1. Spirit Fanfics >
  2. The Medicine of Love - SaiDa >
  3. Painful words

História The Medicine of Love - SaiDa - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


Perdoem os erros



Boa Leitura ♡

Capítulo 10 - Painful words


            Dahyun's P.O.V.

    Eu havia acabado de deixar a Jeongyeon e a Momo no hospital, pois com prometi, tinha que dar uma carona a elas. Então eu vi a Sana chegando no hospital, fiquei um pouco nervosa pois lembrei do que quase rolou entre a gente noite passada, e de diversas outras coisas que com certeza deixaram ela desconfortável naquele ambiente, como fui eu quem à convidou, nada melhor do que pedir desculpas.

   O que eu realmente não poderia imaginar, era que ela iria me beijar.

      Eu percebi que enquanto falava tudo ela parecia estar perdida, lógico que eu também percebi quando ela olhou em meus lábios, porém foi tudo tão rápido que eu simplesmente não consegui raciocinar direito.

     Quando seus lábios foram de encontro aos meus, de início fiquei paralisada, e senti meu coração dar um batida que sinceramente pensei que fosse atravessar meu peito, uma sensação agradável tomou conta de todo meu corpo, então prontamente retribui o seu beijo.

    Suas mãos seguravam meu rosto, enquanto aqueles lábios macios tocavam os meus, segurei sua cintura e a trouxe para mais perto de mim, comecei a beija-la de uma forma lenta, e minha nossa, como aquela mulher beijava bem, eu não poderia descrever tudo o que sentia, só sei que naquele momento eu não queria parar.

    Sana pareceu ter se tocado de alguma coisa bem séria, pois rapidamente ela parou de me beijar e levou suas mãos até a boca parecendo não acreditar no que fez, e eu? Bom, estava sem palavras para falar a verdade.

    - Meu Deus - Ela estava bem nervosa,  pois não parava de mexer naquele cabelo - Dahyun me d-desculpa... Eu...

     - Sana calma - Interrompi ela - Não precisa se desculpar, você não beijou sozinha.

     - Isso não era para ter acontecido - Ela estava inquieta - Eu não devia.

   Tentei me aproximar dela pois a mulher a minha frente não parava quieta.

   - Sana espera, vamos conversar - Logicamente eu estava nervosa com aquela situação, mas não tanto quanto ela.

    - Não Dahyun, isso foi um erro - E rapidamente ela saiu da minha frente e correu para dentro do hospital.

      - SANA ESPERA - Gritei afim de que ela me ouvisse, mas como não deu certo pensei em entrar e ir atrás dela, porém teria que dar o seu devido espaço.

      Eu estava totalmente perdida em toda aquela situação, pois primeiramente a Sana me beija, e depois fala que tudo foi um erro, não entendia mais nada, mas estava torcendo para conseguir ter uma conversa descente com ela quando viesse trabalhar a tarde.

     Fui em direção ao meu carro para ir embora, estava com meus pensamentos nas alturas.





                                   ...




   Chegando em casa fui tirada do turbilhão de pensamentos que se fazia presente na minha cabeça por conta de um gritaria no local.


     - NAYEON ME TIRA DAQUI - Escutei um barulho vindo de um dos quartos.

     Nayeon estava sentada na sala vendo algum programa aleatório enquanto comia.

     - O que está acontecendo Nayeon?

      Deixou sua comida em uma mesinha da sala e focou sua atenção em mim.

     - Tranquei Chaeyoung no quarto - Disse de maneira simples.

      - ALGUÉM ME TIRA DAQUI - Comecei a escutar batidas na porta do quarto.
 
    Fui em direção ao quarto destrancar a porta, quando abri Chaeyoung correu furiosa para a sala em busca de Nayeon.

    - Nayeon eu vou te matar - Falava alto tentando ameaçar Nayeon, porém ela simplesmente voltou a comer ignorando a menor.

    - Alguém vai me explicar o que está acontecendo aqui? - Perguntei quando cheguei na sala - E você não vai matar ninguém,  fica quieta por favor.

    - A Nayeon me trancou no quarto em que a gente estava - Falou se jogando no sofá.

   - Certo, mas por quê? - Perguntei me sentando também.

   - Bom eu vou explicar - Disse Nayeon parando de comer - Eu estava dormindo como o anjo que eu sou, daí de repente escutei a porta fechar com uma força que fez com que eu desse pulo da cama pelo susto, quando eu olhei era a Chaeyoung.

    - Você está querendo destruir minha casa é Chaeyoung? - Perguntei indignada interrompendo Nayeon.

     - Eu estava com raiva.


    - Posso terminar? - Nayeon perguntou.

  - Por favor e me desculpe a interrupção.

    - Então eu perguntei por que ela fechou a porta daquele jeito, mas ela só começou a falar um monte coisa que eu não entendi nada pela minha dor de cabeça, só entendi o nome de Mina no meio daquilo tudo, então como não estava suportando joguei um travesseiro nela.

     - Você poderia ter mandado eu calar a boca né? É um travesseiro mas não se engane, aquilo doeu quando tacou no meu nariz - Disse Chaeyoung passando a mão no nariz.

      - Que seja - Ignorou o que Chaeyoung falou e continuou - Ela ficou com raiva e correu para cima de mim, só que como sou mais rápida eu saí e fechei a porta com ela dentro, aproveitei que a chave estava lá e tranque ela, não queria Chaeyoung berrando no meu pé com a dor de cabeça que eu estava.

    - Meu Deus tudo isso aconteceu só enquanto fui ao hospital?

      - Sim - Respondeu Chaeyoung.

    - Não se preocupe que eu te ajudo a arrumar a bagunça do quarto - Disse Nayeon voltando a comer.

    - Relaxa com isso Nayeon - Ri da história das duas.

     - Eu ainda não esqueci viu Nayeon.

     - Me deixa comer Chaeyoung, estou com fome.

     - Você só escapou por que sou menor e consequentemente mais lenta.

    - Ainda está nessa Chaeyoung?

  - Claro, eu não esqueço das coisas assim tão fácil.

     Quando Nayeon terminou de contar a história dessa confusão com a Chaeyoung, voltei a pensar no beijo de Sana mais cedo, acho que iria passar a manhã toda pensando até conversamos melhor sobre aquilo, não sei quanto tempo fiquei pensando, mas de repente vi uma mão em frente ao meu rosto balançando de modo que acordasse.

      - Terra chamando Dahyun acorda - Era Chaeyoung.

     - Desculpa eu estava pensando, o que foi?
 
    - O que foi você?! está toda perdida aí, aconteceu alguma coisa? - Ela perguntou.

    Pensei um pouco antes contar, mas Chaeyoung era minha melhor amiga, e não gostava de esconder as coisas dela, e quanto a Nayeon, eu já tinha uma boa amizade com ela, então resolvi contar logo.

    - Hoje quando eu fui deixar a Jeong e a Momo no hospital me encontrei com a Sana, e bom resolvi conversar com ela sobre ontem a noite por conta de toda aquela confusão, mas ... Mas aí ela me beijou - A última parte falei bem baixo, mas pareceu ter sido bem audível, pois Nayeon começou a se engasgar com a comida e Chaeyoung ficava me olhando com uma expressão que já estava me dando medo.

     - Ela o quê?  - Perguntou Nayeon - Eu ouvi direito?

     - Sim ouviu, ela me beijou.

     - Você beijou de volta? - Perguntou Chaeyoung dessa vez.

     - ... Beijei.

    - Meu Deus Dahyun, por que ela te beijou? Por que você beijou de volta? Por acaso você está gostando dela? -Chaeyoung começou a lançar um monte de perguntas e era notável em seu tom de voz que estava um pouco indignada com isso.

    - O Beijo foi bom? - Nayeon perguntou.

    Fiquei nervosa com as perguntas, eu não sabia o que dizer e nem sabia direito o que sentir, foi algo em que fui pega desprevenida, só queria mais um tempo para organizar tudo em minha cabeça.

     - Calma gente são muitas perguntas - Falei um pouco desconfortável.

     - Ignora a Chaeyoung, só responde a minha.

     - Não é assim que as coisas funcionam Nayeon - Disse Chaeyoung - Então Dah,  conta isso direito.

       - Eu já falei Chaeyoung, eu estava me desculpando e ela me beijou.

      - Eu sei, mas eu quero que você seja mais específica, sabe, em relação ao que você sentiu.

    - Eu não tive muito tempo para pensar sobre, mas eu retribui o beijo por que eu senti algo bom, e quanto ao fato dela ter me beijado eu não faço idéia, até  por quê ela ficou toda preocupada e saiu correndo para o hospital.
    
     - Covarde - Disse Chaeyoung dando um sorriso debochado - Não caia na dela.

      - Eu sei, mas eu preciso saber por que ela fez isso.

    - Tá mais e a minha pergunta? - Nayeon se manifestou - Sobre o Beijo.

   Revirei os olhos pela insistência dela.

   - Sim Nayeon, foi bom, satisfeita?


 - Por enquanto sim, essa Sana é esquisita, tipo quem beija Kim Dahyun e sai correndo? - Ela se questionou.

   - Como é Nayeon? - Perguntei surpresa pelo o que ela acabou de falar.

    - Concordo com você Nayeon, não é todo dia que se beija Kim Dahyun - Disse Chaeyoung.

   Não sei se elas queriam me elogiar ou me deixar constrangida, mas por enquanto a segunda opção era a mais aceitável para mim.

      - Eu estou aqui sabiam?

  - Só estamos falando a verdade Dahyun, se você não percebe os outros percebem.

   - Do que você está falando Chaeyoung? - Não entendia mais nada.

      - Eu sabia que você era lerda mas não tanto - Ela já estava sem paciência - Várias residentes ficam te olhando com uns olhares nada discretos, isso é bem perceptível.

     - Eu não sabia.

     - Claro você é lerda.
 
     - Eu só tenho olhos para uma pessoa naquele hospital, mas infelizmente essa pessoa não percebe - Nayeon falou.

    - Ui conta aí quem é - Chaeyoung bateu seu ombro no braço dela à incentivando falar.

     - Um dia vocês saberão.

    - Credo para quê tanto mistério?

     Lembrei do que Jeongyeon me contou ontem, sobre o fato de ter visto ela beijando a Momo, mas não entraria no assunto, afinal não cabia a mim me meter nisso.

    - Então quem vai me ajudar a limpar esse lugar?  - Perguntei já me levantando do sofá.

    - Eu não quero - Disse Chaeyoung acomodando - se no sofá.

    - Ah você vai sim - Nayeon começou a puxa - lá pelo braço.

    - Solta meu braço - Disse tentando se soltar.

    - Sem problemas - Parou de puxar - Vou pela perna então - Voltou novamente ao que fazia, só que em vez de um braço ela optou por uma de suas pernas.

    - Tá chega vou me levantar.

  
    Foi bem divertido organizar tudo com as garotas, sem dúvidas sentiria falta delas, era bem chato morar sozinha e não ter ninguém para conversar. Chaeyoung e Nayeon se implicavam o tempo todo e eu só ria delas.

    Preferimos pedir comida para o almoço, nenhuma estava afim de cozinhar então ligamos para um restaurante, a comida não demorou a chegar e ficamos comendo enquanto jogávamos assunto fora.

     Depois de organizarmos a cozinha fomos nos preparar para ir trabalhar, eu estava ansiosa com isso, pois teria que conversar com a Sana, e sinceramente estava com medo e receosa do que iria ouvir.





                            ¤¤¤¤¤¤¤¤




   - Então se divertiram muito no apartamento da Dahyun? - Perguntou Momo quando estávamos na recepção.

      - Com certeza e você perdeu tudo - Nayeon fez inveja.

     - Droga, a gente poderia marcar algum dia para sair de novo - Momo sugeriu.

   - Pode ser, mas da próxima vez devemos estabelecer alguns limites. - Falei.

   - Limites são sem graça Dahyun - Chaeyoung reclamou - Você só está falando isso porque não aproveitou muito e nem bebeu.

      - Claro eu teria que levar umas certas bêbadas para casa no qual eu não prefiro citar.

      No mesmo instante elas três olharam para mim com uma cara nada agradável e eu apenas ri.

      - A gente pode escolher outra pessoa para ficar de levar na próxima, menos a Dahyun.

     - Eu tô fora - Disse Nayeon - Eu quero beber.

   - Assim também não dá Nayeon.

    Fiquei apenas observando essa pequena discussão que não tinha necessidades nenhuma no momento e claro que não deixava de rir disso.

         Em um certo momento desviei meu olhar para qualquer lugar do hospital e vi a Sana, nossos olhares se encontraram e ela rapidamente desviou e saiu com pressa do local.

    - Eu volto já - Falei e saí correndo atrás dela.

     Momo não deveria ter entendido minha pressa, mas tenho certeza que Nayeon e Chaeyoung entenderam, afinal elas viram no momento em que Sana saiu.

     

Ela estava um pouco mais a minha frente, então apressei meu passo.

   - Sana espera a gente precisa conversar - Falava enquanto andava atrás dela.

   " Por que ela tem que andar tão rápido?" - Pensei.

     - Eu tenho trabalho a fazer  Dahyun - Ela não olhava para mim.

     Iria continuar insistindo, mas senti meu pager médico apitar avisando que tinha uma emergência, e agora o motivo da minha pressa era uma vida em risco.



  - O que aconteceu? - Perguntei totalmente surpresa ao ver o estado em que o paciente se encontrava.


       - Acidente de Carro - Nayeon falava acompanhado os paramédicos que o levavam para uma sala de cirurgia - Ele aparentemente estava sem cinto de segurança e foi jogado do carro, estavam passando em frente a uma construção por isso essa barra de ferro está atravessada ao seu corpo.

     - Já chamaram o cirurgião de trauma? - Perguntei.

   - Sim o Yoon-gi já está vindo.

       A barra atravessava o seu peitoral, com certeza teria muito trabalho nessa cirurgia.
 
       Eu entraria em cirurgia com a Nayeon e o Yoon-gi, a Nayeon falou que ele  sofreu um traumatismo craniano muito sério por conta do acidente por isso entraria também.

       Aquela cirurgia era bem complexa, então eu resolvi chamar o Jin-young para me acompanhar.





                                  ...





      Cansaço.

       Essa era a palavra que definia como me sentia agora.

       Foi um processo bem delicado e complicado, usamos todas as nossas forças naquela sala de cirurgia, porém, infelizmente o paciente não resistiu.

      Ele acabou perdendo muito sangue no momento do acidente, usamos várias bolsas de sangue mas não foi o suficiente, ele teve uma morte cerebral, Nayeon ficou de ir falar com os parentes dele, eu me ofereci pois vi que ela também havia ficado um pouco mal por ter perdido ele, mas ela falou que queria muito conversar com a família.

      Um dos momentos mais dolorosos do nosso trabalho era esse, o fato de não conseguir salvar um paciente nos afetava bastante  e quando iríamos dar a notícia, um aperto no coração tomava de conta, era muito doloroso ver eles chorando, ainda mais quando isso meio que fazia parte de nossa rotina.

       Precisava pelo menos descansar uns 30 minutos, pois havia ficado horas naquela sala cirúrgica.

       E foi então que novamente eu vi a Sana, ela não poderia usar a desculpa de que estava tão ocupada, pois ela estava apenas olhando o seu tablet escorada em uma parede, fiquei nervosa mas esse era o momento que usaria para falar com ela.

     - Sana - Ela olhou assustada para mim - Temos que conversar.

       Ela suspirou pesadamente, por sua expressão cogitei que ela fosse sair novamente, mas por sorte dessa vez ela ficou.

      - Não temos nada para falar - Falou friamente.

     Ri de nervoso.

      - Ah não? - Confesso, falei com um pouco de deboche na voz, não tinha acreditado que ela falou aquilo - Então o que foi aquele beijo?

     - Eu já disse, foi um erro.

     - Sana olha, você não pode simplesmente chegar, me beijar e falar que foi apenas um erro - Já me alterava um pouco.

     - Eu falo porque é isso que foi - Fez uma pausa - Olha eu apenas me deixei levar pelo momento, você estava falando demais e então agi impulsivamente, não foi nada demais e não significou nada.

    Confesso que aquilo doeu.

    - Agora por favor me deixa em paz - Ela disse por final.

      Uma raiva junto com uma miserável tristeza tomou conta de mim, então me afastei dela, lhe lançado um olhar desgostoso.

      Realmente não acreditava que ela havia falado tudo aquilo, isso me afetou bastante, não deveria, mas afetou. Eu insisti tanto nela, eu pensei que ela poderia mudar, e ela chega e fala tudo aquilo para mim, deveria ter ouvido a Chaeyoung, pois minha amiga estava certa, a Sana me magoou.

      Deveria estar sensível por ter acabado de perder um paciente e por estar cansada pelo fato de ter ficado várias horas em pé, por isso pensei em várias coisas que me afetaram nisso tudo. Mas de uma coisa eu tenho certeza.

 
   Eu desisto de você Minatozaki Sana.

  

    
    
 

  

   
   


Notas Finais


Vacilou Sana.


Lá vem a chata divulgar a nova fanfic de novo.
Dêem uma lida caso não tenham visto, garanto que vão gostar, se não gostarem podem me dar um tapa eu deixo:
https://www.spiritfanfiction.com/historia/one-more-time--saida-19690018

Estarei atualizando ela todas as sextas 😉😉


Até a próxima❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...