História The Mansion - VIXX - Capítulo 16


Escrita por:

Postado
Categorias VIXX
Personagens Hongbin, Hyuk, Ken, Leo, N, Personagens Originais, Ravi
Tags Romance, Vampiros, Vixx
Visualizações 94
Palavras 1.224
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção, Romance e Novela, Suspense, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


E LÁ VAMOS NÓS COM OS DOIS CAPS ANTES DO FINAL PRA NÃO DEIXAR JAEHWAN E TAEKWOON NA SECA
VAI JAEHWAN

Capítulo 16 - Aqui.


Fanfic / Fanfiction The Mansion - VIXX - Capítulo 16 - Aqui.

   Os seis irmãos finalmente chegaram à mansão, acompanhados de seu pai e as suas duas garotas. Estavam um tanto esgotados, por usarem seus poderes no selo feito para Razael, e esperavam não vê-la novamente. Todos se jogaram em um grande sofá vermelho que apareceu no salão sem ninguém saber da onde veio. 


   — Nunca mais vou a outra reunião das presas ou coisa parecida. — Wonsik limpou o suor da testa. 


   — Nem eu, — Taekwoon deitou, colocando a cabeça no colo de Amy. — E fique sabendo que eu adoro cafuné. — ela sorriu e ficou acariciando os fios prateados dele. 


   — Estava com saudades de vocês, a gente não se vê a tanto tempo. — O conde Sam Maeng parecia apenas ter cinco anos a mais que Hakyeon, era tão lindo quanto seus filhos. — E pensar que Razael rompeu meu selo, eu não era tão poderoso assim naquela época, nem era um conde, coloquei vocês em perigo... 


   — Tudo bem pai, você não teve culpa. — Hyuk saiu de seu lugar para abraçá-lo. — Eu senti saudades. 


  — Não importa quanto tempo passe, você sempre será o garotinho San Hyuk... Como eu passo muito tempo longe, eu estava pensando em sair de Yeosu... E vir morar aqui com vocês.


   Os garotos ficaram muito felizes quando souberam da notícia, Amy ficou sentada, sorrindo enquanto olhava Sam Maeng ser coberto de abraços e tapinhas nas costas pelos garotos. Eles pareciam ter uma relação maravilhosa, mesmo não se vendo todos os dias. 


   — Vamos fazer de tudo para o senhor ficar bem aqui. — Hakyeon se apoiou no ombro do pai e apontou para Hana e Amy. — Elas são nossas, então também são suas. 


   — Agradeço a gentileza... Mas as únicas mulheres que amei na vida, as mães de vocês é claro, já não estão aqui... Não fisicamente é claro, mas cada um lembra da sua mãe e eu ainda amo todas elas. 


   Os meninos ficaram em silêncio, só conseguiram responder com um belo sorriso. Era bonita a forma que o pai deles falava de cada uma das mulheres que amou, e os garotos aceitavam bem. 


   — O quarto será preparado, fica no mesmo corredor que o nosso... — Jaehwan olhou para Hana e deu um sorriso. — Estou tão cansado... Vou me deitar agora se não se importam. Hana, me acompanharia por favor? 


   — Sim senhor. — Ela se levantou, ficando aos lado de Jaehwan. 


   — Boa noite meninos... E muito obrigada. — Jaehwan fez uma reverência super exagerada, e todos os garotos caíram na risada. 


   Os dois subiram as escadas para os quartos, sumindo da vista de Amy. 


   •••


   Jaehwan havia acordado com um probleminha. 


   Hana estava dormindo ao seu lado, com a cabeça encostada no seu peito, parecia um anjo usando aquela camisola branca na verdade. Ele estava deitado, olhando para as paredes rosadas do quarto, decoradas com cristais e pedras preciosas de todos os tipos, tentando pensar em como aquela ereção apareceu ali durante a noite. Ele não ia acordar Hana por causa daquilo, mas esperar estava doendo. 


   Se ela acordasse com ele nu, podia pensar que foi hipnotizada e tocada contra a vontade, e isso não era o tipo de coisa que Jaehwan fazia. Uma sensação de excitação começou a tomar conta dele, o que fez o vampiro acariciar levemente a ereção, mas isso não estava aliviando muito. 


   A garota ao seu lado se mexeu, abriu os olhos, olhando imediatamente para aonde estavam as mãos dele. Ela não esboçou reação nenhuma, como se aquilo não a impressionasse. 


   Nada parecia impressionar aquela garota. 


   — Está com problemas? — Ela pareceu achar graça da situação. 


   — Não sei dizer como aconteceu, acho que sonhei com coisas demais. — Ele sorriu. 


   — Que safado. — ela sentou na cama, colocando sua mão por cima da mão dele. — Eu não quero ser atrevida nem nada assim... Mas posso te ajudar? 


   — Fique a vontade. — Ele respirou fundo e colocou as mãos atrás da cabeça. — A boxer é apertada, tire ela pra mim. 


   Hana removeu o cobertor, e em seguida, as roupas dele. Ela acariciava seu pênis com cuidado, olhava para ele e sorria, as vezes mordiscava o lábio. 


   — Garota quando eu levantar daqui você vai pagar... 


   — Certo, um cara bonito como você não é bem uma punição, então eu não me importo.


   — Não se importa em ficar comigo? 


   — Não me importo com mais nada, você sabe que eu estou morta no mundo lá fora. — ela suspirou. — Então se o que eu tenho que fazer aqui é ficar com vocês, eu vou fazer direito. 


   Ele não disse nada, apenas ficou observando as mãos dela se movimentando sobre ele. Aquele não era um bom momento para pensar que os dois estavam tecnicamente mortos. 


   Jaehwan foi pego de surpresa quando Hana colocou sua boca sobre ele, lambendo toda a sua extensão. Ele deixou um gemido escapar de seus lábios, a garota sorriu e o chupou com mais vontade. O vampiro acariciou os cabelos dela, enquanto se deliciava com a visão de Hana abocanhando seu membro. 


   — Definitivamente quando eu sair daqui, você vai se arrepender.


   — Você é agressivo? 


   — Não. — ele se levantou tão rápido que Hana nem conseguiu ver, quando se deu conta, ele já estava em cima dela afastando suas pernas. — Eu pego elas desprevenidas. 


   — Como desprevi... — Hana nem teve tempo de terminar a frase, ela gemeu alto ao senti-lo penetrar. — Mas eu nem vi...


   — Foi isso o que eu quis dizer. — ele foi mais pra cima dela e a beijou lentamente, enquanto colocava mais de sí dentro dela, fazendo ela gemer cada vez mais alto entre os beijos. Eles afastaram um pouco os lábios para respirar, Jaehwan diminuiu um pouco o ritmo. — Está se sentindo bem? — Ela respondeu apenas com "uhum". — Que bom... 


   Ele aumentou o ritmo de repente, fazendo mais um gemido alto soar pelo quarto, ele avançou no pescoço dela, procurou a veia e fincou suas presas ali, como aquele sangue era delicioso, tinha um sabor agridoce em sua boca. Jaehwan permanecia no ritmo, com a boca presa ao pescoço de Hana, enquanto tocava seus mamilos. 


   — Jaehwan... É normal sentir prazer com você tomando meu sangue? 


   — Algumas adoram. — ele respondeu, com a voz abafada pela pele de Hana. Seus lábios estavam vermelhos por causa do sangue, e as estocadas só ficavam mais rápidas, exigindo o máximo de sua força. 


    Ele tirou a boca do pescoço dela, lambendo os lábios para sentir mais do gosto do sangue e deitou, agarrando Hana e a colocando sentada sobre seu membro antes que ela se desse conta. Jaehwan deu um tapa em sua coxa, e ela entendeu o recado, se movimentando sobre ele.


   Passou os olhos pelo corpo daquele homem, seu rosto, sua expressão de satisfação... Como aqueles garotos eram lindos. 


   — Se sua vida lá fora não foi boa... Eu prometo que você será feliz aqui. Nós também tivemos uma segunda chance. 


   Ele a beijou novamente, aproveitando cada segundo, e em seguida, os dois chegaram ao ápice juntos. 


   Jaehwan se levantou e a colocou na cama, se vestiu e disse que voltaria com o café para os dois. Ele era um dos caras que Hana mais gostava além de Hongbin. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...