História The Love Wears Headphones - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Boku no Hero Academia (My Hero Academia)
Personagens Dabi, Denki Kaminari, Eijirou Kirishima, Fumikage Tokoyami, Hanta Sero, Hitoshi Shinsou, Izuku Midoriya (Deku), Katsuki Bakugou, Kurogiri, Kyoka Jiro, Mashirao Ojiro, Mei Hatsume, Mina Ashido, Minoru Mineta, Momo Yaoyorozu, Neito Monoma, Ochako Uraraka (Uravity), Personagens Originais, Shouta Aizawa (Eraserhead), Shouto Todoroki, Stain, Tenya Iida, Toga Himiko, Tomura Shigaraki, Tsuyu Asui
Tags Bakugou Katsuki, Boku No Hero, Eijirou Kirishima, Katsuki Bakugou, Kirishima Eijirou
Visualizações 122
Palavras 1.823
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Ecchi, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Shounen, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpem os erros ortográficos, espero que gostem, boa leitura ^-^

Capítulo 2 - Classes Start


Fanfic / Fanfiction The Love Wears Headphones - Capítulo 2 - Classes Start

Uma semana depois

Lá estava eu, jogando um vídeo game qualquer, quando ouço os gritos estéricos de minha avó, será que não é possível um pouco de paz nessa casa?! Odeio ser atrapalhada quando estou fazendo alguma coisa, logo vejo na tela da tv um grande "Game Over" quando estava prestes a vencer.

- H-Hisae a carta chegou!! - Falou alto com um sorriso não contido.

- Ah, isso... - Peguei a carta com cara de tédio, mas por dentro estava ansiosa - Não precisava ficar assim vó, é só uma carta. - Sorri mínimo.

- Uma carta que vai dizer se você passou ou não para a escola dos seus sonhos! - Ainda tinha a face expressando felicidade - Vou terminar o almoço, assim que saber o resultado me diga. - Disse indo em direção a cozinha.

Segui ela com os olhos, depois manti minha atenção na carta em minhas mãos, pensei na última frase de vovó "... a escola dos seus sonhos!", realmente, esperei por todo esse tempo isso, e finalmente, fiz aquele bendito teste. Senti meu coração acelerar e um frio na barriga assim que comecei a abrir aquela carta, logo quando terminei, algo gerou um holograma do All Might, ele começou dizendo um "Olá Sakoyami shoujo", depois começou a falar umas coisas não muito importantes, queria saber logo se eu havia passado, tentei ver se aquela coisa tinha botão de acelerar, virei até de cabeça pra baixo, e nada, o jeito era escutar e conter minha ansiedade. Depois de alguns minutos de explicações de como o teste funcionou, ele enfim chegou na parte que me interessava.

- ... Agora, vamos falar dos seus pontos, você tem uma grande individualidade, o que te fez atingir acima da meta de pontos, então, bem vinda a U.A Sakoyami-San, as aulas começam na próxima segunda, sua sala será a 1-A...

 Fiquei estática por alguns momentos, eu consegui! Deixei um sorriso aparecer em meus lábios, nem escutei o restante da fala de All Might, fiquei apenas pensando em como seria, depois contei para minha avó, que me deu um abraço apertado e ficou mais feliz do que eu mesma, só faltou ela sair rodando a casa gritando para os vizinhos "Minha Hisae passou!!", ela disse que iria providenciar meu uniforme e outras coisas, talvez nem nescessitaria de tudo o que a mesma dizia, me senti com 9 anos de novo, quando nós, ou melhor ela, falava tudo o que compraria e que eu iria precisar.

Dias depois

Segunda

Acordei cedo, 6:00 AM e meu novo despertador já estava tocando, o último não tinha mais concerto, não fiquei com raiva daquele barulho, pelo contrário, fiquei até um pouco feliz, acho que não estou me reconhendo. Escovei os dentes, tomei um banho e comecei a me arrumar, coloquei uma meia calça preta que cobria minhas pernas por inteiro, depois os sapatos, e por último o uniforme cinza com uma gravata vermelha, típico da U.A, penteei o cabelo, e o deixei solto, após isso já ouvia vovó me chamar para o café, saí de meu quarto pegando minha mochila roxa, desci as escadas na velocidade da luz, me assentei e peguei uma torrada e um copo de café quente, coloquei umas cinco colheres de açúcar no mesmo, que já estava doce.

- Quer morrer de diabetes? - A mais velha pergunta um pouco assustada me vendo colocar o açúcar.

- Apenas não quero dormir na aula.- Olhei para o café mechendo a colher nele.

Depois de terminar, dei um abraço em vovó, peguei minha mochila e saí, do lado de fora de casa estava um pouco frio pelo clima da manhã, o sol era fraco mas ainda visível. Lembrei que ainda tenho que ver onde fica minha sala, logo pensei que hoje o dia será longo.

Quebra de tempo

Enfim cheguei, e dei de cara com os grandes portões dourados da U.A, quando entrei senti um misto de emoções, finalmente consegui o que queria a alguns anos. Adentrei a escola, passando pelo pátio, chegando no prédio das aulas, ainda havia alguns alunos nos corredores, espero não estar atrasada, detesto ser o centro das atenções. Subi algumas escadas, eu nem sabia pra onde estava indo, apenas queria encontrar logo a sala, fiquei olhando de porta em porta, até encontrar uma com a escrita "1-A" na frente, sem dúvidas era ali, puxei o ar pelo nariz e soltei pela boca, coloquei a mão na maçaneta e girei, a porta se abriu e o que eu imaginava aconteceu, a sala já estava completamente cheia, todos olharam pra mim, tentei não ligar, até que percebi uma cabeleira vermelha, era Eijirou, estava conversando com um menino de loiro que tinha uma mancha de "raio" no cabelo, assim que percebeu que todos pararam de falar, Kirishima olhou para minha direção, e deu um sorriso, todos começaram a conversar de novo, fiquei mais aliviada, vi que tinha um lugar vazio na mesa ao lado da de Eijirou, então fui para lá.

- Sakoya...digo Hisae-Chan, já esperava te ver aqui, só estava esperando. - Disse ainda sorrindo.

Parece que ele se lembrou quanto ao sobrenome, olhei ao redor da sala e vi que também tinham algumas pessoas "conhecidas", o garoto de cabelos loiros espetados, a menina que estava presa nos destroços, e o menino que a salvou.

- Pensei que nos veríamos de novo, e estava certa. - Sorri para o mesmo.

- Se conhecem? - O loiro perguntou.

- Nos conhecemos no teste. - Falei sem me importar - Sou Sakoyami Hisae.

- Kaminari Denki. - Sorriu com os dentes.

- Sobre o que estavam falando? - Perguntei tentando puxar assunto.

Nós ficamos conversando por um tempo, até que eu decidi ir falar com o esverdeado, ele estava sozinho e parecia escrever alguma coisa no caderno.

- Vou ali. - Falei aos meninos que acentiram.

Assentei na mesa a frente do garoto, o nome dele era qual mesmo? Acho que era... Ah lembrei!

- Você é o Deku né? 

O mesmo me olhou, e eu escutei uma risada, quando percebi eu estava assentada em cima da mesa daquele loiro, não vi que ele estava ali, acho que preciso de óculos.

- Parece que mais alguém te acha inútil Deku. - O loiro continuou sorrindo.

 Não entendi muito bem a fala do mesmo, mas ignorei e continuei com a minha.

- Você foi incrível no dia do teste, eu iria ajudar aquela menina, mas você foi mais rápido, você é muito corajoso, será um ótimo herói. - Falei sorrindo fraco.

Deku ficou completamente vermelho com minha fala, chegou até a ser fofo.

- O-ob-obrigado. - Mais gaguejou do que falou.

O loiro aparentemente se engasgou com minha fala.

- Você é cega? Esse inútil não tem individualidade. - Disse um pouco alterado.

- Não foi o que pareceu. 

- Tsc, pense o que quiser. - Disse agora sem se importar.

- Prazer em conhecê-lo então Dek... - Fui interrompida por ele.

- Midoriya Izuku. - Falou rápido.

- Então prazer em conhecê-lo Izuku-Kun, e você também esquentadinho. - Provoquei.

- O que disse? - Se levantou com algumas pequenas explosões na mão direita.

- É surdo? - Sorri.

- C-calma Kacchan. - Izuku tentou o acalmar um pouco assustado.

- Calma o caralh...- Foi interrompido pelo professor que chegou e agora estava na porta.

- Todos assentados, agora! - Ordenou calmo mas autoritário.

Era Eraserhead, não acredito, ele é meu herói preferido desde criança, sei que todos amam o All Might, mas não sei por qual motivo Eraserhead sempre me chamou mais atenção.

- Nos vemos depois então, Kacchan. - Falei o nome que o esverdeado pronunciou, parecia um apelido, mas o que importa?!

Saí de lá sem olhar para a cara que o bomba relógio fez. Acabei de perceber que não disse meu nome, ah uma outra hora.                                             Me assentei em meu lugar escutando Aizawa, ele dizia num tom entediado que seria nosso professor, e que faríamos uma prova prática para testar nossas abilidades físicas ainda hoje, e quem tivesse menor pontuação, sairia da escola, isso foi meio desestabilizador, muitos ali não estava preparados pra isso. Depois ele disse que teríamos que vestir uma roupa especializada para aquela aula, e que poderíamos ir para o vestiário depois de pegá-las. Fui uma das primeiras a pegar minha roupa, então terei que me virar para achar esse vestiário sozinha, após andar alguns corredores, finalmente encontrei, entrei e comecei a tirar minha blusa, ouvi alguns passos se aproximando, devem ser as meninas, quando me virei para ver quem era dei de cara com o tal de Kacchan, não acredito que errei de banheiro.

- Mas que caralhos você tá fazendo aqui? - Perguntou arqueando uma sobrancelha.

- Me trocando oras. - Falei sarcástica e vi ele corar levemente, acho que só agora ele percebeu que estou só de sutiã, já eu não me importei muito com isso.

Escutei algumas vozes se aproximarem, agora fiquei um pouco assustada, o que iriam pensar se vissem nós dois? Esse dia está sendo pior do que o previsto.

- Vem aqui. - O esquentadinho me puxou para um banheiro e trancou a porta.

- O-o que tá fazendo? 

- Te salvando sua burra. - Falou grosseiro.

- Hey! Com qu.. - O idiota tampou minha boca antes que eu terminasse de falar.

Fiquei quieta porque percebi que os meninos já tinham chegado, ótimo, agora vou perder meu tempo aqui.

- Vocês viram as meninas da nossa sala? Elas são lindas! Viram o tamanho dos peitos da Yaoyorozu?? 

Alguém com uma vozinha irritante falava, que desprezível.

- Mineta você tem que parar de ser desse jeito! 

- Que foi? Só falei a verdade, e a Hisae? Viram como ela é gost...

- Mineta!! - Os meninos falam em coro.

Fiquei com um pouco de raiva, que imbecil! Depois disso o pervertido não disse mais nada, parei de ouvir as vozes, acho que já sairam, e o idiota loiro ainda está tampando minha boca, dei uma mordida na mão dele, não muito forte, só para ele perceber.

- Ah desculpa. - Disse puxando a mão e abrindo a porta do banheiro que estávamos.

- Obrigada por me ajudar. - Falei terminando de por minha blusa.

- Fiz isso por mim também ok? Não queria que pensassem nada.

Não liguei muito para a fala dele.

- Ok então. - Já estava saíndo quando ele me chama.

- Você é a Hisae então né?

- Como soube? - Perguntei pensando, o único que disse meu nome foi o tal de Mineta, será que ele pensou quem eu fosse pelo comentário daquele pervertido?

- Fiquei sabendo do nome de quase todas as meninas da sala, só não sabia o seu.

Ótimo choque de realidade.

- A-ata. - Desvio o olhar, eu devo ser retardada, só pode. - E você? Não falou seu nome ainda, ou prefere que eu continue te chamando de esquentadinho, bomba relógio, Kacchan...

- Bakugou Katsuki.

- Então me desculpa por hoje cedo, Bakugou-Kun. - Sorri.

- Digo o mesmo. - Sorri fraco.

Quem diria, o esquentadinho até que é legal. Saí do vestiário masculino indo para o feminino terminando de me  trocar, o mesmo já estava vazio, depois fui para o pátio onde a prova seria feita, Katsuki chegou alguns minutos depois também. É, o dia ainda mal começou ainda.




Continua?











Notas Finais


Comentem aí o que acharam, ajuda bastante, obrigada 💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...