História The love is a Devil - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Os Instrumentos Mortais, Shadowhunters
Personagens Alexander "Alec" Lightwood, Aline Penhallow, Asmodeus, Clary Fairchild (Clary Fray), Hodge Starkweather, Imogen Herondale, Isabelle Lightwood, Ithuriel, Jace Herondale (Jace Wayland), Jocelyn Fairchild, Jonathan Christopher Morgenstern, Jordan Kyle, Kaelie, Lilith, Luke Graymark, Madame Dorothea, Magnus Bane, Maia Roberts, Maryse Lightwood, Max Lightwood, Meliorn, Ragnor Fell, Rainha Seelie, Raphael Santiago, Raziel, Rebecca Lewis, Robert Lightwood, Sebastian Verlac, Simon Lewis, Valentim Morgenstern
Tags Clace, Clalec, Clary Fray, Climon, Clizzy, Isabelle Lightwood, Jace Herondale, Jimon, Jizzy, Malec, Rizzy, Shadowhunters, Simon Lewis, The Love Is A Devil
Visualizações 63
Palavras 895
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Policial, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Sobrenatural, Survival, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


volteeei 💃✨

boa leitura, espero que curtam!!

Capítulo 3 - Me deixe em paz


Fanfic / Fanfiction The love is a Devil - Capítulo 3 - Me deixe em paz


(Clary pov)

Já estavamos todos prontos, eu estava nervosa, não era como se eu nunca estivesse ido a Paris, o único problema era o meu irmão, se ele me achasse eu correria um grande risco, todos iriam correr esse risco. Fui procurar Magnus, eu precisa desistir dessa idéia.

Passei por alguns corredores e finalmente o encontrei. Ele vestia uma roupa de seda, camisa vermelha brilhosa, e um paletó preto fosco, os olhos marcados com bastante purpurina nas pálpebras, com algumas correndos, um cabelo impecável como sempre, calças pretas mais justas e um calçado social, ele estava magnífico!

- Hey... Magnus? - ele me olhou rapidamente.

- Tenho certeza que te conheço de algum lugar, mas não consigo me lembrar de qual lugar. - dizia pensativo, oh céus! Minha mãe pedia ajuda a ele! Era ele o feiticeiro que a ajudava, como eu não percebi antes?! Merda!

- Acredito que não. - sorri nervosa. - Eu queria lhe dizer que não poderei os acompanhar até Praga.

- Como assim? Foi por causa da pegadinha? Me desc...-

- Não, de forma alguma. Eu só terei que voltar pra casa arrumar algumas coisas.

- Está tudo bem? Se precis...-

- Eu estou bem, cuide do Simon pra mim okay?! - sorri e fui em direção ao quarto.

Andei de um lado para o outro, eu precisava sair dali, talvez eu devesse fazer um portal?... Não, provavelmente chamaria atenção, eu só preciso sair igual alguém normal, pela porta da frente, não como uma barata cercada, okay.

Fui em direção a porta abrindo a maçaneta.

- Simon?...

- O que aconteceu Fray? Por que não vai?

Pense em uma mentira aceitável Clarissa.

- Becca me chamou, sua irmã anda preocupada, e você ainda não pode vê-la então, eu cuidarei de tudo. - coloquei a mão em seu ombro. - Divirta-se eu cuidarei de tudo.

- Mas... você tem mesmo certeza? Posso ficar p...-

- Vai se divertir, eu tomo conta das coisas, qualquer coisa eu mesma te encontro lá, tá bom?

- O que eu faria sem você? - disse me abraçando.


E logo eles já foram, e eu segui pro bar mais próximo. Ah... merda! Era um bar de vampiros. Blood's Moon, leia antes de entrar Clarissa, mas então... por que não? A minha vida toda eu fui correta demais, eu vi alguns mundanos, mas quanto eu entrei, os olhares se viraram pra mim, bendito sangue de anjo, eles estavam perto de se aproximarem quando alguém começou a fazer um barulho estranho, deveria ser un sinal, todos saíram dali, e logo eu também. Não foi dessa vez, quem sabe da próxima. Eu estava saindo quando algo rápido me agarrou e me prendeu na parede.

- Podemos fazer isso aqui mesmo se prefere. -

Me soltei rápido e o golpeei no rosto. Um vampiro, ótimo.

- Você não estava procurando por aventura ruiva? -

- Vá se lascar!

Ele estava próximo de mim quando avistou um outro shadowhunter nas sombras, ele tinha um pedaço de madeira na mão e acertou em cheio o vampiro, que logo virou pó. Ele se aproximava, e só então eu o reconheci... aqueles cabelos loiros quase brancos, era alto e magro... e... e era meu irmão. Mas não éramos o tipo de irmão e irmã que se tem carinho um pelo outro, eu só tinha nojo e raiva dele, depois de tudo que ele tentou, eu tive que fugir.

Abri a porta atrás de mim e corri, corri o mais rápido que pude entrando em um lugar escuro, puxei a estela do meu bolso e desenhei uma runa, uma runa pra portais, mas Jonathan logo me puxou.

- É assim que você me agradece por salvar a sua vida querida irmã? - ele falava ainda segurando meu braço com força.

- Me solta, AGORA! - disse me afastando dele.

- Eu sabia que iria te encontrar, uma hora ou outra, Clarissa, eles vão saber quem você é.

- NÃO! ME DEIXE EM PAZ, SAI DA MINHA VIDA! - eu não consegui mais segurar as lágrimas.




- Clary? Clary? Acorde, acorde! - alguém me chamava.

- VÁ EMBORA JONATHAN! - me levantei no susto, chorando. Senti uma mão no meu braço e logo abri os olhos, era Jace.

- Está tudo bem foi só um sonho. - Jace

- Jace? - limpei as lágrimas, meu rosto estava encharcado.

- Ninguém vai machucar você. - ele segurou minha mão e logo depois a soltou.

- O que aconteceu? - disse ofegante e nervosa.

- Magnus disse que você não iria, resolveram esperar mais algum tempo e eu vim ver você, que aparentemente estava tendo um pesadelo mandando algum "Jonathan" ir embora.

- Eu só... - limpei os olhos. -... obrigada por me acordar. - sorri fraco.

- Tá tudo bem... - sorriu de volta. - Vai ficar?

- Vou... não me sinto muito no clima pra festejar...

- Eu vou avisar o Magnus e já volto. - eu assenti e ele saiu e em seguida voltou.

- E então? - questionei curiosa

- Eles já foram.

- Eles te esqueceram? Oh meu Deus...

- Não - ele riu. - Eu não ia ir, mas queriam que você fosse. Bem de qualquer forma... - ele sorriu dando de ombros. - Quer assistir algum filme?

- Eu adoraria! - me levantei e fui lavar o rosto.

- Vou fazer pipoca e mais algumas coisas, quer? - disse alto saindo.

- Com toda a certeza do mundo. - ri voltando enquanto arrumava o cabelo em um coque bagunçado. E segui em direção a cozinha com ele.






Notas Finais


Clary e seus traumas com o irmão"
Clace + filminho...
yay, gostaram??

bjocas ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...