História The Magic Of Time (Versão Final) - Capítulo 10


Escrita por:

Visualizações 34
Palavras 1.154
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Fluffy, Hentai, Lírica, Literatura Feminina, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Steampunk, Survival, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oie! As atualizações vão diminuir muito durante esse mês, tenho mt trabalho e a facul de Inglês esta sugando a minha alma. Não vou abandonar nenhuma história, só vou demorar mais. Bom aí vai um bônus p/ vcs antes de eu sumir.

PS: Aos leitores da Station To Station, farei o possível para postar amanhã, mas talvez não dê, pois tenho simulado na terça.

CAPÍTULO SUJEITO A ATUALIZAÇÃO.

Capítulo 10 - The Three Dryad Riddles


Fanfic / Fanfiction The Magic Of Time (Versão Final) - Capítulo 10 - The Three Dryad Riddles

Aurora

Depois de um tempo de caminhada, vi uma árvore muito antiga e grande cheia de eras a sua volta, no entanto na parte central de seu tronco havia uma imensa porta feita de sua própria casca, olhei para a chave em minhas mãos, a apertei contra meu peito e recordei-me do que precisei fazer para consegui-la, lembro-me do Lorde Fauno mencionar um rei, será que foi Jareth? Coloquei a chave na fechadura e rodei, a grande porta em carvalho se abriu em um rangido alto, era uma espécie de escadaria, ela descia em espiral, tinha que ser por ali.  Adentrei em sua escuridão, passo por passo. 

 

Jareth

 

Estava de pé, escorado na janela de tijolos, girando um cristal em minha mão, Harry gritava com alguns dos meus goblins para que o soltassem, as criaturas estúpidas riam do desespero da criança. Eu espero que Aurora saiba o que fazer quando achar a árvore com a porta, ela passará por três testes antes de chegar ao vilarejo. Segurei o cristal firmemente e me joguei da janela. Transfigurei-me em coruja antes de atingir o chão. Voei alto, até meu castelo não passar de um simples borrão. Voltei a minha forma humana, agora eu flutuava.

Peguei o cristal e olhei bem para seu interior, Aurora já havia chegado à primeira sala, um teste com três enigmas, ela se aproxima do centro do imenso salão.

Terceira Pessoa

Aurora olha assustada ao redor, quando ouve ruídos de estalos, puxa a espada e a empunha. Do solo a sua frente, uma criatura semitransparente surge.

“Pare! Não ouse passar sem os enigmas de Dryad desvendar!”, Disse o estranho espirito, de sua cabeça saiam, como fios de cabelo, raízes. Aurora guardou a espada na bainha e aproximou-se com cuidado. “Responde meus enigmas e passa, erras e voltas para o começo de tudo.”, Falou o espirito de Dryad. “Qual o Deus egípcio responsável por pesar o coração dos mortos decidindo seu destino na vida após a morte?”, Questionou.

“Hum... Fácil. Anúbis, também conhecido como Deus do Submundo”, Respondeu a jovem rapidamente.

“Correto. Como se chama a batalha que levaria ao fim do mundo, segundo a mitologia Nórdica?”, Aurora para, e pensa um pouco. Lembra-se de ter estudado diversos tipos de mitologia com Oliver durante as aulas.

“Essa foi até difícil. Se é mitologia nórdica então esse evento é o Ragnarok.”, Respondeu depois de um tempo.

“Muito bem, a última, Irmão de _____ e marido de Ísis, é o filho primogênito de Geb (terra) e Nut (céu) e por isso teve o direito de governar o trono do Egito. Seu irmão _____, por inveja destrói Osíris e espalha seus pedaços por todo o Egito. Qual o nome do Irmão que fez isso a Osíris?”, Aurora riu, era fácil, já fizera esse enigma com Harry, ele errou, mas ela ainda lembrava-se da resposta.

“Seth”, Respondeu rapidamente. O Espirito de Dryad recuou até desaparecer dentro das raízes que formavam as paredes ao seu redor. Então Aurora caminhou até uma porta de madeira antiga e gasta, ela usou a chave novamente para abri-la. O próximo teste seria necessário passar por um pequeno lago infestado de sereianos, que diferente das sereias, aprisionam suas vítimas, seu objetivo era pegar uma chave no fundo do lago e chegar ao outro lado, mas é claro que ela não poderia ficar tanto tempo embaixo d’água, Aurora aproximou-se da beira do lago e viu que de toda ela brotavam algas e pequenas frutinhas que lembravam avelãs. Ao olhar para as águas escuras do lago viu o reflexo de algo. Olhando para cima viu os dizeres escritos no teto:

“Deves pegar uma chave ao fundo do lago, existem sete, mas deverás pegar apenas uma. Então escolha bem.”

E em baixo uma charada:

“Coma-me na água, pois da água nasci e na água morrerei, deixe-me em sua boca ou perecerás. E assim poderás ficar de cabeça para-baixo.”

Só pode ser uma dessas frutinhas, bem, vamos logo com isso”, Apanhou uma das frutinhas, ela possuía o tamanho de um pêssego.

Aurora pulou no lago, deu uma mordida na fruta e manteve o pedaço em sua boca. Era doce e lembrava algo parecido com amêndoas. Respirou fundo e começou ase afastar da borda, mas algo a puxa pela perna e ela é levada para o fundo do lago, a jovem fica flutuando enquanto um sereiano lhe aponta um tridente para sua garganta, sua pele fica pálida e acinzentada, seus olhos adquirem um reluzente tom branco, seus cabelos ficam prateados, ela ergue sua mão.

Um pulso lilás sai de sua mão. Ela congela o sereiano e outros dois a perseguem.  Aurora nada o mais rápido que pode, mergulha rapidamente e pega uma chave com uma coruja, então ela nada em direção à superfície e os dois sereianos ainda a perseguem, um dos dois sereianos joga seu tridente contra ela, Aurora é acertada no braço e o pedaço da fruta encantada sai de sua boca, é possível ver o sangue na água, a água invade seus pulmões e a jovem mal respira, ela consegue sair, tosse com força e vomita um pouco de água, ela treme, suas roupas estão ensopadas.

Aure continua deitada no chão de pedras, sujo e empoeirado, encolheu-se durante algum tempo e depois se levantou retirando o vestido ensopado, ficando com a parte de baixo da roupa, uma camisola de seda creme semitransparente, ela tenta se aquecer se abraçando, sem sucesso, pois sua pele está fria e desnuda.

Na próxima sala, Aurora terá que escolher uma porta de três, uma leva ao caminho para o castelo, a outra para o início do labirinto e a última leva a morte, mais especificamente leva a um paredão repleto de espinhos. Ela utiliza a chave mais uma vez, e se depara com três portas, a primeira da esquerda é velha, de ferro e enferrujada, a segunda da direita é de madeira clara, limpa e conservada com ramos de orquídeas subindo por suas madeiras, a terceira do meio, é de madeira escura, rústica e antiga, ela pega a chave que estava presa na alça da camisola, a fita e encara as portas, caminha até a da esquerda, tenta abri-la, mas a chave sequer entra, vai para a porta do meio, a chave entra e ela a roda para os lados, a porta destranca-se, ela então se depara com um longo caminho de terra, uma brisa morna mexe em seus cabelos castanhos.

Jareth

Aurora só tem duas horas, para chegar aqui, ela não pode chegar, guardo o cristal e retorno ao castelo, ao chegar anuncio em voz alta:

“Defendam os portões do castelo! Escondam a criança! A humana não pode avançar!”, Os dois goblins que estavam vigiando a criança saíram em disparada e assim como os demais começaram a corre de um lado para outro.

“Ela não pode pegar a criança, ela não vai levar a criança.”, Murmurei para mim mesmo olhando para Harry que era arrastado á força pelos Goblins.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...