1. Spirit Fanfics >
  2. The Love Has No Age. >
  3. Capítulo 1.

História The Love Has No Age. - Capítulo 1


Escrita por: Monteiro88 e Izzy_Herondale16

Notas do Autor


Boa Noite! 

Sou apaixonada pelo o casal Jonerys, amo escrever sobre eles.

Sejam bem-vindos a história The Love has no age. 

Boa leitura. 


Agradeço as betas @Lizzie e @LyRaky, elas fizeram a correção da história.

Capítulo 1 - Capítulo 1.


Fanfic / Fanfiction The Love Has No Age. - Capítulo 1 - Capítulo 1.


"A diferença de idade nunca deveria ser um empecilho para viver uma linda história de amor."

                                ( Autor Desconhecido).



      ꧁  𝘿𝙖𝙚𝙣𝙚𝙧𝙮𝙨  ꧂




   Conheço Jon Strak desde dos quinze anos e sou completamente apaixonada por ele desde então. Já sonhei incontáveis noites com ele, porém Jon era conhecido como um homem frio e que não demonstrava sentimentos,  mesmo assim,  estava disposta a arriscar tudo  para viver essa paixão que guardo em meu peito. Atualmente, tenho dezoito anos e sou virgem, pois me guardo para ele desde que me vi apaixonada por si .  



   As coisas só pioraram quando ele se tornou meu professor no segundo ano do ensino médio,  na matéria dele, eu sou sempre uma das piores notas da sala, não por ser má aluna e se sim  porque o professor me tomava toda atenção. Muitos me perguntavam o porquê eu não tinha namorado e eu ficava em silêncio pois minha vida não era da conta de ninguém.



    O próprio Jon se ofereceu para me dar uma aula extra sobre a matéria e claro que resolvi aceitar, também seria minha chance de finalmente derreter a grande muralha de gelo chamada Jon Stark. Estudo na escola King 's Landing, a melhor escola da capital na qual Jon é professor. Minha família é uma das mais importantes de toda a Porta real, tenho dois irmãos; Rhaegar que é o mais velho e amigo de Jon desde a faculdade, Viserys, meu irmão do meio  que é um pouco rebelde e eu sou a caçula, Aerys, meu pai, já é um senhor de meia idade, ele é um grande empresário do  Tecnológico e minha mãe, Rhaella,  que também já é uma senhora,  é uma psicóloga muito famosa aqui em Porto Real. 



    Jon também é de família importante,  os Straks também são uma das famílias mais renomadas de toda a capital. Nós moramos em uma grande mansão de dois andares, porém jamais julgaria uma pessoa pelo dinheiro que têm, mas  sim pelo seu caráter e coração.



     Conheço a senhora Melisandre desde pequena, ela é a minha babá e continua cuidando de mim até hoje. Porém na adolescência minha mãe se tornou mais presente em minha vida, eu não a julgo  por trabalhar tanto apesar de às vezes sentir sua falta, eu  entendia que ela ama o que faz, e que  jamais seria feliz apenas cuidando da casa ou de mim. 



    Hoje é sábado e será meu encontro com Jon e isso me deixava um pouco nervosa,  me espreguiço na cama macia e me levanto vestida apenas com a  roupa de dormir, faço um coque em meu cabelo e vou ao banheiro onde lavo rosto e escovo os dentes, volto para o quarto pegado um roupão  logo o vestindo, calço minha pantufas e saio do quarto descendo as escadas.



    Geralmente sábado e domingo levantava um pouco mais tarde pois não tinha aula, chego na sala e caminho até a cozinha onde sou recebida por Melisandre, a cumprimento e a mesma  beija o topo de minha cabeça, caminho até a geladeira e pego um suco de laranja me sentando na mesa enquanto Melisandre faz algumas panquecas, ela coloca as massas em um prato e as coloca sobre a mesa, me sirvo levando o primeiro pedaço de panqueca a boca.  Elas estão muito gostosas, Melisandre era uma ótima cozinheira, como enquanto ela me olha com certa curiosidade. 



    - Parece feliz menina Daenerys . Ela disse me fitando enquanto sorrio .



    - Estou, hoje será um dia muito especial. Respondi calma e ela me olha ainda mais curiosa.



   Ela sorri para mim, e vai até a pia começando a lavar a louça, termino meu café, pego o copo e prato sujos os deixando sob a pia, beijo o topo da cabeça de Melisandre e saio da cozinha, caminho de volta para meu quarto, entro no lugar e vou direto ao armário, olho todo os meus vestidos com cuidado, queria estar bonita, não parecer oferecida, porém queria estar sexy . Olho todos um a um e escolho um vestido na cor azul e rendado,  era acinturado e curto, com uma saia ampla e um  decote V profundo, sexy, mas não vulgar . O deixo sob a cama e vou escolher um sapato, olho todos e escolho uma sapatilha nude, deixando ela próximo à cama, pego meu caderno para fazer algumas anotações e o coloco na mochila, olho para o relógio que já marcava 11:30 da manhã, tiro o roupão e roupa de dormir indo para o banheiro onde tomo um banho demorado, lavo meus longos cabelos platinados, passo um sabonete o tirando em seguida, coloco uma toalha em minha cabeça e me enxugo voltando para o quarto. Me sento em uma cadeira e ligo o secador,  seco  meus cabelos os deixando solto, pego uma pequena calcinha preta rendada e a visto, passo antitranspirante e  hidrato meu corpo,  faço uma maquiagem simples, porém destaca bem meus olhos violeta. Finalizo passando um batom rosa claro. Coloco meu vestido e sapatilha, me olho no espelho, a imagem que vejo me agrada. Borrifo um pouco de perfume  meu pescoço  e pego minha mochila. 




   Saio do quarto descendo as escadas e me juntando a minha mãe que já está sentada na mesa, meu pai está na empresa, Rhaegar na casa da namorada, Viserys viajou com alguns amigos, cumprimento minha a mais velha  com um beijo na bochecha e sento na mesa colocado a mochila na cadeira próxima a que estou sentada. Me sirvo apenas com um  pedaço de torta de frango e salada,  comemos e conversamos, termino de comer e novamente subo as escadas indo para o meu  quarto, entro e vou ao o banheiro  para escovar  os dentes, volto para o cômodo e  me olho no espelho,  retoco apenas o batom. Novamente saio do quarto e desço as escadas . Caminho até a sala e pego meus pertences, caminho até a porta e saio de casa encontrando minha progenitora no jardim, ela me olha com curiosidade. 



   - Onde vai Daenerys? Pergunta  me observando. 



   - Estudar com uma Missandei . Disse e a vejo relaxar, não era certo mentir, porém não  meteria Jon em problemas por minha causa. 



   Minha mãe beija o topo de minha cabeça e caminho até a garagem onde o motorista, Clegane, já me espera, ele abre a porta do carro e  entro . Clegane entra e eu digo o endereço do prédio, Jon já havia me mandado por mensagem.



   O carro começa a andar e sinto meu coração bater forte, quando finalmente o carro para, agradeço Clegane e aviso que não precisa vir me buscar,  pois na volta para casa,  pegaria um taxi, saí do automóvel nervosa,  me dirigi a portaria do prédio, onde me identifico  para o porteiro como,  "Daenerys Targaryen",   ele permite minha entrada e fala  onde fica o elevador,  o agradeço e com os nervos à flor da pele,  chego a porta do elevador e aperto o botão do 5° andar onde ficava o apartamento de Jon.



    Não demora muito e as portas do elevador se abrem,  entro, elas se fecham começando a subir, a cada andar, sinto meu coração disparar e quando finalmente o elevador para e as portas novamente se abrem,  saio e caminho até a porta 505,  com as mãos um pouco trêmula aperto a companhia. Não demora muito é Jon abri a porta com uma expressão neutra, porém me olhava com intensidade, ele me dá espaço e  entro no lugar, logo percebo que o apartamento era bem organizado e tinha uma decoração  moderna e em cores escuras. Ele fecha a porta e  volto meu olhos para ele, percebo que o mesmo  veste uma blusa preta e uma calça jeans na cor azul. Mesmo vestido de forma simples ,  estava bonito


 


   - Sente-se Daenerys, vou apenas pegar o material para nossa aula . Anuncia ao sair do lugar,  enquanto me sento no grande sofá. 



   Aproveito para tirar meu caderno, para  possíveis anotações, Jon retorna trazendo alguns livros, se senta ao meu lado e começa a me dar algumas explicações sobre  química. Eu até tento prestar atenção apenas nas explicações, porém algumas vezes olho para ele me esquecendo  completamente  da matéria, outras vezes ele me olhava com intensidade.



    E  mesmo com medo de ser rejeitada, pego a mão de Jon e para minha surpresa ele devolve o aperto, me aproximo mais, e acabo o beijando no rosto, deixando claro o que eu queria. 



     - Isso não me parece certo Daenerys . Murmura  segurando meu queixo com a mão, enquanto eu fito seus olhos cinzas e vejo desejo e também insegurança, talvez pela nossa diferença de idade. 



   - Eu sei muito bem o que quero Jon, posso parecer apenas uma menina ao seus olhos, porém sei muito bem o que sinto por você, te amo . Afirmo sem vacilar fitando os olhos cinzas de Jon, queria que me visse através dos meus olhos,  que enxergasse a verdade.



   Então  me beija com intensidade, sua língua adentra minha boca , fazendo-me sentir em êxtase, o beijo dele era mil vezes melhor que em meus sonhos.



   Minhas mãos  entrelaçam o pescoço de Jon, enquanto ele mantém uma das mãos em minha cintura e a outra em minha costas, ele me puxa para sentar em seu colo, no qual sento sem resistência. Quando nos separamos , estamos ofegantes e Jon encosta a testa na minha fazendo nossos olhos se encontrarem novamente. 



   - Isso não deveria ter acontecido Dany, você é linda mas é só uma menina, isso é errado . Falou e sinto dúvida em sua voz, enquanto eu não tinha nenhuma  sobre meus sentimentos por ele.



    - Se nós dois queremos Jon, como pode ser errado? .  Não tenho dúvidas sobre o que sinto por você. Repito com sinceridade o beijando em seguida. 



    Novamente cessamos o beijo com nossas respirações descompassadas, me levanto do colo de Jon e me afasto um pouco, ainda mantia contato visual com ele quando desço o zíper do meu vestido que ficava na lateral, em seguida, desço as alças e meu vestido caí no chão. Fico apenas com minha pequena calcinha rendada, os olhos cinzas de Jon brilham de desejo, ele levanta do sofá e lentamente caminha até mim, me pegando no colo e caminha provavelmente até o seu quarto,  durante o percurso, ele me olha com intensidade fazendo meu corpo esquentar. 



   Entramos no lugar e ele me senta na cama, Jon leva uma das mãos até meus pés, onde ele retira minhas sapatilhas, em seguida  me deita com cuidado, o mesmo se afasta um pouco e começa a tirar a própria roupa, enquanto eu o observo ansiosa para o ver nu. Jon começa tirando os sapatos e meias, ele tira a blusa e calça, ficando apenas de cueca box, onde já era possível ver sua ereção,  o observo e percebo que ele  têm os músculos definidos, Jon era um homem muito bonito. 



   Lentamente ele caminha até mim e fico nervosa por não saber muito bem o que fazer, Jon deita-se sob mim, beijando meus lábios,  enlaço  seu pescoço aproximando nossos corpos, já me sentia molhada, ele desce os beijos pelo meu pescoço e colo, beijando meu umbigo e tira minha calcinha com a boca.



     Jon faz tudo isso enquanto mantém contato visual comigo,  fico sem fôlego só de pensar no que ele faria a seguir. Jon leva uma das mãos até meu seio e aperta de leve me fazendo gemer,  ele abocanha o outro e  me sentia ainda mais molhada,  arranhava suas costas  . Quando se dá por satisfeito em meus seios, Jon beija meu umbigo,  pega minhas pernas e com cuidado as coloca sob os ombros me fazendo sentir uma respiração quente em minha intimidade, ele chupa meu clitóris com lentidão e eu agarro os lençóis com força, sua língua adentra em mim e eu acabo gritando com a sensação. Ele começa a usar os dedos e acabo rebolando meu quadril em busca de mais contato, Jon percebe e aumenta a velocidade da língua e dedos e acabo sucumbindo ao prazer e tenho meu primeiro orgasmo, Jon passa a língua por toda minha vagina sentindo meu gosto em sua boca.



     Ele  se afasta ficando em pé enquanto eu tento controlar minha respiração que ainda estava ofegante e minhas pernas trêmulas, mesmo assim levanto e com lentidão caminho até ele enlaçando o seu pescoço o beijando com intensidade, mesmo sem experiência queria proporcionar prazer a ele, comecei beijar  o seu pescoço e abdômen, fico de joelhos e o ajudo a tirar a última peça de roupa ficando cara a cara com seu membro já ereto.



    Começo lambendo a ponta de seu pênis e Jon começa a gemer, deixando-me aliviada por estar fazendo certo. Quando me sinto segura , começo a abocanhar seu membro, o que não conseguia colocar por inteiro em minha boca, comecei a usar os dedos, Jon gemia e murmurava palavras desconexas enquanto com uma mão puxava levemente meus cabelos. Sinto um líquido por minha boca e mãos, chupo e mantenho contato visual com Jon e vejo que seus olhos cinzas estão em tom mais escuro. Antes que eu terminasse, Jon me puxa delicadamente fazendo-me ficar cara a cara com ele. 



     Me beijando novamente, Jon me pega no colo me deitando sob a cama com cuidado, ele abre uma gaveta do criado mudo pegando uma camisinha  e a colocando. Jon deita-se sobre mim abrindo minhas pernas, ele enlaça minha mão e começa a me penetrar com calma e nós dois gememos juntos em uníssono, a invasão me causando uma ardência, sinto meu hímen ser rompido, o que me causa um pouco de dor,  porém Jon é cuidadoso e fica parado até que eu me acostume. Quando me acostumo rebolo o quadril e Jon começa a se mover de forma lenta, eu o abraço forte enquanto laço as pernas em volta de seu quadril,  suas estocadas ficavam cada vez mais fortes, indo fundo no meu interior.



    Nossos corpos se chocam e nossos gemidos se misturam, Jon me beija de forma intensa e sinto meu corpo esquentar e novamente chego ao ápice, Jon continua estocando até alcançar seu próprio prazer. Estamos ofegantes e suados, Jon sai de  meu interior se deitando ao meu lado acariciando meus cabelos. Deito minha cabeça em seu peito onde é possível ouvir as batidas do seu coração, que assim como o meu batia descompassado. Jon passa os dedos sob a tatuagem de três pequenos dragões em minhas costelas.


 


    – Quando você fez a tatuagem?  Me pergunta curioso e com sorriso nos lábios 



   --  Eu sempre sou apaixonada por dragões desde pequena, até que resolvi marcar minha pele com eles.


Quando completei 18 anos, você gostou? O questiono ansiosa por resposta e vejo o rosto de Jon ficar radiante. 



   – Gostei, dragões são criaturas inteligentes e de uma beleza extraordinária , assim como você. Ele falou e fico feliz ao ouvir suas palavras .


 


   – Dany, você aceita namorar comigo? Me pergunta sério , fazendo meu coração disparar no peito, quantas vezes eu sonhei com esse pedido.


 


  - Sim, eu aceito! Disse  sorrindo e enlaçando o pescoço de Jon e o beijo.



  – Eu te amo Dany . Afirma e sinto meu coração bater forte ao ouvir essa declaração. 



– Eu também te amo Jon . Devolvi e o beijo  mais uma vez. 



Jon deixa claro que nossas  famílias não serão empecilho para ficarmos juntos, isso me deixa tranquila.  Ainda tomamos banho juntos e depois que nos vestimos Jon me levou para casa, foi nesse dia que   começamos a namorar,  infelizmente teríamos que manter segredo sobre nosso relacionamento, pelo menos  até eu entrar na faculdade, pois não queria causar problemas para meu namorado e professor, tudo ao lado de Jon se tornava momentos únicos em minha vida, meu namorado era o homem mais incrível que já tive o prazer de conhecer.







Notas Finais


Espero que tenham gostado! 

Desculpem qualquer erro. Beijos é até o próximo capítulo. 


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...