História The Love Of a Marauder - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alastor Moody, Alvo Dumbledore, Arthur Weasley, Bellatrix Lestrange, Fenrir Greyback, Fred Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Jorge Weasley, Kingsley Shacklebolt, Molly Weasley, Personagens Originais, Remo Lupin, Ronald Weasley, Rúbeo Hagrid, Severo Snape, Sirius Black
Tags Harry Potter
Visualizações 69
Palavras 589
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Violência
Avisos: Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Continuando!

Capítulo 5 - Capítulo V


 

No dia seguinte...

 

Quando Aurora conseguiu dormir apenas as 7 da manhã, quando todos já estavam se preparando para sair. Os aurores saíram pra trabalhar, deixando apenas Molly, Sirius, Remo e Aurora na casa. 

- Aurora está dormindo ainda? - Remo perguntou.

- Ela estava pesquisando algo durante a madrugada - Molly disse - Acho que os Aurores nunca param de trabalhar - comentou.

- O que será que ela estava pesquisando? - Sirius perguntou.

- Não sei, mas hoje cedo ainda tinha alguns pergaminhos sobre a mesa do escritório - disse e Sirius saiu da cozinha, indo até o escritório e encontrando o amontoado de pergaminhos. Pegou um deles e estranhou o que leu.

- "Sequelas do Feitiço Sectumsempra"? - perguntou confuso e olhou os outros pergaminhos, que eram anotações de diversos livros. 

Ouviu movimentos no quarto de Aurora e saiu do escritório. Quando passou pelo quarto da mesma, percebeu a porta entreaberta. Sabia que era errado, mas se aproximou e espiou dentro do quarto e se assutou com o que viu.

Aurora estava apenas de calça e top, dando visão para vários cortes no tronco dela, sobre as tatuagens. Ela envolveu uma faixa sobre os machucados da barriga e vestiu uma cacharrel sem mangas com um pouco de dificuldade por causa do braço machucado. Por fim, colocou o braço na tipóia.

Ela se aproximou da porta e Sirius entrou no cômodo do lado, para fingir que não estava espiando

A loira saiu do quarto e desceu as escadas em direção a cozinha, onde Molly estava preparando o almoço.

- Bom dia - disse - Precisa de ajuda, Sra. Weasley?

- Bom dia querida - sorriu - Estou quase terminando, mas se puder me ajudar a arrumar a mesa - sugeriu e Aurora assentiu, começando a arrumar a mesa. Quando estava tudo pronto, Sirius e Remo apareceram e os quatro começaram a almoçar. Minutos depois, uma coruja entrou pela janela e despejou uma carta na frente de Aurora, que viu o remetente e largou a carta de lado.

- Não vai abrir? - Remo perguntou.

- Não é importante - deu de ombros e terminaram o almoço. 

Aurora se afastou e abriu a carta, lendo o escrito mais de uma vez para ter certeza do que estava escrito.

- Droga - rosnou e amassou a carta. Sirius, Remo e Molly, que estavam na cozinha, ouviram o som de uma explosão vindo da sala e correram para ver o que havia acontecido e encontraram Aurora tentando apagar um pequeno incêndio. Remo pegou sua varinha e ajudou, mas a mesma continuou encarando o amontoado de pergaminhos queimados.

- Querida, está tudo bem? - Molly perguntou se aproximando e Sirius viu uma pequena mancha de sangue aparecendo na blusa da mesma.

- Claro, Molly, só estou... Um pouco cansada - sorriu falsamente e colocou a mão sobre a mancha de sangue.

- Você trabalha demais pra uma menina de 18 anos - Remo comentou.

- Sempre me dizem a mesma coisa, mas o trabalho acaba me distraindo - deu de ombros e mordeu o lábio ao sentir uma pontada em um dos machucados, o que não passou despercebido aos olhos de Sirius. 

- Vou preparar um chá para você - Molly sorriu e foi para a cozinha.

- Com licença - se dirigiu a Remo e Sirius e subiu as escadas correndo.

- Por que eu tenho a impressão de que ela está escondendo algo? - Remo perguntou.

- Porque ela está - disse e subiu as escadas atrás da loira.


Notas Finais


Continua...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...