1. Spirit Fanfics >
  2. The mafia boss — Park Seonghwa — ATEEZ >
  3. Prometo cuidar

História The mafia boss — Park Seonghwa — ATEEZ - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Espero que vocês estejam gostando dessa Fanfic, estou animada pra postar os outros capítulos❤️



Boa leitura ✨

Capítulo 2 - Prometo cuidar


Fanfic / Fanfiction The mafia boss — Park Seonghwa — ATEEZ - Capítulo 2 - Prometo cuidar

Faculdade de gráfica em Seul 8h 


 Eu não parava de pensar no Seonghwa, eu não era assim. Nunca senti nada por nenhum homem, sempre foram apenas lances. 

— ____, por que você foi embora tão cedo ontem? Você perdeu, um homem extremamente bonito despediu todos os barmen’s no meio da festa. —  fiquei extremamente paralisada e me sentia importante? 

Não sabia que o Seonghwa iria fazer aquilo mesmo. 

— ele deve ter seus motivos Emma, afinal aqueles barmen’s nunca me atendiam bem. — falei como se fosse comum. A ivy começou a dizer sobre os homens que ela ficou na festa e logo elas tocaram no meu nome.  

 — e você ____, ficou com alguém? — pensei em uma boa resposta e apenas concordei com a cabeça. — fiquei, mas diferente de vocês fiquei apenas com um. — elas riram e não me aguentei e ri junto com elas. 


— certo alunos, hoje temos uma presença de uma pessoa muito importante para a prova desse bimestre. Como vocês são jovens sei que vocês já foram em alguma das festas dele. Park Seonghwa! — o professor disse realmente empolgado, ele queria muito ter alguém de alta influência para nos ajudar nas matérias.

— mentira... ___, esse é o cara que mandou todo mundo embora na festa ontem. Meu Deus como ele e lindo. — 

— eu sei...— Assim que seonghwa entrou ele me olhou e sorriu e logo eu desviei o olhar. 

 — o Sr. Park está aqui para propor uma coisa a vocês. — 

— sei que muitos não me conhecem pessoalmente, não gosto de mostrar por questões pessoais, porém quero ajuda de vocês. Sei que aqui tem ótimos designers gráficos e eu quero que vocês façam a logo da minha nova casa de festas. —  assim que ele disse os alunos começaram a pirar. 

— mas vou escolher apenas um, então deem o seu melhor. Mesmo que eu escolha apenas um todos vão ser avaliados e ganharam nota, não se preocupem. Mandei um Gmail para todos avisando o básico o que tem que ter essa logo. Algumas dúvidas? — 

— você e casado? — ivy literalmente gritou e eu comecei a rir, mas fiquei extremamente curiosa. — 

— não, eu não sou casado. Estou solteiro e antes que me perguntem eu tenho 22 anos. Outra coisa, qualquer dúvida eu estarei na sala dos professores. Vou ficar aqui por algumas semanas para ver os projetos, por hoje é só. — ele saiu da sala e logo todos começam a discutir sobre o projeto. 

 — vocês podem começar agora, lembrem que vocês tem apenas uma semana para entregar essa logo. — 

 Olhei o Gmail e tudo que ele pedia era simples, mas ele realmente detalhista. Era do tipo de projeto que eu realmente gostava de fazer, poderia usar diversas plataformas, fontes e dados. 


Passei o dia inteiro programando o projeto e acabei fugindo do tempo, já estava tarde e não sabia como iria voltar pra casa e meu pai não iria me buscar porque o mesmo estaria de plantão por conta do mafioso. 

 Pensei em chamar um táxi mais eu poderia ir muito bem de pé. Comecei a arrumar minhas coisa e sai da sala tão concentrada no meu celular que acabei esbarrando em alguém e deixando meu tablet cair no chão. 

 — me desculpa eu não vi. — peguei meu tablet e vi que ele tinha quebrado a tela inteira, suspirei um pouco chatiada e me levantei. 

— me desculpe____, eu não te vi. Eu posso comprar outra pra você. — 

— tá tudo bem Sr. Park, o erro foi meu.- 

Ele faz uma grande expressão em seu rosto e logo diz: 

— “Sr. Park” ? Qual é, a gente se conhece e pra você e seonghwa. Eu iria te ligar hoje, mas assim que te vi aqui não me preocupei mais. — eu sorri de nervoso e abaixei a cabeça. — o que foi? Não é tão estranho assim a gente se esbarrar na sua faculdade. — 

— na verdade é sim, mas esta tudo bem. Eu tenho que ir porque meu pai não vai ter como me buscar e vou ter que ir de a pé. —  disse me afastando mas logo sinto os braços me puxarem. 

— não seja por isso, eu te levo. — mesmo que estar com ele fosse tentador eu não queria misturar nada entre a gente, não queria que ninguém me visse com ele pra não achar que estava ficando com ele por conta do projeto. 

— seonghwa... eu não posso ser vista com você, não me entenda mau mais não quero que ninguém me olhe de cara feia porque me viu com você. — ele parecia triste, era estranho. Sua feição não era a mesma de ontem. 

— me deixe te levar, ninguém vai saber. Como eu disse antes a gente se conheceu antes disso tudo, me de uma chance... sei que é cedo mais eu não paro de pensar em você. — o Seonghwa dizia sério, muito sério. Era assustador o ver daquele jeito. 

— tudo bem... mas não podemos nos falar aqui na faculdade e você muito menos irá ver meu projeto! — O mesmo sorri e fomos em direção a garagem. 

 

La estava eu mais uma vez naquele carro que ainda não me acostumava com o fato de ser tão bonito. 

— você se importa da gente passar na boate antes? Preciso resolver uns negócios. — assim que ele tocou sobre o assunto resolvi perguntar sobre o acontecido de ontem. 

— e verdade que você despediu todos os funcionários de lá? — o olhei seria e o mesmo apenas concordou com a cabeça e disse: 

— você disse que não estava sendo bem atendida lá, então mandei todo mundo embora. Não quero que ninguém te maltrate ou não de a devida atenção que você merece. — não sabia o que dizer naquele momento, ele despediu todo mundo por minha causa? 

Diversas perguntas veio em mim mente tão rápido que me deu um choque. Me senti culpada, talvez as pessoas que trabalham lá precisam aquele emprego, volto a realidade quando sinto a mão do seonghwa sobre minha perna. 

— não pense demais sobre isso, eu já dei um jeito. — ele sorri e acabo concordando com a cabeça. 


Assim que chegamos, diferente da última vez estava vazia e calma. Segui o Seonghwa que logo começou a conversar com outro homem. 

— você se superou Park seonghwa, como diabos vamos conseguir achar outras pessoas pra trabalhar aqui até hoje a noite? — um homem de cabelos vermelhos disse quase gritando com o Seonghwa. 

— você grita demais Hongjoong, não se preocupe com isso eu já cuidei de tudo como sempre. — o mesmo disse contando vitória e logo o homem de cabelo vermelho me olha. — Ah, essa e a ____. ____ esse é o Hongjoong. — nos comprimentos e logo ele diz: 

— então você e a causa do surto do  Seonghwa. — 

— eu acho que sou... — assim que digo entra mais 6 homem. Todos não eram diferente do Seonghwa, todos eram extremamente perfeitos. 

— pessoal, quero que conheçam a ___, esses são o Mingi, San, Wooyoung, Yunho, Yeosang e o  Jongho. Todos eles trabalham pra mim. — ele disse e os 7 se protestaram. 

— primeiro a gente não trabalha pra ele, nos somos sócios e segundo e um prazer conhecer você. —  o San dita e todos concordaram. 

— também é um prazer conhecer vocês. — 

 Todos era divertidos e super simpáticos, ficamos conversando enquanto o seonghwa conversa com o Hongjoong. 


{seonghwa} 


qual é seu problema seonghwa? A gente não ia matar ela? — o Hongjoong sussurrou pra mim e eu o encarei sério. 

— mudei de ideia, não quero mais matar ela. — o mesmo me olha e logo arregalou os olhos. 

— não. Não... você tá gostando dela Park Seonghwa!? — o mesmo me sacudiu e começou a andar de um lado para o outro. — você esqueceu que o pai dela tá de procurando a anos?! Você vai mesmo se arriscar? — 

— pare com isso Hongjoong! Não se esqueça que paramos com isso a tempos, e mesmo assim eu sei que o pai dela tá me procurando até hoje. Velhinho insistente... mas isso não vem ao caso, não vamos matar ela e ponto final. — 

— tá, que seja. A mercadoria vai ser empregue hoje, o que você vai fazer pra esconder da filha do polícia? — 

— você vai pegar essa merda e vai entrega pros fornecedores e receber o dinheiro, simples assim Hongjoong. — 

O mesmo me encarou zangado e suspirou fundo. 

— eu espero que ela seja apenas um passa tempo. — ele se retirou da minha sala e suspirei fundo pra não quebrar nada que havia ali por perto. 


— ____, vamos? Tenho que te deixar em casa antes do seu pai chegar. — a vi se divertindo com os meninos e acabei sorrindo por um momento, mas assim que  ela me viu e eu me aproximei. — estão se divertindo? — perguntei e todos concordaram. 

— eles são engraçados, principalmente o Wooyoung. — concordei com ela e a puxei. 

— temos que ir, tenho que te levar pra casa. — a avisei e ela se despediu dos meninos e saímos. 


{ ____ } 


Durante o caminho o seonghwa se manteve calado e parecia sério. 

— está tudo bem? — perguntei na intenção dele se abrir pra mim e o mesmo apenas concordou. 

— estou, não se preocupe. Quer sair pra comer alguma coisa amanhã? — 

— claro, que horas? — 

— depois da faculdade, vamos sair um pouco mais tarde para ninguém nos ver. Tudo bem pra você? — sorri e concordei e logo chegamos na minha casa. 

— mais uma vez entregue em segurança, será que ganho um agrado?   

ou nem vai rolar? — me aproximei e o beijei, ele sorriu durante o beijo e antes que eu me afastasse ele passou a mão por volta do meu pescoço e me deixou mais perto. — você tem mesmo que ir? não pode ficar comigo hoje? — o olhei e neguei com a cabeça. 

— eu tenho que ir, tenho que passar o meu projeto pro computador mais quem sabe na próxima. Meu pai não gosta que eu fique fora de casa por conta do mafioso que voltou. — 

— mafioso, uhm... se você estiver comigo ninguém vai encostar as mãos em você, seu pai pode confiar em mim. prometo cuidar bem da filha dele. — 

 Ela riu e dei um selinho nela. — agora vai, antes que eu te tranque aqui dentro e de leve pra minha casa. — a ___ me deu outro selinho e saiu do carro indo em direção a porta da sua casa. — tranque a porta! Vou te mandar mensagens assim que eu chegar em casa. — 

— sim, senhor Seonghwa. — disse debochada e logo escuto o pneu do carro do seonghwa cantar e sair em disparada. 


Entrei em casa e tranquei a porta em seguida, vi que meu pai por sorte ainda não tinha chegado e entrei pro meu quarto. Infelizmente o meu tablet não tinha mais solução, e iria demorar pra ganhar outro do meu pai então tive que repassar todo o meu projeto pro computador, era chato, tinha me esquecido como era mais difícil projetar aquilo em um computador.  

 Eu já estava ficando brava por não está conseguindo terminar aquele projeto e pra piorar o meu celular não parava de tocar. 


[ligação] 


— Quem e o ser que tá me ligando?! — 

— você está bem? — escutei a voz Seonghwa e quase bati a cara na mesa de tanta vergonha.

 — me desculpa Seonghwa, não sabia que era você. Estou estressada por conta da sua logo, sem meu tablet fica tudo mais difícil. — 

— e culpa minha, me desculpa baby... prometo te recompensar amanhã. — 

— não se preocupe com isso. — meu celular começou a tocar de novo e vi que era meu pai. — seonghwa, espera um pouco, meu pai está me ligando.—

 Atendi meu pai e a primeira coisa que ele pergunta foi:

— está em casa? — 

— estou pai, que horas você vem? — 

— não vou conseguir ir pra casa hoje, peça pra alguma amiga sua ficar com você hoje. Não quero que você fique sozinha, me entendeu? — comemorei silenciosamente e disse:

— tudo bem pai, vou chamar a Emma então, até amanhã. Se cuida. — 

— até, tranque tudo assim que ela chegar. —  desliguei a ligação com o meu pai e retornei a chamada com o seonghwa.

— o que ele queria? — 

— ele não vai poder vim hoje, e pediu pra mim chamar alguma amiga minha pra vim pra casa ficar comigo, mas não quero. — disse na esperança que o mesmo se oferecesse para ficar comigo. 

— chego aí em 10 minutos. — antes que Eu pudesse dizer qualquer coisa ele desliga. 


[ligação encerrada] 


Acabei comemorando por conta do raciocínio do mesmo e fui tomar um banho, queria estar bem cheirosa quando ele chegasse. 



Notas Finais


Espero que tenham gostado❤️
Não se esqueçam de comentar, gosto muito de ler comentários.


Perfil: @nct_0513


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...