso, tanto que pensávamos que ele seria um ómega ou beta, mas no final é alfa. Quando ele soube que eu estava namorando com dois alfas pirou, pirou ainda mais ao descobrir que eram Song Mingi e Jeong Yunho.

- Muito bem, você? Para tar com esse sorrizinho bobo certamente aconteceu algo e tem o nome de Jinwoo no meio.- digo rindo.

- Pois têm, eu queria contar só quando chegassemos na casa dos pais, mas eu não consigo. - ele diz com um grande sorriso no rosto- Jinwoo aceitou casar comigo.- meu irmão fala e seu sorriso aumenta ainda mais.

- ASERIO?? MEU OTP VAI CASAR!!!!! Estou tão feliz, tava vendo que nunca mais ia acontecer, você tava enrolando o hyung a muito tempo.- digo e meu irmão ri começando a andar com o carro.

- Você fala isso como se fosse realmente muito tempo.- meu irmão fala e eu faço cara de ofendido na brincadeira.

- Hyung você e o Woo hyung estão namorando faz 5 anos.- digo dramáticamente o que faz eu e meu irmão rir mais.

- Também, já entendi-ele diz ainda rindo assim como eu- Mas mudando de assunto, você não está sentindo um cheiro meio doce? Além do seu?-meu irmão pergunta

- Bem, em re...- eu começei a falar mas foi interropimdo pelo barulho do vidro da janela da parte do meu irmão a quebrar.-MINHO.- gritei ao ver que o mesmo tinha sido atingindo por uma bala na parte do peito fazendo-o desmaiar- Minho fala comigo, Minho?- começei a chorar.

Peguei meu celular para ligar para a ambulância, mas antes que pudesse sequer desbloquer o mesmo, a porta do meu lado foi arrancada e um alfa  me tentou agarrar mas eu dei um chute na sua cara o que o fez ir pra trás, nesse tempo que o alfa foi para trás, consegui desbloquer meu celular e carregar no número de um dos meus alfas, mas antes que a ligação fosse antendida, voltaram a me puxar para fora do carro, desta vez com sucesso.

- MINHO, NÃO, ME LARGEM, MEU IRMÃO, SOCORRO.

Comecei a gritar por socorro, e a me debater, eu queria ajudar o meu irmão e a mim mesmo, mas quem quer que tenha planeiado isto tinha pensado muito bem, pois fez a emboscada numa altura onde não passava ninguém naquela rua.

Haviam cerca de 8 homens, todos alfas e betas, com as caras tapadas parados, até que uma carrinha parou atrás de três deles a porta de trás foi aberta e os dois alfas que me agarravam começaram a me arrastar para la.

- NÃO, SOCORRO, ALFAS, YUNHO MINGI - gritei ainda mais alto e debatiamente ainda mais que antes, mas nada resultava, eu até pisei um deles e dei um soco noutro, mas eles conseguiram me por dentro daquela carrinha, mal entrei fecharam as portas e a carrinha começou a andar. Na parte de trás da carrinha só estava eu e mais um ómega, ele veio até mim, estava com um olhar de suplica e medo.

- Me desculpe.- ele disse com a vez quebrada e me injetou algo no braço, começei a ficar sonolento, mas antes de fechar os olhos consegui ouvir o ómega ainda implorando por perdão e chorando.




                     *-*

Pov Yunho



- Então? Agora já não é aquele grande alfa que gosta de bater em crianças e estrupalas?-  Shownu perguntou para o homem no chão que chorava.

- Eu nunca mais o volto a fazer.- o alfa grito.

- Certamente, não vai.- Taeyong falou lhe dando um chute na barriga.-  Porque quando sair daqui vai ser morto.

No fim da fala de Taeyong meu celular começou a tocar.

- Amor- chamei assim que antedi a ligação.

"- MINHO, NÃO, ME LARGEM, MEU IRMÃO, SOCORRO."- foi o que ouvi no outro lado da linha.

- HONGJOONG. O QUE FOI? HONGJOONG O QUE ACONTECEU??- mas nada, honie não respondia. Mingi já estava do meu lado.

- HONGJOONG.- chamei de novo.

"- NÃO, SOCORRO, ALFAS, YUNHO MINGI "- ouvi honie gritar e o som de um carro a derrapar.

- Honie- chamei num sussurro mas nada.- HONIE

- Aconteceu alguma coisa com o HongJoong?- Mingi perguntou e as suas feições transmitiam preocupação.

- O HongJoong, e-ele foi levado.

- Levaram o nosso honie?- Mingi disse ainda sem acreditar, mas a sua íris tava ficando roxa e acredito que as minhas também.

Todos tinham parado o que estavam a fazer e agora olhavam para nós.

- Nós vamos recupera lo.- disse entre dentes.

Ninguém, NINGUÉM faz mal ao HongJoong ou Mingi e sai vivo para contar a história.

- JONGHO, JONGHO...- começei a gritar pelo alfa, que passou pela porta e assim que me viu e a Mingi arregalou os olhos- Chame Dino aqui imediatamente, diga que é urgente, eu quero a localização do celular de HONGJOONG.- disse e sai da sala arrastando Mingi. Ainda consegui ouvir o JongHo perguntando:

- O que aconteceu?

Vai acontecer um banho de sangue assim que eu colocar as minhas mãos em quer que tenha feito isto.







Chegamos onde Dino havia rastreado o celular de Honie, ele não demorou nem 5 minutos.

O sitiou estava cheia de gente a volta, mas eu estava pouco me fodendo para as pessoas por isso começei a abrir caminho.

A cena que vi não me agradou.

O irmão de HongJoong estava sendo visto pelo paramédico da ambulância, pelo que pode perceber ele tinha levado um tiro no peito, na parte do coração, mas ainda estava vivo, pois conseguia ouvir seu coração batendo.

O carro não tinha uma das portas e a janela do lado do motorista estava quebrada.

- Changbin fale com as pessoas e veja se elas viram alguma coisa ou sabem algo.- falei e o alfa desapareceu no meio da multidão- Jaehyun quero que arrange todas as imagens de segurança desta área.

- Das áreas ao redor também?- o mesmo questionou já mexendo no notebook.

- Sim- Mingi quem falou - Yukhei vá com o seu ómega a casa dos pais do HongJoong e veja se está tudo bem por lá, deixe JungWoo explicar a situação, ele é o melhor com este tipo de coisas. Ligue para Johnny e diga para ele, Hendery, Wonho, Vernon e Hansol irem ter com você lá.- Lucas confirmou com a cabeça e foi em direção a sua moto.

- Taeyong, vá com Minho para o hospital e nos avise do estado dele.- falei e o alfa foi até aos paramédicos.

Por fora, tanto eu quanto Mingi mostravamos calma, mas todos os que nos conheciam sabiam que era fachada, por dentro estavamos exalando raiva, só queríamos bater em algo ou destruir alguma coisa. 

Mas eu e Mingi sabiamos que agora não era hora, agora tinhamos que encontrar o nosso ómega, e depois despejar a nossa raiva em quem fez isso.

E essa pessoa vai desejar estar morta.





                   *-*





Hoje

Pov San


- Eu quero todo o bando naquele bairro, naquele prédio dentro de 30 minutos. Matem quem se opor a vocês, mas Park JongChi é nosso, entenderam?- Mingi falou e todos disseram um sim em uníssono.- Muito bem. Vamos

Fomos todos em direção aos carros.

Nos dividimos, eu foi com Jeno, Jaemin, Seung Cheol e Jaehyun.

Seonghwa foi com JongHo, Mingi e Yunho.


- Renjun vai nos castrar.- Jeno disse quando estavamos na metade do caminho.

- Só castrar?- Jaemin perguntou- Como ele anda acho que vai é nos matar.

- O que aconteceu?- Jaehyun quem fez o favor de perguntar.

- Renjun está com 6 meses, os desejos e os sentimentos estão mais alterados. Por isso qualquer coisa já o irrita, mesmo que seja da mais pequena coisa, ele se irrita como se tivem feito a pior coisa contra ele.- Jaemin fala.

- Eu e Jaemin deixamos os sapatos na sala em vez de deixarmos na entrada, agora ele está a dizer que vai dar com os sapatos ne gente até entendermos que não é para os deixar na sala.- Jeno fala com uma cara de sofrimento.

- Por falar no Renjun, já sabem o sexo do bebê?- perguntei como se daqui a alguns minutos não fôssemos arrumbar um prédio de riquinhos mesquinhos e matar algumas pessoas.

- São dois lindos meninos, um alfa e um ómega, Lee Na Hui e Lee Na Hongseob.- Jaemin fala sorrindente.

- Mal posso esperar para eles estarem cá fora.- Jeno disse apertando Jaemin.

- Espera também pelas noites mal dormidas- Seung Cheol diz e nós rimos.

Chegamos na rua do prédio desse Park, descemos do carro e ve que já estavam todos ali, Seonghwa veio na minha direção.

- Tem cuidado.- ele fala e me beija, um beijo com carinho e preocupação.

- Você também.- falo assim que findamos o beijo.

- Ambos vão ter cuidado senão Wooyoung vai fazer vocês voltarem a vida só para vós bater.- Johnny fala chegando perto de nós fazendo nos rir.

- Todos lembram do plano certo?- Yunho questionou e todos confirmaram- Vamos a isto.

No fim da frase todos começaram a dirigir para os seus locais.

Alguns ficariam em apartamentos nos prédios ao lado do que iriamos invadir, outros iam entrar por trás, outros pela garagem e o restante pela porta da frente e lá dentro iriam se dividir pelo em grupos.

Eu ia entrar com Mingi, Yunho, Seonghwa e JongHo pela porta da frente,  iriamos diretos a Park JungChi.

- Vamos começar.- Mingi falou pelo telecomunicador.




                   *-*

Pov Yunho



- Vamos salvar o nosso ómega.- disse pegando na mão de Mingi.

- E matar quem pensou que o podia levar.- Min finalizou me puxando para um beijo.




Vamos a isto



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...