1. Spirit Fanfics >
  2. The mission (A missão) >
  3. Encontro às cegas

História The mission (A missão) - Capítulo 6


Escrita por:


Notas do Autor


Me desculpem pela demora para postar esse bendito capítulo.

Capítulo 6 - Encontro às cegas


Fanfic / Fanfiction The mission (A missão) - Capítulo 6 - Encontro às cegas

Rose (on)


Jimin estava me olhando só que desta vez seu olhar era diferente, provocante e ao mesmo tempo estranhamente adorável.

Eu o encarei de volta e soltei um sorriso de canto. Fui para meu quarto e percebi que o mesmo estava me seguindo.

- Por acaso está me seguindo?

Eu o perguntei me sentando na cama.

- Você está bem?

- Sim, por que a pergunta?

- Eu sei que você não se deu muito bem com ela.

- É deu pra perceber pelo visto.

- Bom, é melhor você descansar, amanhã você tem um encontro às cegas.

- Encontro às cegas? Como assim?

- Seu pai...

- Aish...não acredito que ele está fazendo isso.

- Ele até escolheu a roupa que você irá.

Ele me mostra a roupa.

- Eu não vou usar esse decote.

- Vá dormir, amanhã você fará muitas coisas.

- Boa noite...

Ele sai do quarto com seu jeito frio e sem coração.

Ligo o abajur e desligo as luzes indo para a cama e me deitando, começo a pensar em milhares de coisas.

Coisas que me fazem enlouquecer e não conseguir dormir. Coisas que me perturbam e vozes que fazem meu pensamento duvidoso duvidar.

Fecho os olhos e me vem em mente o sonho que eu tive com Jimin. Era estranho porque parecia real, eu realmente podia senti-lo e toca-lo.

Abro os olhos e encaro o teto voltando aos pensamentos perturbadores. Resolvo então pegar um copo de água.

Vou para a cozinha sem lanterna pois havia esquecido a mesma no quarto e não queria voltar para pegar.

Depois de botar a água no copo eu vou para a sala e me sento, mas ao sentar eu sinto algo estranho parecia...

- Quem está aí?

Eu me levanto rápido e ligo a luz.

- Aish...

- Jimin!

Não acredito que sentei no Jimin.

- Você é muito barulhenta.

Ele abre os olhos e os esfrega.

- D-desculpa...

- Por qual motivo está acordada?

- Não consigo dormir...

- Sente aqui.

Eu me sento ao seu lado e ligo a televisão, ficamos assistindo a televisão até eu conseguir pegar no sono.

Acordo e sinto o ombro macio de jimin. Sim, minha cabeça estava em seu ombro.

Eu o observo dormir e me aproximo de seu rosto.

Ele abre os olhos e eu me assusto.

- O que estava tentando fazer senhorita?

- Ah...eu só estava olhando. É que tem uma coisa no seu rosto.

Eu passo a mão em seu rosto fingindo ter algo mas na verdade não havia nada.

- Obrigado.

- De nada.

Eu sorri e me levantei rapidamente quando ouvi passos.

Jimin se levantou e pôs-se a trabalhar como se nada tivesse acontecido.

Fui para meu quarto e aproveitei o dia dormindo, mas logo fui acordada por Jimin dizendo que estava na hora de se arrumar para o encontro às cegas.

Botei a roupa escolhida pelo meu pai que não sei por qual motivo era tão exposta.

Depois de finalmente pronta, entrei no carro onde Jimin estava no volante. Demorou um pouco para chegar no tal lugar mas quando chegamos eu pude perceber que era algo realmente chique.

Sai do carro e atrás de mim estava Jimin garantindo minha segurança.

Lá estava ele, parecia bonito de longe mas de perto...nem tanto assim.

- Olá.

Ele me deu um olá seco e eu me sentei na mesma enquanto Jimin nos observava.

- Olá, qual é seu nome?

Eu tento ser gentil, boa sorte Rose...boa sorte...

- Brian e o seu é Rose não é mesmo?

- Sim...

- Tem como o seu guarda costas sair daqui por um momento?

Olho para Jimin e depois volto a olhar para Brian.

- Por que?

- Eu queria ter um conversa particular com você.

- Ok...Jimin pode se retirar por um momento?

- Você sabe que eu tenho que te proteger, ele não parece alguém confiável.

- É só uma conversa, fique de olho só que longe.

- Tudo bem.

Ele vai para longe onde não dava para escutar nossa conversa.

Rose (off)


Brian (on)


Eu não estou apaixonado por essa garota, a verdade é que eu tenho um objetivo.

Esse objetivo é nada mais nada menos que fazer com que ela descubra que Jimin quer mata-la e fazer com que ela fique do meu lado para EU mata-la com as minhas próprias e frias mãos.

Ela fez tudo que eu mandei, muito bem, vamos começar o show.

- Esse seu guarda costas...eu sei coisas sobre ele.

- Me conte então.

- Ele quer te matar.

- Você acha que eu vou acreditar em você?

Pois bem, eu já sabia que ela não acreditaria tão fácil e claro eu tenho provas.

- Tenho provas.

Mostro alguns papéis e fotos de todo "crime". Ela parecia chocada e desta vez acreditaria no que eu dissera.

- Demita ele e fique comigo, eu sim lhe protegerei.

- Eu...

Continua...







Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...