1. Spirit Fanfics >
  2. The man of my dreams >
  3. O começo de uma nova vida

História The man of my dreams - Capítulo 1


Escrita por: e MerianHakamoto


Notas do Autor


Ola pessoal , estou aqui para mais uma fic.Desta vez com muito romance e sexo gay.Com a minha freindex @MerianHakamoto

Se não gostam saiam.Não quero comentários negativos.

bjs e até já

Capítulo 1 - O começo de uma nova vida


Fanfic / Fanfiction The man of my dreams - Capítulo 1 - O começo de uma nova vida

Olá chamo-me Jone Zolfa Neves, tenho 16 anos, tenho por volta de 1.65 de altura, cabelo castanho claro e os meus olhos da mesma cor, meu físico médio, tenho uma mini barriguinha com uns quilinhos a mais. Mudei-me recentemente para São Paulo (Brasil) pois minha mãe tem uma doença que em Portugal não a conseguiram descobrir, então estou aqui a mais ou menos 3 meses e tenho andado a procura de trabalho pois todas as poupanças que tinhas estão quase se acabar e eu preciso de dinheiro para pagar os médicos os medicamentos e outros bens essenciais( água, comida) e despesas. Mas ainda há uma coisa a informar a vocês, depois de dizerem que a minha mãe tinha uma doença ainda não descoberta eu comecei nos maus vícios e coisas muito mas para o meu corpo, ainda tentei andar num psicólogo mas não resultava em nada, então desisti dele, mas tenho tentado não fazer as coisas que fazia antes não regularmente pois quero muito tentar deixar esses vícios para trás.

 

Olá chamo-me Diogo Van Lopez, tenho 20 anos, meço 1.83 de altura, tenho cabelo castanho bastante claro, olhos verdes, musculoso não exageradamente. Moro em São Paulo e trabalho na empresa mais falada do Brasil, minha empresa é de seguros e neste momento já temos vários edifícios em outros países. Todos na empresa têm muito respeito por mim porque sabem que eu não sou homem de ser simpático , gentil, engraçado ou algo de demonstrar sentimentos, o único sentimento que mostro é raiva.

 

JONE

Acordei por volta das 6:00 da manhã, levantei-me, tomei banho, e desci para comer quando cheguei a cozinha vi a minha mãe, sentei-me numa cadeira e falei:

-Bom dia mãe.

-Bom dia filho. – Enquanto ela me dava os bons dias ela me colocava um prato de panquecas em cima da mesa e ela se senta a minha frente.

-Mãe hoje acordei dedicado a ir a procura de emprego! - levo uma garfada de um pedaço de panqueca na minha boca.

-Não vale apena filho, não é preciso andastes a cansar a procura de emprego!

-Mas eu quero, é mais só tens comprimidos para mais 2 semanas.

Levanto-me da mesa, dou um beijo e um abraço na minha mãe e saio de casa em direção ao centro de São Paulo. Tive a manha toda a deixar currículos em todas as lojas e quando digo todas são todas mesmo, mas então decidi fazer uma pausa para almoçar, enquanto almoçava apareceu minha amiga Maria.

-João a quanto tempo!

-Realmente, já não te via desde o nosso 10º ano, que foi quando decidistes vir morar para o brasil.

-Posso me sentar para pôr a conversa em dia.

-Claro senta-te.

Tivemos umas boas horas a falar e quando dei conta já era 16:00 e eu tinha de ir para casa dar os medicamentos a ela.

-Maria desculpa, mas eu tenho de ir embora, tenho de ir dar os medicamentos a minha mãe.

-Não faz mal, ah como há pouco dissestes que estavas à procura de emprego eu tive aqui a pensar na minha cabeça e a um sítio aqui perto que está a pedir para ajudante pessoal.

-Onde é?

-Vais sempre em frente nesta rua – diz apontando – e quando vires a placa a dizer Van Lopez, pronto é aí.

-Obrigado.-Eu me levantei e fui em direção a empresa Van Lopez e entro.Um mulher de cabelos longos negros me atende.

-Olá, em que posso ajudar-te?-Ela diz com um sorriso gentil no rosto.

-Hum..eu gostaria de deixar aqui o meu currículo, ouvi dizer que precisam de um ajudante pessoal.-Ela sorriu  meio triste.

-Olha querido, o chefe é muito exigente, vou-lhe deixar o teu currículo, mas não tenhas muitas esperanças.

-Sim, não há problema.-Eu tiro o currículo e lhe dou.-Aqui tem, um bom resto de dia.-Eu ia me virar para ir embora quando dou com a cara num peitoral forte.-Descul…

-Mas podes olhar por onde andas!-A sua voz grossa e autoritária entrou-me na mente e começo a tremer de nervoso.

-Peço desculpa senhor…-Eu me afasto para trás mas ele vem em minha direção e me prende na parede.

-Eu espero bem que tenhas aprendido a lição!Não sou nenhum babysitter para andar a ensinar crianças.-As nossas caras estavam extremamente próximas, eu podia sentir a respiração dele a se juntar com a minha, e ficamos ali um tempo até que depois ele se afasta com raiva , diz uns palavrões altos e entra no elevador. 

-Bem...foi uma boa impressão-A recepcionista ri nervosa.

-AQUELE ERA O CHEFE!-Digo tremendo.

-Tem calma..ele é mais manso do que parece-Ela coloca a mão no meu ombro e sorri, seu sorriso era super gentil e amável, parecia um anjo.-Já agora, sou a Michaela , mas me chamam de Mika.

-Eu sou o Jone.-Nós apertamos as mãos.

-Bem, até há próxima Jone.-Eu me despeço e vou em direção à minha casa.

-Mãe, cheguei.-Ela levanta-se do sofá para me comprimentar e entre toçidas ela vem ter comigo.

-Amor, chegaste tarde hoje, conseguiste alguma coisa?

-Não mami, eu até entreguei uns currículos e tal mas não me sinto com sorte.

-Ei, não digas isso, vais ver que tudo vai correr bem.-Ela faz festas em minha cabeça

-Eu sei mãe , vou ser positivo.-Eu sorrio e vou buscar os comprimidos dela e ela toma.-Mami, tenho que ir comprar-te mais comprimidos.-Eu pego o meu casaco e beijo a testa dela.

-Até já amor.-Eu saio de casa e vou em direção à farmácia, lá peço a senhora que me dê os comprimidos da minha mãe , ela vai lá dentro e enquanto isso eu fico a ver umas montras, quando vou me virar bato em alguém.

-Mas o que!-O mesmo homem que hoje de manhã se vira para mim com uma cara furiosa.-Eu não acredito! Tu outra vez!-Ele me segura pela gola da camisola.-Vou ter que te dar uma lição?

-N..não senhor…..por favor...-Ele me larga.

 

DIOGO

Estava de boas na vida , eu só fui  farmácia comprar uns preservativos(Camisinhas) mas, ao escolhê-los, alguém tomba em mim e consequentemente é o mesmo cara que tinha tombado comigo de manhã. Ele não lá essas coisas e não parecia ter tombado comigo de propósito, na verdade acho que ele era apenas desastrado.Como sou quase sádico quis meter-me um pouco com ele, e bem , aquela carinha assustada até que era charmosa.Não estou a dizer que senti algum tipo de atração por ele ou algo do tipo, mas, naquele momento, tive uma enorme vontade de violá-lo.

-N..não senhor…..por favor…-Eu o largo e ele assustado se dirige ao balcão.Eu pego nos meus persevativos e vou pagar a caixa, lançou-lhe um olhar pegador que o faz corar de cima abaixo e sai rindo da cara dele.

 

JONE

Aquele homem….ele deu-me um puta tesão, então peguei os comprimidos rapidamente e fui para casa e me deitei na minha cama a ver um filme, pois queria relaxar um pouco a meio do filme o meu telefone começou a tocar, era a Mika.

-Oi Jone!Sou eu a Mika!

-Há , Mika! Então , tudo bem?

-Sim, olha , vim te dar boas notícias, o chefe esteve a analisar os currículos hoje e achou o teu interessante , ele quer uma entrevista amanhã, se calhar consegues o lugar!-Eu salto de alegria.

-Ótimo!Obrigado Mika, vemos-nos amanhã!

-Até amanhã jone.-Ela desliga e eu vou-me deitar.

No dia seguinte eu me levanto animado e visto-me à pressa, a melhor roupa que tenho.Uma calça social e uma camisa branco com uma gravata preta..Dou um beijo a minha mãe de despedida e saio em direção a empresa.

-Bom dia!-Digo ao chegar à empresa, hoje a Mika não estava lá e sim um rapaz alto de cabelos loiros escuros e olhos negros.

-Bom dia…-Ele parecia meio antipático mas acho que era apenas tímido.-Eu sou o Bruno..deves ser o Jone…..o chefe está à tua espera.

-Obrigado Bruno.Subo por onde?

-Tens o elevador dos funcionários ali ao lado.-Ele aponta para o elevador.-É o último andar , não há como enganar.-Eu subo até o andar e entrei , havia apenas uma porta lá e eu bati.

-Podes entrar!-Eu entrei na sala super nervoso, o dono da empresa estava sentado num grande banco atrás de uma secretaria.

-Bom dia senhor...eu sou o Jone Zolfa Neves ontem ligaram-me a dizer para vir a uma entrevista.-Ele levanta-se e eu pude confirmar que ele era realmente o homem do outro dia.

-Eu sou o chefe Diogo Van Lopez, mas já nós conhecemos.

-Sim….-Digo chocado por ter derrubado tantas vezes no meu futuro chefe, que vergonha.

-Pelos nossos encontros ontem deu para ver que és bastante desastrado, não sei se és indicado para o trabalho, o teu currículo também não é nada de especial afinal , só tens 16 anos.Mas...vou-te deixar estagiar durante duas semanas.

-Obrigado senhor!-Falei todo animado.

-Mas, com uma condição.-Engulo em seco e faço cara séria. Sabia que não ia ser assim tão fácil.-Vais ter que passar maior parte do teu tempo comigo, quero 100% do seu tempo.-Eu faço cara feia

-Senhor peço desculpa mas...a minha mãe tem uma doença muito grave e ela precisa que eu cuide dela.-Ele olha para mim pensativo.

-Essa é a razão pela qual tens de trabalhar tão novo?-Ao ouvir essas palavras senti o meu corpo pesar, meus olhos começaram a lacrimejar e eu contenho-me para não chorar, pois não queria mostrar o quão fraco sou. Diogo levante-se e vem em minha direção colocando a mão no meu ombro para me reconfortar. 

-Está tudo bem, não precisas de te conter.-Eu acabo por ceder e deixo as minhas lágrimas caírem libertando-me da dor que é segurá-las.

-A doença da minha mãe é incurável..ela precisa comprar muita medicação e ….já não temos muito dinheiro dos fundos dela...as vezes temos de passar dias sem comer, eu mudei-me recentemente e sai da escola, preciso ajuda-la mas nem sequer um currículo em condições tenho..-Digo entre lágrimas.

-Não te preocupes com a tua mãe, vou providenciar alguém para tomar conta dela na tua ausência.-Eu me reconforto com suas palavras e aceito a proposta.Depois de tratarmos da papelada eu me despeço dele e vou para casa, tomo um longo banho e me deito a descansar.


Notas Finais


Espero que tenham gostado , bjs e até há proxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...