História The love is blue - Capítulo 12


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin)
Tags Abo, Jimin, Yoongi, Yoonmin
Visualizações 146
Palavras 3.100
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Quem é vivo sempre aparece, como já dizia a minha mãe. Kkklkk
Finalmente um capítulo novo, não é mesmo?
Peço-lhes desculpa pela demora, eu estive envolvida em outros projetos e ocupadas com outras coisas e escrever estava sendo difícil... Mas consegui trazer mais um capítulo para vocês!!
Ele não ficou como eu queria, então já peço desculpas caso tenha ficado uma bosta!!
Aliás, eu postei uma fic nova, como presente de aniversário para uma amiga, deixarei o link nas notas finais.
Sem mais delongas, boa leitura!!

Capítulo 12 - Sensações...


Fanfic / Fanfiction The love is blue - Capítulo 12 - Sensações...

Yoongi entrou na pequena cabana de um cômodo só, olhando em volta. Havia duas cadeiras, um amontoado de palhas e lençóis em um canto, o que o alfa deduziu ser a cama do ômega, um fogão à lenha, alguns utensílios de cozinha, um pequeno armário e só. Era tudo o que Jimin tinha.

Os passos do monarca em direção ao centro do interior do local eram cautelosos, carregados do medo de que a qualquer momento, a estrutura caísse sobre si.

E o Park havia notado o receio do Min.

- Eu avisei à vossa majestade que minha morada não era digna para ti... Não precisa disfarçar... Este é o momento para ir embora. Não terei ressentimentos.

- Não é nada disso que estais pensando cavalheiro... Uma morada humilde não é indigna... Sou apenas um príncipe, e isso não me torna melhor do que ninguém. Apenas temo por vossa segurança... Me diga, o medo que esta estrutura desmorone sobre ti não lhe assola?

Foi naquele momento que o mestiço percebeu que o rapaz moreno à sua frente estava mais preocupado com sua segurança do que com os possíveis julgamentos que poderia surgir ao se deparar com uma realidade totalmente diferente da sua, e constatar isso, deixou Jimin feliz.

- Bom... Sim, mas... Não há muito o que eu possa fazer... Eu sempre dou alguns reparos aqui e ali, não é como se eu tivesse outra opção... – deu de ombros.

- Entendo... – suspirou, jogando-se em meio as palhas e aos lençóis no chão. – Esta é sua cama? Não sente frio durante a noite?

- Eu sempre durmo na minha forma animalesca, então minha pelugem me protege das temperaturas baixas... – andou em direção à uma das cadeiras e se sentou ali.

- Mesmo assim... Creio que não seja o suficiente... E ainda tem o fato de que, em forma de lobo, nossos sentidos ficam ainda mais apurados... Imagino que qualquer barulho na mata lhe assuste de madrugada... Agora eu entendo o porquê você estava tão cansado quando dormiu em minha cama... – suspirou. – Ninguém deveria viver em tais condições Jimin. – disse sério.

- Olha, eu não sei... Nasci nesta condição e sempre vivi nela, não sei como viver de outra forma!

Yoongi não disse mais nada, aquilo havia sido o suficiente para que um sentimento estranho nascesse dentro de si. Ele não sabia o que era, apenas tinha consciência de que deveria ajudar aquele ômega, mas para isso, ele precisava saber o passado do Park, o que levou a ele e sua progenitora à morar ali na floresta e por que eles se escondiam tanto, porém, o príncipe não o obrigaria a falar nada, esperaria o cinzento confiar completamente em si, ao ponto de querer contar por conta própria.

- E o que tem naquele armário ali? – o alfa apontou em direção ao local.

- Algumas vestimentas e objetos pessoais...

- Posso ver?

- Não! Enxerido!

- Chato!

Os dois pareciam crianças.

Após a pequena birra dos rapazes, eles permaneceram um tempo em silêncio, com o Min encarando o telhado mal acabado da cabana, e o mais novo olhando para o nada, sentindo-se entediado.

- Eu tenho uma proposta para lhe fazer... – o alfa se pronunciou.

- Iiii... Lá vem!

- Fique quieto e me deixe falar! – reclamou. – Que tal você morar lá na cabana da minha família?

- O QUE? VOCÊ ENLOUQUECEU? – perguntou assustado, gritando e pulando da cadeira onde estava sentado.

- Qual o problema? Por que esse espanto todo? – o olhou – Meus pais estão querendo colocar alguém para vigiar a cabana e consequentemente cuidar dela e fazer a limpeza, então posso indica-lo... Lá tem um quarto para empregados! Assim você terá um lugar bom para morar, continuará na floresta e ainda irá receber por isso... O que acha?

- Isso é sério?

- Sim!

- Mas... Acho que o rei não irá me aceitar para o cargo...

- Com a indicação e recomendações do príncipe, ele irá aceitar! – sorrio pequeno.

- Eu não preciso da sua ajuda e nem que sinta pena de mim... – disse emburrado, sentando-se novamente na cadeira, com os braços cruzados.

- Por que acha que estou com pena de você?

- É óbvio que está! Viu a precariedade da minha residência, e agora está inventando desculpas para fazer uma caridade e me dar abrigo!

- Eu estou falando a verdade! Meu pai realmente está procurando um caseiro. – disse em tom sério.

- Sei... – o ômega continuava desconfiado.

- Que tal fazermos assim, você pega suas coisas e vai para a cabana comigo e ficamos lá até o cio da princesa acabar, e quando eu voltar para o castelo, eu te levo junto e assim conversamos com o rei a respeito disso, o que acha?

Jimin não disse nada, apenas ficou analisando o mais velho, tentando saber se podia ou não confiar em sua palavra.

- Vamos Minie... Confie em mim! – implorou o monarca.

- Está bem! Eu aceito!

Yoongi não pode conter o sorriso que tomou-lhe os lábios, de fato, a família real estava procurando alguém para cuidar da cabana, pois esta sempre era invadida e furtada, então pensaram que se deixassem um pessoa morar no local e cuidar do mesmo, isso pararia de acontecer, e desde então eles vinham procurando alguém de confiança, e aos olhos do príncipe, o Park era esse alguém, e saber que ele poderia sempre visita-lo na cabana, o deixava extremamente feliz.

- Então pegue suas coisas e vamos!

- Mas eu não tenho onde coloca-las... Como quer que eu as leve?

O monarca levantou-se da cama improvisada e colocou a mão no queixo, com uma expressão pensativa, olhando ao redor.

- Bom... Lá na cabana tem tudo, então você não precisará levar nada, só suas roupas... E quanto a isso, creio que não seja tão necessário, afinal você quase não usa roupa, e eu também posso lhe dar algumas roupas minhas que não servem mais em mim...

- Eu jamais aceitaria tal coisa... Suas roupas são muito extravagantes e esquisitas!

- O alfaiate real ficaria ofendido ouvindo isso! – riu – E eu uso roupas que um príncipe deveria usar, então certamente elas devem chamar atenção.

- Mas eu não sou um príncipe, e não quero seus trapos!

- Aaaaah Minie... Não seja assim! Aceita vai! Te darei as mais simples que eu tenho! E também podemos voltar aqui outro dia com uma mala para buscar as suas peças! Aceita vai!

- Iremos voltar mesmo?

- Sim!

- promete?

- Prometo!

Um sorrio para o outro e rapidamente saíram dali, voltando para a cabana da realeza.

Em suas formas animalesca, eles corriam lado a lado, uivando e brincando entre si. Diferente da vinda, a volta foi mais rápida, e logo os lobos puderam avistar o imponente casebre.

Voltaram à sua forma humana e entraram, se jogando no sofá por conta do cansaço.

- Estou com fome... Mas acho que o cansaço é maior... – disse o Min.

- Compartilho do mesmo sentimento... – riu.

- Então vamos descansar lá no quarto e depois fazemos algo para comer... O que acha?

- Uma boa ideia!

- QUEM CHEGAR POR ÚLTIMO NO QUARTO, VAI TER QUE LIMPAR A BAGUNÇA DO ALMOÇO! – gritou o alfa, já correndo em direção ao cômodo.

Jimin correu logo atrás, mas apesar de ter colocado toda sua velocidade na corrida, acabou perdendo.

- Isso não é justo Yoongi! Você trapaceou! – disse emburrado, se jogando na cama, ao lado do mais velho.

- Mentira! Você é devagar e quer colocar a culpa em mim!

O Park o olhou imediatamente, totalmente ofendido.

- Aaaaaaaaa eu não acredito que você teve a audácia de dizer isso! Agora você vai se arrepender!

Foi para cima do monarca e encheu-lhe de cócegas por todo o corpo. Yoongi ria tanto que sentia-se ficar mole e um leve desconforto se instalou em seu estômago.

- P-para M-minie... P-p-para! – pedia com dificuldades.

- Então diz que eu sou o ômega mais rápido do mundo!

- V-você é o m-mais r-rapido!

- Eu sou o que?

- V-você é o Ô-ômega m-mais rápido d-do m-mundo!

- Assim está bem melhor! – Sorrio, encerrando a sessão de cócegas, voltando a se deitar ao lado do príncipe, este que, tentava recuperar o fôlego, respirando fundo e limpando as lágrimas que se formaram no canto de seus olhos.

- Isso foi maldade Minie!

- Não foi não!

- Foi sim! Mas depois resolvemos isso... Agora, vamos cochilar e descansar para o almoço... – disse sonolento.

- Tá bom, mas vai mais pra lá! – empurrou o Min para a beira da cama.

Em meio a briguinhas, provocações e empurrões, os dois acabaram sendo vencidos pelo cansaço e mergulharam na terra dos sonhos.

Enquanto dormiam, o ômega buscava pelo calor do alfa, este que o acolhia em seus braços.

Após descansarem por duas horas, Jimin foi o primeiro a acordar, abrindo os olhos preguiçosamente, focando a visão aos poucos. Assim que percebeu que estava agarrado ao mais velho, tratou de imediatamente afasta-lo, derrubando-o da cama.

- Yá!! Por que fez isso? Por que me derrubou assim?

- Isso é pra você parar de ser atrevido!!

- E o que eu fiz dessa vez? Eu estava apenas dormindo!

- Você estava se aproveitando de mim! Me agarrando!

- Mentira! Você que estava querendo meu calor de alfa, por isso se agarrou a mim, eu apenas te abracei de volta!

- Aaaaaaaaa seu... – Jimin estava prestes para partir pra cima de Yoongi, quando o mais velho o segurou, imobilizando-o.

- Espera! Já sei como podemos resolver nossas diferenças!

- Como? – o olhou curioso.

- Você disse que era bom com espadas... Quero ver se é verdade...

- E por acaso, você tem alguma espada aqui?

- Sim! São espadas de madeira para treino, mas já serve!

- Não serve não! Quero uma espada de verdade.

- Não quero que ninguém se machuque, então se contente com o que tem... Ou você prefere uma luta corpo a corpo?

- Eu não teria chances contra você em uma luta corpo a corpo, pois apesar de eu ser um lúpus, você também é, e o pior, um alfa.

- Então vem Minie, vamos ver o que você sabe fazer! – disse animado, puxando o ômega consigo.

O príncipe se dirigiu para outro quarto, onde, penduradas pela bainha na parede branca, se encontravam as espadas de treino, que o mesmo usava quando adolescente em suas lições de combate, as pegou e foi para fora da cabana, juntamente do mais novo, e a entregou uma.

O Park segurou firmemente no cabo da espada, que apesar de ser de madeira, era um pouco pesada. Girou o punho, testando sua agilidade com aquele objeto, e se posicionou em modo de ataque.

Já o Min, posicionado em modo de defesa, esperava tranquilamente pelo primeiro golpe do ômega, o olhando atentamente.

Não tardou para que aquele duelo começasse. Jimin atacou pela esquerda, presumindo ser o lado fraco de Yoongi, pois ele era destro, porém o mesmo era bem treinado e conseguiu contra atacar o golpe.

E assim, a luta se prosseguiu, com o mais novo atacando e o moreno defendendo. O monarca constatou que o loiro era realmente bom com uma espada, porém, logo ele pôde perceber o padrão de ataque do mestiço, e com isso, descobriu o ponto fraco do outro, o atacando e desarmando, para posteriormente aplicar o golpe final.

- Você é realmente bom... Porém tem um padrão fácil de captar...

- Aish! Então por que demorou para me desarmar e dar o golpe final?

- Ataquei apenas quando me senti totalmente seguro, e quando percebi que seu ritmo diminuiu... Se fosse uma espada de verdade, seria um golpe fatal...

- Já que você se acha o melhor, então por que não me ensina?

- Farei isso, mas não agora... Temos que fazer o almoço, está tarde.

- Já que eu perdi, creio que a louça será por minha conta... – suspirou, seguindo o alfa até a cozinha.

- Exatamente! – sorrio.

❦ ════ •⊰❂⊱• ════ ❦

O almoço seguiu tranquilamente, cheio de provocações e piadinhas das duas partes.

Após se alimentarem, os dois se deitaram no tapete da sala, e Yoongi ficou contando histórias que ele lia em livros para Jimin, deixando-o encantado e entretido.

Não havia muita coisa para se fazer ali, e o alfa temia o tédio, porém, ele parecia conseguir muito bem distrair o mais novo e a si mesmo, tanto que, as horas se passaram e eles nem perceberam.

Já era tarde, e o sol deu lugar a lua, deixando o local coberto pela escuridão da noite. O monarca ascendera as velas e lampiões que iluminavam a cabana, dando um tom alaranjado na atmosfera que cobria os dois.

- Vamos tomar banho Minie, antes que fique mais frio.

- Vamos! Tem algum lago aqui perto para fazermos isso?

- Não... – respondeu confuso – Você, por acaso, sempre tomava banho em algum lago?

- Sim!

- Oh! Entendo! Mas iremos tomar banho de banheira!

- Banheira? O que é isso?

Yoongi não estava surpreso com este fato. Era de se imaginar que uma pessoa que cresceu em uma floresta não conheça muita coisa.

- Você verá! Venha. – segurou gentilmente na mão do mestiço e o acompanhou até a casa de banho.

Quando entraram no cômodo úmido, o loiro não pôde esconder sua surpresa. Correu até a banheira e a olhou impressionado.

- Então isso é uma banheira? Parece uma panela gigante! – disse animado, fazendo o Min rir.

- Sim! – disse, enquanto colocava a água para esquentar no fogareiro que havia ali dentro.

- O que está fazendo?

- Esquentando um pouco de água para o nosso banho!

- Mas isso irá queimar nossa pele!

- Não Minie... Eu irei misturar a água quente com a água fria, assim ela ficará morna e com uma temperatura agradável para nós... – sorrio da inocência do menor, enquanto enchia a banheira pela metade com a água fria.

- Aaaaah entendi!!

- Tire a roupa Minie...

- O QUE?

- Tire a roupa, ou você prefere tomar banho vestido?

Meio a contra gosto, com os lábios comprimidos e levemente retorcidos, Jimin começou a se despir. Apesar de já ter ficado nú na frente do alfa várias vezes, uma timidez tomou conta de si, fazendo-o encolher o corpo.

- O que foi Minie? Está com vergonha?

Ele apenas assentiu.

- Oras, não precisa se envergonhar... Somos amigos! E você tem um corpo lindo! – disse, sem de dar conta de que tinha acabado de elogiar o rapaz à sua frente. Se a intenção dele era fazer o ômega se sentir à vontade, não deu certo, só o deixou ainda mais tímido.

Após colocar a água quente na banheira e mistura-la, juntamente com os sais de banho, Yoongi despiu-se e entrou na mesma, sentando em um canto, suspirando ao sentir o corpo relaxar.

Olhou para Jimin, que se encolhia em um canto e sorrio, chamando-o.

- Vem! Entra aqui!

A passos lentos e cautelosos, o mestiço se aproximou, checando a temperatura da água com a mão, para depois, entrar com cuidado. Sentou-se no lado oposto e arfou de prazer ao sentir a forma suave como a espuma dos sais tocavam seu corpo. O rapaz nunca havia tido um banho quente e relaxante, e era praticamente impossível não fechar os olhos e suspirar em puro deleite.

Porém, toda aquela situação estava deixando o alfa excitado. A expressão relaxada e deleitosa, de olhos fechados e boca entre aberta do ômega era sexy demais, principalmente diante da luz amarelada do lampião que iluminava o local, refletindo na pele dourada, lhe dando um brilho especial. Os sons que desprendiam de sua garganta, colaboravam para ativar o tesão do monarca, que respirava fundo para não ficar duro. Yoongi desviou o seu olhar e começou a pensar em várias outras coisas que pudesse mudar o seu foco.

- Isso é tão gostoso e tão quentinho! – disse brincando com as espumas – Posso me lavar aqui todos os dias?

- Claro Minie! – sorrio de forma doce.

- Você tem uma banheira lá no palácio também?

- Sim! E ela é maior do que esta!

- Sério? Deve ser muito legal!

- Sim! – sorrio da empolgação do outro – Posso deixar você tomar banho lá um dia...

- N-não... N-não...

- Por que não?

- O que o rei, a rainha e as outras pessoas irão pensar? Não sou digno de tal regalia...

- Você é meu amigo e eu serei o futuro rei, e ninguém se opõe às vontades do rei...

- Creio que sua noiva e futura rainha não irá gostar disso...

O Min suspirou. Ele havia esquecido da existência da princesa, porém o Park fez questão de lembra-lo, e só a menção da moça, já o deixava de mau humor.

- Nem mesmo ela pode se opor às minhas vontades... Agora venha aqui, me deixe esfregar as suas costas! – disse pegando a esponja, dando aquele assunto por encerrado.

Jimin entendeu que o príncipe não queria falar sobre, então apenas o obedeceu e se aproximou dele, virando-se de costas.

Yoongi passava a esponja suavemente pela pele delicada do ômega, este que ficava cada vez mais mole e manhoso nos braços do mais velho, com os toques carinhosos que eram direcionados para si. O loiro nunca havia se sentido assim na vida. Pela primeira vez ele estava vulnerável e inconscientemente entregue. Suspirou e, sem se dar conta de suas ações, acomodou-se no peitoral do alfa, deixando-se ser limpo por ele, deleitando-se de todas as sensações que estava sendo proporcionadas para si.

Já o monarca, usava todas as suas foças para controlar seus instintos. Um vontade de tomar o ômega para si preencheu o seu ser e o deixou assustado. De onde estava vindo aquilo? Ele não sabia, e isso o apavorava. Gostava de sempre estar no controle, porém, neste momento, ele não podia controlar seus sentimentos.

Após o longo banho, o moreno envolveu o menor em uma toalha branca e o levou para o quarto, indo direto para o armário, atrás de vestes confortáveis.

Pegou duas peças de pijamas e entregou uma delas para o rapaz que deixou seus sentimentos totalmente bagunçados após aquele banho.

Vestiram-se no maior silêncio e deitaram na cama. Eles não sabiam o que dizer, e o silêncio já estava ficando constrangedor.

- Boa noite Yoongie.

- Boa noite Jiminie.

Ainda entorpecido pelas sensações do banho e alheio às suas atitudes, o ômega abraçou o alfa, procurando conforto em seu corpo, buscando por seu calor, enquanto o instinto de proteção do mais velho o acalentava. E assim, os dois dormiram, sem ao menos perceberem o quanto um precisava do outro.


Notas Finais


Então gente, foi isso... O que acharam?

Gostaria de lhes informar que no próximo capítulo a história dará um grande salto e as coisas vão finalmente começar a acontecer de verdade... Talvez role um primeiro beijo... Quem sabe? Talvez vocês descubram o passado da mãe do Jimin e pq ele mora na floresta... Quem sabe? Kkkkkkkkkkkkkk

Então, como eu disse lá nas notas, iniciei uma fic nova. Ela é um presente de aniversário para minha amiga e o Shipp é Namjin... Vão lá ler e dêem muito amor a essa fic tbm!! Obg!!

https://www.spiritfanfiction.com/historia/dear-kim-13909220


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...