História The Mist - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Originais
Tags Interativa, O Nevoeiro, The Mist
Visualizações 35
Palavras 1.239
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Sobrenatural, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Hello, hello. Bem, acharam que eu ia abandonar a fanfic? u.u BEM EU NÃO ABANDONEI (nem vou fazer isso...). Demorei pra postar? Sim, me matem. Pois bem, isso é justificável. Preparei tudo pra a EXPO e não ganhei nessa porra. Enfim, estou revoltadíssima e muito puta, mas pra quem nasce pra se ferrar, se ferra até o fim. PORÉM, não esqueci da fanfic, o capítulo estava quase pronto, só precisava de uns ajustes e tal. Mas gente, não sei se o capítulo ficou bom. Escrevi ele toda empolgada, mas não consegui desenvolver. Por fim, tomara que gostem.


IMPORTANTE: Beem, como disse, todas as escolhas que vocês tomam tem uma consequência, boa ou ruim. Antes dessa, deixei encarregado ao pessoal do shopping escolher se iriam entrar na loja ou não. Sam foi e acabou se encontrando com o outro grupo, e essa seria a consequência. Pois bem, quando faço esse 'joguinho' eu sempre já tenho o que vai acontecer em mente, para vocês entenderem, terá no final do capítulo o porquê disso ter acontecido.

Capítulo 10 - Novo Problema


LEIAM AS NOTAS INICIAIS! 

 

o   a  —  í o  e

 

 

Depois de quase meia hora, com a luz ligada para dentro da loja, Nian cansou-se e tirou uma conclusão: Sam estava morta. Suspirou decepcionado, imaginava que seria uma má ideia. Mas admitia, a garota foi corajosa. Ainda assim, continuou com a lanterna mirando para a loja, apenas conseguindo ver a névoa densa, cobrindo tudo sendo impossível de ver algo dentro de Nourriture. As pessoas no shopping não gostavam de ficar perto da loja, Nian era o contrário, sentia-se confortável perto daquele lugar. Enquanto se perdia nos pensamentos, escutou passos atrás de si, e viu feixes de luz na frente dele, sabia que era Alicia e Yuno. Olhou para trás, vendo Yuno mexendo nos cabelos róseos, ao seu lado, Alicia, com um olhar devastado. Se perguntava o porquê, mas ainda assim não falou nada – provavelmente ela já tinha percebido que Sam estava morta. Assustou-se quando Alicia segurou fortemente o seu braço e começou a empurrá-lo para um lugar afastado da loja e da multidão, perto de uma loja de sapatos, sendo seguidos por Yuno, da qual estava calada. Após se afastarem de Nourriture, Alicia deu um longo suspirou e revirou os olhos, estava pensando nas palavras que usaria para falar com Nian. Nunca foram muito próximos, mas, por Alicia ser médica e ele fazer medicina acabavam jogando conversa fora, mesmo que o garoto de cabelos presos fosse uma pessoa tão distante. Os olhos castanhos da loira miraram para os olhos cinzentos de Nian, ele apenas permanecia calado.

 

— Sam…?

 

— Ainda não voltou. Deve estar morta — falou friamente. Alicia já esperava isso, após escutar a conversa de Robert, mas ainda teve esperanças. A mulher fechou os olhos e balançou a cabeça, não acreditava no que estava acontecendo. Depois de escutarem tudo, Yuno e Alicia agiram naturalmente: Alicia esperou eles pararem de conversar, depois entrou na sala e disse sobre a garota que tinha se oferecido a ir, Robert sorriu, e ela sentiu ódio, mas não pôde fazer nada, apenas forçou um sorriso amarelo. No banheiro, Yuno e Alicia tiveram uma conversa longa, decidindo o que fazer. No final, ambas concordaram em contar para todos o plano que Robert estava planejando. Aliás, depois de escutarem a loucura do homem, iriam se revoltar contra ele, certo? Pelo menos foi esse o raciocínio que ambas tiveram. Passaram pela sala de Robert, acenaram para ele, e o ódio apenas aumentou dentro de Alicia, estavam decididas. Reuniriam todos no shopping, e iriam contar tudo o que escutaram. — Porquê me trouxe até aqui?

 

— Quero que você faça algo. Me ajude a reunir todos aqui, tenho que contar algo a vocês — Nian assentiu. Ambos foram em direção à multidão, Yuno seguia Alicia. O número de pessoas era realmente muito grande, mas ainda era possível reunir todos no local. Dentre o grande número de pessoas, Alicia viu uma mulher segurando um bebê e seu coração apertou. E se Robert estivesse blefando? Não era possível que ele teria coragem de matar pessoas inocentes apenas por egoísmo, havia crianças naquele lugar, pessoas que não fizeram nada. Escutara conversas que o Nevoeiro enlouqueceria as pessoas, no momento acreditava que ele não apenas as enlouquecia, mas sim mostrava o verdadeiro lado delas, começou a crer que Robert não estava enlouquecendo, e sim que ele já era um louco. De repente, todas aquelas quarenta pessoas estavam reunidas na loja. Apesar da pouca luz que a lanterna emitia, conseguia ver alguns olhares assustados, com medo da próxima notícia ruim. Primeiramente, ela tinha que contar sobre Sam, quando começou a falar, todos ficaram em silêncio. — Bem, já faz meia hora que Sam ainda não voltou… Provavelmente ela está morta — novamente começaram a sussurrar. Nian olhava para Alicia, ela percebeu que ele sentia que algo estava errado. Novamente o silêncio instalou-se no lugar, e Alicia começou a contar tudo, tudo o que tinha escutado na sala de Robert, todo o plano dele. Yuno assentia, e Alicia sentia que todos estavam surpresos. A loira calou-se quando escutou uma risada atrás de si.

 

— É sério isso? — Olhou para trás, já sabendo quem era o dono da voz. Robert. Estava vestido no terno preto, um sorriso de deboche no rosto. Atrás de si, Matthew, com os olhos abertos e atentos, mexendo na gola do moletom surrado, carregando consigo um grande saco preto, do qual ninguém conseguiu ver o que era, já que a escuridão impossibilitava isso. Robert passou os olhos verdes por toda a multidão, mas parou no momento em que seu olhar se encontrou com o de Alicia, ela não conseguia acreditar em todo aquele cinismo. — Bela história, você é criativa — ela apenas permanecia calada, olhando nos olhos dele, mas colocou um sorriso no rosto, vitoriosa, ninguém acreditaria nele, pelo menos era o que ela pensava. — Mas… será que foi realmente eu que mandei Sam para a loja? Essa ideia foi sua, você só veio me contá-la depois de ter mandado a garota para morrer — não acreditava no que estava escutando. Como ele podia mentir assim?

 

— Oquê? Quem me deu a ordem foi você! — Era possível ver o ódio na voz de Alicia.

 

— Eu mesmo teria vindo aqui e dado a ordem. O que você está falando não tem sentido nenhum. Porquê está criando essa loucura? — Arqueou a sobrancelha, se fazendo de confuso.

 

— Você sabe o porquê…

 

— Exatamente, sei o porquê, você está querendo acabar com todo mundo aqui. Primeiro Sam, depois eu e Matthew?

 

— Ninguém vai acreditar nesse seu discurso! — Olhou para a multidão. — Alguém acredita nele? Não é possível, está claro que é mentira! — Alicia tinha certeza no que estava falando, era possível perceber isso pela voz da mulher. Robert fez uma feição incrédula, iluminado pela luz que a lanterna de Alicia emitia. No fundo, estava Nian, com a lanterna fraca iluminando as pessoas no lugar, todas surpresas, prestando atenção na discussão entre Robert e Alicia.

 

— Alicia, eu sei o que você quer fazer. Quer acabar com todo mundo aqui e está me culpando. Que tal falar sobre isso… — Robert virou-se para Matthew, do qual estava tremendo, mas ainda assim, com dificuldade, começou a arrastar o saco para a frente de Robert. O saco tinha um formato redondo, era preto e estava amarrado por um nó frouxo que foi puxado por Matthew. Robert foi até o saco e colocou a mão dentro dele, antes de puxar o que tinha dentro, passou os olhos pela multidão, e principalmente, pelos olhos de Alicia, da qual encarava tudo com raiva nos olhos. Foi então que todos gritaram, apavorados, quando viram o que Robert puxou do saco: segurava uma cabeça decepada pelos longos cabelos pretos, os olhos da mulher morta estavam completamente brancos, a pele pálida, com vários machucados, a boca igualmente pálida, tendo um tom arroxeado fechada. Pela aparência, aparentava estar morta por algum tempo. Alicia teve ânsia de vômito, evitando olhar para aquilo, virando-se para a multidão e encontrando o olhar de Nian, um olhar perdido. Mas deparou-se com outros olhares: pessoas assustadas, horrorizadas. — Hein?! Que tal falar sobre isso sua assassina?! Você quer acabar com todos nós aqui!

 

— O… o que? — Alicia balançava a cabeça, não acreditava no que estava vendo, não acreditava no que estava ouvindo. Ele planejou tudo. Robert estava matando um por um, mas agora estava invertendo os papeis. Escutou atrás de si a voz de alguém:

 

Assassina. 


Notas Finais


Bem, como dito anteriormente, Robert é um manipulador. Ele conseguiu convencer a todos no shopping a fazer o que ele quer - de forma indireta. Por exemplo, foi explicado que ele organizava tudo entre as pessoas do shopping, entendem? Enfim, digam o acharam. Abraços :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...