História The Miracle (Changlix) - Capítulo 104


Escrita por:

Postado
Categorias Stray Kids
Personagens Bang Chan, Han Ji-sung, Hwang Hyun-jin, Kim Seung-min, Kim Woo-jin, Lee Felix, Lee Min-ho, Seo Chang-bin, Yang Jeong-in
Visualizações 113
Palavras 1.193
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 104 - 2.0


(Jeongin PV)

Já era a quarta vez nessa semana que o hyung acordava e acendia minha luz pra ver se eu estava bem, isso me tirava meu sono e eu ia pra escola igual uma múmia.

-Seu irmão te acordou denovo ?-Sam perguntou ao ver meu estado

-Sim.-Bucejei e me joguei ao seu lado.-To com sono Sam.-Agarrei seu braço

-Dorme, a professora nem vai notar Jeonginnie.-Colocou o capuz em mim.-Dorme.

Sam segurou minha mão e ficou fazendo carinho até eu realmente dormir

(Samuel PV)

Eu já tive medo de muitas coisas mas eu tenho mais medo do futuro.
Alguns dias antes

-Sunmi, não força a barra.-Falei quando ela queria me beijar.

-Logo vamos casar Samuel.-Falou toda sorridente.

-Quem disse isso ?

-Seu Appa pro meu, da pra acreditar Samuel ? Vamos no casar!-Ela ficou me balançando pra lá e pra cá animada.

Como meu appa pode fazer isso ? Decidir a merda da minha vida ?
Sai do trabalho nervoso com isso tudo e fui pra casa, mal via hora de falar com aquele imbecil.

Quando cheguei eu abri a porta e bati.

Fui até a cozinha onde omma e ele estavam

-Como você pode dizer a Sunmi que irei casar com ela sem ao menos me consultar !?-Gritei o encarando

-Porque você vai nem que for forçado.

-Eu não gosto dela.

-Não é questão de gostar muleke! É questão de salvar todos nós da miséria.

-Eu prefiro ficar na miséria do que casar com alguém que eu não sinto nada!

Ele se levantou e deu um tapa na minha cara

-Antes de querer dizer algo mais algo que eu espero que entenda, você mora embaixo do meu teto e vai fazer o quê eu mandar.

Passei a mão em meu rosto

-Voce é um monstro.-Disse de dentes cerrados e fui pro meu quarto.

Ele não pode fazer isso, ele não pode depender de mim sobre essa família quando ele não souber administrar as coisas dele.
Um turbilhão de coisas passou pela minha cabeça e eu fiquei com raiva e quebrei o porto retrato que tinha de mim e dos meus pais.

Meu celular apitou e vi uma mensagem

Jeongin:Sam, eu andei pensando, podemos nos ver hoje ?

Não sei porque eu achei isso tão fofo, mas eu estava tão bravo que eu acho que trataria ele mal.

Samuel Kim: Jeongin, eu acabei de chegar do trabalho, tô morrendo.

Jeongin: Morrendo como Sam ? De verdade ?

Samuel Kim: não Jeonginie, só um trocadilho.

Eu tive que rir, desde que beijei Jeongin parece que algo mudou, sempre algo muda.
Até quando Jeongin era grosso ele também era fofo, sempre aturando eu falando errado.
Pensando nisso eu troquei de roupa e encarei o céu.

-Acho que não chove.

Samuel Kim: Ainda quer me ver ?

Jeongin: Mas você não está cansado do trabalho Sam ?

Samuel Kim: Não custa nada eu ficar com você um pouco.

Sai do quarto e passei pelos meus pais na sala

-To saindo.-Falei pra eles

-Aonde vai ?-Meu appa perguntou

-Sair com um amigo.-Sai da porta pra fora antes que o interrogatório ficasse pior.

Jeongin disse que era pra eu encontrar ele perto de sua casa, era mais ou menos longe, mas dava pra ir.
Engraçado é que quando você quer que as coisas dêem certo nunca dão.
Quando eu cheguei onde o Jeongin estava, mais ou menos alguns metros de distância, eu ouvi um trovão e logo começou a chuva.

Corri até ele.

-Socorro, eu tava com muito frio Samuel.-Reclamou me agarrando pela cintura.

-Vamos ter que ficar aqui um pouco.-Falei vendo a chuva ficar um pouco mais forte

Estávamos debaixo de uma estrutura pra um prédio, Jeongin tremia demais.
Tirei minha blusa e coloquei a sua volta.

-Não Sam, você vai ficar doente.-Rejeitou

Coloquei em sua volta denovo e o abracei.

-Tudo bem.-Sorri, mas estava com frio também.

-Samuel...

Beijei sua bochecha, o que deixou ele muito mais muito vermelho, que nem olhou pra mim.

-Ficou com vergonha Ginnie ?-Perguntei

Ele fez um joinha

-Eu já te beijei na boca Jeongin.

Ele corou mais ainda.

-E você sentou até na pia.

Tapou minha boca

-Ta bom, chega.

Nós sentamos no chão e deitei em seu colo, fiquei encarando ele um bom tempo.

-Jeongin ?-O chamei

Ele olhou pra baixo

-Voce é muito lindo.

Jeongin só escondia as mãos no rosto e sorria mostrando os dentes com aparelho.

-Eu gosto deles em você.-Me referi aos aparelhos.

-Eu não, muitas pessoas me chamam de estranho.

-É por isso que você ficava sozinho na escola.

Ele fez que sim

-Não ligue pra eles Ginnie.

-Fica meio difícil quando todos realmente acham isso Sam.

-Mas agora eu estou aqui.

-É Sam, você está.

-Me fala sobre você Jeongin.-Pedi sentando de frente a ele que torceu o bico

-Minha vida foi complicada um pouco, não sei se eu deveria mas eu confio em você.-Olhou nos meus olhos.-Eu fui quase abusado pelo meu appa quando era criança, meu hyung, me salvou e eu tive sorte, depois disso nós mudamos de Busan a Seul, eu conheci o Hyunjin hyung e pra mim foi um milagre maior ainda, eu amo meu Minho hyung, mas meu Hyunjin hyung é especial pra mim também, quando eu saí de casa eu fui pra dele, porque meu Minho hyung teve uma discussão comigo, me aceitou mesmo eu dando tanto trabalho a ele, cuidou de mim e tudo mais, então eu posso dizer que sempre vou muito grato pelo meu Hyunjin Hyung, e quando dizerem, quem vai ser a última pessoa que vai passar na sua cabeça pra você sempre carregar, vai ser ele com toda certeza.-Sorriu com os olhos iluminados.

-Que bom que você tem pessoas assim Jeongin.-Apertei sua bochecha.

-E você Sam ? Como é sua vida ?

-Bom Jeongin, eu acho que você vai ser a primeira pessoa na qual eu vou contar isso então...-Parei de falar quando ouvimos uma buzina

-Dongsaeng!!!-O hyung de Jeongin o gritou com a janela aberta

Jeongin pegou em minha mão e fomos correndo pro carro, ele ficou no banco da frente e eu no de trás.

-Ta fazendo o que na chuva Jeongin ?-Perguntou

-Hyung eu fui encontrar o Sam, não achei que ia chover.

Ele me deu uma olhada pelo espelho

-Onde que o Seungmin hyung tá ?

-Ta com gripe lá na casa dele.

-Aah Sam.-Virou pra tras.-Vamos lá em casa ?

Eu fiz que sim.

-Sera que o Min hyung se importa Hyunjin ?-Jeongin perguntou

-Não sei, acho que sim.

-Ah, o Sam vai ficar no meu quarto mesmo.

E vendo Jeongin dormir agarrado a minha mão me fez pensar em o que estou fazendo.
Será que eu vou conseguir me resolver ?
Coloquei minha cabeça em suas costas sentindo seu perfume.

Mesmo que eu não fique fisicamente com você Jeongin, meu coração de uma forma ou outra sempre será seu

Oi meus BBS ❤️, demorei pra postar eu sei kKkkkk
Como sempre no final tenho que dar um drama, e no cap anterior, acho que vocês não perceberam onde tá o drama.
Fiquem tranquilos, nem o Chan percebeu também.
GENTE EU SOU LOKA EU JA CRIEI A CAPA, A SINOPSE E TO MONTANDO A HISTÓRIA JIJEONG AAAAA 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...