1. Spirit Fanfics >
  2. The Messenger >
  3. Capítulo Único

História The Messenger - Capítulo 1


Escrita por: MoonyTonks

Notas do Autor


Bom dia pessoal, hoje é um dia muito triste pra muitos de nós, mas também é dia de celebrar a vida.
Escrevi esse conto numa noite difícil, espero que gostem, é só uma coisa que veio do meu coração.

Capítulo 1 - Capítulo Único


Fanfic / Fanfiction The Messenger - Capítulo 1 - Capítulo Único

Hoje tudo aqui estava uma bagunça, me deixaram encarregado de recepcionar aquele que iria chegar, tinha instruções detalhadas de tudo o que eu tinha que dizer e fazer, afinal, eu estava responsável por instruir quem iria ficar com o meu posto, sempre chegam novas pessoas onde estamos, mas esse era diferente de todos os outros, esse mesmo sem saber que sim, conhecia com mais riqueza que ninguém o trabalho com as palavras, ele já fazia isso, mas não tinha noção de como, até que finalmente ele chegou, vestido envolto aquelas roupas brancas como neve, e com chamas cravadas nos seus pulsos, aquele que se denominava "Uma fera", mas a qual a alma era doce como uma bala de caramelo.

Era engraçado ver os olhos confusos por trás daquelas lentes, queria lhe dizer que onde nós estamos não era mais necessário que ele os usasse, mas ele parecia gostar. Então fui de encontro a ele.

– Onde eu estou? – Pergunta confuso.

– Senhor Bennington, que pergunta, está onde deveria estar! Vamos, me siga, tenho muitas coisas pra te mostrar!

– Espera, eu não te conheço, porque eu seguiria você? Eu, não deveria estar...

– Perdão?! – Interrompo. – Desculpe me senhor, mas esse é o lugar certo! Preciso realmente que me siga!

Fomos andando por entre os outros, por mais que ele se questionasse ou estivesse sem entender a situação ele ficou quieto, sem dizer absolutamente nada.

– Senhor Bennington, parte do trabalho é algo que você conhece, mas a outra parte é um pouco mais complexa! Precisa ser cauteloso, lembre-se com poderes grandes as responsabilidades sempre crescem e... – Paro e observo enquanto ele olha pra todos os lados como se fosse atravessar uma estrada. – Vejo seus olhos curiosos, se quiser me perguntar algo, esse é o momento!

– Por que aqui? Eu achei que fossem me mandar pra outro lugar...

– Sabe, eu quero ser promovida a mensageira, e nós mensageiros somos instruídos a sermos diretos, não somos de falar mais do que devemos, mas eu não vou ser qualquer mensageira, mas tudo depende de vocês!

– De mim? E o que isso tem a ver com a minha pergunta?

– Oh sim, vai entender em breve, sabe "Chester" você nos deu trabalho, eu não posso mentir, foram muitos dias em claro... E olha que eu nem era o seu...

– O meu o que?

– O seu responsável!

– Olha, eu não quero ser rude, mas quero entender o que está acontecendo... Eu nem se quer sei o seu nome...

– Meu nome não é importante, o importante é o que eu faço aqui! Que é um dos motivos pelos quais eu sou quem vai te guiar nos seus primeiros instantes aqui.

– Quanto mais você fala menos sentido eu vejo, eu não devia nem estar aqui, tudo isso foi um engano.

– Vou te dizer somente mais uma vez. Não existe enganos onde estamos, o plano é muito claro, é um reflexo de quem você foi e como foi, seu coração lhe trouxe pra cá! Não faz ideia de quantas dores foram curadas com suas palavras, de como sua voz cicatrizou algumas feridas! Você já era um de nós antes de chegar aqui!

– Eu... – Começa enquanto tira os óculos com os olhos marejados. – Estou com medo...

– Não deveria estar. Aqui não existe o medo! Eles precisam que seja forte pra cumprir com o seu trabalho! Eles precisam de você e eu também.

– Como eu faço isso?

– É simples, anda vem! – Guio Chester até o grande vão iluminado.

Quando olhamos através dele vimos o homem com os cabelos volumosos e cacheados, Brad estava sem rumo e sozinho dedilhando as piores notas na guitarra.

– Brad... Me desculpe...

– Ele não pode ouvir você! Não desse jeito... Mas pode sentir! Vou te ensinar!

Seguro firmemente sua mão e passo ela no ar, escutamos o barulho de algo caindo no quarto onde Brad estava, era uma fita. Ele a pegou e colocou para tocar.

"Quando você sente que está sozinho

Cortado deste mundo cruel

Seus instintos te dizem para correr

Escute seu coração

Aquelas vozes angelicais

Eles vão cantar para você, eles vão ser seu guia de volta para casa..."

Enquanto a melodia invadia o cômodo onde Brad estava Chester olhava maravilhado o que tinha feito...

– Ainda posso estar com eles! – Sorri.

– Vai sempre estar com todos, veja! – Flutuamos entre o vão visitando todos os que seriam seus protegidos.

Todos estavam perdidos como Brad, Rob tentava se encontrar na Yoga então enviamos pra ele um pouco de vento e ar fresco com um sopro no ar, que ecoou como um pássaro cantando no céu, Joe e Dave tentavam se distrair com seus filhos, então resolvemos que cócegas nas crianças traria algumas risadas pra deixar tudo mais leve.

– Chester, ouça! – Chamo sua atenção. – Tem alguém pedindo ajuda.

– Eu... Não estou ouvindo.

– Se concentre...

Ficamos em silêncio e ouvimos o chamado da mulher. Anna estava sentada próxima ao estúdio do Mike, parecia triste...

” – Ah, Chaz, desde que você se foi tem sido assim, ele não come, não dorme, está trancado aí a dias, eu e os meninos precisamos dele, não sei mais o que fazer..."

– Mike! Eu... Preciso fazer alguma coisa, o que eu posso fazer? Me ajude!

– Ajude o Mike a terminar a música que ele está fazendo, é sobre você, quem melhor pra ajudar ele?

– O que? Como isso vai ajudar, a tirar ele de lá, ajudar a Anna? As crianças?

– Ora menino, anda vem! – Seguro os punhos com chamas e o levo pra onde Mike soava a melodia mais triste possível.

– Eu... Posso tocar nele?

– Não precisa tocar nele pra que ele sinta você!

Observamos a mudança de expressão do Mike quando os olhos tristes mudaram rapidamente pra curiosos enquanto apertava algumas teclas do piano.

"– Acho que enlouqueci! – Mike sorri. – É a mesma sensação de quando você estava perto amigo! Mas eu sei que você não está! Está longe..."

– Não estou Spike! Tô bem aqui!

– Xiu! – Repreendo Chester.

"– Estou sozinho... Não queria ter ficado sozinho, como vamos cantar one step closer sem você?"

Olho pra Chester que parece ter finalmente entendido o que fazer, nesse momento a janela se abre e permite a entrada da linda borboleta azul com algumas manchas vermelhas, que passeia graciosa pelo estúdio, fazendo com que o Mike olhe seu rastro sobre os quadros onde estava feliz e sorridente com seus amigos e sua família.

Ela pousa sobre seus ombros e ele sorri...

" – Eu entendi amigo, você nunca vai me deixar... Obrigada por esse abraço! Eu precisava disso!" – Mike vai até o piano e dedilha as notas que eles conhecem tão bem e anota alguns versos no papel a sua frente...


"Quando a vida nos deixa cegos

Amor nos mantém gentis..."


– Você nunca vai estar sozinho Spike, eu sempre vou estar com você, é só você me chamar, e eu vou estar olhando e cantando pra você!

Saímos de lá, e eu fico orgulhosa dos dois, quando vejo que Chester conseguiu e Mike saiu do estúdio de encontro a sua esposa lhe dando um apertado abraço e correndo pra ver as crianças.

– Acho que não precisa mais de mim Chaz!

– Estamos no céu não é? – Pergunta.

– Eu costumava chamar de colônia de férias! – Sorrio. – Essa é a nossa casa! Tem vários apelidos, casa do pai, o céu assim como você disse, paraíso... Sabe, respondendo a sua pergunta de hoje cedo, as pessoas tem uma visão turva do lugar onde estamos, todos acham que só os prometidos terão acesso as chaves do Reino! Eu era uma dessas pessoas, aprendi muito aqui! Você pregou o amor, a sua maneira, a função de um anjo é acalentar e cuidar daqueles que estão em missão na terra, antes de ser um anjo já fazia isso! Já tinha as chaves.

– Eu... Não fazia ideia, eu nem sei o que dizer...

– Não precisa, eu sinto! Você vai cuidar de mais pessoas que muitos de nós aqui! O som da sua voz que foi gravado naqueles incríveis disquinhos redondos vai preenche-los.

– Era isso que você quis dizer quando falou sobre o trabalho com as palavras?

– Era exatamente isso! Agora que não precisa mais de mim...

– Não, eu preciso sim, preciso de ajuda, achei que eu ia ver os meus... quero ver eles... Eu não vou saber o que fazer! E eu ainda não sei o seu nome...

– É só ouvir o seu coração, agora as vozes vem dele! Vai saber exatamente o que fazer e também só se concentrar quando quiser vê-los! Mas eu vou estar correndo por aí quando precisar de mim, é só gritar 'Giuliard' e eu apareço!

– Então é assim que você se chama?

– Isso aí! Você pode me chamar de Gillie, vamos ser amigos! Bom, agora... Você é o anjo responsável por esses garotos... E eu vou ser a mensageira número um do Reino!

– Mas e a Talinda? E os meus bebês?

– Não está vendo Chester? Xii, acho que não pode deixar de usar os óculos mesmo.

– Engraçadinha... – Antes que ele pudesse me retrucar, um caminho de areia branquinha se formou onde estávamos. Seguimos até o fim e lá estavam eles... Talinda estava com seus meninos, enquanto Tyler corria atrás das gêmeas, Alyssa ajudava Jaime e Isaiah a abrirem um grande guarda sol e Draven ligava o rádio que ficava ao lado de fora da casa.

Eu me virei e Chester estava sorrindo, ele que aquele nunca deixaria de ser o seu lar, e que ele não deveria sentir medo, e como um anjo, fez questão de enviar um sinal...

– Se isso parecer muito difícil, não temam, eu vou estar aqui! Não quero que haja dor, eu vivi pelo amor e quero que seja assim sempre! Celebrem quem eu fui e... Me deixem orgulhoso.

Continuamos ali, sentados embaixo daquela árvore observando os claros sinais da nossa presença naquele lugar, com a mesma melodia que hoje preencheu nosso dia...

"Quando você sofreu o suficiente

E seu espírito está partindo

Você está ficando desesperado por causa da luta,

Lembre-se que você é amado e você sempre vai ser

Essa melodia vai lhe trazer de volta pra casa"


Notas Finais


Façam nosso amigão orgulhoso pessoal, bom dia e feliz dia do amigo 💖

Obrigada miga Kleuda por não me deixar desistir do meu conto ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...